AAR HEARTS OF IRON 2

Olá amigos, sou novo no forum porem fanático nos games da paradox, inclusive em hoi 2, então nada de delongas vamos direto ao ponto.
Vou começar uma ARR jogando com os Eua (por ser minha primeira arr, quero fazer com um país mais seguro, isso nao quer dizer que nao sou experiente no jogo). Bom, vamos lá.

Vou jogar nesse modo:

]

[center]O começo: ano 1936[/align]

1936 começa na América, recém saida de uma grave crise econômica o governo está fazendo de tudo para restaurar a vida que muitos americanos viviam anos atrás. Rossevelt com seus ministros procuram soluções para fazer tal feito e destina grande parte da produção industrial para a produção de bens para a população, deixando assim fabricas trabalharem 24h por dia gerando empregos e retorno financeiro para o país.
Resolvido o primeiro passo, a atenção agora se volta para o setor militar do país, que se encontra defasado por conta da recente crise, porém o presidente juntamente com seus generias se comprometem ir a uma reunião para que possam ser tomadas as decisões corretas e sem muito gasto para o governo. Assim foi feito, reunião marcada para o dia 02/01/1936 deixando claro a pressa para que tudo seja resolvido rapidamente.

[center]02/01/1936, gabinete da casa branca[/align]

Cheio de ideias, os generais logo começam a se manifestar, o primeiro deles o Almirante King, responsavel por todo o atlântico.

  • Presidente, nossa marinha encontra-se defasada, temos uma enorme quantidade de navios porém todos de baixa tecnologia, minha ideia seria uma ideia radical, mas no final valerá a pena. Vamos enviar todos nossos navios de tecnologia 2 e menor para nossos estaleiros para serem desmantelados e devemos construir nossa marinha a partir do zero.
    O atlântico é o nosso foco, é onde nossos futuros inimigos irão navegar…(Mcarthut levanta para se manifestar seu descontentamento, mas é persuadido por Nimtz)… Devemos proteger todo atlântico e pra isso é necessário a construção de uma enorme quantidade de destroyers, submarinos, e encouraçados.
    Rossevelt escutou com toda atenção o pronunciamento de king. Logo em seguida, Mcarthur foi convidado a expressar sua opinião no reformulamento das forças armadas americanas. Assim ele fez.
  • Rossevelt!! Estamos esquecendo de uma nação “adormecida” no oriente, estamos esquecendo do japão com sua marinha invejável e seu exercito disciplinado, caso eles nos invadam HOJE, eles chegariam em Oklahoma sem que nós pudêssemos organizar uma defesa considerável. MInha visão é: temos que criar nossa defesa longe do continente, devemos focar nas fortificações das ilhas, principalmente das filipinas que é nossa base em caso de ataque, devemos focar na construção de porta-aviões para destruirmos sua marinha sem que ela nos cause danos, devemos por nossos melhores navios e equipamentos no pacifico.
    Mcarthur foi interrompido por conversas e vaias dos outros parlamentares o acusando de louco, todos ali consideravam o japão um país feudal que não teria nenhuma capacidade de guerrear com uma grande potencia, e os valores para o governo construir porta-aviões seriam astronômicos.
    Doolite e Eisenhower, (ministros da aeronáutica e exercito respectivamente) pouco se expressaram em suas ideias, dizendo que tiveram pouco tempo para que eles pudessem formar ideias sobre o assunto.
    Porém Rossevelt querendo uma rapida reformulação deu seu veredito inicial, e disse:
    • O almirante king tem razão, nossa marinha encontra-se totalmente inadequada para combate, temos navios da grande guerra nos causando enormes gastos de manutenção, então minhas ordens são:
      1º desmantelar todos navios de tecnologia nivel 2 e menor inclusive os porta-aviões Lexinton e Saratoga (os unicos que operavam no pacifico para deliro de Mcarthur), vamos aproveitar peças e equipamentos destes navios.
      2º construir 30 submarinos classe 3, destinando 20 para o atlantico e 10 para o pacifico.
      3º construir 30 destroyers classe 3 (recém desenvolvida) destinando 20 para o atlântico e 10 para o pacifico.
      4º construir 3 porta-aviões classe 3, destinando 2 para o atlântico e 1 para o pacifico.
      5º construir 9 encouraçados classe 3, destinando todos esses para o atlantico, ja que ainda temos 3 operantes no pacifico.
      6º construir 10 cruzadores leves classe 3 (recém desenvolvida) destinando todos esses para o atântico.
      7º construir e melhorar uma estação de radar na ilha de guam (o radar que ainda estava em fase de teste).
      8º enviar 1 divisão de infantaria e 1 divisão de cavalaria para as filipinas, com Mcarthur no comando.
  • Assim termina nossa reunião.

    Os porta-aviões Saratoga e lexinton indo em direção aos estaleiros para desmanche.

    O encouraçado USS Pensilvanya pronto para desmanche

Rossvelt sabia que nas falas estabanadas do general mc, no fundo tinha sentido então ele decidiu não virar as costas para seus pedidos, desde que sejam realistas. Assim termina a reunião.

FIM 1.0

Interessante. Faz tempo que não temos uma AAR de HoI 2. Pelo visto, a expansão Doomsday está ativada também.

Seria legal ver mais imagens de screens do jogo.

Acompanhando =)

Bom começo! Se puder postar fotos do jogo ficaria bem melhor. :wink:

Pelo que vi na primeira scrennshot é o Darkest hour light(q é mais parecido com os outros hoi 2)

OK, ok irei postar mais screens do jogo.

O que há de novo ?

Um ano se passou no governo Rossevelt e nada mudou além do previsto.
Foi registrado um aumento de 150% no numeros de empregos no país com as modernização da marinha americana. A população agradece aos incentivos militares, mas muitos nao aprovam a campanha armamentista da America por medo de uma eventual guerra.
No setor naval, todos os submarinos construidos, encontram-se operantes no litoral americano, faltando agora poucos navios a serem construidos.

O foco do governo no momento é a espionagem, ja que o presidente ficou com as palavras de Mcarthut em sua cabeça. Usando seu orçamento destinado para tal área, começa assim uma campanha de espionagem contra até então o pacifico imperio japones. O Rossevelt quer saber por que reina tanta paz no oriente.

Passado uns meses eclode uma guerra civil na Espanha, que pra muitos países na europa aquilo nao era nada de interessante pra eles, a não ser Alemanha, Itália e Urss que com certeza estavam defendendo seus interesses na região.

Confesso que bateu uma nostalgia vendo as imagens.
Interessante…
Como está a linha de produção e de pesquisa da América?
E, suas fábricas precisam de uma gestão melhor :stuck_out_tongue:

Acompanhando!

Pra mim nenhum hoi barra o 2 nem mesmo o 4

Nossa… muito tempo que não vejo nada de HoI2.

Joguei muito e muito mais o AOD depois.

Agora jogo só o IV, que tem um leve gostinho do II na minha opinião.

Legal os planos iniciais da AAR. Go go USA

Go Yankees!