[CIV3] Pela Glória dos Samurais

1460 d.C - 1470 d.C

[i]Por anos, escrevi estórias sobre nossas explorações, afim de que em algum dia, ela seja achada e lida. Para saber tão grande fora nosso clã. Passei anos explorando a região, cada imperfeição da terra fora datada… talvez seja hora de um descanso.

Em meados de 1461 d.C, meu exército atacou um pequeno grupo de lanceiros Ronin. A batalha durou poucas horas. O inimigo foi massacrado diante e os sobreviventes foram deixados ir, com sua honra e dignidade arruinadas. Nesse meio tempo, recebemos informações que os clãs Ronin estão cada vez mais sendo conquistados pela região e seus tesouros servindo para nosso clã.

Noticias vão e vem em nossas terras. Sempre alguém espalha que grupos de Ronin estão acampados na região. Nossos possíveis aliados, os Otomo, cujo qual dividem o mesmo alfabeto, nos informará que uma horda de 300 lanceiros estão pilhando a região. Nesse tempo, enviei uma carta a Ichiyo, cujo estava nas proximidades da região do Clã Otomo.

Para eliminar essa ameaça a ambos os clãs. Ichiyo levou os homens para uma das batalhas que ficará na memória de nosso clã. Em Janeiro de 1462 d.C ele levou cem lanterneiros para uma região desconhecida, nem os conhecedores da região do clã Otomo conseguirá datar aquela região.

A batalha durou duas semanas, em uma de suas cartas, ele me informará que fora atacado várias vezes pelo inimigo ao longo das duas e longas semanas e poucos dos nossos lançeiros foram mortos. Essa batalha aumentou a moral de todos o nosso clã.

Poucos meses depois, recebi a informação que Miyazaki fora estabelecida. E para nossa alegria, um novo metal fora nos apresentado pelos Otomos, o Ferro. Infelizmente pouco os Otomos sabe desse metal, cabe a nós aprender o seu uso. Descobrimos meses depois que na região de Miyazaki tem locais onde foi encontrado esse metal.[/i]


Será q vai pra frente ou entrará para os anais dos abandonados?

heuheuhauha

espero que continue… pois ta bem legal!! bomtrabalho*

1470 d.C - 1480 d.C

[i]Nosso Daimyo era um grande visionário, conseguiu o apoio do povo para fortalecer o nosso exército. Mas ele não sabia como controlar o mesmo. Ele entregará o exército para homens, como eu, que tem grande conhecimento militar. Em um caso de revoltas, o Daimyo terá poucos homens para defender a nação.

Demorou tempo, mas consegui elaborar uma espécie de sistema de controle, muito simples, mas o Daimyo alegrou-se em seu castelo. Enviei uma carta ao Daimyo relatando sobre essa maravilha que criei:

"Daimyo Shimazu Yoshihisa, vejo que um grande perigo abate nossa nação. Nosso exército é dividido entre honorados generais. O que impede esses homens de iniciar revoltas e assumir o posto de Daimyo.[…]

Nosso exército deve ser como uma família, o Daimyo assumindo posto de pai, nós, honrados generais, filhos e os soldados, como netos. Sem um destino, pode pássaro migrar? […]

Vejo que um Daimyo deve ter o controle de todo o exército, assim, depois, nomeará generais para comandá-los.[…]"

Nos anos que se seguiram, para minha surpresa, o Daimyo aceitou a idéia e me nomeou Primeiro General. Não entendi bem o que esse posto significava, mas controlava todo o exército depois do Daimyo. Logo, depois dessa pequena reforma militar, o Daimyo reuniu todos os importantes generais de nosso clã para nos informa uma grande notícia: nossos ferreiros criaram uma espada de bronze curvada. Eles nos prometeram que essa espada será a maior maravilha de toda a terra, com ela “podemos trazer justiça”…

Controle do exército antes da reforma:[/i]

1480 d.C - 1490 d.C

Por ironia do destino, nossos maiores aliados nos trariam, como um vento muda de direção. Preparamos nossos exércitos para o grande ataque. Essa guerra durou mais que nós imaginávamos. Ordenamos o avanço do máximo de guerreiros que podíamos, afim de atrasar o inimigo enquanto se recrutava mais tropas em todo nosso clã.

Certo Tony, espero a atualização dela ^^…

Por favor cuidado com os erros de português, doi quando eu leio " Nós anos seguintes" e outras coisas desagradaveis em uma AAR xD rsrs… Estou a entender pouco do sistema desse jogo xD rsrs… mas vai p/ frente xD

Muito bom cara, finalmente a guerra chegou!!

bomtrabalho*

Corrigi o erro. Obrigado por lembrar Ray. xD*

Sim Couto, a guerra chegou para ficar. :D*


1490 d.C - 1500 d.C

[i]Passamos por um tempo obscuro. Nosso clã está em um grande conflito. Além do grande conflito com a família Otomo, enfrentamos os constantes ataque da família Ryuzoji, cujo suas ambições com nossas riquezas os fazem atravessar terras para a morte certa.

Com a guerra tomando proporções enormes, fomos obrigados a pedir paz para com a família Otomo. Agora, com a família Ryuzoji, fora diferente. Oferecemos riquezas em troca de paz. Em uma conversa com o Daimyo, ele revelou-me que a morte de nossos guerreiros não ajudará em nada o crescimento.

Como desculpas pelas ofensas do passado, restabelecemos a boa amizade com a família Otomo. Mas com a família Ryuzoji fora diferente. Seu exército viaja através de nossas fronteiras. Vendo isso, novamente o conflito entre nossos clãs fora criado.

Contudo, continuamos com pouco poder militar.[/i]

muito bom, mas so uma duvida, as tuas fotos tão em que formato? ou é a minha net que ta ruim?

yep. mas o mais chato que ontem meu pc carregava tudo nas mil maravilhas, tri rapidão, ai hoje liguei ele e ta uma lentidão…

bom post Tony ^^…

é meio simplês d+ a vizualização desse jogo não é?
tipo não tem como vc tentar criar alianças com clãs q não estão proximo d vc ?

1500 d.C - 1510 d.C

[i]Nos mais iluminados momentos de outrora, não tivemos sensação igual ao doce sabor da vitória. Nossos ancestrais sabiamente nos guiaram até este momento com grandes prodígios que hoje vos conto.

Nossos equipamentos de guerra são bem preparados do que qualquer outro clã da região. Para com isso, o Daimyo designou-me para levar um grupo de duzentos guerreiros e cem besteiros. Nossa passagem seria por Taketa, provínciado Clã Otomo.

A campanha nas terras inimigas durou pouco. Logo chegamos à cidade de Fukuoka. Fomos impedidos de avançar por arqueiros da prima elite militar do clã Ryuzoji. A bravura e as técnicas de combates eram incomparáveis, e não queríamos arriscar nossos irmãos à morte certa.

Com essas brilhantes vitórias, avançamos a um rumo glorioso em contato com os povos do mundo.[/i]

Muito bem Tony! Agora sim a linguagem ficou mais próxima da filosofia oriental…

Como eu disse antes, as AARs possuem alguns níveis que eu considero:

  • Descritiva superficial (apenas relato cru sem adendos)
  • Elaboradas (relatos elaborados com adição de elementos)
  • Muito elaborada, com linguagem que se adapta à situação (estilo de escrita para antiguidade, outro para períodos modernos, etc; todas com vocabulário extenso)
  • Filosóficas (relatos que transpassam o limite técnico para o uso de metáforas e vocabulário preciso e refinado)

Acredito que quando se trata do Japão e coisas do oriente, o último nível é o ideal. É um desafio e espero que você consiga chegar lá… (h)*
Boa sorte e aguardando as atualizações…

Muito bom, principalmente agora, com esse novo vocabulario, muito bom mesmo!!

bomtrabalho*

1510 d.C - 1520 d.C
[i]
O tempo que antes se portava como a brisa leve à soprar, agora se mostrava revolto e turvo como a tempestade que se aproximava. Notícias correm no mundo, todas levando um mesmo título. Influentes clãs iniciam conflitos entre si, guiados por uma uma sede de conquistas jamais imaginada.

Conduzi batalhas em nome do clã Shimazu por muito tempo, mas nada cortejou tanto como as gloriosas vitórias do Clã Matsunaga, cuja as quais em poucas estações subjulgara as forças de Tokugawa, e sujeitou-as ao esquecimento inerente ao desatar das Eras desde mundo.

Apesar de nossos sábios não desenvolverem plenamente nossa ciência, estes nos aconselharam bem, e instruímos mais guerreiros a cada dia.Diferente da situação no mundo, nossa peleja com o clã Ryuzoji não produziu o remate tal qual sonhado.

Novamente os dois clãs entram em conflito. Mas dessa vez, terá um derradeiro final para os Ryuzoji. Enviamos um poderoso exército para cruzar o território inimigo ao confronto em sua capital, Kitakyushu.

Na passagem da primavera uma de nossas cidades fora capturada, Taketa. Mesmo assim não parou nosso avanço contra o inimigo. O preço pago pelo clã Ryuzoji fora alto. Nem mesmo a honra da elite de arqueiros pode evitar o avanço de nossas hostes.

Para evitar a desonra da captura, o daimyo inimigo incumbiu-se do harakiri como opção aparente. Em meio a calmaria, toda a cultura e a tradição do clã Ryuzoji foram derribadas em cinzas e sopradas pelo tempo… [/i]

Sem imagens para esta atualização

“Em meio a calmaria, toda a cultura e a tradição do clã Ryuzoji foram derribadas em cinzas e sopradas pelo tempo…”

Essa ultima frase, foi a mais f*** de todo o capitulo!!!

bomtrabalho*

1520 d.C -1530 d.C
[i]Nunca tivemos uma primavera tão tranquila. Pude perceber finalmente a beleza das flores e a suavidade dos ventos que sopra entre as montanhas. O aguardado fim do Clã Ryujozi fortaleceu o espírito e a coragem de nossos homens. Com o louro das vitórias, o povo via em mim, o exemplo de guerreiro destemido e honrado. Meu nome foi exaltado e tinha mais influência que o próprio Daimyo. Infelizmente para mim, as glórias foram suplantadas pelas reviravoltas do destino. Ichiyo, um velho amigo e grande comandante, morrera em dura batalha nas proximidades de Nagasaki.

Tampouco a paz na região fora duradoura, ela fora abalada por conflitos entre clãs que, mesmo jurando lealdade ao Shogun, defendem um unico preceito: torna-se o novo Shogun. Esse período fora chamado de Sengoku Jidai. Esse conturbado evento chegou aos pés de nosso Daimyo que em resposta, declarou-se hostil ao clã Otomo. Nossos espírito guerreiro novamente fora aquecido pela chama que nos quia rumo a vitória. Em poucas estações, investimos um ataque a Oita, duzentos e cinqüenta homens guiados por mim eliminam toda a guarnição no local.

Mesmo com a perda de uma província, a honra e o espírito de guerra do clã Otomo não fora omitido pelas perdas da guerra. Lançaram alheios ao destino quinhentos arqueiros disciplinados em direção a uma de nossas províncias, Myiazaki, nossa mais importante fonte de equipamentos de guerra. Após a desonra, o clã inimigo deixou somente as cinzas e pediu um acordo de paz entre nossos povos. Mesmo com a destruição, restabelecemos o controle sobre a província de Myiazaki e logo sobre o controle do ferro.[/i]

Parece que agora vai.