Como Derrotar o Senado

Galera cheguei nessa parte do jogo, o senado esta me declarando inimigo, isso tem se tornado praticamente uma nova campanha, tenho que mobilizar tropas que já estavam afastadas para derrotar os Gauleses e Spanicos e Britanicos… to bem perdido em que rumo tomar, por que os Brutis já estão me atacando ao norte da Grécia, e já vejo tropas de Scipis desembarcar no continente vindos da Africa.

Se puderem me orientar como proceder, não vi nenhum topico dando essa ajuda aos novatos como eu.

Aproveito e deixo mais uma duvida, qual tipo de soldados romanos conseguem subir nas escadas e torres para tomar muralhas?

Não tem mto segredo, além de vc expandir primariamente pro lado designado pra sua facção (Julii > Gália / Brutii > Grécia / Scipii > África) - evitando assim abrir muitas frentes de batalha) - e sempre manter um full na sua capital ou próximo.
Sobre as escadas, acho q qualquer uma exceto cavalaria e artilharia (por motivos óbvios), já q mesmo q vc tenha só arqueiros ou só legionários alguém vai ter q usar as “armas” de cerco.

Esse lance da guerra civil é sério. O correto seria se preparar desde o começo da campanha travando o crescimento dos rivais. O que eu já fiz foi conquistar a Grécia antes dos Brutii e travar os Scipii em Siracusa, por exemplo. Muito raramente eles vão conquistar as terras que você naturalmente tem que conquistar. Aí quando a guerra civil vem você já está bem forte com os inimigos reduzidos a uma pequena faixa de terra, ou pelo menos menor do que estaria se você não tivesse tomado medidas.

E como o Hiryuu disse, qualquer unidade que não é cavalaria pode manusear armas de cerco.

Então me ferrei… não tomei esse cuidado, só quis saber de conquistar a Galia, e a Britania veio de brinde… e os outros, principalmente os Scipis tão grande, ajuda fazer aliança com o egito pra eles irem dando trabalho lá tb?

Bem, acho que quase ninguém toma esse cuidado. Essa é uma maneira que eu jogo e dá certo. Agora fazer uma aliança com o Egito pode ajudar, mas eu não contaria muito com isso já que as alianças antes do Empire Total War e nada são quase a mesma coisa.

Mas se tu conquistou a Gália e a Britânia pode só manter um full por lá pra conter rebeliões ou ataques surpresa e trazer o resto das tropas pra casa. Com esse território todo vc (deveria poder) suporta® uns 3-4 full

Esse é o gostoso,as vezes eu deixo a IA crescer só pra ter essa dificuldade e tal kk

Seguinte tu tem de ser um bom estrategista,por ter poucas tropas na italia tente recrutar la no norte tropas boas (as melhores disponiveis) e defenda as cidades do cerco,quando suas tropas experientes chegarem mescle com as unidades de elite recrutadas e parta pro contra-ataque, retomando a italia as coisas ficam mais faceis…

Não tente cercar roma,o exercito do senado é muito forte,na minha humilde opinião o exercito da IA mais forte de todos os TW então defensiva até chegar com força total…

Acho que faltava um topico assim, muitos novatos como eu se assusta ao ver 3 facções vindo te atacar ao mesmo tempo.

Mas TW sem ter 3-4-5 facções t atacando ao mesmo tempo ñ é TW xD

Pior que é. Isso quando não são mais facções, tipo a minha campanha do Caesar in Gaul com o oOIYvYIOo.

Falando sério, qual é a graça?

Para mim o senado sempre foi de boa, botava uns 3 full na italia e ja era. mas os Brutus ja sao outros quinhentos. Scipios comigo sempre fizeram cagada, eu invado eles a partir da espanha e sicilia( leia siracusa ). derrotar os brutus sempre depende do que vai rolar la nos conflitos Pontus/Armenia/Seleucidas/Egito/Partos e Gregos dependendo muito

Tenha alguns exércitos completos próximos a sua capital e quando o Senado o declarar guerra ataque-o primeiro. Quando as outras famílias chegarem matando em cima de você junte pequenos exércitos e os ataque.

Eu consegui terminar a campanha, mandei dois full pra Roma, cairam facinho, depois desci mais ao sul, pegando capua e as cidades dos brutos, dali passei um full de barco pra o outro lado, e o outro dei a volta e fui pegando a cidades deles mais ao norte, fechando assim o cerco, rapidinho eles cairam, mas nao tive tempo de terminar com o Scipios, pq deu 50 provincias e o meu jogo era vanila ¬¬

O prazer de barrar Roma e de conseguir destruí-la mais facilmente. Particularmente eu não gosto de ter que ficar me preocupando em defender minhas cidades todo turno de grandes facções Romanas que tiram fulls sei lá de onde. Chega uma hora que enche o saco.

Concordo com o Matheus, talvez jogar na loca deixe a campanha mais emocionante, mas vc bolar planos de invasao, linhas de defesa e levar a marinha a serio deixa o jogo muito mais real. aposto que nehum general descente saiu atacando um pais na loca sem nem mesmo levar em conta a logistica para enviar mais tropas.

Ou um futuro inimigo morando ( e crescendo) ao lado :mal

Ou deixar a capital (q ainda faz fronteira (ou quase) com um inimigo) totalmente desprotegida…

Eu não falei para ir na loca, apenas para deixar eles crescerem.

Bem, aí vai de cada um também. Eu vejo muita graça em barrar as outras facções Romanas. Fica uma competição interna legal dentro de Roma com isso antes da guerra civil começar e você tem o prazer de ver eles ficarem sem onde ir e não poderem te atacar. Agora quem gosta de sofrer deixando eles crescendo e sendo atacado toda hora tudo bem :stuck_out_tongue: :hehe

Cara acho q uma boa forma de nao sei ganhar mas pelo menos combater com o Senado tente pegar os seus exercitos em cidades que estão tranquilas e mande para as fronteiras com o senado e as demais facções romanas retreine as unidades e va recrutando mais reforços em arretium e arriminium teria uma boa chance de ganhar e se nao ganhar pelo menos ira dar muito trabalho para eles!!!