DevD #194: Intel

Ok, muuuuuuuuuuuito termpo que não falamos de DevDiaries de Stellaris, mas esse vale a pena “reviver”.

Mudanças no modo como nossa Intel sobre outras civs vai funcionar.

Não saberemos mais tudo sobre outras civilizações quando as encontrarmos, apenas teremos conhecimento sobre seu planeta natal e as cercanias de onde exploramos com as naves científicas.

O mesmo valerá para a diplomacia dessas civs. Sem termos inteligência militar suficiente, não saberemos com quem eles se relacionam diplomaticamente, nem suas capacidades atuais.

Nossa Intel vai variar em “escalas”, podendo ir de 0 até 100, divididas em categorias como Governo, Militar, Economia, etc. Essas “escalas” podem variar dependendo de nossas ações, como pactos diplomáticos, nível confiança, outras relações diplomáticas, etc. Conforme nossa Intel sobre uma civ aumenta, descobrimos detalhes dessa civ, como localização de bases, força militar relativa, seus cívicos, relações diplomáticas com outras civs, etc. E, se nossa intel diminuir, “perdemos” esses conhecimentos de acordo.

Também poderemos realizar “missões” que darão, temporariamente, maior intel sobre uma determinada área dessa civ.

Bom, eu acho que isso vai mudar bastante a forma de jogar Stellaris, tornando o jogo mais interessante e menos previsível.

3 Curtidas

Acho bem interessante essas coisas. Exceto por CK3, os acertos da PI têm sido com jogos já lançados, enquanto com os recentes lançamentos, como Empire of Sin e Imperator, a produtora tem errado bastante de começo e corrigido a longo prazo.

2 Curtidas

Poxa, até que enfim pensaram nisso… Afinal basicamente você sabia quem evitar e quem confrontar já no primeiro instante. Logo logo eles vão colocar algum tipo de “spy”, semelhante ao sistema de emissários diplomáticos que o Federations instituiu.

2 Curtidas

Tipicamente Paradox. Bom marketing, produto fraco no início e vai melhorando com o tempo

2 Curtidas