[DF] O desastre dos Anões como resultado da riqueza da terra

Não sei se muitos aqui conhecem, mas o jogo “Dwarf Fortress” (que na verdade está na versão alfa ainda…) é um game excepcional. Por mais que jogar seja um pouco difícil (as pessoas mais velhas que jogavam muito DOS vão ter mais facilidade), é um jogo único. Por mais que tenha gráficos ruins (com sprites patchs fica melhor), a jogabilidade é genial. Dá para montar uma verdadeira fortaleza, com fossos, exército, casas, plantações, industrias, minas, etc…
Tudo isso convivendo com anões únicos, de características diversas, peculiares e particulares que reagem de diferentes maneiras as mais diferentes situações (desde um bebe anão sendo raptado por um kobold até você furando um aqüífero erroneamente e afogando toda a sua fortaleza). Tudo isso num mundo imaginário criado pelo jogo (cada mundo é único, com entidades que interagem com civilizações, formando uma história rica, que pode ser descoberta no modo Legends do jogo). Tudo o que você faz deixa uma marca no mundo criado. Assim, mesmo que você perca, sua história será gravada nos anais do mundo, podendo futuramente sua colônia de anões ser retratada artisticamente nas esculturas e nos entalhes de outra fortaleza…

O objetivo basicamente do jogo é se divertir. Você começa com sete anões numa terra escolhida, com seus próprios objetivos (que normalmente nunca são concluídos). Sua população vai crescendo conforme se passam os anos, com migrantes chegando se sua fortaleza produzir muita riqueza e fama, além de pequenos anões (os que não forem raptados quando crianças por kobolds escravagistas). Isso se você não for emboscado por elfos putos com você por seus lenhadores cortarem muitas árvores ou, no meio de uma escavação de uma mina profunda, atingir uma caverna e dela sair uma besta infernal de sete cabeças, ou você sem querer inundar sua fortaleza com água, com magma, ou o gelo congelar suas reservas de água e seus anões morrerem de sede, ou eles ficarem loucos e começarem a matar um ao outro, ou que necromantes emos transformem metade da sua população em zumbis-comedores-de-anões, ou…
Enfim, a lista de desastres é infinita! =D

Uma boa notícia: o jogo é gratuito e, para os que entendem inglês, chove vídeos e tutorias na internet. Para baixar, é só acessar o site oficial, ou googlar mesmo… Para os iniciantes, o interessante é baixar o Lazy Newb Pack, que vem com utilitários ótimos, como o imprescindível Dwarf Terapist…
Há muitos vídeos no youtube, e há um wiki (em inglês) muito interessante para novatos, com um quickstark guide

Ao jogo, finalmente!

Jogo: Dwarf Fortress (alfa 0.34.11)
Dificuldade: Diversão! (ou seja: impossível)
Objetivos: Sobreviver a, no mínimo, 10 anos, estabelecendo uma fortaleza com, no mínimo, 100 anões

Como eu já joguei o primeiro ano inteiro, a narração vai começar a partir do primeiro ano mesmo…

[center]ÍNDICE[/align]
Prólogo, ou Os primeiros Meses

Eita uma AAR do Uhtred é quase tão incomun qnto uma minha hehehehehe
Não sei nada do jogo, mas sem duvida serei leitor cativo da AAR… Boa Sorte!

acompanhando…
parece ser um bom jogo.

[size=150][center]Prólogo, ou Os primeiros meses[/align][/size]

[center]
Andar 0, ou “o mundo exterior”[/align]

Nota-se a stockpille de refuse, onde são jogados todo o lixo produzido na fortaleza (majoritariamente por agora apenas corpos mortos de ratos e outras pragas que tentam comer minha comida estocada). Nota-se que eu ainda não desmanchara o vagão inicial, ele está cercado por cachorros e anões sem fazer nada (ainda não tinha construído um refeitório e/ou Meeting hall). É possível notar dois lagos perto da minha fortaleza… talvez uma fonte de água para um poço interno…
Duas escadas levam para a fortaleza

[center]
Andar -1, ou A entrada para a fortaleza[/align]

Nada demais a falar desse andar, só que já foi cavado os dois fossos para duas futuras pontes de contenção a invasores. No andar -2 dá para ver que os fossos ainda tem rampas de terras (os triângulos) para os dois lados, então os anões e outros seres não tem problemas em atravessá-los por enquanto. Futuramente, com o estabelecimento das pontes, serão retiradas as rampas de terra que dão acesso a fortaleza. Assim, qualquer criatura que cair no fosso, terá de voltar para seção mais externa a fortaleza, protegendo a mesma. Dá para ver meu dormitório provisório sendo construído já, e uma escadaria 3x3 levando ao andar inferior…

[center]
Andar -2, ou o Andar das fazendas[/align]

Além dos fossos que já foram explicados anteriormente, dá para ver que eu fiz uma stockpille geral, provisoriamente. Provavelmente vou excluí-la depois, e fazer em um local mais protegido, no centro da fortaleza… Pode-se ver uma fazenda já construída, com um square já plantado de Plump Helmets (o alimento BÁSICO dos anões, pois cresce o ano inteiro e, além de poder ser comido, pode ser transformado em bebida alcólica (algo que os anões PRECISAM ter, hehe). Sempre tenha uma fazenda dedicada, no mínimo uma estação, para os plump helmets (que, aliás, são cogumelos). O estoque de madeira do Carpinteiro será explicado mais tarde. Uma escadaria 3x3 leva para o andar -3.

[center]
Andar -3, ou o Andar dos Workshops[/align]
Ao norte, um corredor para o que vão ser meus workshops (locais de trabalho de pedra, madeira, etc…). Já foi construído a Carpintaria (é assim? rs), e estabelecido o local para o trabalho com pedra (Mason’s Shop). No andar -3, vai se encontrar o prédio em si, a escada, no final do recinto, para cima levam aos estoques das matérias primas, e para baixo para o estoque dos produtos manufaturados. Provavelmente vou fazer, ao sul, um corredor levando para o Grande Salão, com cozinhas, destilarias, além do bairro dos dormitórios. Atenção para a presença de gatos. Eles são extremamente úteis no combate a ratos e outras pragas, que infestam seu depósito de alimentos. Os anões odeiam essas pragas, e alguns tem sérios problemas ao ver… Além de que os ratos não respeitam as leis da biologia e nascem por geração espontânea, hehehe

Já estou no primeiro inverno. Duas caravanas de migrantes apareceram, e várias mudanças aconteceram na fortaleza.

A narração vai começar a partir do ano 2 (na verdade, no ano de 130, pela contagem do jogo).

O próximo capítulo vai mostrar a fortaleza um ano depois da fundação, hehehe

gostei do prologo.

Vai tentar sobreviver por 10 anos? Eu não consegui passar um verão - duas waves chegaram e fiquei sem comida e bebida. xD Boa sorte :smiley: