[EBDA] Diplomacia

[size=100][b]Aqui serão postados todos os comunicados diplomáticos e negociações feitas entre os players.

Como a diplomacia ira funcionar:

  • Os posts devem ser padronizados contendo sempre a bandeira ou brasão da nação que você representa no começo do post.

  • Entre no personagem,falem e pensem como se estivessem no meio do século XIX evitem fazer piadinhas,brincadeirinhas,emoticons ou usar gírias.

  • Os tratados podem e devem ser discutidos aqui, mas selados em tópico próprio,semelhante a forma que é feita atualmente no MP Cachorro Grande.

-Os tratados deverão conter clausulas de cancelamento previamente estipuladas.

A fim de evitar confusão quando um país que você tem tratado militar declarar guerra a outro país que você também tem tratado militar todos os tratados deverão conter uma das seguintes clausulas:

  • Neutralidade: Caso um aliado seu declare guerra a outro aliado seu, você permanecerá neutro, o tratado se mantém.

  • Aliança Preferencial: Caso um aliado seu declare guerra a outro aliado seu, você honrara com o aliado que no tratado de aliança tiver esta clausula, o tradado com o jogador que não tem aliança preferencial é cancelado.

  • Aliança Preferencial com os dois aliados: Você honrará a aliança com o jogador que está sendo atacado, o defensor e não o que declarou guerra, o tratado com o jogador atacante é cancelado.

Sem as duas clausulas citadas anteriormente: Você irá receber uma penalidade, podendo escolher o lado ou nenhum lado na guerra entre seus aliados.

[/b][/size]

Lista de tratado,acordos e outras ações diplomáticas:

Acordos ativos:

-Pacto de Melbourne
-Aliança Escandinávia - Austrália

-Coligação Anti-Britânica
-Coligação anti-britânica entre Brasil - Colômbia - Argentina

-Pacto da União Sulista
-Aliança Colômbia - Argentina - Brasil

-Acordo de não-agressão
-Acordo de não-agressão Brasil - Argentina

-Tratado de Hanoi
-Aliança Dai Nam - Austrália

Acordos anulados:
-Pacto de Medellín
-Aliança Suécia - Colômbia

-Tratado de Napoles
-Aliança Brasil - Duas Sicílias

-Tratado de Lahore
-Aliança Dai Nam - Império Sikh

-Aliança Centro Sul Americana
-Aliança - Brasil - Colômbia - México

-Tratado de Munique
-Aliança Suécia - Baviera

-Pacto München-Napuli
-Aliança Duas Sicílias - Baviera

Outras ações diplomáticas:
-Manifesto de Lima

[font=Palatino Linotype][left]Konungariket Sverige och Norge
Reino da Suécia e da Noruega.

1 de Janeiro de 1836[/align]

Saudações aos reis,presidentes,sultões e lideres de todo o mundo.Venho por meio desta mensagem pedir que apoiem e reconheçam as pretensões do Reino da Suécia sobre os territórios que são seus por direito divino,os territórios reclamados são:

  • Grão-ducado da Finlândia
  • Reino da Dinamarca e suas colônias além mar
  • Os antigos estados bálticos Lituânia, Letônia e Estônia
    Todos as reivindicações são feitas baseadas nas antigas terras do Império da Suécia tomadas a força por tiranos e nas terras com grandes ligações culturais com o povo sueco.

Johan Carlsson,diplomata sueco falando em nome de Wilhelm II, rei da Suécia e Noruega.[/font]

[center][/align]
De los Hermaños Colombianos

[font=monospace]La República de la Nueva Granada del hermanos colombianos estableció con los suecos y sus pretensiones de escandinávios con los gobiernos, ofreciéndole su ejército y la marina para una lucha justa y autoridad en relación a otras organizaciones suecas. Para ello, la propuesta de Colombo-Sueco tratado, en los términos siguientes:

• La ayuda militar de Colombia
• La ayuda y el enfoque económico
• Alianza militar de larga data

Y el pueblo colombo está contento con la decisión de reanudar la auténtica Suecia por sus gobernantes.[/font]

[size=300][i] Libertad y Orden[/i][/size]

[spoil][font=monospace]A República de Nova Granada assente com os irmão suecos e suas pretensões para com os governos escandinávios, disponibilizando-o seu exército e marinha por um combate justo e a autoridade Sueca perante os demais pertinentes. Para isto, propõe o tratado Colombo-Sueco, nos seguinte termos:

• Auxílio militar por parte da Colômbia
• Auxílio e aproximação econômica
• Aliança militar a longo prazo

E o povo colombo fica feliz com a decisão da retomada da verdadeira Suécia por parte de seus governantes.[/font][/spoil]

[font=Palatino Linotype][left]Konungariket Sverige och Norge
Reino da Suécia e da Noruega.

1 de Janeiro de 1836[/align]

O Rei juntos com seus conselheiros analisaram os termos do tratado e chegaram a conclusão que o tratado pode ser interessante para ambos as nações com algumas mudanças :

  • Ajuda em caso de guerra defensiva é obrigatório em caso de guerra ofensiva é opcional
  • A Suécia ira se comprometer em investir nas indústrias e ferrovias da Colômbia e se compromete a fazer no minimo 20% de todo o investimento no país
  • A Colômbia devera ceder um pequeno território seu na América central ao Reino da Suécia(território ainda a ser discutido)
  • A Colômbia devera se juntar a esfera de influência Sueca abrindo seu mercado aos produtos suecos
  • Aliança preferencial,caso dois de seus aliados entrem em guerra você devera preferir entrar do lado da Suécia ou da Colômbia,e não poderá se manter neutro
  • Caso um dos termos seja desrespeitado o tratado é automaticamente cancelado

Johan Carlsson,diplomata sueco falando em nome de Wilhelm II, rei da Suécia e Noruega.[/font]

[center][/align]
De los Hermaños Colombianos

[font=monospace]A República da Nova Granada e seus ministros democráticos avalariam a situação proposta pelo Rei Wilhelm II, e chegaram a um consenso respeitoso para com o amigo sueco. As cláusulas foram retrabalhadas, e somente nas seguintes alternativas o senado aprovará esta medida, as não mencionadas são plenamente aceitas.

• A República da Nova Granada só se dispõe a disponibilizar qualquer território se tal cláusula for adiada em, no máximo, 30 anos, devido a escassez de províncias e o prejuízo que tal medida traria em curto e longo prazo; negar o pedido é negar a ascensão colombiana e, portanto, será reconhecido como imperialismo sueco.
• A Colômbia exige neutralidade sueca no caso da ascensão política da mesma; não queremos que suecos nos vejam como meros e eterno clientes.

Os demais, está de acordo se forem todas de boa intenção do Monarca sueco.[/font]

[size=300][i] Libertad y Orden[/i][/size]

[center][/align]

o império brasileiro saúda todas as nações da terra e vai expor suas pretensões.

-o império brasileiro apenas firmara sua posição como maior potência da América do sul
-o império é pacífico e não pretende entrar em conflitos com outras nações a não ser que ofereça perigo a nossa soberania
-o império apenas conquistará terras que são suas por direito

[center]o império brasileiro será a nação do futuro “independência ou morte”[/align]

[center][/align]

[center]- o império vem até aqui propor acordos diplomáticos com a Colômbia e com o império sueco[/align]

[center]Colômbia[/align]

-aliança militar defensiva opcional. ( salvo na clausula especial )
-aliança militar ofensiva opcional.
-acesso militar indeterminado.
-apoio logístico.
-preferência na aliança. caso algum de seus aliados ataque o Brasil você deverá entra na guerra ao lado do império.
-o império se manterá neutro caso um aliado declare guerra contra a Colômbia mais se um aliado da Colômbia declara guerra ao Brasil a Colômbia deverá entrar ao lado do Brasil. ( clausula especial )
vemos você como irmãos do império por isso buscaremos ajuda-los no que estiver ao nosso alcance

[center]Império sueco[/align]

[font=Arial][i]-aliança militar
-investimentos em nosso império
-não interferência em nossas ações
-ajuda mutua para contra qualquer inimigo em comum.

att: winchester [/i][/font]

[font=Palatino Linotype][left]Konungariket Sverige och Norge
Reino da Suécia e da Noruega.

1 de Janeiro de 1836[/align]

Resposta ao diplomata colombiano:
Infelizmente os termos não nos agradam,o Rei teme que a Colômbia sera a única beneficiada nesse tratado por isso somos obrigados a recusa-lo.

Resposta ao diplomata brasileiro:
Agrada ao Rei a ideia de uma aliança entre as nossas coroas,mas,vejo que o Império exige investimentos em vossas terras mas o que a Suécia receberia em troca disso? mais uma vez nós não vemos vantagem alguma nesse acordo.

Johan Carlsson,diplomata sueco falando em nome de Wilhelm II, rei da Suécia e Noruega.

[center][/align]

[font=Arial][i]pois bem desconsiderando essa clausula temos um acordo ?
e tens algo a acrescentar ?
se sim mande para o império analisar.

att: winchester
[/i][/font]

[center][/align]

o império Brasileiro vem em busca de um tratados com a nação da Argentina.

Argentina

[font=Arial][i]-aliança militar
-apoio militar ofensivo obrigatório
-apoio militar defensivo obrigatório

Buscar essa aliança é como pedir ajuda a um irmão.

att: winchester [/i][/font]

[center]O México se proclama senhor da America Central, e futuro GP das Americas[/align]

[center]-Não queremos guerras desnecessárias, mas não deixaremos de usar a força quando nossa soberania for ameaçada.

-Declaro o Império Mexicano Aliado do Império Brasileiro, ajudando se economicamente e militarmente.[/align]

Estou sem tempo de fazer toda à decoracão necessária… mas basicamente, nos primeiros 30 anos só poderei ter 3 aliados os quais eu poderei ajudar de alguma forma… esses 3 seriam Suécia, 2 Sicílias e Portugal…

Apoiarei ativamente(!) a formação da Escandinávia, Italia e Ibéria respectivamente… contanto que apoiem ativamente(!) a formação alemã pela Bavária…

Após a formação Alemã, não terei qualquer nova negociação de aliança com nenhum dos 3 se já não tiverem sido meus aliados desde a Bavária, ou seja, se um hoje “neutro” ver que formei a Alemanha e vier com papinho de aliança, saiba que o pedido está previamente negado, pois assim como eu luto para que meus aliados se fortaleçam e fiquem mais fortes que todos os outros que não são meus aliados, espero o mesmo de meus aliados…

Somente após a formação da Alemanha (e assim terei saída para o mar e poderei ajudar efetivamente a um chamado aliado além-mar), iniciarei a diplomacia com os não-europeus.

[font=Palatino Linotype][left]Konungariket Sverige och Norge
Reino da Suécia e da Noruega.

1 de Janeiro de 1836[/align]

Mensagem ao soberano bávaro:

Em nome do Rei venho mandar uma proposta de aliança entre os nossos reinos,apoiaremos a unificação da Alemanha pela Bavária e esperamos o mesmo apoio as nossas pretensões na Escandinávia e no Báltico.

Mensagem ao presidente Mexicano:

Nos incomoda a maneira que fala como soberano de TODA a América Central,não reconhecemos essa reivindicação como justa e gostaríamos que abandonasse essa pretensão, quero deixar avisado também que a Suécia é aliada fiel da República da Colômbia e não poupara esforços para protege-la de qualquer ameaça.

Johan Carlsson,diplomata sueco falando em nome de Wilhelm II, rei da Suécia e Noruega.[/font]

Ficamos felizes com o interesse Sueco na causa Bávara.

O povo alemão sob domínio bávaro dará seu sangue para as futuras conquistas suecas em solo Russo, conforme foi declarado interesse anteriormente(Escandinávia e Baltico)
Antes da formação alemã, a Suécia também pode chamar a bavária em qualquer ocasião, defensiva ou ofensiva.

Quem se interessar por um tratado de somente ataque ao Reino Unido pode me mandar PM, as clausulas de por exemplo quando começar o ataque, sobre que circunstancias e coisas semelhantes serão elaboradas… Não estarei assinando tratados de defesa ou alianças formais por não ser civilizado e por inicialmente não ter uma saída ao mar, creio eu que em vinte anos poderei abrir as portas do império a todos os diplomatas.

[center]O Império Sikh apresenta a proposta de tratado as nações: Coréia, Dai Nam.[/align]

[center]Ataque ao Império Qing[/align]

[center]Clausulas[/align]

[center]1 - O primeiro ataque será efetuado em meados de 1860.[/align]

[center]1.1 - A data minima do primeiro ataque é 1850 e a data máxima é 1870.[/align]

[center]2 - A quantidade de ataques é indefinida, no entanto serão feitas no minimo três guerras.[/align]

[center]2.1 - Este tratado poderá ser quebrado após as três primeiras guerras.[/align]

[center]3 - O intervalo dessas guerras é estipulado em quinze anos. (Cinco que o jogo impossibilita e dez de acréscimo ao tratado.)[/align]

[center]3.1 - O tempo para o consentimento entre os assinantes para a declaração de guerra é de cinco anos, respectivamente após os cinco anos de paz entre guerras, ou seja, entre o intervalo de cinco a dez anos.
3.2 - O período entre dez e quinze anos estipulado como período máximo para o intervalo entre as guerras estará submetido aos seguintes termos:
3.2.1 - O jogador poderá não consentir com a declaração de guerra até o exato período de quinze anos deis da ultima guerra, sofrendo penalidade e quebra de tratado.
3.2.2 - Os seguintes termos serão aplicados caso dois jogadores decidam em atacar e um se negue:
3.2.2.1 - O jogador poderá alegar impossibilidade para tal ataque, não sofrendo penalidade, porém, na guerra seguinte o jogador deverá participar ativamente não adicionando wargoal.
3.2.2.2 - O jogador não poderá alegar impossibilidade de ataque duas vezes, caso faça, será quebrado o tratado e receberá penalidade.
3.3 - Caso dois jogadores não decidam atacar as clausulas 3.1, 3.2, 3.2.1, 3.2.2, 3.2.2.1, 3.2.2.1 e respectivamente quebra de tratado serão anuladas, adiando para um novo período entre guerras de quinze anos.
3.3.1 - Dois jogadores não poderão adiar mais de uma vez o tratado consecutivamente, ambos estarão sujeitos a penalidade.[/align]

[center] 4 - Os wargoals serão simultâneos perante os assinantes, ou seja, se a guerra é declara com o intuito de adquirir apenas um território, todos os jogadores irão adquirir apenas um território.[/align]

[center]5 - Todos os jogadores deverão participar ativamente dos ataques.[/align]

[center]6 - Caso o tratado seja quebrado o assinante sofrerá penalidade.[/align]

[center]7 - O tratado pode ser anulado, porém, em não andamento de uma guerra, meio ou término. Somente em ditos tempos de paz.[/align]

ATENÇÃO: Caso a Coréia e Dai Nam desejem aceitar o tratado com essas clausulas assim será feito, caso desejem adicionar, remover ou modificar quaisquer clausulas entre em contato por PM.

Tratado para Coreia

[size=150]
[font=Bradley Hand ITC]- Aliança militar e politica

  • Aliança para guerras ofensivas ou defensivas[/font][/size]

Tratado para Dai Nam

[size=150]
[font=Bradley Hand ITC]- Aliança militar e politica

  • Aliança para guerras ofensivas ou defensivas[/font][/size]


A argentina traz a um acordo de não-agressão, prosposto ao Brasil.

-Tanto Brasil como Argentina, não poderão entrar em conflitos armados entre si. Mesmo que algum aliado esteja participando de um conflito que envolva tanto Brasil ou Argentina
-O Uruguai esta protegido, assim sendo, nem Argentina, nem Brasil poderão entrar em conflito armado com Uruguai, mesmo sendo pela honra de uma aliança militar
-O tratado só vencera em um prazo de 14 anos
-Esse tratado vem como meio de paz entre a região Sul-Americana.Para assim tanto as potencias Brasil e Argentina voltarem suas atenções para seus problemas internos.
Por: Presidente Argentino Nícolas Avellaneda.


RESPOSTA AO PRESIDENTE ARGENTINO NÍCOLAS AVELLANEDA

Eu, João Manuel de Silva e Souza Alcântara Machado, Ministro das Relações Exteriores, em nome do Soberano Imperador Dom Pedro II, o Magnânimo, informo a concordância do Império do Brasil em relação aos termos prepostos.