[EMPRESA] Estaleiro Civil-Militar Mizu-Ryu

[justify][size=150][font=Garamond Bold][tab=30]Fundado inicialmente por Ivysson Luz Von Hohenzollern, a divisão do Império e a severa crise que se seguiu às nações resultantes obrigou o fechamento de diversas empresas. Porém, com o reaquecimento da economia draconiana, o antigo estaleiro foi comprado pelos Conglomerados Dragão Azul.

[tab=30]Agora denominado Estaleiro Civil-Militar Mizu-Ryu, com foco na produção de navios militares mas também civis, o novo Estaleiro pretende suprir a demanda, não somente da Dracônia mas de toda a Ilha, por navios militares de última geração.[/font][/size][/align]


Alguns carregamentos de madeira chegam ao local de construção do estaleiro. Carroças com milhares de trabalhadores, pás e picaretas chegam também, para se juntarem as obras.

[font=Times New Roman][size=150]
Mais um estaleiro surge no Império. A primeira filial do Estaleiro Naval Hohenzollern aumentará a capacidade de produção naval do Império e aquecerá ainda mais esse ramo crescente da indústria. Um sonho de família, é concretizado e ampliado por Ivysson Luz Von Hohenzollern, grande idealizador do projeto.

[center]Vista panorâmica do estaleiro. Em primeiro plano, vemos um navio de apoio da Companhia de Navegação Oceânica Hohenzollern[/align]

Dados Empresariais
[spoil]Filial sob administração da Matriz - Estaleiro Naval Hohenzollern[/spoil]

[/size][/font]

[font=Times New Roman][size=150]

[/size][/font]

Os operários, ao lerem um enorme comunicado no edifício da administração do Estaleiro, eles iniciam o projeto e sob a orientação de seu chefe, o Sr. Ferdinand, dois navios cargueiros e um de navegação oceânica começam a ser construídos.

[font=Times New Roman][size=150]

[/size][/font]
[mod=“Wellington”]Esta ação é inválida, o envio de telegramas entre a Gesébia Oriental e a Ocidental está proibido pela EGCT.[/mod]

Grandes quantidades de madeira e ferramentas chegam ao Estaleiro, para auxiliarem na construção dos navios que ali estão.

As obras avançam e o tempo de entrega se aproxima rapidamente. Operários aceleram o ritmo dos trabalhos para entregarem as encomendas no prazo, mas parece que terão algum atraso na conclusão da tarefa.

Um funcionário da Companhia Elétrica Denki-Ryu visita a empresa, deixando um panfleto:

Após o sucesso da fusão, a filial do Estaleiro Naval Hohenzollern inicia trabalhos para uma possível construção de novos navios.
[hr]
[right]Ivysson Luz Von Hohenzollern[/align]

Após vários meses, os danos causados pelo terremoto são solucionados e a unidade, volta ao funcionamento pleno.

Algumas máquinas chegam na primeira unidade do Estaleiro, substituindo as antigas que estavam apresentando diversos problemas.

18:00, 30 de Janeiro

Blomqvist chega no estaleiro, vai ao prédio administrativo e requisita encontro com representes do estaleiro.

Ao saberem que um cidadão deseja ver o responsável pelo Estaleiro, Ferdinand, Gerente Geral, pede para que o mesmo seja conduzido até seu gabinete.

Olaf entrando do gerente, o mesmo se levanta, cumprimenta e ambos se senta.

-Boa Noite senhor…

-Ferdinand.

-Venho representar interesses de Hoken Lokisson, queria saber o modelos de iates do estaleiros, existe algum a venda?

- Bom… nós não trabalhamos com iates, nosso foco é a indústria pesada, se assim posso dizer, mas nada que impeça que façamos um projeto e, caso aprovado, construímos…

-Otimo, mas custo, de maneira superficial, qual seria maximo.

- Olha, calculando bem por cima, acredito que não ultrapasse a cifra de D$ 100.000,00.

-Bom apenas isso, modelo da embarcação não demora muito para ser elaborado?

- Não não, dentro de uma semana, no máximo, pode retornar que já estaremos com tudo pronto para sua apreciação.