[EMPRESA ESTATAL] Minas do Dragão de Enxofre

[center]Mina de Enxofre[/align]

[font=Palatino Linotype]Uma mina de porte médio, utilizada para explorar as reservas de enxofre encontrados em cavernas nas Montanhas Azuis. É a primeira, em toda Gesébia, a utilizar o método Frasch de extração. Tal método é o mais utilizado e conhecido em todo o mundo, principalmente por seu produto final ser de extrema qualidade, além de oferecer riscos muito menores aos operários.

Com amplo espaço para expansão, o empreendimento pretende suprimir todas as necessidades industriais de Gesébia, que dependam do seu produto.

[/font]

[spoil]

[center]Após ficar muito tempo fechada, as ações governamentais da CIC e do Senado reabrem esta empresa, que terá su aprodução destinado ao fabrico de pólvora, como componente de fungicidas, fertilizantes, branqueadores de papel, entre várias outras aplicações.

[/align]

Um funcionário da Companhia Elétrica Denki-Ryu visita a empresa, deixando um panfleto:

EDIT: A mina ficou temporariamente fechada, para que se efetuasse todas as reformas necessárias, provindenciou-se máscaras e luvas para os funcionários

A Mina ficará alguns dias fechadas devido à constatação de que alguns funcionários passaram mal durante a extração do enxofre.

A empresa retoma as atividades mas ainda não consegue produzir atingir 100% de sua capacidade.

[justify]Após o Grande Cataclisma de 91, como alguns estavam chamando o terremoto acompanhado de maremoto e incêndios, os diretores da mina optaram por fechá-la até que fosse possível verificar se as condições mínimas de segurança fossem garantidas e não houvesse riscos de acidentes.[/align]

[tab=30]Com Gesébia quase toda recuperada os funcionários locais aumentam a produção da empresa e falam com os diretores em busca de melhores condições de trabalho.

Mesmo com a melhora nas condições de trabalho, dois funcionários faltaram ao trabalho em virtude de uma intoxicação.

Vários candidatos são entrevistados para preencherem as vagas de emprego de trabalhadores que se aposentaram.

Sem conseguir fechar contratos com empresas locais, a produção será destinada totalmente para exportação.

Investidores estrangeiros fazem uma visita à mina. Conversam com diretores e estudam propostas de investimentos, bem como buscam entender como é funcionamento de uma empresa estatizada.

Buscando recuperar a queda na produção ocorrida no mês passada os mineradores passam a trabalhar noturnamente até o alcance da meta.

Os diretores ficam preocupados e analisam o disposto no Decreto Draconiano 027/1891, procurando meios para cumprir o estabelecido. Contudo, se perguntam como poderiam ser multados perante a CIC, se é a própria CIC que as administra.

Com os rumores de uma nova guerra civil, todo produção é paralisada.

Os funcionários são liberados até segunda ordem.

[justify][tab=30]Após alguns problemas, a mina retoma seu funcionamento, e a produção reinicia.[/align]

[justify][tab=30]Mais um carregamento é concluído e deve ser vendido para o exterior.[/align]