[EMPRESA] Fábrica de Vidros Sa-Ryu

[spoil]

[justify][tab=30]Funcionários da Construtora Montanha de Ferro chegam a um terreno a noroeste do bairro de Northlanders, recentemente adquirido pelos Conglomerados. Iniciam a terraplanagem enquanto aguardam a chegada de materiais para seguir a construção.[/align]

[justify]Dados Empresariais:
Razão Social: -
Conta-Corrente: -
Tipo e Porte: Indústria Grande
Custo de Construção: G$s800.000
Tempo previsto para a finalização: 13 dias
Matéria-Prima Necessária: -
Contratos de Compra: -
Importações: -
Produção: -
Contratos de Venda: -
Exportação: -
Funcionários: -
Proprietário: Duque Alexander Di Draconi
[/align][/spoil]

[justify][size=150][font=Garamond Bold][tab=30]Com a ausência de uma fábrica de porte para suprir as demandas do Reino para produtos de vidro, os Conglomerados Dragão Azul mais uma vez saem na frente e inauguram a Sa-Ryu, a primeira fábrica de vidro da Ilha de Gesébia!

[tab=30]Embora existam diversos vidreiros na Ilha, este é o primeiro investimento em escala industrial. Os maiores vidreiros foram contratados para oferecer produtos de qualidade, com uma variedade que ainda não se viu exceto em produtos importados da Europa.

[tab=30]Produzindo desde pequenas peças simples como copos e garrafas, passando por tigelas e vidros de janelas e até mesmo vitrais trabalhados, a Sa-Ryu está preparada para fornecer as melhores peças pelo melhor preço![/font][/size][/align]

[spoil]









[/spoil]

[justify]Dados Empresariais:
[spoil]Razão Social: Fábrica de Vidros Sa-Ryu
Conta-Corrente: J054-1
Tipo e Porte: Indústria Grande (8)
Matéria-Prima Necessária: Areia de Sílica, Carbonato de Sódio (Barrilha), Carbonato de Cálcio (Calcário), Carvão.
Contratos de Compra: -
Importações: Areia de Sílica, Carbonato de Sódio (Barrilha), Carbonato de Cálcio (Calcário), Carvão.
Produção: Produtos diversos de Vidro
Contratos de Venda: -
Exportação: Produtos diversos de Vidro
Funcionários: -
Proprietário: Alexander Di Draconi
[/align][/spoil]

[justify][tab=30]A construção segue acelerada, com mais um carregamento de tijolos da Nendo-Ryu sendo entregue. Apesar de alguns contratempos com a entrega do maquinário interno, a construção deve ser concluída nos próximos dias.[/align]

[justify][tab=30]Diversos problemas com os fornos acabaram atrasando a inauguração por mais de um mês. Mas, finalmente, a primeira fábrica de vidros da Ilha de Gesébia é concluída.[/align]

[justify][tab=30]Sabendo que algumas regiões do Deserto da Perdição são ricos em areia de sílica, a diretoria inicia uma discussão sobre entrar em contato diretamente com os sunerianos ou delegar esse trabalho à BDI.[/align]

[justify][tab=30]Embora ainda não tenham definido a questão da importação, os trabalhos seguem com a sílica importada do Egito.[/align]

[justify][tab=30]O atraso na liberação de um carregamento de sílica japonesa força a empresa a parar o trabalho por dois dias. As negociações com SunneGod continuam paradas, após a análise de que seria necessário contratar uma grande segurança para fazer o transporte para Firgen, apesar de poucos crerem que alguém iria realmente desejar roubar areia…[/align]

[justify][tab=30]Após mais um atraso em uma encomenda de sílica, o diretor decide que irá negociar com SunneGod de qualquer maneira. Mas acha melhor que tal seja feito pela BDI, já que ele não pretende ir, ele mesmo, até o meio do Deserto da Perdição…[/align]

[justify][tab=30]O fabrico de novos produtos começa a ser estudado, com vários testes sendo feitos para se alcançar a melhor forma de produção.[/align]

[justify][tab=30]Com os testes feitos até o momento, nota-se que se pode chegar a uma produção até 8% superior à atual, sem gasto maior em matéria-prima. Mas os estudos continuam.[/align]

A produção de garrafas e lâminas segue sem percalços, apesar do alto custo da matéria-prima.

[justify][tab=30]Um grande carregamento de garrafas é concluído e embarcado, após ser muito bem armazenada, para ser exportado.[/align]

[justify][tab=30]Funcionários da Montanha de Ferro chegam à Fábrica e começam a conversar com a gerência, para definir como será feita a ampliação.[/align]

[justify][tab=30]A Montanha de Ferro conclui os trabalhos de ampliação e a fábrica volta a funcionar normalmente.[/align]

[justify][tab=30]Com a ampliação, a empresa fecha novos contratos de exportação, ampliando ainda mais sua gama de clientes estrangeiros.[/align]

[justify][tab=30]A produção de produtos de vidro continua em expansão, e novos trabalhadores são contratados.[/align]

[justify][tab=30]Trabalhadores da Montanha de Ferro chegam à Fábrica e iniciam a ampliação da mesma, algo há muito esperado pelos funcionários. Dois anexos serão construídos, enquanto vários equipamentos novos começam a ser entregues para serem instalados após a conclusão das construções.[/align]

[spoil]Custo da ampliação: D$s800.000
Prazo para a conclusão: cerca de 14 dias[/spoil]

[justify][tab=30]A ampliação abre novas perspectivas para a Fábrica, que envia relatórios sobre a produção atual para os Conglomerados, que iniciará a prospecção de novas oportunidades de venda.[/align]

[justify][tab=30]Um carregamento, extremamente bem-embalado devido à frágil natureza do conteúdo, é despachado para exportação.[/align]

[justify][tab=30]As vendas continuam aquecidas, com vários pequenos pedidos feitos diariamente.[/align]