[EMPRESA] Liga Italo Gesebiana

Era aquele barracão que no centro da Pequena Sicilia que foi escolhido pelo senhore Luciano para aplicação de seu projeto. Em pouco tempo um mutirão de imigrantes e demais moradores do bairro, todos solicitados pelo senhor Luciano, começam a reforma no pequeno predio.

Dados Empresariais:
Razão Social: Liga Italo Gesebiana.
Conta-Corrente: J050-2
Tipo e Porte: Serviço Individual
Matéria-Prima Necessária: Nada
Contratos de Compra: Nenhum
Importações:Nenhuma
Produção: Serviço de apoio a imigrantes italianos.
Contratos de Venda: nada
Exportação: nada
Funcionários: Mayers, Benny, Bernardo, Arnold. (NPCS)
Proprietário/Acionistas: Charlie Luciano Salvatore.

Contabilidade:
Custo-Base: G$ 20.000

Modificadores:

Lucro-Base:

Outros Custos:

Outros Ganhos:

Lucro-Bruto:
(Taxas, Tributos e Impostos)
Lucro-Líquido:

Conforme as ordens de Luciano, Mayers inaugura a Liga Italo Gesebiana (LIG) com o objetivo de auxiliar os imigrantes italianos que vem sendo descriminado pelos demais cidadãos gesebianos sendo acusados de mafiosos e criminosos. A liga auxiliara todos imigrantes e decendentes de italianos que vierem procurar a mesma mediante a estudo de caso. A liga providenciara advogado em caso de acusações, emprestimos e todo tipo de apoio.

[center]Fila de familias de italos começam a se formar por causa da castrofe.[/align]

[center]Dentro do amplo salão informativos são distribuidos.[/align]

[font=Century Gothic][center]Parte 2
Taxa de Garantia
[/align]

[tab=30]O prédio da Liga Italo Gesebiana já estava vazio por essa hora,os supostos guardas que estavam vigiando o local já tinham sido neutralizados com a chegada do grupo,que rapidamente invadiu o prédio e começou a destruir tudo que era possível,agindo sempre rapidamente e sem hesitar.No final,o prédio foi colocado em chamas,e foi pichado no muro que cercava o terreno o seguinte:FORA MALDITOS ITALIANOS,A CIDADE NÃO É DE VOCÊS!!![/font]

A Gendarmeria e os bombeiros rapidamente chegaram ao local mas já não havia volta: tudo estava perdido. Vários italianos observam o trabalho que tiveram agora virado em cinzas. Os gendarmes e investigadores fazem checagens para verificar os suspeitos, algumas informações distorcidas chegam mas é possível afirmar que foi uma turba que provocou o incêndio e atacou os seguranças do lugar.

Conforme as ordens de Luciano Nucky chega ate os destroços da sede da Liga reune os cidadãos do bairro e começa a discursar.

- Amado povo italos-gesebianos, mais uma vez somos vitimas do preconceito direcionado a nós, o incendio criminoso contra esta sede mostra que ainda somos tratados como a escoria de gesebia. Eu lhes pergunto o que a Liga, um instituição que não tem como objetivo de fazer mal a ninguem fez para receber esse ataque? Um instituição que apenas se preocupa com a segurança e com a preservação dos direitos dos italos perante o governo, recebe um ataque tão covarde como esse. Qual o intuito a não ser o medo de que consigamos ter nossos direitos e nossas vozes sejam ouvidas. Pelas mensagens deixadas quem fez isso quer expulsar os italos desse bairro. Bairro que foi construido por suas mãos, com o suor de nos italos, por que estes se acham no direito de virem tomar o que construimos. Chegou a hora de dizermos um basta quanto a isso, vocês querem sairem daqui?
- NÃO!!!
- Querem serem liderados por barbaros que atacam inocentes de graça?
- NÃO!!!
- Pois chegou a hora de serem ouvidos, a sede será reconstruida, mas chegou a hora do povo gesebiando ouvir nossas vozes, organizem uma manifestação em protesto, façam serem ouvidos

Enquanto a multidão gritava enfurecida um casal se aproxima de Nucky

- Senhor e quanto ao caso de nosso amado filho que foi enforcado?

A multidão começa a gritar.

- É cade Don Salvatore? Por que ele ainda não fez nada? Isso não pode ficar assim

Nucky faz movimento com as mão pedindo calma a todos.

- Don Salvatore nunca deixou seu povo esquecido, nunca abandonou seu povo e não será agora que o fará

Nucky olha diretamente para o casal mas fala em um tom que todos podem ouvir.

- Tenha certeza que a morte de seu filho não ficara impune. Peguem esse dinheiro, é de Don Salvatore, façam um funeral digno a seu filho e deixem que o Don se encarrega da justiça

A multidão se dispersa para organizar cartazes e faixas para a manifestação que viria. Um grupo de homens começa a reconstrução da Sede.