[EMPRESA] Lokison Security Private - Filial I

[center][/align]
Darkson Security Private pode oferecer homens preparados para sua segurança, pois nesses tempos modernos você não pode confiar nem mesmo em quem está atrás de você. A DSP pode também fornecer segurança fixa para Bancos e outras tipos de empresa que necessita de segurança diante ao perigo de criminosos ou fora da lei. Nossos homens podem fornecer além de segurança fixa, escolta armada, assegurando que grandes valores podem ser deslocados por todo o Império com toda tranquilidade. Cada homem que empresa vai oferece vai custa G$s 20.000.
O prédio tem duas andares e com subterrâneo, anterior tinham tinham mais andares porem ocupava espaço menor. A entrada é bem pequena e tem uma bancada pequena, é visível poucos funcionários que no prédio são apenas administrativos e outros são apenas de limpeza e que faz logística de papeis e etc.

[center]

[/align][center]Nesse prédio esta localizado a Darkson Security Private[/align]

Chegando ao local que estava descrito no bilhete, percebo que era justamente o único prédio que não havia notado ao passar por ali.

Adentro ao local, muito bem arrumado por sinal, e apresento o bilhete à uma moça que parecia ser recepcionista.

“Com licença, posso falar com o senhor Eyrikr por favor?”

Sentado e lendo jornal, logo venho funcionário avisando visita. Desci a escadas lentamente e avistei visita que havia esperado.

-Boa Tarde, com certeza o senhor se chama Lucca?

Muito bem apresentado logo penso que se trata do presidente da empresa.

-“Sim, sou eu mesmo, Vossa Graça é o senhor Eyrikr? Eis que recebi em minha residência um bilhete possivelmente vosso. Por que precisas de minha presença aqui?”

-Sim, eu em pessoa, acho melhor ir ate escritório para continua conversa.

“Claro, concordo o senhor.” - Então o sigo até sua sala, tentando entender por aquele homem solicitara minha visita à sua empresa de segurança.

Logo adentra no escritório, retirou o sobretudo e coloco em uma mesa ao lado(nâo na mesa principal) com descuido acaba mostrando a arma que estava debaixo camisa. Rapidamente puxa cadeira sem dar as costa e fala “Por favor” e Carvalho senta sem hesitar, e tambem senta na cadeira a frente do Carvalho e começa fala diretamente no olhos de Carvalho.
-Carvalho, nâo sou acostumado viver na capital alias eu nâo possui nenhuma residencia nessa cidade, entâo estou precisando admistrador para essa empresa e achou que voce é homem tem capacidade para esta funçâo.
[offtopic]Caso tive erros portugues pq escrive no celular, apenas amanha vou pode corrige[/offtopic]

Sempre fui muito observador, o carpete, a decoração, o sobretudo, a arma… Aquele homem era totalmente desconhecido pra mim, mas não tinha outra alternativa, afinal, seu eu recusasse, vai que ele tentasse… enfim, prontamente respondi:

“c… claro! Afinal acabo chegar à Gesébia e estou por hora sem emprego, seria uma boa oportunidade para minha pessoa desenvolver um cargo administrativo em vossa empresa.Mas e quanto ao pagamento ?”

Observou o Carvalho falando com mâo na barba mas deu pequena risada quando deu gaguejada porem curta que nem percebeu e falou quando terminou de fala.
-Otimo meu amigo, espero que tenho bom trabalho. Amanha vai pode sentar nessa cadeira.

Aquele parecia ter muita pressa.

“Sim, com certeza sentarei. Mas me deculpa, eis que vossa graça ainda não me respondeu, qual será meu pagamento?”

-Apenas 35% dos lucros.

“Ok. Está bom pra mim! Creio que fechamos um acordo então, amanhã mesmo, às 7 da manhã estarei aqui colocando a empresa em ordem.”

observou o carvalho falando mas ate ouvi ultima palavra, apenas chego mais perto do rosto e coloca a mâo direita na cintura que até cego ia percebe e falou.
-ok meu caro, mas nâo entinde a ultima palavra… minha empresa esta em desordem?

“Não senhor, de maneira alguma quis dizer tal coisa. Veja, vossa graça me chamou aqui para ser vosso administrador, logo precisas de alguém que gerencie as coisas não é mesmo? Logo minha função função aqui é fazer com que a empresa continue em ordem e caminhe para um crescimento cada vez maior.” - Disse agora cautelosamente, dando um passo para trás, visto que o Sr. Eyrikr parecia querer me intimidar.

Afastei meu corpo para atras sem hesitar e fale
-Ok meu caro, espero nâo ocorra novamente o mal entendido, eu ja tenho que ir. Tenha boa tarde.
Levantou e cumprimentou a mâo Carvalho.

No dia seguinte, chego à empresa e ao invés de ir direto à “sala do chefe”, decido ir conhecer quem são os homens que a empresa oferece. Chego à moça que me atendera no dia anterior:

  • Olá bom dia!
  • Bom dia! O Senhor deve ser Lucca di Carvalho, o novo administrador da empresa correto?
  • Sim sou eu mesmo! Qual seu nome?
  • Me chamo Vitória senhor! O que desejas?
  • Quero saber onde ficam os seguranças treinados.
  • Quer dizer, o local de treinamento?
  • Sim, isso mesmo!
  • Segue por esse corredor à esquerda, o senhor encontrará uma escada para o subsolo, não se preocupe, o segurança do lugar já sabe quem és.
  • Muito obrigado Vitória! Té mais ver!

Faço como Vitória havia me dito e chego, enfim, ao misterioso local de treinamento dos nosso seguranças. Vejo armas de última geração com a inscrição “Arsenal Darkson”, bem “Munições Darkson” inscrito nos grandes caixotes de munições.

O lugar é divido em várias secções, treinamento psicológico, de concentração, físico com agilidade e resistência, e de pontaria. Qualquer um que os observasse diria que eram homens preparados e destemidos.

Me apresento à um dos homens que parecia haver concluído seu treinamento.

  • Olá meu nome é Lucca di Carvalho, sou o novo administrador da Darkson Security Private. E vossa graça?
  • Me chamo Fernando senhor.
  • Fernando, a quanto tempo estás a treinar na empresa?
  • Sou veterano senhor, um dos primeiros a entrar aqui.
  • Ótimo, a partir de hoje serás meu segurança pessoal enquanto eu estiver na empresa, ou sair à serviço da mesma. Por favor, me acompanhe até minha sala.

Chego na sala a qual teria muito trabalho a fazer e logo me acomodo. Antes de chegar à DSP vinha observando como as diversas empresas da cidade simplesmente não tinha nenhum tipo de segurança. Começo a analisar os papéis com informações das empresas de Gesébia.

Logo me chamou a atenção Alexander Di Draconi, o Marquês-chanceler de Gesébia que possuía diversas empresas por todo o império, sabendo ser ele um homem de negócios poderoso, não podia desperdiçar a oportunidade de ter uma palavrinha com ele.

  • Vamos Fernando, temos negócios a fazer!

[tab=30]Em frente a Darkson Security Private se encontrava um homem alto e de bigodes loiros, completamente fardado com o uniforme da Gendarmeria. Era o Comissário-Geral, o Barão Tiberius von Braun. Ele olhava para o prédio da empresa, com seus cabelos loiros bem penteados reluzindo ao sol. O Comissário toma fôlego, bate na porta da empresa e adentra. Logo o Comissário se dirige a recepcionista, dizendo:

[tab=30]- Muito bom dia, espero que eu não esteja incomodando. Venho aqui tratar de negócios com o Sr. Eyrik Darkson. Estou de volta a atividade na Gendarmeria, e logo que pus os pés lá me falaram sobre este estabelecimento. O Sr. Darkson está apto a me receber?, gostaria de falar com ele o mais cedo possível.

estava no primeiro andar e lendo jornal, quando venho funcionário me informa que tem uma visita que queria falar com minha pessoa então logo fui desce escadas ate ultimo andar. Quando vi a tal visita, fui lentamente sem hesitar e olhando atento, e falei.
-Boa tarde? o que desejas Barão?

[tab=30]O Barão aperta firmemente a mão do homem e fala:

[tab=30]- Boa tarde. Vim aqui pois o Sr. está a gerir uma empresa que envolve afazeres, um tanto, delicados - o Barão retira de seu bolso um lustroso cachimbo, e logo começa a fumar - Os Gendarmes me disseram que vossa senhoria ainda não assinou os papéis para a regulamentação da empresa. Sabes, uma empresa que trabalha com tais afazeres precisa passar por uma inspeção, e é assim que a Gendarmeria entra. Somos os reguladores da ordem, se me permite a comparação, então temos que saber se vossa empresa está com tudo a funcionar corretamente. Em miúdos, quero combinar um dia com vossa senhoria para que seu estabelecimento passe por uma vistoria da Gendarmeria, assim se manterás dentro da lei e o bem estar de nossos cidadãos estará assegurado - soltando uma baforada de fumaça, o Barão começa a olhar ao redor - Não estou insinuando que estejas a gerir uma empresa ilegal, mas preso pela boa qualidade. Que dia poderíamos combinar a vistoria, Sr. Darkson?