[EMPRESA] Madereira Aurus

[font=Garamond][size=150]

[center]Simbolo da Empresa[/align]

[tab=30]A Área que será explorada obedecerá regras de manejo sustentável, criando um ambiente saudável onde o Império crescerá e prosperará sem abandonar o cuidado com a Natureza. Utilizaremos um Programa de reflorestamento.

[center]Sede da Empresa.[/align]

Após muito tempo fechada, a Madeireira Aurus fora comprada pelo Visconde de Medeiros, após alguns dias de extensa reforma e reaparelhamento, a Madeireira fora reinaugurada e começou a fornecer material para a Valeyard Industries e suas subsidiárias.

[/size][/font]

[tab=30]Area florestal da propriedade Aurus.

[mod=“Stephano”]REVEJA A TABELA ANÍBAL, UMA MADEIREIRA NÃO SE ENQUADRA NEM EM INDUSTRIA NEM EM INDIVIDUAL, TENS 48H PARA EDITAR TUA EMPRESA[/mod]

Vários funcionários limpam o pátio e ajudam a descarregar as carroças que traziam madeira das florestas de Dunord, as toras eram colocadas na linha de produção, uma a uma elas são cerradas, o material final é alocado no Armazém ou enviado para os seus respectivos compradores.

Com a crescente demanda por madeira, a administração da Madeireira tomou a decisão de começar um amplo programa de reflorestamento.

Devido ao projeto de modernização da armada, vários carregamentos são enviados para Áquila, para garantir a entrega pontual e a satisfação de seus clientes, mais e mais campos são plantados pelos funcionários da Aurus, o desmatamento desordenado é algo desconhecido por essas pessoas.

Com a conclusão das belonaves imperiais, a produção de toras, vigas e tábuas é normalizada, algumas entregas são feitas nas redondezas e alguns empregados são contratados para plantarem algumas mudas nos campos ao leste.

Eduardo? bem veio de Gardignon e o sobrenome é Valeyard… é melhor eu obedecer antes que sobre pra mim - pensou o administrador.

Após muito trabalho, finalmente os funcionários terminaram de construir e reparar algumas residências dos funcionários da madeireira, durante o final de semana um pequeno grupo analisará a possibilidade de construir residências para os desabrigados da região.

Um mensageiro chega na sede administrativa da empresa pouco após o meio dia, havia alguns danos na estrutura, mas aparentemente ela estava intacta, ele adentra ao prédio e entrega uma carta.

O administrador leu a carta com muita atenção, deu um leve suspiro e começou a dar algumas ordens para enviarem o material requisitado pelo Conde.

A produção continua em seu ritmo normal, desde o sismo não fora registrado nenhum tipo de dano as instalações e o reflorestamento de algumas áreas fora retomado.