[EMPRESA] Metalúrgica Hēphaistos

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30]Primeira metalúrgica da Dracônia, a Hēphaistos foi criada com o objetivo de trabalhar os diversos minerais extraídos das Montanhas Dracônia e prepará-los para uso por outras indústrias do Império.

[tab=30]Conquanto seu foco não seja a produção de ferro ou aço, e sim de inúmeras outras ligas metálicas, a Hēphaistos aceita normalmente encomendas de ligas ferrosas.

[tab=30]Atualmente sua maior área de atuação é no beneficiamento de prata e bronze.[/font][/size][/align]

[justify]Dados Empresariais:
[spoil]Razão Social: Metalúrgica Hēphaistos
Conta-Corrente: J045-1
Tipo e Porte: Indústria Grande (16)
Matéria-Prima Necessária: Carvão e Minérios
Contratos de Compra:
Carvão da Mina de Carvão do Corvo Negro (16)
Minério de Ouro da Mina de Ouro do Dragão Azul (8)
Minério de Prata da Mina de Prata Dragão Caçador (4)
Minério de Cassiterita da Mina de Cassiterita Dragão de Bronze (4)
Importações: -
Produção: Metais diversos
Contratos de Venda:
Prata para a Ourivesaria Toque de Classe (4)
Ouro para a Casa da Moeda da Dracônia (8)
Exportação: Estanho (4)
Funcionários: -
Proprietário: Duque Alexander Di Draconi
[/align][/spoil]

[spoil]

[justify][tab=30]Dados os recentes problemas diplomáticos entre a Federação e o restante do Império, os Conglomerados decidem expandir sua base instalada em Firgen, iniciando uma nova construção. Estima-se que entre 3 e 5 dias a mesma esteja operacional.[/align][/spoil]

[justify][tab=30]Após um longo mês de construção, compra de equipamentos e treinamento dos funcionários, a Metalúrgica Hēphaistos finalmente abre suas portas ao povo do Império.[/align]

Dois gendarmes e um bombeiro fazem uma inspeção de rotina.

[justify][tab=30]- Pierre, já concluíram o carregamento para a TinTin?
[tab=30]- Foi enviado ontem, senhor Orelsson.
[tab=30]- Ah, ótimo… algum outro pedido especial?
[tab=30]- Somente os costumeiros, senhor.
[tab=30]- E os estoques?
[tab=30]- Acabei de verificar, estamos com 1/5 do estoque de cassiterita.
[tab=30]- Precisamos pedir mais então. Pode deixar que farei isso.
[tab=30]- Muito bem, senhor.
[/align]

[justify][tab=30]- Finalmente, já estávamos pensando se teríamos que buscar o minério nós mesmos.
[tab=30]- Calma homem, tivemos alguns problemas com os trilhos de um os túneis e ficamos quase a semana toda tentando desbloqueá-lo.
[tab=30]- Bem, acho que acidentes acontecem… podem descarregar perto dos fornos, certo?
[/align]

[justify][tab=30]Chegando à Metalúrgia, Akemi é recebida pelo senhor Myl Orelsson, gerente da mesma. Conversa sobre a situação, verifica a contabilidade, questiona alguns funcionários, faz anotações e se despede.[/align]

[justify][tab=30]Chapas de folha de flandres são carregadas para serem enviadas para Cisalpe. Quase no mesmo instante, um carregamento de minério de ouro é entregue, para ser beneficiado e enviado à Casa da Moeda.[/align]

[justify][tab=30]Os pedidos para a TinTin e a Casa da Moeda são encaixotados e ficam à espera do transporte.[/align]

[justify][tab=30]Enquanto a produção normal prossegue, um dos fornos é destinado à pesquisa de uma nova liga de aço que seja mais resistente à corrosão.[/align]

[justify][tab=30]A produção do mês é separada e aguarda a retirada para ser transportada até as empresas compradoras.[/align]

[justify][tab=30]Em busca de novos mercados, a diretoria da Metalúrgica começa a estudar a produção de novas ligas metálicas, abrindo novas possibilidades econômicas dentro do Império.[/align]

[justify][tab=30]Sendo informados que provavelmente a Metalúrgica passará a trabalhar com mais ligas metálicas, os diretores começam a pensar na contratação de novos técnicos e no treinamento de boa parte dos operários atuais, para se adequar à nova realidade da empresa.[/align]

[justify][tab=30]A tensão das últimas semanas e os rumores de uma nova guerra civil acabaram por afastar boa parte dos clientes, mas o trabalho segue de qualquer forma.[/align]

[justify][tab=30]As pesquisas sobre a produção de novas ligas segue à todo vapor, enquanto a produção dos pedidos normais é mantida na normalidade. Os ténicos comentam sobre começar a negociar com SunneGod, dado o interesse demonstrado pelos refugiados recém-contratados.[/align]

[justify][tab=30]A diretoria designa dois representantes para viajarem pela Ilha em busca de novos negócios, dando-lhes total liberdade de negociar valores e quantidades.[/align]

[justify][tab=30]As vendas têm uma queda inesperada, algo que preocupa um pouco a administração. Apesar dos representantes haverem fechado negócios, foram somente com pequenas empresas que não representam um volume muito grande de pedidos. Talvez a exportação acabe por ser a melhor opção, se um grande contrato não for fechado no próximo mês.[/align]

[justify][tab=30]Tendo em vista aos contratos firmados, a diretoria decide destinar uma parte da produção para a exportação, esperando assim aumentar os lucros e manter a Metalúrgica funcionando à plenitude de sua capacidade.[/align]

[justify][tab=30]Um pedido inesperado é recebido: ligas especiais para a Sunéria. Será um novo mercado que poderá gerar um bom lucro, mas para tal provavelmente seria necvessário uma grande expansão na capacidade de produção da Metalúrgica.[/align]

[justify][tab=30]Após alguns experimentos, chega-se a uma liga de ferro, cobre e ouro que atende os requisitos solicitados pelos sunerianos. Algumas chapas são feitas come sta nova liga, que serão enviadas para a Sunéria para averiguação in loco.[/align]

Novos carregamentos são concluídos diariamente, para manter um pequeno estoque de produção.