[EMPRESA] Mina de Bauxita Caernarvon

[center]Mina de Bauxita Caernarvon[/align]

[tab=30]A mina de bauxita é destinada à extração de minério que será transformado em alumínio. Metal este que possui várias aplicações, sendo, contudo, desaconselhada sua utilização para construção de prédios.

[/align]

[spoil]Razão Social: Mina de Bauxita Caernarvon
Conta-Corrente: J061-1
Tipo e Porte: Mineradora Grande (8)
Custo-Base: D$s100.000
Matéria-Prima Necessária: -
Contratos de Compra: -
Importações: -
Produção: Minério de Bauxita
Contratos de Venda: -
Exportação: Minério de Bauxita
Funcionários: -
Proprietário: Selma Santini Souza e Silva[/spoil]

Um funcionário da Companhia Elétrica Denki-Ryu visita a empresa, deixando um panfleto:

[tab=30]Após quase três meses de obras abre-se a mina de alumínio e os trabalhadores já começam a extração da bauxita.

[center]A mina abre vagas para mais mineradores, contudo nem todas as vagas são preenchidas.[/align]

Administradores da mina estudam a possibilidade de junção com outra empresa pertencente a Condessa Santini.

A mina é temporariamente fechada para que se efetuem verificações de segurança.

Os diretores da empresa estranham o baixo movimento, inclusive ocasionando redução nas receitas da empresa.

Novos veios são encontrados o que possibilitarão continuar com a produção.

Novos empregados são contratados para suprir a necessidade da empresa.

A produção de aluminio continua normalmente e os diretores buscam contatos no exterior para realizarem algumas vendas.

Alguns contatos no exterior são conseguidos e a produção destinar-se-á ao estrangeiro.

A produção continua destinada para exportação.

A produção é estocada visto não haver destino para a produção.

Uma reorganização na empresa é planejada.

[tab=30]Um diretor traça um plano de fuga caso a mina seja alvo de ataques sunerianos.

Os trabalhos são retomados normalmente.

A mina passa a ser administrada apenas localmente.