[EMPRESA] Rede Hoteleira Caçador Leal II

[justify][tab=30]Devido o tamanho das cidades Gardenhanas, foi necessário criar-se uma filial para a rede hoteleira. Sendo que a Matriz já está operante e é responsável por metade das cidades gardenhanas.[/align]

[center]
Sede da rede de hotéis, localizada em Saint-Depoux.[/align]

[hr]

Dados Empresariais:
[spoil]Sob responsabilidade da Matriz[/spoil]

[center]Com a abertura dos transportes fluviais para pessoas e da rede de hotéis já é notável o movimento da população.


Hotel em Argenton[/align]

[center]


Parte da recepção da pusada em Toulou.[/align]

Alguns hóteis foram fechados devido aos danos que sofreram, embora nenhum deles necessitará de uma grande reforma. Assim, paulatinamente, todos os hotéis de toda a rede serão reabertos.

Embora tenha diminuído o movimento nos principais da rede, os hotéis localizados nas cidades medianas e pequenas viu um grande aumento de fregueses.

[justify][tab=30]- Oyasumi. Gostaria de um quarto para a noite, kudasai.[/align]

Um funcionário estava entregando um quarto simples quando o gerente lembra quem seria aquele jovem e entrega uma chave de um dis melhores quartos.

  • Tenha uma boa estada no nosso hotel jovem di Draconi.
  • Não, não e não! Está tudo errado nestas contas. Vou ter que eu mesmo fazer essa contabilidade pois vocês ainda não conseguiram acertar a fusão? Vamos ter que remodelar tudo pelo jeito. - esbravejava o diretor da rede de hóteis, muito já fora decidido mas ainda não se conseguia a implementação dos planos.

[justify][size=150][font=Garamond Bold][tab=30]- Oyasumi. Vim pegar meus pertences e pagar a conta.
[tab=30]- Mas, senhor Di Draconi, o senhor nem utilizou o quarto!
[tab=30]- Acabei recebendo um convite de um amigo da família. Sinto pelo incômodo.

[tab=30]Então, um valete buscar a bagagem, Yama pagou a conta, com uma generosa gorjeta, desejou boa-noite e se retirou para a estação Ferroviária.[/font][/size][/align]

O hotel escolhido por Arthur foi o Rede Hoteleira Caçador Leal. Ao desembarcar do coche e pagar pela viagem entre a estação e o hotel entregou ao cocheiro um bilhete e deu-lhe algum trocado, para que o mesmo fosse entregue na residência do Barão de Moraes. Então adentrou ao hotel onde, na recepção, pediu por uma chave de um quarto simples, onde permaneceria hospedado até a data de sua reunião com o Comissário-Geral da Gendarmeria, Sr. Richard.

[size=150][font=Times New Roman]Wilhelm e Maserati se hospedaram no Hotel Caçador Leal ainda na noite anterior, após o breve jantar no Les Amis de Sange. Na manhã seguinte,o Comandante aproveitou para despachar alguns bilhetes, os quais solicitou à um jovem, funcionário do próprio hotel, realizasse a entrega em seus respectivos destinos, pagando-lhe uma boa gorjeta para a conclusão de tal tarefa.

Ao meio dia os oficiais almoçaram no restaurante do hotel, sendo-lhes servido filé mignon acompanhado de batas cozidas, além de uma sopa de ervilhas. Após a refeição ambos decidiram por sair em um passeio pelo centro da capital. A Praça Hans era seu destino inicial.[/font][/size]

A carruagem do Chanceler para em frente ao Hotel, um legionário abre a porta e o Chanceler se dirige ao hotel, procura a recepcionista e a questiona sobre o paradeiro do Coronel Wilhelm, ela lhe informa que o Coronel deve estar no prado, ele retorna para a carruagem e parte em direção ao prado.

[tab=30]Após ter passado o domingo entre o Hotel e centro da Capital Imperial, o Coronel Maserati recebeu do Comandante Wilhelm - que havia passado todo o dia de domingo em seu apartamento no hotel, estudando estratégias de combate através de manuscritos seus trazidos da Europa, a ordem de de retornar para Áquila e acompanhar o processo de conscrição naquela Província.
[tab=30]Além disto, autorizava-o a realizar eventuais despachos em nome do comando da Legião, já que Von Steindorff-Bayern permaneceria em Gardignon até ter uma reunião com o Regente e também com Wolf, seu procurador nos negócios.
[tab=30]Portanto, Maserati preparou-se para deixar a capital no expresso das 17h da segunda. Dirigindo-se para a estação ferroviária, logo no início da tarde.

[tab=30]Estava eu a fumar meu cachimbo e rascunhar alguns esquemas e anotações em meu bloco quando sou interrompido por batidas na porta. Ao dirigir-me a mesma, recebo das mãos de um camareiro um bilhete que jazia sobre um bandeja prateada sobre as mãos do mesmo. Agradeço-o e, fechando a porta, ponho-me a ler o pedaço de papel.
[tab=30]Ao tomar ciência do conteúdo, resolvo por trocar-me, pondo um dos meu ternos, recentemente produzido pela minha alfaiataria. Visto também um redingote, passo a mão em minha cartola e minha bengala e desço até a frente do hotel, onde tomo um coche de aluguel rumo ao Palácio Legislativo.

A rede hoteleira estava por deveras movimentada, inclusive após o fechamento de alguns concorrentes. Contudo, até próxima quarta todas as etapas do fusionamento deveriam estar concluídas.

Pilhas e mais pilhas de relatórios contábeis são recebidos na matriz da futura rede de hotéis.

[size=150][font=Palatino Linotype]Ao chegar em frente ao Grand Hotel, o jovem estrangeiro saca sua carteira e paga o cocheiro que o deixou rapidamente em seu destino…

  • Qual o preço da corrida nobre amigo?

  • 5 Gesebos senhor…

  • Só possuo moeda estrangeira, acabo de desembarcar da europa, ainda não pude cambiar moeda em seu país

  • Não há problema senhor, aceito de bom grado o que tiver…

  • Explendido! aqui estão cinco xelins austriacos.

  • Obrigado!

Manfred entra e na recepção pergunta se a quartos vagos no hotel, esse rapidamente acerta o aluguel para o pernoite em umas das suites do lugar.[/font][/size]