[EMPRESA] S&H Confecções S.A. - Fábrica de Artigos em Couro

[center]S&H Confecções S.A. - Fábrica de Artigos em Couro[/align]


[size=140][center]Vista da Fábrica.[/align]

[center]Interior da Fábrica.[/align][/size]

Histórico da Empresa
[spoil]

[/spoil]

[size=140][font=Times New Roman]Dados Empresariais:
[spoil]

[/font][/size][/spoil]

O Gerente James estava adentrando a empresa quando o recepcionista chama-o:

[size=150][font=Times New Roman]- Senhor este despacho acabou de chegar, parece que é do Ministro.

  • Certo, muito obrigado.[/font][/size]

James abre a carta e lê:


James após lê a carta, vai rapidamente até a sua sala, pega uma pilha de papéis, coloca em sua pasta e sai.

Pela noite, alguns funcionários da Companhia Telephonica chegam ao estabelecimento, para instalação de linhas telephonicas, facilitando assim, a comunicação entre empresas, o Grupo Empresarial e a residência do Sr. Ivysson, Presidente do Grupo

Pela noite, vários tonéis carregando couro cru chegam através de carroças á FCCH. Esses tonéis são guardados no armazém principal da empresa e amanhã, iniciará o processo de curtimento deste couro.

Após ler a mensagem da Steindorff-Bayern Militaria Alta-Costura, o Sr, Guilhermino, responsável pela Fábrica de Curtimento, trata de redigir um bilhete para a mesma. Após terminar, pede para que um funcionário vá até a loja e entregue a carta.
[hr]
[right]Ivysson Luz Von Hohenzollern[/align]

Caroças carregadas com couro cru chegam até a fábrica para serem curtidas. Em pouco tempo, o couro estará apto para vendas em todo o Império.
[hr]
[right]Ivysson Luz Von Hohenzollern[/align]

O processo de curtimento de couro, apesar de ser um simples, demanda uma grande quantidade de funcionários. O aumento no número de vendas de couro curtido levaram a empresa abrir vagas para mais de 100 ocupações, uma vez que os funcionários não estão dando conta de todo o serviço.
[hr]
[right]Ivysson Luz Von Hohenzollern[/align]

A empresa, após encerrar o processo seletivo, conclui a admissão de funcionários que, imediatamente, foram levados as suas respectivas funções.
[hr]
[right]Ivysson Luz Von Hohenzollern[/align]

[font=Times New Roman][size=150]- Ehhh… essas aqui são número 42… essas outras aqui 40… posicione elas todas em pilhas de 5 caixas, assim ficará mais fácil de eu fazer a contagem. Prestem atenção homens, não podemos ter itens faltando! Esse material vai servir àqueles que se dispuseram a dar sua vida pela defesa da pátria. É nosso dever prover-lhes o melhor que temos! Bradava em alto tom o oficial de logística do Setor Coureiro da S&h, ao coordenar o despacho das botas que calçariam os soldados da Legião Estrangeira.

- Certo, certo, deixe-me ver… são 2050 botas de couro de porco… certo! Podemos encerrar por hoje, mas amanhã de manhã estejam todos aqui cedo, sem atrasos, para que possamos carregar isso tudo para a estação central.[/size][/font]

[justify][tab=30]Ainda que atendesse os pedidos do setor comercial, a maior parte da produção do mês de março seguiu para a exportação. Compradores da Colônia da Austrália Ocidental haviam fechado negócio há algumas semanas com a empresa.[/align]

[justify][tab=30]Operando normalmente, assim como nos meses anteriores, o Setor Coureiro da S&H Confecções segue exportando cerca de 98% de sua produção. No mês de novembro, a fábrica atendeu pedidos de reposição para o Exército Real do Reino da Romania, além da venda à comerciantes draconianos.[/align]

[justify][tab=30]Desde a última quinta-feira, dia 02 de fevereiro, todas as linhas de produção da fábrica foram direcionadas para atender o maior pedido já feito para a empresa. Tratavam-se de um milhão e meio de uniformes escolares, destinados a atender a população discente de todo o Arquiducado.[/align]

[justify][tab=30]Embora a tempestade tenha paralisado a linha de produção por mais de 5 dias, os contratos com o Exército Arquiducal e algumas outras empresas estrangeiras são honrados.[/align]

[justify][tab=30]Assim como a produção da fábrica têxtil, 50% dos calçados e equipamentos produzidos para o Corpo Expedicionário Dugardenhano, seguiram para a Dracônia através de trens de carga. A outra metade restante seguiu para exportação, rumo ao Reino da România.[/align]

[size=140][font=Times New Roman][justify][tab=30]Ao longo das semanas a produção de vários pedidos foram concluídos, enquanto os relatórios contábeis eram encaminhados para o senhor Murray.
[tab=30]As entregas periódicas à Crawley Tecidos & Alfaiataria seguiram como de costume, sendo que 85% da produção de calçados seguiria para exportação, rumo ao Reino da Dracônia e 10% seriam entregues à Marinha Arquiducal, honrando-se, assim, o contrato com o Governo.

[/align][/font][/size]

[justify][tab=30]Apesar da instabilidade política instalada entre o Arquiducado e o Reino da Romania, os contratos de exportação firmados com empresas romanianas são mantidos até que as relações diplomáticas não sejam plenamente cortadas.[/align]