[ESTATAL] Metrô da Gardenha

[font=Times New Roman][size=150]Após um atraso nos trabalhos, finalmente o primeiro trecho do Metrô da Gardenha é concluído. Idealizado inicialmente num bairro afastado das grandes decisões políticas, a Pequena Sicília, seu idealizador, Ivysson Von Hohenzollern, visava trazer crescimento e importância para este local, o que com certeza ocorrerá com este mais novo empreendimento. O Metrô da Gardenha ligará, inicialmente, a Baixa Gardenne e os Prados da Vitória, diminuindo consideravelmente o tempo de viagem entre os bairros do Município Neutro de Gardignon. Futuramente, será feita uma interligação para Dunnord, facilitando o deslocamento de cidadãos nas áreas do Arquiducado da Gardenha.

[center]Vista panorâmica do Metrô da Gardenha.[/align]

[center]Parte da fachada.[/align]

[center]Vista do interior da estação.[/align]

A estação principal do Metrô da Gardenha comporta também, escritórios da administração do metrô, facilitando a gestão do empreendimento.

Dados da Construção
[spoil][i]Em um bairro afastado das grande decisões econômicas e políticas do Império, operários iniciam a construção de mais um empreendimento do Grupo Empresarial Hohenzollern.[/b][/spoil]

Conta Corrente: J0003 - 3

Os engenheiros chegam ao local e começam a analisar o terreno, para darem o seu veredicto sobra a obra.
[hr]
[right]Ivysson Luz Von Hohenzollern[/align]

Após passarem a noite discutindo e analisando projetos, os engenheiros decidem iniciar, de fato a obra. O sr. Humbolt deixa a obra sobre a direção do sr. Stuart, gerente executivo do Grupo Empresarial, enquanto ele e mais 4 engenheiros estado-unidense e 5 engenheiros alemães vão até a estação ferroviária, para pegar o trem rumo a Romania, e analisarem o terreno daquela província, para a construção de uma Usina Hidrelétrica.
[hr]
[right]Ivysson Luz Von Hohenzollern[/align]

As obras para a construção do metrô avançam em ritmo acelerado e sem maiores problemas. A perfuração do solo da Gardenha está quase concluída, e logo em seguida, será feita uma parede para reforçar as estruturas do túnel e depois disso, será feita a instalação de trilhos.
[hr]
[right]Ivysson Luz Von Hohenzollern[/align]

Após a conclusão do túnel da Gardenha e de feito seu reforço, operários iniciam a instalação dos trilhos, além de começarem a construção de algumas estações.
[hr]
[right]Ivysson Luz Von Hohenzollern[/align]

A instalação de todos os trilhos já fora concluída. Agora, engenheiros ordenaram o início da construção das estações metrô nos bairros do Município Neutro de Gardignon.
[hr]
[right]Ivysson Luz Von Hohenzollern[/align]

As obras de construção das estações chegaram a sua fase final, e dentro de alguns dias, estará em pleno funcionamento.
[hr]
[right]Ivysson Luz Von Hohenzollern[/align]

Com os términos dos trabalhos, o Metrô incia alguns testes com as composições para verificar se tudo está nos conformes.

Após um mês inteiro de testes, representantes tanto do Grupo Empresarial como do Metrô ficam muitos satisfeitos com os resultados obtidos e anunciam que, a inauguração definitiva, ocorrerá no mês de Novembro.

Após quase um ano fechado o metro é reaberto para o uso da população gardigniana.

O Metro tem seu uso gradativamente normalizado.

Com vários cidadãos visitando parentes no interior, o metro fica deserto.

O metrô retorna ao seu movimento normal.

Com o findar das férias estudantis se aproximando, a capital vê um aumento do fluxo populacional.

O único transtorno causado pela tempestade nas linhas do metro foi uma inundação. Tal já findara dois dias após o término da tempestade.

Estudos para uma possível ampliação nos serviços são realizados.

Dois diretores do Metrô acompanham alguns geólogos no estudo e levantamento do terreno de uma possível ampliação das linhas.

[justify][tab=30]Seguindo a determinação do governo, a empresa oferece isenção no custo do bilhete de transporte para aqueles que estão a responder a convocação para servir no Exército Arquiducal.[/align]

Os trabalhos seguem normalmente.