Estou sem recursos = sem exercito

Estou com o brasil e tudo começou quando já de primeira fiquei sem aço e fui obrigado a me expandir, Dominei a argentina e Invadi o chile que tinha um pouquinho de aço mas já dava pro gasto, Então o USA avisou que se eu não retrocedesse ele iria declarar guerra contra mim por que ele esta protegendo a america bla bla bla toda essa bobagem democrata e patriota que o USA sempre teve, Fui um idiota e não pensei em nada e toquei o foda-se, Sou do eixo e consequentemente o estados unidos foi pros aliados, Ai que o problema começou, Por estar sem aço não pude focar muito na marinha e os ingleses e argentinos começaram cercar todos meus navios até eu praticamente não ter marinha mais, Todo oceano próximo é dominado pelos aliados e meus comboios são estuprados antes de entregar o aço, O reich alemão caiu, Japão praticamente não tem aço, O resto que tinha na suíça que era útil pra mim quase não chegava por causa dos navios aliados e pior, O aço na suíça também acabou e agora sim a unica fonte que eu tenho é o brasil que deve ter menos de 40 aço e agora o estados unidos esta começando a agir para invadir o país.
Estou fodido, Sou iniciante, se alguém poder me ajudar ou tiver alguma dica ficarei muito grato.

Bom… nessa situação aí, não tem o q fazer, a não ser tentar invadir os EUA por terra…
Mas, uma dica… não compensa fazer uma marinha extremamente forte com o Brasil… se der azar de entrar em guerra com os aliados, nem q tu faça só estaleiros e navios desde o começo do jogo vai conseguir bater de frente com a Royal Navy ou a americana… Foca em terra e se mantém neutro. Ou faça centenas de comboios e suporte a perda deles, negociando só com países que vão conseguir manter o suprimento…

Primeiramente oque esta acontecendo, você escolheu o foco aleatório das nações por este motivo o foco USA fora direito para a Doutrina Monroe, para resolver este caso e tentar fazer uma dominação regional na América do Sul inteira recomendo assinalar a opção focos históricos na parte inicial do jogo, 50% dos seus problemas já serão consertados quase que imediato, caso tenha começado o jogo novamente oque no caso e o recomendado já que o Brasil na situação em que se encontra(No jogo) esta defasado sem qualquer chance de ‘reviver’, então quando começares o jogo novamente recomendo que melhora de imediato a indústria por ser um dos problemas principais do Brasil nos anos iniciais, tente fazer um rodada de fabricas civis e militares, em seguida produza uma força de brigadas voltadas para infantaria, anfíbia(para realizar invasões navais na Venezuela por possuir um terreno montanhosa e de difícil acesso e recomendável este processo) e infantaria de montanha, deste modo as incursões no Peru, Venezuela, Bolívia não serão tão complicadas… existe uma pequena sequencia na América do sul, acho que e essa: Uruguai, Paraguai, Argentina, Chile, Bolívia, Peru, Venezuela, Equador, se tudo der certo e sem problemas você conseguira unificar toda a américa do sul sem intervenção dos EUA, já que eles não terão completado a Doutrina Monroe a tempo desta reunificação.

Não sei se as novas Docs. atrapalham este percurso, já que esta base e bastante usada principalmente as campanhas da Alemanha como conquista a URSS, Reino Unido antes de 1939…caso queiram ou se não tiver a disposição poderia realizar uma Wiki sobre estes processos…

Espero ter sanado suas dúvidas
Atenciosamente
PlayerBuster

olha a minha situação ;-; eu escolhi o PIOR jogo para virar fascista ;-;

(A espanha era minha aliada)

Exato, os aliados capitularam a russia e transformaram em estado fantoche

JESUS CRISTO ;-;

Esse save tem salvação? :frowning:
Observações importantes - os aliados já tentaram vários desembarques é o único que deu certo foi na venezuela

  • como eu to em guerra com quase todo o planeta eu to sem recursos
  • eu por sorte tenho bastante equipamento estocado

Não tem mais aliados!!!

Não tem como asssinar uma paz branca?

tinha, mas eles capitularam e não tem como assinar a paz branca ;-;

Lascou então! O negocio é tentar empurrar o jogo até onde der.