[EU4] França Através Dos Séculos

A Europa Universalis IV AAR

França Através Dos Séculos

MODS USADOS -

Spoiler

European Advisor Portraits

Historical Religious Colours (Colorblind Friendly)

Ordo Heraldica Regum et Ducum

Better Terrain Pictures

Magyar Unit Pack

Rebalanced Automatic Development

Armies of the east: Eastern unit pack

Armies of Napoleon: Revolutionary Unit Pack

Eurocentric Institutions 1.34

Fortress captures surrounding provinces

Armies of the unit collection: Collection unit pack

The Great Exhibition

Cantons for Colonial Flags

Historic Loading Screens

[1.30.2] Phlopsi’s Stability Overhaul 6.0.1

Responsible Blobbing

Armies of vanilla units:Generic unit pack upgrade

Missions Expanded

Terrain Restored

Responsible Warfare

Banners 5.0 [1.33]

Simple Fog of War

National Ideas Extended

Trade Goods Expanded

Advisors Expanded 1.33

Ages and Splendor Expanded

Flavour and Events Expanded 2.0 - 1.34.3

Advisor Types Expanded

Idea Groups Expanded 1.33

Sounds for the Ages

Vanilla Map Rehaul

Moulton’s Graphical Map Pack

UI a la Sulfuris

[1.34] Better Prestige

Historical Ideas Expanded

Empty America AztecInca

France Bourbon unit pack

America The Number One unit pack

[1.32.x] Various Weapons Unit Pack

Armies of the Magnificent Crescent:Muslim Unit Pack

Armies of the Friedrichsburg: Right of man unit pack

Armies of the 100 & 30 years wars: European unit pack

Armies of the British isles:Rule Britannia Unit pack

Armies of the Celestial Empire: Mandate of Heaven unit pack

Armies of the Roman Empire:Roman Unit pack Western Edition

Units Display Variation

Armies of the New World: Americas unit pack

Armies of Mare Nostrum : Mediterranean Unit Pack

Armies of the four unit packs[image]harma,Iberia, France,scandavia

Map Font Glow Remover

ÍNDICE - Em trabalho

CONFIGURAÇÃO INICIAL - 1444

3 curtidas

A Europa Universalis IV AAR

França Através Dos Séculos

FRA 2

Capítulo I: A Ascensão do Poder do Estado

lys

Em muitos aspectos, a instituição do feudalismo que definiu a vida na Europa tem suas origens na França. Durante o Século 11, contudo, a Revolução Feudal Francesa deu ao feudalismo francês uma complexidade desconcertante que não existiu em nenhum outro lugar na Europa, como as propriedades se dividem em partes menores sob as classes emergentes de seignerus e castellons. Algumas regiões como Toulouse foram trazidas para mais perto da administração em Paris, mas a maioria das regiões permaneceram largamente governadas por poderes pequenos com pouco controle de Paris.

A agonia da Guerra dos Cem Anos apenas aumentou a confusão, como a fidelidade entre os vários vassalos flutuou entre os reclamantes de Valois e Plantagenet ao trono. O custo da guerra deixou a França incapaz de enforcar as obrigações feudais de vários vassalos proeminentes, mas também sublinhou a necessidade de centralização para montar uma defesa efetiva contra agressões estrangeiras. Para verdadeiramente centralizar a França, contudo, séculos de tradição, leis, e contratos feudais devem, cedo ou tarde, precisam ser desconsiderados ou destruídos. A visão da coroa francesa é clara, uma unificação administrativa se torna a politica principal da coroa

20221020025750_1

lys

As “Campagnies d’Ordonnace” se tornam em 1445 uma importante força militar da coroa francesa. As Campanhas Militares em sua forma atual confia muito em mercenários contratados que são apenas leais ao ouro que eles recebem e são muito propensos a deserção uma vez que recebam uma melhor oferta. Para combater isso, se da inicio a criação de um exército privado que será leal apenas ao estado e ao estado apenas.

20221020030000_1

20221020030031_1

lys

O poder na França não esta apenas nas mãos da nobreza, que exercem vários níveis de independência de Paris. A crescente classe de advogados, centralizados em Paris, conduz a maioria da administração do estado com pouca supervisão do monarca. Devido ao sistema inadequado de estradas, o mais longe de Paris as cortes estão, o menos eles tendem a ouvir o rei. Uma administração unificada propriamente da nação deve, é claro, começar na capital. A pretensão real de governar sobre as regiões mais distantes por todos os meios necessários acaba deixando com raiva uma quantidade variada de nobres quase independentes, mas aos poucos tendem a perder sua autonomia, nada podem fazer sozinhos.

20221020030126_1

lys

Enquanto a nobreza francesa tendem a ter a maior parte da atenção do Rei por conta de suas vastas propriedades e poder militar, o clero é igualmente uma força politica a ser reconhecida. As vezes o clero francês chega a controlar para cima de 40% da riqueza da nação em doações que sob as leis francesas podem apenas aumentar, nunca diminuir. A Coroa Francesa fez, pelo menos, tomou o poder para apontar bispos e cardeais durante a crise de investidura medieval, mas o clero é também uma força mais unificada em oposição ao rei do que a nobreza que muitas vezes brigam entre si. Se Charles VII poder alavancar as concessões que eles já possuem, ele pode superar a resistência clerical a centralização. Essa discussão na corte real demorou por muito tempo, mas no final, principalmente o Rei, escolheu não perturbar o clero no momento, a ameaça inglesa e de outros nobres são mais importantes no momento, uma aliança para contar com o apoio do clero é mais vantajosa. Aos poucos a lealdade do clero cresce, conforme suas terras crescem, proporcionando um aumento na estabilidade no território francês.

20221020030331_1

lys

O ano de 1445 ainda nem na metade chegou, e mesmo assim as renovações do poder real, as intrigas na corte, e as tentativas de aumento do poder de Paris sobre as regiões mais longínquas criam uma crise com a nobreza. Buscando preservar suas antigas prerrogativas medievais, a nobreza permanece como uma força poderosa que largamente se opõe as mais recentes tentativas reais de centralização. Os esforços mais recentes de aumentar o poder da coroa causaram com que uma delegação dos nobres franceses mais poderosos, os semi-independentes vassalos da coroa, e outros a se aproximarem do rei e demandarem que o curso das politicas atuais seja revertido. O Rei não aceita esta demanda, o que irrita a nobreza, diminuindo a estabilidade francesa. Os nobres de Armagnac, Auvergne, Bourbonnais, Foix e Orleans então decidem seu próximo movimento.

20221020030345_1

lys

FRA 2

4 curtidas

Bela e muito boa essa introdução.

3 curtidas

Um AAR do @LyROBERT , como não acompanhar?

2 curtidas

A Europa Universalis IV AAR

França Através Dos Séculos

FRA 2

Capítulo II: A Guerra dos Cem Anos

lys

Em 24 de junho de 1445, tropas francesas tomam o controle de Maine, após os ingleses tentarem repetidamente evitarem essa questão, mesmo após tendo aceitado o tratado de Tours que prometia o controle do Condado de Maine para a França. Então novamente a guerra eclode entre os ingleses e franceses.

20221020030510_1

20221020030524_1

lys

O exército francês é dividido em dois, ao norte parte Jean Bureau para tomar Caux, e um pouco mais ao sul parte o Armée Royale para tomar Alençon. Os dois exércitos então se encontrariam em Caen, forte inglês na região, na qual Jean Bureau lideraria o exército francês.

lys

A França no inicio do período moderno é uma terra vasta e populosa, o maior e mais populoso reino no mundo ocidental, e certamente o maior a ser reivindicado por um monarca hereditário, ao contrário do monarca eletivo do mais populoso, mas dividido Sacro Império Romano. Apesar de uma maior unidade politica, o povo nas várias regiões da França agarra-se as suas identidades locais em vez de se considerarem propriamente ‘frenchmen’, especialmente mais longe da capital. No momento a coroa francesa escolhe não apertar ainda mais em prol de uma centralização em meio a uma guerra contra os ingleses, dessa forma a coroa adota a politica do provincialismo, que traz uma maior estabilidade nacional e um menor risco de revoltas, além do favorecimento dos nobres regionais, por mais que aumente um pouco sua autonomia e distanciamento politico da capital.

20221020030908_1

lys

Ao sul, na região da Aquitânia, os exércitos de Auvergne e de Castille se juntam para o cerco a Labourd. Gui de Carlat e Álvaro de Luna lideram o exército unido.

lys

Em Abril de 1446, a frota francesa e castelhana liderada por Juan Pinzón sofre uma derrota contra a armada inglesa liderada por Stephen de Suffolk. Mesmo em menor numero, os ingleses afundam 9 navios franceses e castelhanos, ao mesmo tempo que capturam um navio, ganham a superioridade naval na guerra.

lys

Em Junho, Jean Bureau, comandante do exército francês, acaba falecendo por conta de sua idade avançada, mesmo antes de tomar Caen para os franceses. Depois de 407 dias, Caen acaba caindo, junto dela toda a Normandia é tomada pelos franceses sem qualquer oposição inglesa na região.

20221020031534_1

lys

Com a vitória na Normandia, o exército francês em outubro, com nova liderança parte para cercar Calais, ultimo forte inglês no norte da França.

lys

Em meio a um cerco em terras franceses, o exército castelhano é pego de surpresa após o conhecimento de uma revolta de Alfonso de Alarcón na Galícia, terra pouco fortificada, aonde é necessário uma rápida ação do exército para se opor aos rebeldes, que encontram apoio da população local. Apenas em Abril, o exército castelhano, volta para suas terras após a tomadad de Labourd das mãos inglesas.

lys

Aproveitando a revolta em Castille, os ingleses decidem desembarcar um exército na Galícia liderado por John Talbot, essa seria a única investida inglesas no continente europeu nesta guerra.

lys

Em Julho, os ingleses já haviam tomado La Coruna, mas agora tinham uma oposição forte, o exército de Castille e Auvergne. Eles se batalham em Orense, na qual o exército inglês seria derrotado, sendo obrigado a encontrar refugio em La Coruna.

lys

Em Agosto de 1447, as tropas francesas chegam a Galicia, e se encontram com seus aliados, formam um exército de mais de 28,000 soldados, que ataca as tropas inglesas na Batalha de La Coruna. Jean de Dunois liderando o exército francês e aliados vencem o exército menor de John Talbot, já cansado de enfrentar os castelhanos em Orense. Após a batalha, o exército inglês e totalmente aniquilado em algumas escaramuças pela região, John Talbot e um numera pequeno de ingleses ainda conseguem voltar para a Inglaterra no final do ano pelo mar.

lys

FRA 2

2 curtidas

A Europa Universalis IV AAR

França Através Dos Séculos

FRA 2

Capítulo III: Reorganização das Terras da Coroa

lys

O estado de guerra na França ainda continua em 1447, onde no mês de Agosto, Calais é tomada das mãos inglesas, que não possuem mais território no continente.

lys

Se passa 6 meses sem qualquer hostilidade entre as duas nações, até que em fevereiro de 1448, se inicia uma guerra civil em solo inglês. A Casa de York se revolta, e procura por apoio internacional, enviando emissários para Paris, requisitando ajuda. Algum tipo de suporte pode ser uma boa cartada para prevenir uma forte e unificada Inglaterra de guerrear em solo francês no futuro, e se os rebeldes obtiverem sucesso na reivindicação ao trono, a ajuda francesa seria lembrada, melhorando as relações entre França e Inglaterra. O Rei decide ajudar a Casa de York, enviando uma força de 5,000 franceses para compor seu exército.

20221020032913_1

lys

A Guerra dos Cem Anos vai ao fim em outubro de 1448, a Inglaterra aceita passar todo o seu território no continente, exceto Calais para o controle da França sumariamente.

lys

O estado da Normandia, uma região cheia de história, seja reconhecida como a casa de William da Normandia, ou o lugar em que a St. Joan of Arc foi martirizada acaba voltado para as mãos francesas, com sua adição, o Rei afirma seu controle no norte francês. As províncias de Bordeaux e Labourd voltam também para as mãos francesas. Com a reclamação dessas duas províncias, é reforçado a fronteira sulista contra qualquer invasão vinda da Ibéria que possa acontecer no futuro.

20221020033347_1

20221020033351_1

lys

Com a Normandia reconquistada, o conselho delibera sobre o destino do histórico Ducado e o caos que causou ao longo dos séculos. Em um pedestal em fronte do conselho encontra-se o Anel Ducal da Normandia. É decidido então que o anel deve ser destruído. O Rei faz uma grande exibição ao golpear o anel com um machado, pondo um fim a luta. O Anel está quebrado, o ducado não existe mais, suas terras são então passadas para a coroa diretamente.

20221020033534_1

lys

Durante o curso da Guerra dos Cem Anos, os Duques de Alençon foram expulsos de suas terras pela invasão inglesa. Agora que o território tradicional do Ducado voltou para as mãos francesas, os aristocratas sobreviventes da Casa de Valois-Alençon imploram ao Rei para que restaure suas terras e títulos perdidos. O Rei decide aceitar, e restaura o Ducado, da qual Jean de Valois se torna o novo Duque da região.

20221020033812_1

lys

FRA 2

2 curtidas

A Europa Universalis IV AAR

França Através Dos Séculos

FRA 2

Capítulo IV: Ambições Francesas

lys

Em 1449, chega a Paris a noticia do fim da Guerra das Rosas, a rebelião da Casa de York foi finalmente esmagada. James I, o Rei inglês passou a se voltar sua atenção para aqueles que apoiaram a revolta, internamente e externamente. A clara tentativa francesa de ajudar a Casa de York é uma pauta importante em Westminster, a deterioração da relação entre os dois reinos é inevitável.

lys

Desde o século 14, os ricos e poderosos nas cidades-estado italianas têm sido patroniginz artistas e estudiosos dispostos a explorar as antigas sociedades romanas e gregas de seus antepassados. Como movimento cultural, o Renascimento já abrange a maior parte da região e teve um impacto profundo na literatura, arte, filosofia e música. Estudiosos humanistas também estão analisando a sociedade em que vivem, comparando-a aos ideais dos filósofos clássicos. Na virada de 1450, o humanismo renascentista tornou-se um movimento mais maduro, pronto para permear todos os aspectos da sociedade. Um novo ideal para governantes, bem como para aqueles que são governados, está se espalhando tão rapidamente quanto os primeiros impressores podem distribuir cópias dessas novas ideias. Um verdadeiro humanista renascentista é um especialista em tudo, desde política e filosofia até arte, análise textual, música e arquitetura. O Renascimento está agora pronto para remodelar o mundo para melhor se adequar aos seus ideais clássicos.

20221021224125_1

lys

Os Duques de Provence se provaram poderosamente ambiciosos nos anos recentes, reivindicando todo trono vago de Aragão a Jerusalem. Quando tudo está dito e feito, no entanto, eles não passam de um mero descendente da dinastia de Valois que governa a França, a maior coroa da Europa fora o próprio Imperador. Essa parte júnior da família conseguiu garantir possessões francesas por toda parte, proclamaram um reino para eles mesmos, e até reivindicam território no coração da França. Essa ambição ameaça interferir com as ambições francesas. Enquanto os príncipes de Anjou tentaram o seu melhor para manter boas relações, talvez é do melhor interesse reconsiderar a aliança deles com a França. O conselho governando em nome do Rei, que se encontra indisposto, decide seguir uma politica agressiva, e quebra uma aliança entre a França e Provença, necessário para que sejam obrigados a reconhecer a soberania do Rei da França.

20221021225000_1

lys

Em Abril de 1452, a França ainda não esta preparada para invadir as terras de Provence, mas o Duque Charles I de Bourgogne aproveita que o senhor de Provence foi excomungado pelo Papa, para invadir suas terras sem qualquer objeção.

lys

A coroa continua com a política de diminuir o poder da nobreza, pois enquanto o poder do estado cresce se torna mais e mais aparente que antigas famílias nobres possuem muita influencia e poder. Sua preocupação ciumenta com seus antigos privilégios está dificultando muito o crescimento do governo. Com várias implementações para diminuir a influencia da nobreza, o estado passa a possuir uma melhor arrecadação de taxas nacionais.

20221021230952_1

lys

A guerra entre Provence e Burgundy acaba em 1454, com uma vitória completa do Duque de Burgundy, da qual anexa grande parte do território de Provence e Lorraine ao norte, enquanto que o Duque de Brittany, François I de Dreux anexa o Condado de Anjou.

A Armada francesa estacionada em Luçon recebe a notícia de seu futuro aumento no efetivo, o Rei ordena a aquisição de 11 Barques para proteger as rotas marítimas de comércio principalmente.

lys

Por razões fora do conhecimento do Rei e de sua corte mais próxima, o atual Papa decide excomungar Charles VII de Valois, além de anunciar sua oposição politica a França, isso se torna uma grande pedra no sapato da coroa francesa, ainda mais por conta da agressão de Burgundy a Provence apenas por conta da excomunhão do Duque de Provence como motivo para uma invasão.

lys

O Rei Juan II de Castile, anuncia em 1455, o que ficaria conhecido como o Casamento Ibérico, juntando o Reino de Castile e a Coroa de Aragão em uma só. Castile ganha um incrível poder politico estrangeiro após essa movimentação.

20221021233034_1

Em Outubro de 1455, as forças francesas lideradas pelo próprio Rei invadem Provence com a pretensão de uma guerra de unificação. As forças francesas rapidamente controlam Aix e Forcalquier, logo depois, Hugues du Valentinois, no comando do exército francês ao sul, vence em batalha a forças de Provence, que são expulsas da região.

lys

Em 1456, Milão cai em um caos político. O trono está vago e uma república prospera se esforça em vão para estabelecer ordem. Está se torna uma excelente oportunidade para que o Rei Charles VII imponha sua reivindicação ao Ducado de Milão, predicado em suas relações matrimoniais com a agora extinta Casa de Visconti. Entretanto, a guerra contra Provence é mais urgente, e toma a maior parte a atenção do Rei.

20221021233958_1

lys

Em Roma, sobe ao trono o Papa Hadrianus VI, que apoia as politicas do Doge Giovanni Lomelli da República de Genoa, esse acontecimento faz com que o Papa retire a excomunhão do Rei Charles VII, por conta da boa relação entre a República e o França.

20221021234641_1

lys

Toulon é tomada em Novembro de 1456, com essa conquista a guerra termina em gloria para França, pois o Rei Charles VII se torna o Duque de Provence, após uma união pessoal entre os dois estados ser declarada.

No ano de 1457 se da inicio a Guerra de Unificação de Castela e Nápoles, por conta da aliança entre os Reinos de Castela e França, o Rei é obrigado a ajudar na guerra, então as forças francesas em conjunto com de vários nobres e o exército castelhano invadem o Ducado de Savoy, aliado do Reino de Nápoles em Julho.

lys

Enquanto os bretões eram incluídos no velho Império Carolíngio, o ultimo bastião de presença céltica na Europa continental foi rápida para garantir sua independência. Dotada de hábeis diplomatas, eles negociaram o respeito sobre sua soberania em troca de neutralidade na Guerra dos Cem Anos. Agora que os ingleses foram expulsos da França, contudo, está promessa de neutralidade não é mais relevante. Mais relevante é a promessa de que o Ducado de Brittany jurará fidelidade e pagara tributo ao verdadeiro Rei da França. Tratado ou não, o fato de que os bretões ocupam terra que por direito fazem parte da coroa francesa. A consequência diplomática para que sejam forçados é com certeza uma guerra, a questão será definida pelos laços de aliança das duas nações.

20221022000755_1

lys

Auvergne é integrada a coroa francesa em 1461 com sucesso, agora os diplomatas franceses podem focar na questão do Ducado de Brittany.

lys

FRA 2

2 curtidas

A Europa Universalis IV AAR

França Através Dos Séculos

FRA 2

Capítulo V: 1ª Guerra da Bretanha

lys

Comissões no Campo de Batalha passam a ser algo normal na vida militar na França, isso permite focar fortemente nos avanços militares e consequentemente aumentar a tradição militar francesa.

20221022112806_1

lys

A guerra entre a França e Brittany eclode em 1464. A primeira batalha acontece nos arredores de Paris, onde Robert van Kahlden lidera o exército aliado de Brabant, Gelre, Nevers, Burgundy e Flanders contra o exército da França liderado por Alphose de Lhéry. Os franceses obtém a vitória no final. Dos 17,000 soldados inimigos, cerca de 5,200 morrem para os 21,000 franceses que sofrem 4,634 baixas na batalha.

lys

Mais ao sul, o exército liderado pelos nobres franceses mais desligados da coroa avançam com força em Nivernais e Dijonnais com ajuda das forças de Aragão comandado por Ignasi Veldrán.

lys

O exército francês agora comandado por Alexandre de La Molte d’Airan toma Picardie em 1465, enquanto os aragoneses ao norte cercam Rysel. O Exército de Burgundy e seus alaidos permanecem entre Artois e Cambray, mas permanecem em cheque por conta do exército francês logo ao sul. Enquanto em Britanny, o exército castelhano e do Ducado de Armagnac vão dominando a região sem interferência inimiga.

lys

Em Março de 1466, o Rei Charles VII de Valois acaba falecendo por conta de uma ferida infligida enquanto praticava esportes. Seu filho sobe ao trono como Louis XI de Valois com 42 anos.

20221022123310_1

lys

Em Junho de 1466, o Duque de Burgundy aceita concessões em um tratado de paz separado com a França, grande parte de seu território e de seus vassalos já havia sido tomado temporariamente. As importantes cidades de Amiens e Arras são concedidas a coroa francesa, com uma suma de dinheiro a ser pagada pelo Duque de Burgundy para completar o tratado.

lys

A guerra termina em dezembro de 1466, e por conta da influencia do Papa, é impossível a coroa francesa vassalar completamente o Ducado, uma coalizão de nações contra a França nasceria disso, o Papa foi eficiente em excomungar o Rei da França em meio o curso da guerra. Por conta disso, o tratado apenas força o Duque François I a pagar uma quantia razoável de dinheiro a coroa francesa, quebrar suas relações com o Duque de Burgundy e retomar o Condado de Anjou para o território do Ducado de Provence.

lys

Em 1468, morre o Rei Louis XI de Valois muito cedo, por conta disso o Dauphin da França não está ainda em idade para reinar, se inicia então a regência de Adélaide de Bar, enquanto o Dauphin ainda tem 1 ano de idade.

20221022141227_1

20221022141448_1

lys

As vastas terras sob a jurisdição francesa se estendem de leste a oeste. Deve-se garantir o bom funcionamento das províncias sob o domínio da coroa. A partir disso é decidido focar a centralização do estado na criação de uma burocracia monárquica. Em Setembro de 1473, é completada a anexação do Condado de Bourbonnais as terras francesas, mais um dos semi-independentes Duques e Condes se torna uma parte integral do Reino da França.

20221022150437_1

lys

Com o aumento no interesse por artes e musicas superiores, desenvolvimento tem sido encorajado por todos. Um dos principais alvos para o desenvolvimento é o pródigo Vale do Loire. Com sua beleza natural, tem sido uma atração para todos os nobres franceses. Os arquitetos são cada vez mais comuns em projetos reais, e muitos obtêm sucesso em projetos para desenvolver essa região em um paraíso na terra.

20221022151048_1

lys

Em Julho de 1475, Joseph d’Estrées passa a fazer parte do conselho real, um reformista militar, que veio a ser um militar de rank alto veterano, e ganhou a graça da coroa por sua constante investigação de novas invenções e táticas para melhorar e expandir o exército francês.

20221022153309_1

lys

Janeiro de 1482, se encerra a regência, Louis XII chega a maioridade, é coroado em conjunto de sua esposa, a Rainha Marie d’Escoubleau, enquanto seu filho Louis de Valois é declarado Dauphin da França. Seu primeiro ato como Rei, é a declaração de guerra ao Duque Pierre II de Brittany em 22 de fevereiro. A diplomacia é um sucesso, pois o Rei James III da Escócia e a Rainha Isabel I de Castile prometem ajudar nessa agressão que trará como inimigos o Rei Henry VII da Inglaterra e o Duque Charles I de Burgundy.

lys

Por ordem real, começa a ser preparada a defesa, com a França sendo atacada, mas os inimigos não têm avançado muito no território francês. Os estrategistas sugerem a fortificação das defesas aonde elas precisam mais. Eles estão, no entanto, voltando-se para o Rei Louis XII por sua opinião sobre exatamente onde seria focada essa defesa, na capital ou se seria melhor fortificar as bordas primeiramente. A escolha do rei envolve em preparar a capital e as províncias no entorno, mais exatamente em Île-de-France, Chartres e Picardie.

20221022160504_1

lys

FRA 2

2 curtidas

A Europa Universalis IV AAR

França Através Dos Séculos

FRA 2

Capítulo VI: A Sucessão da Borgonha

lys

No ano de 1482, o exército francês composto por 20,000 soldados conquista Nantais. Todo o Ducado seria dominado até fevereiro de 1483. Na fronteira da Escócia com a Inglaterra, a guerra está a favor do aliado francês, a tomada do forte em Northumberland abre o território para o exército escocês liderado por Micheil Raeburn cerque Londres.

lys

Alguns regimentos castelhanos seguem para Arlon, aonde o exército francês de Alexandre de La Molte d’Airan e dois regimentos de Navarra comanado por Cristóbal de Zárate se encontram com o exército dos vassalos de Burgundy. Se segue a Batalha de Arlon, aonde 4,500 soldados inimigos seriam mortos pelos franceses. Essa vitória permite se iniciar o cerco a Luxembourg.

lys

Até outubro de 1484, a Inglaterra sairia da guerra, após pagar uma suma de dinheiro para a França e seus aliados, enquanto isso quase todo o território de Burgundy é dominado, o forçando a assinar um tratado de paz em total desvantagem. Essencialmente, o Ducado de Burgundy é obrigado a entregar Nivernais para a França e os Condados de Barrois e Verdun para o Ducado de Provence, que havia perdido décadas anteriores. Com Brittany sozinha na guerra, ela é feita de vassalo do Reino da França, isso é visto internacionalmente como um ultraje a estabilidade nessa parte ocidental do continente, vários outros estados começam a se organizar e talvez formar uma coalizão contra a Coroa Francesa.

20221023025017_1

lys

O período de paz chega ao Reino da França, os anos seguintes a guerra é caracterizada pelo baixo financiamento do exército e infraestruturas defensivas, a reconstrução de uma robusta marinha, o financiamento de oficinas por todo o território francês, e por ultimo em 1488 é concluída a transformação de Paris em um Centro Mundial de Comércio. A Coroa Francesa se compromete em melhorar sua relação diplomática com as mais diversas entidades na Europa Ocidental após ser vista como um estado altamente agressivo nos anos passados.

lys

Em 1489, o Rei Louis XII decide adota uma política de redução dos privilégios clericais, por mais que a religião seja de grande importância social no governo, mas a classe clerical na França tem ganhado muito poder e influência. Para o Rei, essa visão de estado irá apenas impedir o potencial de crescimento do estado se eles mantiverem tamanho poder em suas mãos.

20221023030702_1

lys

A política francesa de comissões de batalha tem se mostrado bastante bem sucedida, um novo general emergiu nos ranks do exército de nome Blaise de Siorac.

20221023031026_1

20221023031221_1

lys

O Arquiduque da Austria e Imperador do Sacro Império Romano Ferdinand I von Habsburg herdou as terras do Ducado de Burgundy totalmente, o Rei Louis XII vê isso como ultrajante, e decide levanta a questão do Caso Borgonhês internamente e externamente. Dessa forma a coroa assegura reivindicações nas terras borgonhesas e nos Países Baixos ao norte como território devidamente francês.

lys

O príncipes do império decidem em 1491 a questão da sucessão de Burgundy, e em sua maioria decidem dividir o Ducado em vários outros, cada um com o von Habsburg governando, isso enfurece profundamente o Rei Louis XII que não ganha nada disso além de tornar o Kaiser um rival da coroa francesa ao conter as ambições territoriais da França sobre essa região disputada.

lys

Uns dos oficiais do exército, com a ajuda de vários escrivães, compilaram um manual do conhecimento coletado sobre vida militar encontrado no exército francês. Ele cobre estilos de luta, táticas e histórias em importantes batalhas, e ao contrário de livros anteriores de seu tipo, este está sendo escrito em francês em vez de Latim. Isso com certeza fará muito mais fácil treinar oficiais e soldados.

20221023032833_1

lys

O Ducado de Armagnac é totalmente integrando em Maio de 1498, por todos esses anos a coroa francesa vem se preparando para isso, investimentos, construções, diplomacia pacifica e politicas de estabilização se mostram bem sucedidas desde o inicio do processo de integração iniciado há alguns anos.

lys

FRA 2

3 curtidas

Acompanhando… .bem interessante o desenvolvimento da frança =)
Guerra e diplomacia hehehehe

O novo mundo já começou a ser “descoberto”?

2 curtidas