[EUIII] Começar com o meu país

Parece-me que este seja o maior fórum de língua portuguesa sobre Grand Strategy, como tal achei-o ser ideal para meter uma história de Europa Universalis que desejo fazer.
Apesar de ser português, espero que isso não seja impeditivo de postar neste fórum.
De seguida mostrarei-vos a minha história que começa em 1399 com Portugal, no jogo Europa Universalis III + expansões.

Portugal em 1399 é um país que acabou de sair de uma guerra com os castelhanos ( de Castela, que mais tarde deu origem à Espanha), em que o rei D.João I, venceu graças a D.Nuno Álvares Pereira, um grande comandante Português da altura, na principal batalha da campanha, a batalha de Aljubarrota, em que com a ajuda de uma táctica inglesa, chamada a Táctica do Quadrado, Portugal teve uma vitória tremenda quando estava numa desvantagem segundo se diz de 3 para 1, assegurando a sua independência.
Em 1399 somos um país pequeno mas orgulhoso ( como hoje em dia) com sonhos de conquistas e glórias, será que Portugal irá despontar numa senda de colonizações e conquistas?
Aqui mostro-vos o mapa de Portugal em 1399, como hoje em dia, só que sem as ilhas da Madeira e dos Açores.

Portugal é um país fácil de jogar, segundo o Europa Universalis, é um Reino Feudal e o nosso rei, Dom João I de Avis, o primeiro da sua dinastia, é um rei razoável com 5 em 10 de Jeito Militar, Jeito Administrativo e Jeito Diplomático, o país tem uma economia 5 estrelas, sendo média a diplomacia e o exército do país.
O nosso herdeiro ao trono é o Dom Duarte, que na realidade também chegou a rei de Portugal.
Somos um país cristão que portanto obedece ao Papa e temos a aliança actualmente mais antiga do Mundo, uma aliança que já vem daquela altura com Inglaterra.

Assim me despeço e até o próximo post!

temo um monte de portugues no fórum não se preocupe bomtrabalho* bomtrabalho*

eu tava jogando com portugal mas desisti, tava muito dificil

acompanhando

PS: se apresente no boteco no topico de apresentação

Grande Tiagocampos! Nós do fórum GSB saudamos você. :portugal: brasil*

Portugal é um país bem interessante de se jogar. Vou acompanhar heim! E se quiser temos uma boa equipe de MP.

Obrigado a vocês os 2 e a todos os que se mostram interessados pela história.

Agora continuando…

Portugal tem 7 províncias ( mais uma que antes do Divine Wind, eheh)
São elas:

Lisboa, a nossa capital e a cidade-chave do nosso país, produz peixe.
Porto, a 2ª região melhor do país produz vinho ( temos cá o famoso Vinho do Porto)
Beira, tem a cidade dos estudantes, Coimbra, com a sua famosa universidade, produz vinho também.
Algarve, famoso pelo turismo ( as melhores praias de Portugal ficam lá, no entanto não se comparam às do Brasil claro!), produz peixe.
Bragança, nos trás-dos-montes, também produz Vinho.
Ribatejo, com a cidade de Santarém, foi a província adicionada no Divine Wind, foge à regra e produz cereais.
Finalmente temos o Alentejo, a zona mais desertificada do país e maior, embora naquela altura segundo o jogo não fosse, produz peixe.
Lisboa é um centro de comércio, mas muito pobre em relação a outros centros.
Temos um exército pequeno de 5000 homens que são liderados pelo já referido Dom Nuno Álvares Pereira.
Ele é um excelente líder com 5 de manobras, 4 de poder de fogo, 4 de Choque e 0 de Cerco, tem 13 no geral e é o 2º melhor líder do Mundo a seguir ao Tamerlão de Timur e também é conselheiro da corte, com 6 de talento, faz com que a nossa armada tenha mais 0.30 de moral em combate.
Temos grande quantidade de navios, 22, o que nos torna o 3º país com mais embarcações.
O nosso objectivo a curto-prazo é conquistar Tânger, em Marrocos , vamos a ver se consigo.
De momento tenho 3 mercadores em Lisboa e 2 na Andaluzia.

Olha só, mais um portuga aqui no forum, seja bem vindo. :portugal:

Acompanhando, tenho pouquíssima experiência em EUIII, mas vou acompanhar.

muito bom

Bacanas, sou leigo no EU e a maneira como estas explicando estou pegando o jogo =), keep going. So tente formatar o texto de uma forma mais [strike]homossexual[/strike] bem elaborada(confira as outras AAR’s).
By the way Welcome

é isso aíi Tiago, PORTUGUESES ao PODER no forúm, já somos mais do que as mães eheheh

Muito bem escolhido, eu também estou a fazer um jogo com Portugal, no DW.

A acompanhar. :portugal:

(Apagar esta mensagem)

Agora vou começar a avançar o jogo.
Estamos no dia 14 de Outubro de 1399.
Tenho:
1 Colono, que poderá estar inutilizável, até fazermos novas descobertas.
4 Diplomatas que servem para fazer acordos diplomáticos ou declarar guerras.
1 Magistrado que servirá para novas contrucções e decisões provinciais.
Há ainda os mercadores de quem falei, os espiões e os sacerdotes que servem para converter províncias.

Dá para os ver na seguinte imagem que mostrarei:

4

Edit: Vou dar a fala ao nosso rei D.João I.
D.João I :No dia a seguir, dia 15, recebi um pedido de ajuda de Inglaterra, na guerra contra a França, eu como rei, pedi a opinião da Corte, pensei bem, 1º sou casado com uma inglesa, 2º tenho uma aliança com Inglaterra e 3º eles ajudaram-me contra os castelhanos.
Por outro lado, a França é muito poderosa e na minha opinião não têm nada de clamar os territórios que têm em França, apesar de ser considerado por eles como território inglês, já que descendem da Normandia.
Por fim, na corte, disseram-me que a Inglaterra não tinha hipóteses na guerra e que portanto mais valia romper a aliança.
Pensei a tarde toda a pensar e assim fiz!
Entretanto recebi mensagens doutros reinos no dia 16:

Militares:Aragão declarou guerra a Navarra, A Suíça deu livre-passagem de tropas à Áustria, os Franceses aos Armagnacs, a Ordem Teutónica fez guerra contra Pskov e Bizâncio a Candar.

Comerciais: Munster rompeu com os acordos comerciais com outro país do Sacro-Império Romano, os Hansa.

Pretendo dar também as notícias do Mundo para uma história completa em que se tenha uma ideia do Mundo actual.

Bom, explicasse direitinho, eu acho…

Acompanhando.

acompanhando!
Só pode me dizer oq é Divine Wind?

Parabéns Tiago, tal como o Luís disse, portugueses ao poder :stuck_out_tongue:

AAAH! Obrigado pela informação, Monsieur.

Acompanhando… ainda retomo o meu “As Sandálias do Pescador Português”.

Boa sorte.

“Elaborado” me refiro a formatação do texto =) vide exemplo aki > http://www.gsbrazil.net/forum/viewtopic.php?t=131

Bem, não tou a entender como se faz, vou avançar, pensei bem e só vou mostrar as informações mais importantes dos outros países.
Mas já vi o tópico.

Rei Dom João I: Ainda bem que os meus 2 mercadores para Lisboa foram bem sucedidos e assim fiquei com 5 mercadores, que me fornecerão mais dinheiro, mas pouco.
Fiz uma aliança com Aragão, o que me fez ganhar um casus bellis contra Navarra.
(Um casus Bellis, ou caso bélico, é basicamente uma razão para declarar guerra sem perder estabilidade e felicidade.)

Rei Dom João I: Agora acabei de receber como rei um pedido de Castela para declarar Guerra Santa contra Granada e Marrocos, era mesmo o que eu queria, portanto nem vou pedir conselho da corte. Vamos lutar contra os infieís com garra e vamos tentar conquistar Tânger.

“De Espanha nem bom vento nem bom casamento!”