Grupo cria simulador de trânsito para reeducar motoristas imprudentes

No jogo de conteúdo sério, usuário é alertado ao cometer infrações.
Criado por empresa privada e universidade, sistema terá uso institucional.

http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,MUL1357360-5606,00.html

Caótico, confuso, perigoso: adjetivos como estes são utilizados com frequência para descrever o tráfego nas grandes cidades brasileiras. Um dos motivos para a desordem, em grande parte, são os motoristas imprudentes que, por desrespeito às leis de trânsito, põem em risco a vida de pedestres e de outros motoristas.

De olho nisso, o grupo formado pela empresa Technology & Trainning (T&T), com a Universidade Federal Fluminense (UFF) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj) desenvolveu o “Serious Game – simulador de direção defensiva”, nome provisório de um jogo eletrônico que tem como objetivo reeducar aqueles que cometem infrações.

“O maior índice de mortos e mutilados no Brasil tem origem nos acidentes de trânsito. É uma realidade muito triste. Por conta disso, tivemos a ideia de aplicar o conceito do ‘serious game’ no processo de direção defensiva”, diz a coordenadora do projeto Cristina Araújo, da T&T.

Ela explica que “serious games” — ou “jogos de conteúdo sério” —, que começam a chegar ao Brasil, já são utilizados no exterior com comprovados resultados positivos nas áreas educacional, política e corporativa. “Os jogos são a melhor interface interativa para o ensino: tem diversão, desafio e estratégia. Isso tudo motiva o jogador”, destaca a coordenadora.

Entregas em tempo limitado

Baseado em games de sucesso como “Crazy taxi” e “Grand theft auto” (conhecido simplesmente por “GTA”), o software é bem parecido com um jogo comum de carro. O motorista deve realizar uma série de entregas em diversos pontos de uma cidade. Cada itinerário tem que ser concluído em um determinado prazo. Durante esses trajetos, o jogador será submetido a situações em que terá a liberdade de tomar decisões como, por exemplo, atender ou não a ligação em um telefone celular enquanto dirige.

“Selecionamos os abusos mais comuns cometidos pelos motoristas. Sempre que o jogador agir com imprudência, será alertado e vai sofrer as consequências de suas escolhas”, explicou Cristina.

Segundo a coordenadora, dois dados conspiram para que o software alcance seu objetivo. “Os mais atingidos pela violência no trânsito são do sexo masculino e têm entre 18 e 35 anos: exatamente a mesma faixa que consome games. Estamos utilizando a melhor forma de linguagem para nos comunicarmos com esse público”, contou Cristina, que revelou ainda que até a equipe que trabalhou no projeto já foi influenciada de maneira positiva pelo simulador.

[b]Distribuição gratuita[/b]

Orçado em cerca de R$ 500 mil, “Serious game - simulador de direção defensiva” vem sendo desenvolvido há um ano e tem lançamento programado para este mês. A princípio, o jogo deve ter distribuição gratuita por meio de ações de marketing junto a companhias seguradoras, distribuidoras de combustíveis e sites governamentais na internet.

“Não estou afirmando que, sozinho, o jogo vá solucionar a problemática do trânsito no Brasil, mas acredito que possa se tornar uma ferramenta de forte impacto para melhorar a situação”, conclui.

E tem um vídeo no link acima.

Trabalho com trânsito e transporte, confesso que aqui em Sorocaba os motoristas mesmo com simuladores irão continuar cometendo as mesmas infrações. Vou e volto do trabalho de carro, roda em média 100 km por dia dentro da área urbana e rural do município, e só vendo pra crer nas barbaridades que esses “pseudomotoristas” fazem.

Cara, eu acho a legislação muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiito branda…