Guia Estratégico para Crusader Kings II

[font=Courier New][center]GUIA GERAL
CRUSADER KINGS II[/align]

[right]Guia elaborado por Lord Victor
Edição e Formatação por Crusader Knight[/align]

MENSAGEM DO AUTOR

Caros colegas, eu resolvi passar meu conhecimento sobre este grande jogo adiante para os novos jogadores através deste guia, elaborado por mim e editado e formatado por meu amigo Crusader Knight, que me incentivou a fazer o guia e se dispôs a ajudar com a edição e formatação do mesmo. O guia não é o trabalho de um profissional, até por que é o meu primeiro, mas dediquei bastante tempo para que vocês desfrutem mais desta grande obra de arte que é Crusader Kings II. Obrigado a todos e espero que aprendam com este guia e desfrutem bastante do que aprenderam sobre o jogo no jogo.

[right]Lord Victor[/align]

[center]INTRODUÇÃO AO JOGO[/align]

Caro leitor, todos sabemos que Crusader Kings II é um jogo bastante complexo e que por conta disso exige bastante raciocínio e lógica ao fazer cada movimento, pois o mesmo poderá fazer bem ou mal para o futuro de sua dinastia e de seus títulos. Crusader Kings II é um jogo que tenta representar ao máximo possível como eram as tramas medievais, as conspirações de vassalos contra os seus senhores, e o feudalismo com toda sua complexidade.

CASAMENTOS E ALIANÇAS

O casamento em Crusader Kings II é uma ferramenta de muita importância para construção de seu reino, império ou somente para guerras contra outros reinos. O casamento em Crusader Kings II abre a porta para muitas coisas, como alianças, reprodução de sua dinastia, etc. Existem dois tipos de casamentos que podem ser feitos em Crusader Kings II:

Casamento Patrilinear - Os filhos nascidos deste casamento são todos da dinastia do marido.
Casamento Matrilinear – Os filhos nascidos deste casamento são da dinastia da esposa. É recomendado se tu tens filhas e queres casa-las com filhos de soberanos de outros países. O soberano de tal país não vai aceitar com o herdeiro, mas com o segundo ou terceiro filho ele irá aceitar.

COMO CASAR

Qualquer pessoa acima dos dezesseis [16] anos de idade pode casar-se e qualquer pessoa abaixo dos dezesseis [16] pode ficar noivo. Não existe idade máxima para se casar e às mulheres aos quarenta e cinco [45] anos se tornam completamente inférteis.

ALIANÇAS

O casamento em geral é uma forma de gerar alianças com irmãos e pais da esposa. As formas de adquirir alianças com casamentos são: Casar-se com a filha de um soberano. Casar seu filho/a com a filha/o de um soberano. Casando-se ou casando seus filhos com soberanos ou vassalos, você será capaz de chama-los para a guerra, mas esse recurso também tem sua parte ruim, pois seus aliados também podem fazer o mesmo com você e se você recusar perderá prestigio e opinião do aliado, assim como também ele pode fazer recusas aos teus chamados por conta disto.

VASSALOS, SENHORIOS E FEUDALISMO

Na Idade das Trevas, como ficou conhecida a Idade Média existia uma hierarquia entre os títulos de nobreza e em Crusader Kings II não é diferente, essa hierarquia é apresentada aos jogadores de uma forma simples e rápida.

HIERARQUIA DA NOBREZA

A hierarquia está presente em todos os títulos em Crusader Kings II e todo título de nobreza jogável tem outro abaixo dele. A Hierarquia é apresentada na seguinte ordem: Imperador > Rei > Duque > Conde > Barão.
A também uma pequena Hierarquia de títulos em relação à criação de outros títulos como, por exemplo: A criação de um Ducado só é possível quando se tem um número 51% dos Condados e outros Teritórios de Jure deste Ducado.

A mesma coisa é válida para o Reino: Para criar um Reino é necessário possuir dois Ducados e ter 51% dos territórios de Jure de tal Reino.
A única exceção para os 51% de territórios de Jure são os Impérios, que por sua vez exigem 80% dos territórios de Jure de tal título e em sua maioria exigem a cultura de um de seus territórios como, por exemplo, o Império da Britannia que exige uma das culturas que irei apresentar: Inglês (English), Anglo-Saxão (Anglo-Saxon), Normando (Norman), ou os grupos de culturas Norte-Germânico (North Germanic) ou Céltico (Celtic).

DIREITOS E DEVERES ENTRE VASSALOS E SENHORIOS

Todo vassalo tem deveres a cumprir com seu senhorio, fornecer exércitos em tempos de guerra, pagar impostos para seu senhorio. O vassalo também tem o direito de votar quando seu rei quiser alterar uma lei de seu reino. 

Exemplo: No ano 1080, William, o Conquistador/o Bastardo já é Rei da Inglaterra e é também Duque da Normandia. Se Philippe o Rei da França quiser alterar a Lei de Autoridade da Coroa sobre Vassalos, William terá que votar também, pois ele possui um território que é de Jure do Reino da França.

DEMESNE, O QUE É COMO AUMENTAR E QUAIS AS PENALIDADES?

Demesne é a quantidade total de territórios que estão sob seu controle direto. Controlando mais territórios que seu demesne permite lhe dará modificações fiscais/econômicas negativas para cada território acima do limite de demesne permitido a você.
A tarefa de aumentar o limite do seu demesne não é fácil, ainda mais por que o jogo gira em torno da conquista de poder para você e sua dinastia, mas a manutenção da estabilidade é possível. A habilidade de administração de seu personagem, acrescentado a metade da habilidade de administração da sua esposa, vai aumentar o limite de seu demesne. Encontrar uma esposa com alta habilidade de administração é essencial para governar muitos territórios e esse é um fator importante na escolha da esposa de seu personagem ou seus filhos.
Com base no seu título, você recebe um bônus no limite do demesne.

Esse bônus vem na seguinte ordem: Imperador – 4, Rei – 3, Duque e Conde – 1
Um duque com controlo sobre vários ducados recebe a bonificação “Grande Duque” que aumenta seu limite de demesne em 1. Se seu reino tem a lei de sucessão Gavelkind, o limite de seu demesne será aumentado em 30%. Aumentando a tecnologia de Legalismo aumenta ainda mais o demesne em 1 para cada vez que você o aumenta a tecnologia de Legalismo.

PENALIDADES PÓS-LIMITE

Sempre que se passa o limite permitido por seu demesne, é recebida a penalidade de -10 por território a mais que o permitido por seu demesne na opinião de seus vassalos. Esta penalidade é bastante perigosa, pois se tu aumentas demais o teu demesne, os vassalos irão ficar com opiniões negativas sobre tu e irão começar a formar facções contra você e no início suas exigências são bastante justas, mas futuramente transformam-se em gigantescas guerras civis para colocar reclamantes do trono no seu lugar, guerras por independência, etc.
Se o overextension do seu demesne atinge 400%, reis estrangeiros e fronteiriços irão entrar em guerra com você a todo o momento até que seu demesne seja reduzido ao seu limite novamente. Se tu és conde e tem territórios acima do limite de seu demesne, a opinião sobre você dos seus vassalos prefeitos e bispos cairá, mas eles não são capazes de formar facções ou revoltar-se.

[center]GUERRAS E CASUS BELLI[/align]

Caro leitor, já lhes foi explicado no capítulo anterior que casamentos podem ser essenciais para as guerras, mas não existe somente ele de método para bons e grandes exércitos certo?
Guerras em Crusader Kings II são de uma forma bem simples e de outra um pouco complicada.

AUMENTANDO SEU EXÉRCITO

Durante as guerras de Crusader Kings II, o tamanho de seu exército não é tudo, mas é em grande parte essencial para triunfar na mesma. Existem algumas maneiras de aumentar o tamanho de seu exército, e elas são:
	- Procurar na parte superior esquerda da tela a aba conselho, clicar nela e enviar o Marechal/Marshal para treinar e recrutar as tropas no condado de sua preferência.
	- Clicar no condado de sua preferência ir à cidade/castelo/bispado e construir os edíficios que dão mais tropas. Para saber quais são os mesmos, passe o mouse sobre determinada construção. Para realizar este método é necessário bastante dinheiro, pois em geral as construções são um pouco caras.
Existem também os séquitos, que podem ser criados [Estando um tanto abastado] na aba de Forças Armadas.

MERCENÁRIOS

Sempre que jogadores novatos perguntam-me se recompensa contratar mercenários vale a pena e recompensa eu vos digo: Se você tiver dinheiro para contrata-los e mante-los, sim.
Contratar mercenários para uma guerra é uma faca de dois gumes, pois o exército mercenário pode vencer vários exércitos de um tamanho médio, mas eles sugam grande parte do seu tesouro, e após sugar tudo dão um tchau para ti e te deixam lá para perder a guerra se não tiveres um bom exército.

CASUS BELLI

Casus belli, geralmente referido como CB, é uma expressão latina que significa literalmente "caso de guerra.”.
O Casus Belli representa uma justificação para a guerra que é reconhecida como legítima por outros nobres, líderes religiosos ou qualquer que seja a estrutura de poder predominante é.

Tal como acontece com outros jogos da Paradox Interactive, você precisa ter um CB para começar uma guerra em Crusader Kings II. A CB para a guerra determina o prêmio pela vitória eo preço da derrota, assim como freqüentemente determinar quem pode participar da guerra eo que você precisa fazer para conquistá-lo. A lógica e raciocínio para CB é que os governantes de uma determinada religião e moral não deve ser declarar guerra a outro por qualquer razão, já que é tirânico e injusto. Os seguidores de outras religiões, como as variedades de paganismo, não se limitam por isso e pode entrar em guerra com quem eles desejam - mas correm o risco de guerra santa se empurrar conquista para o bem de longe demais.
Você pode ter vários CB para um único alvo, e cada um tem a sua própria meta e recompensa para o sucesso. Algumas são permanentes, tais como guerras santas e de jure reivindicações, e alguns são apenas temporários, tais como guerras excomunhão. Existem vários tipos de CB, dependendo da sua religião, o seu título, e suas ações, bem como fatores externos. Você só está autorizado a usar um único CB por guerra, por isso você deve escolher um que se adapte a sua finalidade mais.

Com exceção do Casus Belli Tribal Invasion/Invasão Tribal, todos os outros CB ocorrem uma trégua de dez (10) anos.

TIPOS DE CASUS BELLI

* CASUS BELLI DE REINVIDACAÇÃO
– Personagens que não são titulares de algum título tem uma conexão com ele e podem conter uma reivindicação. Os personagens podem usar este CB para ir à guerra e tentar tomar este título à força. Reivindicações podem ser fortes ou fracas. Reivindicações fortes são dadas para aqueles segundo ou terceiro na linha de sucessão. Reivindicações fracas são dadas para aqueles mais abaixo na linha. Reivindicações também podem ser fabricadas para o seu personagem por meio do Chanceler.

Reivindicações fortes podem sempre ser pressionadas. Reivindicações fracas só podem ser pressionadas contra:

  • Governantes mulheres se o requerente é do sexo masculino
  • Regências
  • Títulos já disputadas em uma guerra reivindicação ou Sucessão

* CASUS BELLI ‘DE JURE’
– Se você é o Titular de um condado independente e o ducado dele tem Titular, seu titular pode declarar guerra a você por ser dele ‘de jure’. Ao contrário dos Casus Belli de Reinvindicação, Casus Belli de Jure não são e não podem ser perdidos a menos que você perca o controlo sobre tal ducado ou reino.

* CASUS BELLI DE MUDANÇA DE LEI
- Existem vários CBs em torno de mudar as leis reino, tanto da coroa e do direito sucessório. No total, há cinco anos, a mudança para Gavelkind, Eletivo, Ultimogenitura, ou Primogenitura, e baixando autoridade coroa. Podem ser usados nos suseranos se eles alterarem a Lei em questão. Você não pode usar estes CBs mais do que um passo na cadeia, por isso, se, por exemplo, você é um vassalo do rei da Boêmia que você não pode tentar diminuir a autoridade da coroa no Sacro Império Romano-Germânico.
* CASUS BELLI DE INDEPENDÊNCIA
– Enquanto tu fores vassalo de alguém, poder tentar declarar sua independência através da guerra. Se ganhas à guerra, ganhas a independência, se ficas em um impasse/empate, perdes 100 de prestígio e se perderes a guerra, és preso e perdes 200 de prestígio.

* CASUS BELLI DE DEPOSIÇÃO
- Enquanto ninguém está a tentar depor seu soberano, e seu soberano não está tentando depor alguém ou declarando a independência, você pode tentar depor seu soberano. Após a vitória autoridade coroa será reduzido em um passo (se o soberano deposto é um rei ou imperador), e seu soberano vai ser deposto e em seu lugar entrará o herdeiro elegível que você mais gosta.

* CASUS BELLI DE DISPUTA POR SUCESSÃO
- Se você é um pretendente ao trono de seu soberano, ou alguém em seu reino é um pretendente a um trono qualquer, você pode disputar a sucessão. Após a vitória que você (ou a pessoa que você disputou a sucessão de) vai ganhar o trono, e se era um reino ou império autoridade coroa será reduzido em um. Paz Branca é impossível de ser proposta. Se você perder, você vai ser preso, perder prestígio 200, e perder a reivindicação.

* CASUS BELLI DE INVASÃO
- Se você tiver uma reclamação sobre um trono ou você está menor do que o reino em questão, o Papa pode te conceder um CB de Invasão com um custo de 500 de Piety/Piedade. Após a vitória tu terás o trono em questão, 400 de prestígio a mais e toda a propriedade ocupada. Se durante a guerra tu entras em Paz Branca perderás 100 de prestígio, se perdes a guerra pagas 200 de prestígio, ouro (Quantidade indefinida) e perdes a reivindicação/casus belli ao trono.

* CASUS BELLI DE INVASÃO TRIBAL
- Você nunca vai conseguir usar essa CB, a menos que você usemods no jogo. No entanto, por causa a DLC da Espada do Islã e Os Velhos Deuses, este CB está agora disponível para usar com as nações muçulmanas e nações pagãs. Este CB permite invadir uma nação através da força, e se, conseguiu, todos os títulos que pertencem a esse reino será tomada em e tornou-se seu, Qualquer governante muçulmano pode usá-lo. Por exemplo: Se você é um governante sunita que deseja assumir o controle de um país cristão ou xiita, este CB é quase sempre disponível para você. Note-se que este CB está disponível apenas para os muçulmanos e pagãos.

* CASUS BELLI DE CRUZADA OU JIHAD
- Se o Papa convocou uma cruzada, você pode declarar guerra contra o alvo. Quando um chefe de uma religião emite uma Cruzada ou Jihad, é agora alvo de um total de jure reino, não um pequeno ducado, e o primeiro atacante será sempre a cabeça daquela religião em particular: ou seja, se o papa declara uma Cruzada por Andaluzia, ele será o único atacante no início até que outros católicos se juntem a ele na guerra. O mesmo se aplica a Jihads. O vencedor da cruzada sempre será o governador que ajudou a mais durante a cruzada, efetivamente dando aquele governante um reino inteiro.

* CASUS BELLI DE EXCOMUNGAÇÃO
- Se alguém tem a mesma cabeça da religião que você, e foi excomungado, você pode declarar guerra contra eles. A vitória vai lhe dar 10 a 70 de piedade e 50 a 400 de prestígio dependendo pontuação do governante excomungado, e o alvo será reintegrado à Igreja e forçado a abdicar. A paz branca vai te fazer perder 50 de piedade e 100 de prestígio. Perdendo a guerra te faz perder 100 de piedade, 200 de prestígio e tu sois forçado a pagar concessões.

* CASUS BELLI DE RECONQUISTA IMPERIAL
– Após a Reforma do Império Romano com a DLC Legado de Roma, tu vais ganhar um casus belli para todos os territórios de jure do Império Romano, ducado por ducado. Vencer a guerra fará com que você subjugue todos os senhores dentro do ducado, você usurpar a capital, eo próprio ducado. Ao reunir as províncias que podem ser conquistadas por isso, você receberá 100 de prestígio.

Continua…[/font]

muito bom! :goodjob :wink:
(prevejo que o lord victor ira se tornar mod e eu não :hihi )

Agradeço ao CK por me ajudar e incentivar com este trabalho, verei se consigo algumas imagens do jogo para auxiliar ainda mais os que se sentem dificultados com o jogo.
Agradeço pelo elogio Supah, mas se tu ajudar os que necessitam de ajuda, tenho certeza que tu vai torna-se Moderador também.

Excelente… se eu tivesse lido um guia desse a mais tempo teria evitado de fazer tanta merda nas partidas de ck2 kkkk

Nice work, buddies!

Não se trata disso Supah, aliás lembro a vc’s que não é um competição esse estagio de vc’s como colaboradores. Trabalhem juntos ajudando uma ao outro e quem sabe até ambos assumam a seção como moderas :wink:

Já sobre o Guia em breve mais uma parte pra vc’s ;/

Bem lembrado CK!
Obrigado pelo elogio Hiryuu! :smiley: :hihi

Ótimo trabalho, se eu tivesse um guia desses quando comecei a jogar não teria batido cabeça tanto como bati. Não rola um guiazinho pra EU IV não? 8)

Quem sabe ele entra em promoção, eu compro, aprendo rápido e faço um… xD :stuck_out_tongue: :smiley: :hihi

Adicionado a parte de guerra e Casus belli ;/
Saboreiem sem moderação :t+

:goodjob CK
Provavelmente segunda envio-te outro capítulo.

Muito bom! :goodpost
Alguem quer me ajudar no meu tutorial de como jogar com os nórdicos?

Eu até ajudaria mas não tenho ainda a DLC The Old Gods/Os Velhos Deuses.

eu eu eu eu eu manjar de nordico,posso ajudar!

pretendo começar a escrever a introdução e o básico amanha, e qnd acabar te envio para vc editar e talz :wink:

Bem completo o tutorial de Casus Belli! Contratz :wink:

Obrigado Math! :smiley:

Tem continuação ou atualização para o guia?

Olha, cara, depende muito do meu tempo, sabe? Como o CK quase não entra no fórum, agora eu teria que fazer tudo sozinho e se já era complicado elaborar com ele ajudando na formatação (eu não tinha tempo pra fazê-la), agora então ficou ainda mais difícil.

Olá,
Sugiro que a resposta (Hiryuu) desse tópico seja transferida para o guia:
viewtopic.php?f=128&t=11315