Hackers invadem site do IBGE e dizem ser "grupo nacionalista"

Hackers invadem site do IBGE e dizem ser “grupo nacionalista”

[b]Mensagem deixada pelos hackers no site do IBGE[/b] [i]Foto: Reprodução[/i]

Hackers invadiram o site do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na madrugada desta sexta. A mensagem: “IBGE Hackeado - Fail Shell” foi exibida no topo da página.

Os hackers afirmaram em mensagem na página do IBGE que a invasão é “uma forma de protesto de um grupo nacionalista”; confira a integra da mensagem:

Este mês, o governo vivenciará o maior número de ataques de natureza virtual na sua história feito pelo Fail Shell. Entendam tais ataques como forma de protesto de um grupo nacionalista que deseja fazer do Brasil um país melhor. Tenha orgulho de ser brasileiro, ame o seu país, só assim poderemos crescer e evoluir!
Atacado por FIREH4CK3R.
Brasil, um país de todos!

Após a mensagem, no pé da página, os hackers ainda deixaram uma mensagem afirmando que “não há espaço para grupos sem qualquer ideologia como LulzSec ou Anonymous no Brasil”. O grupo de hackers denominado LulzSecBrazil assumiu os recentes ataques a sites governamentais.

Entenda o caso
Na quarta-feira (22), sites do governo brasileiro saíram do ar por causa de ataques assumidos pelo LulzSecBrazil, o braço brasileiro de um grupo internacional da hackers. Foram alvo os sites da Presidência da República, do governo federal, da Previdência, da Petrobras e da Receita Federal. Na quinta-feira (23), as páginas da Presidência da República, do Senado e do Ministério dos Esportes sofreram com a ação dos hackers. Eles utilizam o chamado DDoS (sigla em inglês para distributed denial-of-service, ataque distribuído de negação de serviço), que usa robôs (máquinas) em várias partes do mundo para sobrecarregar um sistema. O objetivo dessas ações não é invadir o sistema, mas sim tirar o site do ar.

Fonte: Terra

HEhehehehe… e quem se **** é o povo… os incompetentes são concursados e tem estabilidade… o salário deles continua caindo na conta.

Nerds.