Hall de Entrada do Partido

[center]Hall de Entrada[/align]

[center]Hall de Entrada, Salão Inferior.[/align]

[center]Sala de espera do Escrito Presidencial, Salão Superior.[/align]

O Comendador adentra a Sede do Partido e para no Salão Inferior, onde fica observando as belíssimas pinturas e emocionado diz consigo mesmo - “Agora voltaremos com força total” - Depois de alguns minutos parado, o Comendador sobe para o Andar Superior e vai para seu Gabinete.

[font=Courier New][b][size=150]Tarde do Dia 11/09…

O Comendador chega na Sede do Partido junto de Jose, e os dois se direcionam para o Escritório Presidêncial.[/size][/b][/font]

Após dois anos abandonada, foi feita uma faxina para que a sede do novo Partido Socialista da Liberdade Nacional parecesse nova.

Um jovem casal ítalo-gesebiano busca informações sobre o funcionamento do partido:

  • Boa tarde! Gostaríamos de conhecer quais são as bandeiras levantadas pelo novo Partido Liberal!
  • Nós buscamos a manutenção da democracia com a implementação de alguns ideais socialistas, mas com garantia das liberdades individuais.
  • Pode nos explicar mais sobre isso?
  • Humm… interessante. Como a economia poderia ser coletivizada? - diz o homem.
  • Pretendemos desapropriar as grandes fazendas, pois os grandes senhores já tem várias delas espalhadas pela nação dugardenhana, transformando-as em cooperativas ou unidades produtivas estatais.
  • Humm, na Gardenha há somente pequenas propriedades rurais mas em Dunnord só há quase grandes extrativistas e latifundiários. Interessante. Vamos nos associar!

[font=Courier New][size=150][b]O Comendador junto de Jose, adentra o seu Sagrado e Amado Partido, a qual fora por ele reformado a dois anos atras, ao ver que o Partido renasceu o mesmo se alegra, mas enquanto andava pelo Hall, percebia que algo estava diferente, o antigo Recinto antes frequentado pela Elite intelectual burguesa Gesebiana leitora de Adam Smith e outros pensadores liberais, parecia ser agora frequentado por … Socialistas! O Comendador pega um panfleto dos atuais princípios do Partido, mesmo concordando em parte com um ou outro, ele se irrita que tal Histórico Solo fora tomado por sindicalistas.

Mesmo Jose tentando-o acalmar, William esbraveja, enquanto rasga vários panfletos e cartazes do local: [/b][/size][/font]

- Não acredito nisto! Aonde esta esse tal Alexandre, que insulta os grandes nomes desse Partido ao clamar ser o novo “Presidente” Luzia ?!

[tab=30]Enquanto Alexandre estava organizando os papéis no escritório, soube da notícia da invasão, mandando alguns dos novos filiados que ali se encontravam conter o Comendador às portas do prédio. Ao que ouve os filiados gritarem repetidamente “o Partido não e seu, é do povo!”.

Ao ver os homens tentando o conter, o Comendador os empurra e grita:

- Oras, seus insolentes! Que “povo” e esse que falas?! De qualquer maneira, chamem esse seu Presidente!

[tab=30]Então um membro fala.

  • O povo são todos os escravos que VOCÊS exploram, através do capital.

[tab=30]Enquanto acontecia uma briga com palavras, o camarada Alexandre aparecia, esperando pela pergunta do Comendador.

Ao ver que realmente se tratava de Socialistas, o Comendador se irrita mais. Enquanto se preparava para responder o jovem Socialista, William percebe a presença do atual Presidente e olhando para ele diz:

- Então o Senhor deves ser Alexandre, certo? Podes então me contar o motivo de insultarem tal Solo Historico da Sociedade Gesebiana?

Alexandre responde assertivamente.

  • História é apenas um monte de papel. Mas caso queira negociar de maneira diplomática, poderemos conversar no meu gabinete, Comendador Rose.

- Dependendo dessa “negociação”, sim eu quero.

Diz o Comendador largando alguns cartazes rasgados no chão e seguindo o Presidente ate o Gabinete que ja fora seu.

Alexander e o Comendador foram para o gabinete para negociar enquanto os membros limparam o chão cheio de panfletos