Hospitais alemães estão lotados de vitimas da bactéria E.coli - @tedescooo

http://oglobo.globo.com/ciencia/mat/2011/0…i-924617137.asp

HAMBURGO, 5 de junho - (Reuters) - Os hospitais da Alemanha estão tendo dificuldades para lidar com o enorme fluxo de vítimas da bactéria E.coli, disse o ministro da saúde, Daniel Bahr, no domingo, enquanto os cientistas continuam intrigados com a bactéria mortal que já matou 19 pessoas e infectou 1.700 em toda a Europa.

Os hospitais de Hamburgo, epicentro do surto que começou há três semanas, têm dispensado pacientes com doenças menos graves, para poder atender às pessoas atingidas por uma cepa rara e extremamente tóxica da bactéria.

“Estamos enfrentando uma situação tensa em relação aos cuidados com os pacientes”, disse Bahr ao jornal Bild am Sonntag, no domingo. Ele acrescentou que hospitais fora de Hamburgo podem ser utilizados para compensar a “falta de leitos” na segunda maior cidade da Alemanha.

Autoridades alemãs estão correndo para rastrear a origem do patógeno que já infectou pessoas em 12 países -todas haviam viajado pelo norte da Alemanha.

As autoridades acreditam que as pessoas adoeceram por comer alfaces, tomates, pepinos ou outros vegetais crus usados em saladas na Alemanha.

Os cientistas suspeitam que a origem da contaminação possa ter sido a má higiene em alguma fazenda, em trânsito, ou em alguma loja ou entreposto de alimentos.

Muitos dos infectados desenvolveram a síndrome hemolítico-urêmica (SHU), uma complicação potencialmente fatal que ataca os rins.

CONSUMIDORES EVITAM SALADAS

A rara cepa de E.coli tem a capacidade de se prender à parede dos intestinos onde libera toxinas, às vezes causando uma greve diarréia com sangue e complicações renais.

Alguns pacientes precisarem de cuidados intensivos, incluindo diálise. Ela atingiu mais mulheres do que homens, e a maioria dos pacientes que morreram eram idosos.

Um porta-voz do hospital Regio Clinics, o maior hospital particular do estado de Schlewig-Holstein, que ficar perto de Hamburgo, disse que a crise estava usando os recursos até o limite.

“Todos os hospitais na região estão indo além dos seus limites”, disse o porta-voz. “Podemos lidar com isso, mas alguns dos nossos pacientes precisam ser transferidos para outros hospitais, especialmente aqueles com SHU ou que precisam de diálise.”

Ele acrescentou: “cirurgias para doenças não fatais estão sendo remarcadas. No entanto, parece que a situação está melhorando, já que agora temos apenas 60 pacientes que precisam ficar isolados, comparados com os 109 na sexta-feira.”

As pessoas estão ficando longe das saladas.

“Sou vegetariano, então isso me afeta muito”, disse o motorista de táxi Wolfgang Roenisch. “Parei de comer pepinos, tomates e salada.”

Mas Amin Najibi, dono de um pequeno restaurante, disse que ainda há alguns comedores de salada destemidos: “Ainda estamos servindo saladas, porém a procura diminuiu um pouco. Acho que as pessoas estão comendo normalmente.”

Os cientistas estão seguindo uma série de teorias sobre onde a cepa da bactéria E.coli pode ter surgido.

Especialistas disseram ao jornal Welt am Sonntag que ela pode ter se espalhado a partir de uma unidade de biogás. Durante o processo de fermentação de biogás, frequentemente novas bactérias se desenvolvem.

“Elas se cruzam e se fundem”, disse Bern Schottdorf. “Até agora não foi pesquisado o que acontece depois disso.”

No sábado, um microbiologista disse que as autoridades haviam identificado um restaurante na cidade Luebeck como um possível lugar onde a bactéria foi passada aos seres humanos. Pelo menos 17 pessoas infectadas com a E.coli haviam comido lá.

Vegans em extinção.

Milagre!!! Milagre!!!

Meus senhores, vivemos num Mundo maravilhoso, esta é a verdade. E quem pensar o contrário é um estúpido conspiracionista.

Surgiu uma bactéria, a já conhecida Escherichia coli, na variante mais mortífera?
De repente milhares de laboratórios do planeta todo começam as pesquisas e, após 18 minutos, eis que surge o remédio: há a vacina!!!

Uma empresa farmacêutica do Canada, a sempre pouco louvada Bioniche Life Sciences Inc., acaba de patentear a primeira vacina do Mundo contra a E.coli.

Após ter digerido um empréstimo estatal de 25 milhões de Dólares, a Bioniche começou a trabalhar sem paragem, dia e noite, noite e dia, até que o milagre aconteceu: pegaram numa vaca que estava tranquilamente a pastar e a pensar no triste destino de ser vaca, injectaram no animal a bactéria e a vaca, com pressa de voltar a pastar, produziu logo os anticorpos.

Que, assim, podem ser retirados e injectados num outro animal, o homem.

Na Bioniche fazem questão de salientar que o procedimento é inócuo para a vaca.
E a vaca confirma.

Mas quantas vacinas podem ser produzidas? E quando? É que aqui na Europa é uma apocalipse, já podemos contar milhões…menos? Ok, milhares…não? Talvez centenas…nem por isso…mas quantos são? 22? Ok, então já temos uma mini-apocalipse com 22 mortos!!!

Resposta: 500 milhões de vacinas num ano, 100 milhões até o final de 2011 (contas um bocado esquisitas, mas enfim, eles são os cientistas, eles é que sabem…)

Doutro lado, alguém tinha previsto este final feliz.
Quem? A Novartis. A sempre pouco louvada Novartis.

Que há um ano atrás (exactamente um ano) publicou na revista PNAS (Proceedings of the National Academy of Sciences) os resultados dum estudo.

Os técnicos da Global Head of Vaccines Research of Novartis Vaccines and Diagnostics (wow!) conseguiram espreitar o genoma da Escherichia coli e perceber que os tempos estavam maduros.

Explica Rino Rappuoli, chefe da equipa:
A genómica oferece um potencial crescente em matéria de investigação, e individuámos antígenos que ninguém tinha identificado antes. Estes antígenos são capazes de proteger, em modelos que têm sido identificados, mas também estão presentes e conservados em quase todos os Escherichia, portanto, têm potencial para serem utilizados como componentes de uma vacina universal.
Isso foi há um ano.
Passados 12 meses, eis um surto de E.coli (variante “assassina”) ameaça a saúde do género humano e uma empresa do Canada anuncia ter a vacina.

Grande sorte a nossa.
A Novartis que antecipa o futuro, uma farmacêutica canadiana que tem a vacina específica contra a bactéria E.coli O157:H7, a mesma que flagela o Velho Continente…Nós, meros mortais, temos que curvar-nos perante a Ciência e os seus misteriosos poderes esotéricos.

Grande sorte mesmo.

Fonte: Informação Incorreta

Faz-me lembrar os virus informáticos.

Há coisas fantásticas não há? O que se faz pelo dinheiro…

Eu ainda estou esperando a guerra biológica…