II Manifesto Murista

[center][/align]

Você! Sim, você que está aí, sentado à frente de seu computador, que não gosta de confusão mas sempre quer se sair na melhor? Seus problemas acabaram!
Você, que concorda tanto com os ideais dos conservadores quanto com os dos liberais, e não quer confusão com ninguém!
Você, que concorda com a doutrina estabelecida pelo mestre Pilatos,
Você, que acha tanto o Hiryuu quanto o Phillipus gente boa,
Você, que tomaria uma cerveja num bar junto com o Jord e o Hitler!

Este é o nosso objetivo: não importa quem esteja no poder, desde que nós estejamos junto.

Portanto, peticiono à vossa Majestade Stephano I e a seu representante, o chanceler Hiryuu, tanto quanto aos demais presidentes de outros partidos (todos vocês são lindos tá?) a criação de um partido que veja a real necessidade do povo; um partido que não esteja a direita nem à esquerda, mas que esteja constantemente mudando de posição.

Por fim, lembrem-se da máxima murista: Nada é errado quando se está do lado que está vencendo.

Caro Henry,
Apesar de sua sugestão ser prática e, na teoria, visar o bem geral do Império, é no confrontamento de idéias que os avanços ocorrem, que as propostas são discutidas e ambos os lados analisados. Essa discussão saudável é que permite a não-estagnação do Império e a melhoria das condições de vida do povo gesebiano.

Atenciosamente,

SoraNoHiryuu
Chanceler

Henry bem vindo ao Império, suas ideias são intrigantes e demonstram o seu entusiasmo em ajudar o Império, procure um partido que se adapte a você ou então tente adaptar um partido a você, quem faz um partido não é o Presidente mas sim os seus membros.

ASS:
Wellington, Presidente do Senado.

Cara Excelência sir Wellington e vossa Alteza, o barão Hiryuu,

[justify]Venho por meio desta anunciar a minha retirada de tal manifesto, e a remoção dele para uma área mais apropriada para tal blásfema e simplória lorota. Creio que minha intenção ao criá-lo não seria a de fundar tal partido, mas gerar um ambiente de descontração para a discussão de ideias tão banais. Não obstante, ainda desejo que tal ambiente exista, e que possa ser realizada no mesmo uma discussão sadia, digna dos cavalheiros que habitam este Império. Para tanto, creio que a simples movimentação do dito manifesto para uma área mais apropriada (boteco) seja necessária. Sem mais para o momento, gostaria de agradecer à chance de expressar minha opinião em tão augusta ocasião, e de saudar à vossa Majestade Imperial, Stephano I, bem como a seu representante, o já citado barão Hiryuu.[/align]

            Henry de Atenas

Cidadão et Marinheiro de Primeira Classe

Caro Henry,

Não há motivo para tal. Desde que haja discussão sobre os assuntos, todos têm direito à voz. Apenas o fato de um “partido único” me preocupa exatamente por este motivo, a possível falta de troca de idéias e pontos de vista diferentes sobre algo. Continue, a Chancelaria sempre terá as portas abertaspara um cidadão procupado com seu Império.