[INTERATIVO] Biblioteca Liberdade

[font=Garamond Bold][size=150][center]BIBLIOTECA PÚBLICA LIBERDADE [/align]

[center]Interior da Biblioteca, bustos e quadros de várias figuras históricas tornam o ambiente um monumento à Civilização Romaniana.[/align]

[tab=30]Localizada próximo a Praça Philippus I, a biblioteca é frequentada por romanianos, turistas e imigrantes que buscam em suas vastas prateleiras um pouco a mais de conhecimento. Conhecimento fornecimento há anos por este prédio, construído para servir como uma pequena livraria, ele acabou sendo comprado pelo Visconde de Medeiros porém acabou falindo quando este morreu, sendo mais tarde adquirido por Humberto e transformado na fonte de conhecimento e cultura que é hoje.

[/size][/font]

Sir Supah depois de um dia calmo no senado pois nenhum senador foi ao parlamento já ia para sua casa, mas o mesmo se lembra da nova biblioteca então o mesmo adentra a biblioteca que já estava fechando mas como Sir Supah era um senador os funcionários o deixaram entrar e te deram um café pela noite fria que fazia na capital, e Sir Supah faz seu pedido:

  • Eu quero um bom livro de aventura modernista.

Os funcionários trazem um livro do gênero e o levam a uma mesa mas Sir Supah diz que não e preciso pois esta muito tarde e então promete que ira entregar o livro logo, e depois coloca seu casaco e volta para sua casa.

Sir Wellington se aproxima da loja junto de seu secretário, parando ante a porta da mesma, ele observa a fachada e da uma olhada profunda na vitrine.

[font=Century Gothic]Vamos Archer, acho que este lugar pode ter futuro.

Ah Senhores, por favor sem referencias, soube que o dono desta loja morrerá, bem não posso dizer que lamento a morte do mesmo mas creio que quem está cuidando da Loja é o filho de Hitler não?

Um dos empregados assente com a cabeça.

Pois bem onde está o mesmo? ainda está na Europa? ainda me pergunto como Hitler conseguiu custear os estudos daquela criança.

Um dos empregados se adiante e diz que a loja está em nome do jovem Napoleão mas que o mesmo não se encontra ali.

Entendo, pois bem quando ele aparecer, seja lá onde diabos ele esteja, diga a ele que Sua Graça o Barão Wellington Antonius gostaria de ter com ele, creio que ele gostará de minha oferta.

Passar bem cavalheiros.[/font]

Sir Wellington se retira da loja e poem a caminhar em direção ao senado, utilizando o seu sobre tudo e sua cartola.

Sir Supah chega a livraria e rapidamente entrega o livro que pedira antes, e sai da livraria sem que os funcionários pudessem o recomendar outro livro.

  • Arrume isso Germana, que eu arrumarei aquela outra parte. Temos que terminar de organizar isso de uma vez e ainda mandar os relatórios solicitados para o novo proprietário.

Somente uma parte da livraria é aberta. Mais na verdade a parte que está funcionando seria melhor colocada como uma papelaria.

[center]Grande parte da reforma recente fora perdida com o sismo, poucas partes da construção permaneciam intactas.[/align]

João entra na livraria em busca de um livro de Platão, é bem atendido, paga pelo livro e o leva nas mãos, se retira da livraria e volta para casa andando.

[offtopic]Amigo, vou até postar em off invés de mod pq acho q não está muito claro isso realmente… tu acabou de postar uma ação em Gardignon, na sede do partido liberal, não tem como tu postar algo lá e em outra cidade dessa forma… como comentei anteriormente, tem que viajar entre as cidades primeiro… são 6h entre uma postagem e outra caso se use a ferrovia ou 24h caso se viaje de outra forma (cavalo, carruagem, navio, a pé…)… Vamos fazer o seguinte? Vou desconsiderar esse deslize e aceitar a ação, só preste atenção à essa temporalidade no futuro, blz?[/offtopic]

João entra na livraria em busca de um livro sobre a história de Gesébia, paga pelo livro e se retira da livraria, volta para casa andando.

Com o grande fluxo de clientes o gerente pensa que uma expansão seria bem vinda.

[font=Garamond][size=150]Acompanhado pelo seu secretário, os Dragões Reais e vários curiosos, o Rei vai até a livraria.

  • … Boa… Tarde Vossa Majestade - diz o atendente ao se curvar- em que posso ajudá-lo?

Boa tarde, eu estou procurando o livro Uma Campanha Alegre, os dois volumes, e L’Ève future.

O atendente encontra os dois volumes de Eça facilmente, mas leva um tempo até encontrar a edição de L’Éve. O Rei paga as edições, agradece ao jovem e com um largo sorriso volta para o Palácio Real.

[/size][/font]

Com a divisão do Império, os administradores ficam preocupados com toda a reformulação administrativa que terão que fazer.

Com o retorno às aulas de vários estudantes, há um número constante de clientes e, talvez algumas pessoas suspeitas.

Alguns funcionários são contratados para suprir a demanda do serviço, dentre eles, alguns são, secretamente, do grupo da caveira.

Os diretores da empresa estranham o baixo movimento, inclusive ocasionando redução nas receitas da empresa.

Novos livros de medicina e filosofia chegam à livraria.

Mal chegara e vários contos do detetive Sherlock Holmes são vendidos. Mais exemplares terão que ser importados.

Uma febre de interessados em contos policiais faz com que os estoques se encerrem rapidamente.

Mais livros do detetive ficcional Sherlock Holmes chegam à livraria.