[INTERATIVO] Cartório de Registro Civil

[center]Cartório de Registro Civil[/align]


[font=Garamond][size=150][justify][tab=30]Criado pelo Governo Real nos primeiros meses de 1892, o Cartório de Registro Civil é responsável pela organização bem como pela manutenção dos registros dos cidadãos do Reino, o cartório também é responsável pelo mantenimento das fichas dos imigrantes que estejam em solo romaniano. O cartório fica localizado na Avenida da Independência, próximo da Praça Philippus I.

[tab=30]Caberá a cada cidadão natural, ou naturalizado, do Reino da Romania e residente nesta nação preencher a seguinte ficha:

[/align]

[tab=30]Caberá a cada imigrante estabelecido no Reino da Romania preencher a seguinte ficha:

[center]ARQUIVOS[/align]
[spoil]Naturais/Naturalizados:

Imigrantes:

[/spoil][/size][/font]

Com os avanços nos trabalhos da construção do Cartório Civil, alguns técnicos do Governo Real comparecem ao local para analisar como esta prosseguindo as obras, se há alguns problema entre os coordenadores e os operários e para solicitarem equipamentos e materiais que estão em falta.

[font=Garamond][size=150]
[tab=30]Um funcionário da Coroa vai até o recém inaugurado cartório e entrega uma pasta contendo os dados de Sua Majestade.

[/size][/font]

[font=Times New Roman][size=150]Ao saber da criação do Cartório de Registro Civil, Ivysson envia um bilhete ao mesmo, contendo seus dados pessoais para o devido registro no Banco de Cidadãos:

[spoil]

[/spoil][/size][/font]


[tab=30]Em seu segundo dia de funcionamento, populares lotaram o Cartório de Registro Civil, para alterarem seus antigos registros, pertencentes ao Império Gesebiano. Mas, com muita eficiência, a equipe do CRC soube organizar a população e atender a todos que estavam no local.

[font=Times New Roman][size=150][justify][tab=30]Por volta das 8 horas da manhã de quinta, o Marechal von Steindorrff-Bayern fez uma breve parada em seu itinerário, a fim de registrar-se e a sua esposa no Cartório do Reino. Após preencher sua ficha, Wilhelm deixou o prédio embarcando novamente em seu coche, dirigindo-se ao Palácio das Leis.

[/align][/size][/font]


[tab=30]Novos registros são expedidos pelo Cartório aos diversos imigrantes que chegam no Reino da Romania.

[justify][tab=30]Devido ao grande fluxo imigratório estabelecido, como forma de dar maior vazão ao registro dos recém chegados, mais da metade dos funcionários do Cartório haviam sido realocados para um armazém alugado nas docas do Porto, de onde o atendimento era realizado aos imigrantes.[/align]

Por meio desta carta solicito minha cidadania

[font=Garamond Bold]

[/font]

Venho por meio desta, solicitar meu registro como cidadão

Nome Completo: Simon Marín des Lavoiers
Local onde Reside (Cidade e Região): Reino da Romania, Cidade de Monte-Bello (Piemonte)
Natural de: Bordeaux, França
Ano de Chegada: Inverno de 1877.
Motivo de Imigração: Casamento com Marcelle des Lavoiers, que apesar de francesa possui residência no Reino da Romania.
[spoil]A Família Lavoiers “adotou” Simon quando ele tinha 4 anos, por causa da misteriosa morte dos seus pais em uma viagem de barco. Penè des Lavoiers, melhor amigo do pai de Simon se viu obrigado a cuidar do garoto e lhe dar suporte até atingir a idade adulta. Enquanto viveu na Casa dos Lavoiers, criou laços amorosos com a filha de Penè, no qual manteve um romance escondido. Porém eles foram descobertos e, incrivelmente, o pai aceitou o relacionamento dos dois. Simon tinha um talento incrível em administrar as finanças da casa, além de um olho sagaz na economia, e sua maturidade precoce, conquistou a confiança de Penè. Entretanto, o casamento só foi realizado em 1878, quando chegaram á Monte-bello, onde a família Lavoiers possuía uma singela moradia.[/spoil]
Data de nascimento: 11/09/1852


[tab=30]Com parco movimento no período, boa parte dos funcionários do Cartório entram em recesso.


[tab=30]Após o último decreto consular, que concede cidadania romaniana a todos os imigrantes, enormes levas destes viajantes comparecem ao cartório para obterem seus registros e documentos oficias do Reino.

[font=Times New Roman][size=150][i]

[tab=30]Durante a tarde, os inúmeros imigrantes que chegaram na cidade dirigem-se até o Cartório Real, onde solicitam a cidadania romaniana, além de passarem por diversos levantamentos de suas vidas em suas respectivas nações.[/i][/size][/font]

Um ítalo-gesebiano decide adquirir a cidadania romaniana e aguarda a abertura do Cartório. Quando este abre e o homem é atendido, ele questiona:

  • Bom dia! Sou Giordano Matterazzi, do que preciso para conseguir a cidadania romaniana?

[font=Times New Roman][size=150][i][b]

  • Bom dia senhor Materazzi.

  • Para se obter a cidadania romaniana plena, é necessário que o senhor tenha Visto Empresarial há pelo menos hum ano, não possuir Ficha Criminal, não possui qualquer ligação com grupo ou organização separatista, anti-romaniana, republicana ou comunista e estar trabalhando há pelo menos seis meses. O senhor possui tal visto e cumpre e pode comprovar tais requisitos? -[/b] interroga uma da funcionários do cartório que presta atendimento ao imigrante.[/i][/size][/font]

  • Infelizmente não possuo o visto empresarial e estou na Romania há 10 meses. O que me cabe fazer então?

[font=Times New Roman][size=150][i][b]

  • Mas se o senhor não possui Visto Empresarial, qual visto possui então, senhor Materazzi?

  • Preciso ainda que me mostre os documentos do visto que possui, regulamentando sua permanência no Reino da Romania durante esse período de dez meses. E de qual nação o senhor é originário??[/b][/i][/size][/font]

  • Aqui está meu visto de turista. Com expiração para o dia 20 de agosto agora.

Nome Completo: Lucio di Marco
Local onde Reside (Cidade e Província): Campobasso na Real Província de Lazio
Natural de (Cidade e Província/Nação): Campobasso na Real Província de Lazio
Data de Nascimento: 01/02/1860