[INTERATIVO] Cidade de Bologna


[tab=30]Assistindo uma onda de investimentos nunca antes vista, Bologna ontem presenciou o início de um novo empreendimento. A recém criada Hohenzollern Oil & Steel Company iniciou a construção de vários poços petrolíferos no local, aumentando a produção do recurso no Reino e é claro, dando muitos empregos à população.


[tab=30]Novos empreendimentos surgem na cidade e a administração pública citadina estuda solicitar um aporte financeiro real para auxiliar nos investimentos que estão prestes a surgir no local.



[tab=30]Bologna, bem como o resto da Romania, cresce a cada dia amparanda pelo empreendedorismo dos seus cidadãos e pelos incentivos do governo local, mesmo assim ainda existem sinais da conturbada situação econômica que abalou a nação após a sua independência.

[font=Times New Roman][size=140][justify][tab=30]Nos arredores de Bologna, meses atrás dois terreno sofreram demarcação, e neles foram colocadas várias placas indicativas. E, desde cedo da manhã de 01 de novembro, diversos funcionários da Construtora Nova Roma iniciaram os trabalhos de construção de um Posto Médico e de uma Escola Primária.[/align]

[i]

[/i][/size][/font]

[justify][tab=30]Com a abertura de mais um empreendimento na cidade, Bologna assiste a uma onda de crescimento jamais vista. Com a Escola Primária e o Posto Médico já constrídos e em pleno funcionamento, boatos dizem que em breve, novas empresas irão instalarem-se no local, colaborando ainda mais com o desenvolvimento do município.[/align]


[tab=30]Com a criação de empreendimentos da HOSC na cidade, o número de desempregados caem gradativamente, enquanto pequenos estabelecimentos comerciais são criados para atender as necessidades da crescente população.

[tab=30]Soldados da Carabinieri realizam patrulhas pelas ruas da cidade com bicicletas, afim de evitar possíveis assaltos na calada da noite em Bologna.

[i][font=Times New Roman][size=150][justify][tab=30]Nos arredores de Bologna, meses atrás dois terreno sofreram demarcação, e neles foram colocadas várias placas indicativas. E, desde cedo da manhã de 11 de janeiro, diversos operários locais iniciaram os trabalhos de construção de uma enorme universidade, o primeiro grande investimento do Barão de Bologna na cidade.[/align]

[/i][/size][/font]

[font=Times New Roman][size=150][i][justify][tab=30]Nos arredores de Bologna, terrenos sofrem demarcação, e neles são colocadas várias placas indicativas. Durante toda a tarde deste nove de março, diversos funcionários da Construtora Nova Roma, fazendo valer as diretivas contidas no último decreto do Poder Executivo, iniciam os trabalhos para construção do Sistema de Saneamento Real.[/align]

[justify][tab=30]Além de empregar boa parte da população local, este empreendimento é um passo inicial rumo a melhoria do sistema de saúde que, passa a tornar-se foco principal do Cônsul Hohenzollern.[/align][/i]

[i]

[/i][/size][/font]


[tab=30]Querendo evitar possíveis tumultos por conta da Frente Constitucionalista, uma pequena força de populares, junto ao contingente da Carabinieri é colocada em alerta nas ruas. Alarmada com toda a situação, a população evita sair de casa, e o comércio permanece fechado.

[font=Garamond Bold][size=150]

  • Senhor, os novos carabinieris chegaram.

  • Ótimo Sargento, são quantos?

  • 100 soldados prontos para servir, senhor.

  • Perfeito, apresente os alojamentos deles e depois mande-os para as ruas, quero que fiquem de olho nesses “constitucionalistas.”

[/size][/font]


[tab=30]Com a chegada de um novo contingente para reforçar a Carabinieri, boa parte destes novos soldados são colocados em patrulha das ruas e praças da cidade, para evitar possíveis confrontos entre os constitucionalistas e a população.


[tab=30]Em vista do grande progresso econômico Real, alguns comerciantes e industriais locais, reúnem-se com autoridades citadinas para discutirem as possibilidades do estabelecimento de uma nova Casa Bancária. Tal empreendimento, seria provedor de recursos necessário a impulsionar, ainda mais, o crescimento da cidade.

[font=Times New Roman][size=150][i]
[tab=30]No ínicio da tarde de sábado, milhares de populares reúnem-se enfrente ao Palácio do Governador, para presenciar a cerimônia de posse de Ivysson Hohenzollern como Governador da Baixa Lombardia. Ao seu lado, sua esposa, seus filhos e diversos assessores, partidários e uma legião de trabalhadores.

[tab=30]Após ser amplamente aplaudido pelo povo, Ivysson inicia:

[b]- Observamos hoje não a vitória de um partido ou de uma facção política, mas a celebração da liberdade - símbolo de um fim, mas também de um começo - que carrega o significado da renovação e da mudança. Pois prestei diante de vocês e de Deus Todo-Poderoso o mesmo juramento solene que nossos antepassados formularam há pouco mais de um anoa.

[tab=30]O mundo hoje é muito diferente, pois o homem detém em suas mãos mortais o poder de abolir todas as formas de pobreza humana e todas as formas de vida humana. No entanto, os mesmos ideais revolucionárias pelos quais lutaram nossos antepassados ainda são questionados em todo o mundo: a crença de que os direitos do homem não vêm da generosidade do Estado, mas da mão divina.
Hoje não ousamos esquecer que somos os herdeiros daquela primeira revolução. Que não se restrinja a este momento nem a este lugar, e que chegue igualmente a amigos e inimigos, a notícia de que a tocha foi passada a uma nova geração de norte-americanos — nascidos neste século, endurecidos pela guerra, disciplinados por uma dura e amarga paz, orgulhosos de nosso patrimônio ancestral — e relutantes por testemunhar ou permitir o lento desgaste dos direitos humanos com os quais este país sempre esteve comprometido e com os quais nos comprometemos hoje, em nossa pátria e ao redor do mundo.

[tab=30]Que cada nação, queira-nos bem ou mal, saiba que pagaremos qualquer preço, suportaremos qualquer fardo, enfrentaremos qualquer dificuldade, apoiaremos qualquer companheiro, confrontaremos qualquer adversário para garantir a perpetuação e o êxito da liberdade.
Com isso nos comprometemos, e com muito mais.

[tab=30]Aos antigos aliados, cujas origens culturais e espirituais compartilhamos, prometemos a lealdade de amigos fiéis. Unidos, há muito pouco que não possamos fazer diante de inúmeras iniciativas de cooperação. Divididos, há pouco que possamos fazer, pois não nos atreveremos a enfrentar um grande desafio se desunidos e em conflito.

[tab=30]Aos novos Estados que acolhemos nas fileiras da liberdade, empenhamos nossa palavra de que uma forma de controle colonial não há de ser derrotada para que uma tirania ainda mais ferrenha a substitua. Não devemos esperar que sempre apoiem nossos pontos de vista. Mas devemos sempre esperar que sustentem com firmeza sua própria liberdade - e se lembrem de que, no passado, aqueles que tolamente buscaram o poder cavalgando no dorso do tigre acabaram devorados.

[tab=30]Aos Estados irmãos, fazemos uma promessa solene: transformar as boas palavras em boas ações, em uma nova aliança para o progresso, a fim de ajudar homens e governos livres a se livrar das amarras da pobreza, colaborando com o crescimento do Reino. Mas essa revolução pacífica da esperança não cair presa de potências hostis. Saibam nossos vizinhos que todos os Estados Romanianos, estão a partir de agora, mais unido do que nunca, juntos numa luta pela igualdade e liberdade de todos os povos e pela defesa do bem comum.

[tab=30]Trabalharemos e esforçaremo-nos para estimular e fortificar o comércio, as relações de paz com os demais Estados constituintes da nação e com todas as Nações que compõe a ilha de Gesébia e e o mundo. Àqueles que se fazem nossos adversários, oferecemos não uma promessa, mas um pedido: que ambos os lados recomecem a busca pela paz, de modo a garantir um mundo melhor, com ótimos frutos para nossos filhos e netos.

[tab=30]Que ambos os lados se juntem para ouvir em todos os cantos da Terra o comando de Isaías: “removei os pesados fardos… (e) deixai os oprimidos ser livres”.

[tab=30]E se a vanguarda da cooperação puder recuar a selva da desconfiança, que os dois lados se unam para criar um novo empenho; não um novo equilíbrio de poder, mas um novo mundo de direito, onde os fortes sejam justos, os fracos, seguros, e a paz seja preservada.

[tab=30]Nada disso estará concluído nos primeiros cem dias. Nem se concluirá nos primeiros mil dias, nem durante este mandato, nem mesmo, talvez, durante nossa vida na Terra. Mas devemos começar.
Meus concidadãos, reside em suas mãos, mais do que nas minhas, o êxito ou o fracasso de nosso curso de ação. Desde o surgimento desta nação, cada geração lombarda foi convocada a prestar testemunho de sua lealdade à nação. Os túmulos de jovens lombardos que responderam ao chamado para servir espalham-se pelo território romaniano.

[tab=30]Agora, a trombeta nos conclama novamente — não um chamado para empunhar as armas, embora delas precisemos; não um chamado para a batalha, embora estejamos entrincheirados — mas um chamado para suportar o peso de uma longa e incerta luta, ano após ano, “regozijando-nos na esperança, pacientes nas tribulações” — uma luta contra os inimigos comuns do homem: a tirania, a pobreza, a doença e a própria guerra.

[tab=30]Na longa história do mundo, a poucas gerações foi concedido o papel de defender a liberdade nas horas de maior perigo. Eu não me esquivo desta responsabilidade — recebo-a de bom grado. Creio que nenhum de nós trocaria de lugar com qualquer outro povo ou qualquer outra geração. A energia, a fé, a devoção que trouxermos para esta empreitada vão iluminar o nosso país e a todos os que a ele servem - e o brilho desse fogo pode de fato iluminar o mundo.

[tab=30]Por isso, meus compatriotas, não perguntem o que seu país pode fazer por vocês - mas o que vocês podem fazer pelo seu país.

[tab=30]Companheiros cidadãos do mundo, não perguntem o que a Romania fará por vocês, mas o que juntos podemos fazer pela liberdade do homem.

[tab=30]Por fim, sejam vocês cidadãos lombardos ou da Romania em si, exijam de nós os mesmos padrões elevados de vigor e sacrifício que exigiríamos de vocês. Com uma consciência tranquila como única recompensa e a história como juiz final de nossos atos, marchemos avante para conduzir a terra que amamos, implorando a bênção e a ajuda de Deus, sabendo porém que aqui na Terra a Sua obra deve ser, na verdade, tarefa nossa.[/b]

[tab=30]Em seguida, o Juiz da Comarca de Bologna, Publius del Carmo, entrega a cópia da Constituição Real nas mão de Ivysson, para que esse iniciasse o juramento.

- Prometo manter, defender e cumprir a Constituição Estadual e Real, observar as leis, promover o bem geral do povo lombardo, fazendo parte à união, sustentando a integridade, a igualdade e defender a independência do Povo Romaniano.

[tab=30]Seguido por palmas, elementos do Exército Real situados em Bologna, bem como da Carabinieri e uma legião de trabalhadores desfilam em frente ao governador, enquanto a população lança rosas e estende cartazes e placas em comemoração ao seu novo governante.
[/i][/size][/font]

[font=Times New Roman][size=150]
[tab=30]Reunido no Palacete Del Oro, no centro da cidade, servindo de sede do governo estadual, Ivysson reúne-se com alguns membros partidários, apoiadores e membros da administração pública local, para discutirem novas metas para o próximo período de governo. Eis que o então governador, apresenta a todos, uma nova cópia do Diário Oficial do Estado.

[tab=30]- Senhores, aqui estão as primeiras medidas de meu governo. Espero que, esta noite entre para a história, pois o pontapé inicial rumo ao progresso de nosso estado acaba de ser dado.

[tab=30]Aplaudido por todos os presentes após a leitura do texto, que teve aprovação unânime, Ivysson passa a conversar com alguns colegas antes de retornar à sua residência.

[/size][/font]


[tab=30]Reunido com alguns representantes da Construtora Nova Roma, que prontamente apresentou projeto para construção dos edifícios solicitados pelo governo estadual, Ivysson conversa sobre alguns detalhes bem como discute opções especiais para a realização das obras. Após todos os detalhes terem sido acertados, o contrato é formalizado e tem se início às obras.

[font=Times New Roman][size=150][i]
[tab=30]Durante a manhã, Ivysson reúne-se com alguns políticos e diversos empresários, no Palacete Del Oro, para analisarem a situação econômica do estado, traçando investimentos potenciais para o mesmo até o final do ano.

[b]- Senhores, como todos sabem, também sou investidor e sei que, em um local onde não há bases devidamente solidificadas, não é um local apto a receber investimentos. Porém, necessitamos de tal ação e mais, apresentamos condições favoráveis a tal. Um dos nossos pontos fortes, é o Porto de Catania. Segundo o último censo, adentraram por estas docas, mais de cinquenta mil imigrantes, quatro vezes mais do que em Áquila, capital real. A mão de obra é barata, cheia de vontade de trabalhar. Ademais, possuímos instituições financeiras seguras, que poderão garantir os aportes necessários em espécime para financiar todo o projeto desenvolvimentista, bem como segurar todos os empreendimentos.

  • Concordo com as palavras do Governador senhores. Acredito que, o que vossa graça diz, esta baseado em fatos mais que reais. Se analisarmos friamente, podemos perceber que, o Estado da Baixa Lombardia será nossa mina de ouro, pois poderemos investir em estradas, ferrovias, portos e vários e vários empreendimentos comerciais e industriais.[/b] - Disse Hermann Henrich Meier, presidente e fundador da Norddeutscher Lloyd, companhia de navegação alemã.

- O risco é alto, como qualquer investimento desta natureza - diz Lionel Rothschild, colocando panos quentes em toda a conversa - [b]mas, se formos devidamente segurados, acredito que não haverá problemas para investirmos grandes somas na Lombardia.

  • Garanto-lhes que não haverá riscos. Como disse vossa graça, compreendo os anseios de todos, mas os riscos são nulos, pois não há o que dará errado. O projeto, senhores, só falhará caso alguns de vocês fraquejarem! [/b] - intervem Guglielmo Paglia, industrial italiano imigrado para a Lombardia em fins de 1850.

[tab=30]Após um certo silêncio, que durou cerca de cinco minutos, Ivysson diz:

[b]- Temos um acordo senhores?

  • Sim! investiremos, inicialmente, mais de cinquenta milhões de áureos no estado, entre companhias de ferro, energia, indústria e infraestrutura, com as devidas ressalvas de seguração e garantia de juros.

  • Ótimo senhores. Garanto que não tomaram melhor decisão em suas vidas de empresário até o presente momento… Os advogados cuidarão de todos os trâmites legais para efetivação dos acordos e início dos investimentos. Este é um grande dia![/b]

[tab=30]Os homens então, cumprimentam-se e vão até a sala seguinte, onde comem e bebem. Até que Meier, aproxima-se do governador e diz:

[b]- Senhor governador, como é de vosso conhecimento, sou representante também da Autoridade Naval Alemã. As principais companhias de lá, a HAPAG, a Lloyd e a Hamburg Sud tem grandes interesses em investirem no estado, principalmente na navegação, pois acreditam que aqui há condições potenciais para que os negócios prosperem, portanto, gostaria de saber se há possibilidade de adquirirmos docas especificas para tais companhias em Catania?

  • Há sim, mas para tal projeto, peço que aguardem um pouco, senhor Meier, pois existem planos para concessão do porto. Após a conclusão do projeto, procure-me e tratarei com especial carinho a vossa ideia.

  • Danke governeur, noch mehr.

  • Noch mehr![/b]
    [/i][/size][/font]


[tab=30]Em dia de eleição, realizada nas escolas primárias de todo o estado, populares depositam seus votos aos vários candidatos à Assembléia Legislativa. A partir do dia dezesseis, iniciam-se as apurações dos votos.


[tab=30]Enquanto tem-se início a apuração dos votos da eleição, ocorrida no dia anterior, milhares de fiéis comparecem às igrejas e catedrais locais para celebrarem a páscoa.

[font=Times New Roman][size=150][i]
[tab=30]Durante toda a tarde, Ivysson permanecera em seu gabinete temporário, no Palacete Del Oro, assinando papeladas e analisando novos projetos de lei, quando Affonso adentra seu escritório e diz:

[b]- Boas notícias senhor… Parece que toda as linhas férreas foram concluídas, é claro que ainda há alguns detalhes pendentes, mas, provavelmente, até o final do mês estará tudo concluído.

  • Que maravilha Affonso! E sobre as eleições, foi informado de algo, ou soube?

  • Por enquanto os sociais democratas estão conquistando uma ampla base de poder senhor, poderá ser um empecilho às políticas liberais de vossa graça.

  • Nada que não se possa contornar… Como te disse ontem, sou velho neste jogo, que sei jogar muito bem, por sinal. Basta escolher as peças certar e tomar as atitudes certas nos momentos certos. Agora Affonso, continue sendo um simples vallet, que ouve tudo. Afinal, você é meus olhos e meus ouvidos! Obrigado pelos informes e até mais.

  • Até senhor.

  • Antes que eu me esqueça, chame o caixeiro e peça a ele entregar aquelas papeladas no Correio o mais rápido possível.

  • Ah sim, claro, pode deixar.[/b][/i][/size][/font]