[INTERATIVO] Cidade de Corleone

[center]Cidade de Corleone[/align]

[font=Garamond][size=150][center]Vista da principal avenida da cidade. À direita, a sede da Intendência.[/align]

[justify][tab=30]Corleone, dentre as outras cidades do interior da Província, possui um diferencial, uma vez que a estrada que corta a cidade é a única ligação terrestre com a cidade de Forli, fazendo assim com que grandes quantidades de pescado, madeira e produtos agrícolas passem pela pequena cidade. Corleone fora fundada por um pequeno grupo de agricultores que resolveram deixar as redondezas da Cidade de Áquila e explorar o sul, tendo encontrado uma das regiões mais férteis do Piemonte, ali se estabeleceram formando, anos depois, uma pequena vila de fazendeiros.[/align]

[center]Um dos tantos vinhedos de Corleone.[/align]

[justify][tab=30]Corleone possui poucos habitantes, na maior parte pessoas ligadas a produção agropecuária, sobretudo, à criação de gado bovino de corte e leiteiro e a vinicultura. Graças ao relevo que favorece o plantio da uva, Corleone vem se transformando em um polo produtor de vinho artesanal.[/align]


[center]Intendente Rodolfo Aurelius Rupius.[/align]

Prédios:
Escola Primária
Posto Médico

Efetivos:
Carabinieri: 100 Soldados[/size][/font]

Em buscas de novidades para seus vinhedos, responsáveis pela Vinícola Hohenzollern encontram na Vila de Corleone as melhores uvas e técnicas para produção desta bebida. Eles conversam com vários pequenos e médios produtores, bem como vendedores e compradores, visando aprofundar os conhecimentos acerca da produção de vinho, com o intuito de aplicar estas técnicas em seus respectivos estabelecimentos.
[hr]
[right]Ivysson Luz Von Hohenzollern[/align]

Vários técnicos da Companhia Telephonica Hohenzollern instalam uma central na Vila de Corleone. Com o crescimento das atividades telephonicas, viu-se necessário instalar uma central na região, facilitando assim, a comunicação dos moradores com outras regiões. Além de facilitar a comunicação, facilitará no contato para fechamento de negócios, uma vez que a região é grande produtora de vinho.
[hr]
[right]Ivysson Luz Von Hohenzollern[/align]

Alguns trabalhadores colam, de forma ordeira, alguns cartazes nos postes da Vila:

Alguns trabalhadores colam, de forma ordeira, o seguinte cartaz nos postes da Villa:

Pela tarde, operários recrutados pelo Banco Hohenzollern, iniciam a construção de uma Escola Primária e uma Escola Técnica na Cidade de Corleone. Tal empreendimento faz parte da Tarefa Social do Banco Hohenzollern, presente em seu estatuto, onde a instituição tem que auxiliar no desenvolvimento social do Império.

Após a conclusão dos trabalhos de terraplanagem, as primeiras estruturas das escolas começam a ser construídas. Enquanto isso, diversos cidadãos que se encontravam desempregados, agora fazem parte de um grande programa de incetivo à educação na Romania, financiada pelo Banco Hohenzollern, em parceria com o Governo Provincial.

Um movimento iniciado em Junho continua a crescer e ganhar novos adeptos. Fabrizio Zanelli, um dos principais difusores de tal movimento comparece em uma Assembléia em Corleone, onde ressalta a importância do movimento de secessão e diz que “os poderosos estão com o povo e conduzirão o povo rumo a vitória!”. Muito aplaudido, Zanelli sai da assembléia satisfeito, com a sensação de dever cumprido e com a certeza de que o movimento, só crescerá.


[tab=30]Fortes chuvas nos últimos dias causaram problemas para os agricultores locais, que tiveram suas plantações arrasadas pelas inundações que seguiram durante os temporais. Eles já calculam prejuízos astronômicos e a safra desta temporada, pode estar totalmente perdida.


[tab=30]Com o início da construção da usina termelétrica, Corleone fica em ponto de ebulição. As pequenas vias da cidade não são capazes de comportar o intenso fluxo de carroças e caminhões que chegam a todo o momento, além da enorme barulheira que se estabeleceu na cidade desde o início das obras. Mesmo assim, boa parte da população consegue emprego e fazem parte deste projeto ambicioso em prol do Reino.


[tab=30]Após alguns dias de paralisação devido problemas na entrega de materiais, a Escola Primária e a Escola Técnica que estavam sendo construídas sob investimento próprio do sr. Hohenzollern são concluídas e passam a funcionar normalmente.
[tab=30]Mesmo sendo financiadas por capital privado, nenhuma das duas escolas visam o lucro, e são públicas. O Governo da Cidade de Corleone administrará-as, mas seu idealizador financiará, dando todo o aporte necessário para que as mesmas funcionem na mais perfeita ordem.


[tab=30]Os recentes empreendimentos governamentais no local impulsionam drasticamente a economia local. Novos mercados e bares são abertos. Próximo ao canteiro de obras da Usina Termoelétrica, vários restaurantes e bares pequenos foram abertos, e mesmo assim, no horário de almoço, não dão conta do enorme movimento.
[tab=30]Além disso, pequenas e médias instituições financeiras são abertas como o Banco da Agricultura e Desenvolvimento Industrial, Banco de Financiamentos de Corleone e o Banco Corleone. O aumento do fluxo de capitais que circulam no local facilitaram a abertura destas instituições, que escoaram parte de seus recursos à agricultura, indústria e outras atividades comerciais.
[tab=30]Em outros pontos da cidade, acontece um boom habitacional, onde diversas residências são construídas em velocidade impressionante, com o intuito de abrigar os operários e suas famílias.


[tab=30]Assistindo uma onda de investimentos nunca antes vista, Corleone ontem presenciou o início de um novo empreendimento. A recém criada Hohenzollern Oil & Steel Company iniciou a construção de vários poços petrolíferos no local, aumentando a produção do recurso no Reino e é claro, dando muitos empregos à população.


[tab=30]O boom econômico que ocorre na cidade anima a administração pública da mesma, além de estar ganhando mais investimentos. Os novos bancos que surgiram na cidade passam a receber novos investimentos de empresários locais e internacionais e passam a escoar todo este capital para setores da indústria, agricultura e comercio.

Novas fazendas são abertas na região, incentivadas pela iniciativa privada, que pretende ainda abrir algumas vias para escoamento eficiente de toda a produção.

[font=Times New Roman][size=140][justify][tab=30]Nos arredores do centro de Corleone, meses atrás, dois terreno sofreram demarcação e neles foram colocadas várias placas indicativas. E, desde cedo da manhã de 01 de novembro, diversos funcionários da Construtora Nova Roma iniciaram os trabalhos de construção de um Posto Médico e de uma Escola Primária.[/align]

[i]

[/i][/size][/font]


[tab=30]Com a abertura de mais um empreendimento na cidade, Corleone assiste a uma onda de crescimento jamais vista. Enquanto as obras da Escola Primária e Posto Médico avançam a passos largos, boatos dizem que em breve, novas empresas instalaram-se no local, colaborando aina mais com o desenvolvimento do município.


[tab=30]Alguns empresários locais reúnem-se em um escritório para discutir alguns possíveis investimentos na cidade. Constatam que, com o crescimento da mesma, seria interessante melhorar e expandir a infraestrutura de transportes da cidade,diminuindo tempo de viagens e fretes e reduzindo os danos às diligências que trafegam nas vias citadinas.


[tab=30]Com a criação de empreendimentos da HOSC na cidade, o número de desempregados caem gradativamente, enquanto pequenos estabelecimentos comerciais são criados para atender as necessidades da crescente população.

[tab=30]Soldados da Carabinieri realizam patrulhas pelas ruas da cidade com bicicletas, afim de evitar possíveis assaltos na calada da noite em Corleone.