[INTERATIVO] Departamento de Polícia de Windhelm

[font=Palatino Linotype][center]DEPARTAMENTO DE POLÍCIA DE WINDHELM[/align]

[center]Central do Departamento de Polícia de Windhelm[/align]

[size=150][justify]Instituído em 1891 pelo então Intendente de Windhelm, Victtorio S. W. Medeiros, Conde de Windhelm, o Departamento de Polícia de Windhelm é a força policial designada para a aplicação da lei e manutenção da ordem e segurança pública na cidade de Windhelm.[/align]

[center]Lema
Prontos para proteger, orgulhosos em servir

Missão
Servir e salvaguardar o povo de Windhelm[/align]

[justify]O Departamento de Polícia de Windhelm (DPW) é uma força policial formada por um efetivo de seissentos oficiais destinados ao serviço civil e segurança pública. É dever do Departamento de Polícia de Windhelm fornecer serviços honestos, eficientes e efetivos na aplicação da lei, para promover um ambiente seguro através de serviços policiais justos e imparciais, para proteger a vida e a propriedade, para manter a ordem pública e o patrulhamento permanente e diário em ambientes públicos, dentro das dependências da cidade de Windhelm. É seu objetivo promover de forma consistente, preservar e fornecer a mais alta qualidade de serviços policiais e aplicação da lei possíveis para todas as pessoas que vivem, trabalham ou visitam a cidade de Windhelm.
O Departamento de Polícia de Windhelm é submetido à Intendência de Windhelm.

Os oficiais do DPW estarão munidos basicamente com armas brancas e um único revólver ou pistola para proteção pessoal e situações que exijam seu uso.
Poderá conduzir ações de aprisionamento e investigações de crimes de acordo com sua categoria.[/align][/size]

[center]Primeira turma de oficiais do Departamento Polícia de Windhelm formada[/align]

[center]Membros da Guarda de Honra do Departamento de Polícia de Windhelm[/align]

[justify]A Central do Departamento de Polícia de Windhelm é localizada no histórico bairro de Monte da Arca, Cidade de Windhelm, Condado da Cisalpínia - Reino da Dracônia.[/align][/font]

[font=Palatino Linotype][size=150][justify]Durante os últimos dias, o Secretário de Obras e Planejamento Urbano bem como o Secretário do Patrimônio Histórico e Cultural do Governo-Geral da Gardenha percorreram por diversos edifícios antigos da capital de Windhelm. Sua meta era fazer valer o decreto do Intendente de Windhelm, que havia despachado assertivas para a construção de um novo departamento policial na região.
De modo a preservar a memória predial da antiga cidade de Windhelm, procurou-se um edifício abandonado, contudo, que estivesse em boas condições e fosse de amplas dimensões.

Um edifício, que outrora servira como uma antiga empresa de negócios de pesca e construção naval, foi escolhido. Assim, através de um esforço de mobilização e direcionamento de recursos financeiros, tiveram início as primeiras obras para construção do Departamento de Polícia de Windhelm.

[/align][/size][/font]

[font=Palatino Linotype][size=150][justify]Durante os últimos dias, a construção da Central do Departamento de Polícia de Windhelm foi sido concluída com sucesso. Sua inauguração será aberta ao público e está datada para à noite deste sábado, 3 de Outubro, e contará com a presença de todos os Oficiais do DPW já recrutados, e do Intendente Imperial de Windhelm, o Visconde de Firgen, Victtorio S. W. Medeiros.

[/align][/size][/font]

[font=Palatino Linotype][size=150][justify]A abertura da cerimônia de inauguração havia começado às 20:30, quando as primeiras carruagens e coches começaram a chegar aos portões da Central. Às 21:00, o coche alugado pelo Visconde de Firgen chegou na Central sem chamar muita atenção, visto que o rosto do Visconde era praticamente desconhecido pelos cidadãos de Windhelm.

Os cidadãos compareceram em grande número e às 21:30 a cerimônia teve seu verdadeiro início. As cadeiras estavam alinhadas e defronte a elas um palanque havia sido montado. Os oficiais já formados estavam sentados nas cadeiras mais próximas ao palanque, enquanto os cidadãos estavam atrás destes. As especulações e rumores eram numerosos sobre como seria o Visconde de Firgen, e vários estavam ali mais por sua curiosidade sobre isso que para prestigiar a abertura do Departamento.

O povo conversava entre si sobre os mais diversos assuntos quando o trompete soou. Sob os gritos de “Atenção! Sentido!”, os presentes se calaram e os oficiais recém-formados do Departamento de Polícia de Windhelm levantaram-se de suas cadeiras e ficaram enfileirados no espaço que havia entre os dois blocos de cadeiras, e um homem a vestir um uniforme de gala azul da Armada Imperial subiu a escadaria do palanque, olhou para todos e começou a discursar.

  • Boa noite à todos! A maioria dos que estão aqui ainda não me conhece, então irei me apresentar. Chamo-me Victtorio S. W. Medeiros, sou o Visconde de Firgen e fui designado por sua Majestade, o Imperador, como Intendente de Windhelm. - As pessoas aplaudiram a apresentação do Visconde, que agradeceu, estendeu a mão e fez com que as palmas parassem. - A missão dada à mim pelo Imperador foi a de reestruturar a província de Cisalpínia, e a criação deste departamento é um dos primeiros passos para isso. Cada oficial do DPW trabalhou duro e treinou bastante para seguir o lema desta corporação: Prontos para proteger, orgulhosos em servir. A principal tarefa deste departamento é diminuir a alta criminalidade presente nesta cidade, e para isso, estes homens trabalharão efetivamente nas ruas desta capital. - O povo voltou a aplaudir o Visconde, que mais uma vez agradeceu e estendeu a mão para que elas fossem cessadas. - Agradeço à todos os que estão aqui e também aos que não puderam comparecer a esta cerimônia, e apresento à todos o homem que comandará este departamento, o Chefe do Departamento de Polícia de Windhelm, o senhor James Donald Armstrong.[/align][/size]


[center]Chefe James Donald Armstrong[/align]

[size=150][justify]Palmas se seguiram ao final do discurso do Visconde de Firgen, que desceu do palanque e sentou-se na cadeira que estava reservada para ele. O Chefe do Departamento de Polícia de Windhelm, James D. Armstrong, subiu ao palanque e começou seu discurso.

  • Boa noite à todos. Primeiramente agradeço aos cidadãos de Windhelm e ao nosso Intendente, o Visconde de Firgen, por me confiarem este cargo tão importante. Em segundo, digo que a criminalidade será combatida de forma ostensiva! Estes homens capazes fornecerão a mais alta qualidade de serviços policiais e aplicação da lei possíveis para todas as pessoas que vivem, trabalham ou visitam a cidade de Windhelm! Tornarão esta cidade um lugar melhor para todos! - As palmas eram muitas e ao levantar da mão do Chefe, elas cessaram. - Nós trabalharemos árdua e consistentemente para que Windhelm seja uma cidade melhor! Muito obrigado à todos! Tropa, descansar!

As palmas retornaram e após algum tempo cessaram e a cerimônia continuou até à meia-noite, com os cidadãos retornando para suas residências e os oficiais dando início ao seu trabalho.[/align][/size][/font]

[font=Palatino Linotype][size=150]Pouco após às 20h, o Visconde de Firgen chegou na Central e dirigiu-se ao Gabinete do Chefe de Polícia.

  • Boa noite, James!
  • Victtorio! Entre, meu amigo, entre! Como vais?
  • Bem, velho amigo! E quanto à ti? Atarefado?
  • Até que nem tanto. Mas o que o trouxe aqui?
  • Eu soube do assassinato que houve na Pousada Resiliência. Os detetives encarregados do caso ainda se encontram aqui?
  • Eu não sei, mas mandarei buscá-los.

Após algum tempo, um oficial chegou ao gabinete e trouxe os detetives encarregados daquele caso.

  • Senhor, mandou nos chamar? - Perguntou o detetive Colton White.
  • Sim, mandei. Este é Victtorio Medeiros, o Visconde de Firgen e nosso Intendente. - Respondeu o Chefe Armstrong.
  • É uma honra, senhor! - Disseram os detetives ao cumprimentarem o Visconde.
  • O prazer é meu, senhores. Por favor, sentem-se. Pedi ao Chefe Armstrong para que mandasse chamá-los pois tenho uma tarefa para atribuir a vós.
  • E o que seria, senhor? - Perguntou o detetive Jack Kelso.
  • Finalizem a investigação sobre o assassinato na pousada o mais rápido possível para mostrarmos a eficiência de nossos detetives e do Departamento de Polícia de Windhelm para o resto do Império.
  • Windhelm? - Perguntou o Chefe Armstrong.
  • Sim. O Chanceler alterou o nome de ‘Porto de Cisalpe’ para ‘Windhelm’ em seu último decreto. Fui notificado por telegrama.
  • Entendo. Cidade/Fortaleza do Vento… o nome me agrada. - Disse o Chefe Armstrong.
  • A mim também. Mas a continuar de onde parei, se conseguirem esse feito ajudaram de forma significativa a nossa cidade.
  • Será uma honra ajudar o DPW e Cisa- Windhelm, vossa Graça! - Disse prontamente o detetive White.
  • É muito bom ouvir isso, detetive. Continuem empenhados e subirão rapidamente neste Departamento. Dispensados, senhores! - Disse o Chefe Armstrong.

Após a saída dos detetives do gabinete, o Visconde continuou.

  • Parece que temos homens bons e dedicados a proteger a cidade, James.
  • Espero que hajam mais como estes dois.
  • Eu também, velho amigo. Eu quase esqueci!
  • O quê?
  • O relatório do ITGE chegou há dois dias e Windhelm é a capital mais segura do Império.
  • Esta é uma excelente notícia, Victtorio!
  • Sim! Eu comemoraria aqui contigo mas não poderei me alongar, James. Tenha uma boa noite e que Deus salve o Império e a nossa cidade.
  • Amém, meu amigo! Amém!

O Visconde de Firgen cumprimentou o Chefe do DPW e voltou para a Intendência de Windhelm.[/size][/font]

Terminada a visitação às empresas, Selma fica sabendo de mais um homicídio e se desloca à Delegacia da polícia local para ficar ciente das investigações.

  • Boa noite. Gostaria falar com alguém responsável pelas investigações desses dois últimos homicídios.

[font=Palatino Linotype][size=150]O detetive Colton White arrumava suas coisas para ir para casa após fim de seu horário de serviço quando foi notificado da presença de uma pessoa a procura do responsável pelo Caso da Maneta, como estava sendo chamado por alguns oficiais do Departamento.

  • Boa noite, senhorita! Soube que estava a procura do responsável pela investigação dos últimos dois assassinatos. Me chamo Colton White e sou detetive da divisão de Homicídios e o responsável pelo caso. Em que posso ajudá-la?[/size][/font]
  • Boa noite! Como Inspetora-Chefe da Gendarmeria gostaria saber como anda a investigação do assassinato na Pousada e o outro assassinato com características similares a esse?

- A investigação está ocorrendo com eficiência. Descobrimos que as vítimas eram ambas importantes figuras políticas. O primeiro era um figurão político do Piemonte e o segundo era um político que estava em ascensão e ganhava importância em Dunnord. Ainda não sabemos se é trabalho de somente um homem ou se há mais pessoas envolvidas, mas sabemos que o assassino conhece muito bem o corpo humano, matando as vítimas com um único corte na aorta e tendo cuidado com qualquer vestígio que possa ser deixado.

  • Há casos parecidos assim em Gardignon e em Áquila…! Me mantenham informada sobre a investigação e em breve vocês receberão cópias de alguns casos parecidos. Veremos se conseguimos fechar o cerco e descobrir quem anda fazendo tais atrocidades. Tenha um bom dia.

[font=Palatino Linotype][size=150]Pouco antes do almoço, a dupla de detetives White e Kelso, da divisão de Homicídios, foi ao gabinete do Chefe de Polícia Armstrong.

  • Com sua licença, Chefe… Soubemos por fontes em Firgen de que houve um assassinato com as mesmas características do nosso lá. - Disse White.
  • Firgen? Então não deve ser um assassino em série. Este tipo não muda seu local de ação de uma hora para outra, mesmo com oficiais de polícia atrás deles. - Disse o Chefe Armstrong.
  • Sim, senhor. Pensamos nisso também e achamos que é melhor ir à Firgen para saber dos detalhes com as autoridades de lá. - Disse Kelso.
  • E viemos aqui para pedir vossa autorização. - Complementou White.
  • Bem… Lá não está sob nossa jurisdição, então comportem-se. - Disse o Chefe Armstrong.
  • Estamos cientes disso. Muito obrigado, senhor. - Disse White.

Após receber a autorização do Chefe de Polícia, os detetives foram para a estação e pegaram o expresso do meio-dia para Firgen.[/size][/font]

[font=Palatino Linotype][size=150]O Chefe de Polícia Armstrong passava por um dos corredores daquele grande edifício quando avistou a dupla de detetives White-Kelso e dirigiu-se até eles.

  • E então, detetives, como vai a investigação? - Perguntou Armstrong.
  • Estacionada, senhor… Parece que não importa o que façamos, eles estão sempre três ou quatro passos à nossa frente. - Respondeu White.
  • “Eles”? Então vós dois tem a certeza de que é uma organização por trás desses assassinatos misteriosos? - Perguntou o Chefe de Polícia.
  • Sim, senhor. Entramos em contato com alguns amigos nossos da Gendarmeria da Gardenha e lá também houveram assassinatos com características semelhantes, com a diferença de que a perfuração não foi realizada por uma faca, mas sim por uma flecha, mas no mesmo local, a aorta; a marca da mão com sangue também estava presente na parede mais próxima do corpo. - Respondeu Kelso.
  • Bem… Informarei ao Visconde sobre isso e pedirei para ele conseguir uma reunião com o Comissariado da Gendarmeria. Dispensados senhores. - Disse Armstrong.

O Chefe de Polícia então dirigiu-se ao seu gabinete.[/size][/font]

No Departamento de Polícia de Windhelm, os detetives da Homicídio em uma operação conjunta com os detetives e operacionais da Inteligência, realizaram no mês de Dezembro um levantamento, dos casos de homicídio pelo Império cometidos pela autointitulada “Irmandade Sombria”, e as ligações entre as vítimas e locais de ataque. A operação, encabeçada pelos detetives Colton White e Jack Kelso, da divisão de Homicídios, e pelos detetives Allan Craig e Brian Cassidy, da divisão de Inteligência, seguia trabalhando firme no caso.

[font=Palatino Linotype][size=150]O Conde chegou a Central do DPW e se dirigiu ao gabinete do Chefe de Polícia Armstrong.

  • Ocupado? - Perguntou o Conde ao bater na porta.
  • Um pouco. Mas entre! Posso terminar esta papelada mais tarde. O que o traz aqui?
  • Não posso mais vim visitar um amigo? Hahahahaha
  • É verdade. Já diz o ditado que quem é vivo sempre aparece. Ouvi dizer que vamos nos tornar responsáveis por todo o Reino. É verdade?
  • Quem quer que tenha contado, é somente um mentiroso qualquer hahaha
  • Bem, era o que os construtores que ampliaram a Central disseram…
  • Então eles erraram na previsão. E aquela investigação?
  • A Inteligência está monitorando dois dos três deles descobertos neste exato momento.
  • Ótimo. Algum em nossa jurisdição?
  • Sim. Um deles está em Nova Röstock. Os outros dois estão ao norte do Reino e o último na Romania. Com este que está na Romania nós perdemos o monitoramento… por enquanto.
  • Certo. Estarei na cidade pelos próximos dias. Se houver algo novo, mande um oficial me contatar na Intendência.

Logo após a breve conversa, o Conde apertou a mão do Chefe de Polícia e seguiu para a Intendência.[/size][/font]

[font=Palatino Linotype][size=150]Ao final da tarde, após saírem da sede da ARI, o Conde de Windhelm e seu irmão chegaram a central do DPW e dirigiram-se diretamente ao gabinete do Chefe de Polícia.

  • Conde? O que o trás aqui? - Perguntou Armstrong.
  • Lembras de meu irmão Edward?
  • Ah, claro que sim! Como posso esquecer daquele dia em Straubingen? Hahahaha - Respondeu Armstrong gargalhando.
  • É um prazer revê-lo também, James! - Disse Edward.
  • Igualmente, Edward! Mas, o que os trouxe aqui? - Disse Armstrong.
  • Tens o registo dos últimos inscritos no DPW?
  • Sim, está em uma dessas gavetas. Aguarde um momento. - Logo, o Chefe de Polícia abriu uma gaveta.

O Chefe de Polícia procurou na gaveta até que achou a pasta.

  • Aqui está. Procurando alguém? - Disse Armstrong.
  • Sim. Um jovem entre os 20 e 25 anos chamado Luciano Wilt está inscrito?
  • Deixe-me checar… - Respondeu Armstrong.

Após algum tempo procurando na lista de nomes com L, a procura do Chefe de Polícia pelo nome não resulta em nada.

  • Sinto muito, Conde, nada sobre esse nome por aqui. - Respondeu Armstrong ao finalizar a busca.
  • Então ele não veio…

O Conde deu a descrição do jovem a Armstrong e instruiu a mandar qualquer um com esse nome para o seu gabinete escoltado e foi para o Palácio Azul, junto de seu irmão.[/size][/font]

  • Chefe Armstrong?

  • Diga, Ferreira!

  • Achei o jovem que o Conde pediu. Ele está no hospital, terá alta na segunda, provavelmente.

  • Ok. Obrigado. Informarei o Conde.

Ainda fraco pela doença que lhe afligiu, Luciano Wilt comparece à sede da polícia para saber o que a mente do Conde preparou para ele.

  • Luciano Wilt!? Sente-se e aguarde ser chamado.

Ainda no início da semana…

[justify][tab=30]Após uma breve viagem de trem, no ínicio da semana, 8 funcionários da S&H Confecções S.A. finalmente realizaram a entrega dos uniformes comprados pela Companhia de Patrulha Draconiana. Junto as 30 caixas descarregadas pelos homens, fora entregue o oficial que supervisionou os trabalhos, uma pasta contendo uma envelope com uma ordem de entrega. No envelope havia uma inscrição e: “A/C Conde de Windhelm, Victtorio Stewart Willer Medeiros”, sendo este entregue nas mãos daquele mesmo oficial.[/align]

[spoil]

[/spoil]