[INTERATIVO] Estado da Baixa Dracônia

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30]Como forma de melhor administrar o Ducado, e promover o crescimento das regiões de acordo com suas potencialidades, aprovou-se a divisão do mesmo em Estados Administrativos.

[tab=30]O Estado da Baixa Dracônia localiza-se na parte central da Cordilheira das Montanhas Dracônia.

[tab=30]Atividades comuns na região incluem mineração, comércio e extração e beneficiamento de madeira.

[tab=30]Fazem parte do Estado a Vila de Solitude e as Cidades de Coritani e Oxenaforda. Pelo censo de 03/1891, a Baixa Dracônia conta com uma população de 633.969 habitantes.

Administrador-Geral: Barão Victtorio Medeiros[/font][/size][/align]

[justify][tab=30]Embora a Vila de Solitude seja um lugar de paz e tranquilidade, longe de crimes e com uma população feliz e próspera, o mesmo não pode ser dito das cidades de Coritani e Oxenaforda. Tais cidades possuem parco efetivo da Gendarmeria, que mal conseguem dar conta dos serviços administrativos, e portanto sofrem com um afloramento de furtos, rixas e outros crimes de menor complexidade. Aqui, é visível que o braço da lei é curto e os homens de mau carater se aproveitam disso cada vez mais.[/align]

[center]Com a inauguração do trecho ferroviário entre Vila Ferroviária e Wician-dun, Coritani também ganha ligação ferroviária com o restante do Império e um pequena estação para embarques e desembarques rápidos.[/align]

[center][/align]

[justify][tab=30]Além da Base dos Rangers construída em Solitude, outras duas Bases são finalizadas no Estado: em Coritani e em Oxenaforda, cada uma contando com efetivo de 100 Rangers.[/align]

[justify][tab=30]Com a ordem vinda de Firgen, todos os Rangers do Estado são colocados sob alerta máximo, e quaisquer viajantes que tencionem cruzar a fronteira são revistados e recebem a sugestão de retornarem e aguardarem o desenrolar da situação.[/align]