[INTERATIVO] Estado de Drakegan

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30]Como forma de melhor administrar o Ducado, e promover o crescimento das regiões de acordo com suas potencialidades, aprovou-se a divisão do mesmo em Estados Administrativos.

[tab=30]O Estado de Drakegan engloba a região da chamada Passagem de Drake. Sua posição estratégica é destacada por ser a base principal da Patrulha Draconiana e dos Rangers Draconianos.

[tab=30]Apesar do foco militar, outras atividades comuns incluem a mineração, o comércio e a extração de madeira.

[tab=30]Fazem parte do Estado as Cidades de Firgen e Vila Ferroviária e a Vila de Feldwesten. Pelo Censo 03/1891, Drakegan conta com uma população de 2.207.32 habitantes.

Administrador-Geral: Alexander Di Draconi[/font][/size][/align]


[justify][tab=30]Novamente uma caravana dos sunerianos chega ao território do Ducado, passando por Feldwesten, onde realiza algumas trocas de produtos com os habitantes.[/align]

[justify][tab=30]A Patrulha encontra uma caravana dos sunerianos a meio caminho entre Feldwesten e Firgen. Após uma breve conversa, ficam sabendo que a mesma leva um emissário à Firgen para falar com o Duque, e decidem acompanhar a caravana até seu destino.[/align]

[justify][tab=30]A notícia do Estado de Emergência e dos ataques piratas no norte do Império chegam até Feldwesten, preocupando a Vila. O Conselho decide enviar um pedido ao Duque, para que desloque forças permanentes para proteção, dada a possibilidade de um ataque vindo do deserto ocorrer. Apesar das relações com os sunerianos estarem boas, e o comércio ter trazido somente benefícios, o povo está apreensivo com as última notícias.[/align]

[justify][tab=30]Outra caravana suneriana chega à Feldwesten. Apesar da apreensão e dos olhares assustadiços dos moradores devido às últimas notícias, a presença de alguns gesebianos na caravana, pesquisadores que haviam partido estudar a cultura do povo do deserto, logo dissipa o medo inicial. A caravana monta acampamento ao largo da cidade, e logo um animado mercado de produtos é realizado entre todos.[/align]

[justify][tab=30]O grupo de 40 Patrulheiros, médicos e enfermeiras, bem como duas carroças de suprimentos médicos, parte de Firgen em direção ao norte do Ducado.[/align]

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30]Recebendo a ordem do Comando dos Patrulheiros, começam a ser instalados, em posições estratégicas para defender a cidade de Firgen de qualquer possível ataque do deserto, 8 “Gatling Guns” remanescentes da Rebelião Satsuma que foram leiloadas pelo governo japonês e arrematadas pelo Duque da Dracônia.

[tab=30]Apesar de antigas, estão todas em ótimas condições, com alcance efetivo de 200 a 300 metros e capazes de disparar de 500 a 800 tiros de calibre .45 por minuto.

[/font][/size][/align]

[justify][tab=30]A Vila de Feldwesten estava agitada. Pela manhã um grupo de Patrulheiros e Rangers Draconianos chegou à cidade, se reunindo com o Conselho da Vila. Após muita conversa, se dirigiram à duas construções abandonadas nos limites da Vila. Uma antiga casa de campo com uma bela área gramada, que começaria a ser reformada e viria a ser a Base Provisória da Patrulha Draconiana, e um sobrado que após alguns consertos se tornaria a Base Provisória dos Rangers Draconianos.
[tab=30]Apesar da demora, a população estava feliz pelo governo não haver esquecido deles neste momento de ansiedade e preocupação.
[/align]

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30]O Estado de Draceard, onde se situa a capital ducal, tivera danos consideráveis. A ligação entre Feldwesten e Firgen se manteve de certa forma intacta, com a única ocorrência de viajantes terem de adentrar o deserto em alguns pontos. Feldwesten em si fora pouco atingida, pouco mais de uma centena de feridos e uma única morte, de um caçador que estava nas montanhas na hora e fora esmagado por um deslizamento, além de danos leves na maioria das residências e prédios.

[tab=30]A ligação entre Firgen e a Vila Ferroviária, e portanto com o restante do Ducado e do Império, era outra história. Grandes deslizamentos ocorreram, inutilizando redes elétricas, trilhos e ligações telegráficas, de modo que as cidades do ducado estavam surdas e às cegas acerca dos acontecimentos em outros locais. A ponte sobre o Rio Isceald cedera, cortando a ligação entre o Ducado e a Romania.

[tab=30]Embora sem conhecimento da situação em outros locais, os esforços de salvamento, tratamento dos feridos e mesmo o início da reconstrução já estavam em andamento.[/font][/size][/align]

[justify][tab=30]Com a conclusão da construção das Bases dos Patrulheiros e dos Rangers em Feldwesten, 150 Patrulheiros e 100 Rangers Draconianos passam a fazer a segurança dos cidadãos, prontos a proteger a cidade de qualquer ataque vindo do deserto…[/align]

[justify][tab=30]Algumas horas após a partida do Duque, os 2.000 voluntários que ficariam defendendo Firgen estavam preparados e seus comandantes selecionados. Os Patulheiros e Rangers da cidade seguiram, então, até as cercanias da Vila Ferroviária, onde aguardariam o resultado da reunião em Gardignon.[/align]

[justify][tab=30]Um telegrama urgente é trazido da agência da EGCT da Vila Ferroviária.[/align]

[justify][tab=30]- Bem, se o Duque diz que está resolvido, então está. Senhores, preparar para levantar acampamento. Repassar as ordens para as demais Companhias. Mas mantenham atenção na retaguarda.[/align]

[justify][tab=30]Apesar da suspensão das patrulhas na fronteira do Deserto da Perdição, os Patrulheiros não relaxavam e, diariamente, Regimentos saíam da capital para realizar exercícios militares nas cercanias da cidade.[/align]

[justify][tab=30]Avistados à distância dos postos de observação construídos nas montanhas, os guardas enviaram um comunicado à Base, informando sobre os “visitantes”. Rapidamente as precauções necessárias foram realizadas, a artilharia defensiva re-checada e atiradores posicionados nas encostas do Passo de Drake. De uma das torres defensivas, uma grande bandeira branca foi hasteada, significando aos “visitantes” que, se viessem em paz, em paz seriam recebidos.[/align]

Ao ver a bandeira branca, deixamos o deserto e nos aproximamos da cidade.

  • Alto Lá! Identifique-se.

Não foi falado nada e uma mensageiro se aproximou mais e apenas entregou um pergaminho enrolado.

[justify][size=150][font=Garamond Bold][tab=30]- Sunérias Unidas? - questiona o Tenente Martins, após receber a mensagem - Bem, diga a eles que, se quiserem acampar à entrada da capital, acompanharemos três enviados até a presença do Rei.

[tab=30]- Gif ēower gefēra anbīdian ūtan hēahburg, wē hīeran þrīe sand tō sēo Cyning.
(Se seus companheiros aguardarem à entrada da capital, acompanharemos três enviados até o Rei.)[/font][/size][/align]

Me aproximo com mais dois homens enquanto os outros 10 começam a montar acampamento.

Os guardas observam a figura que vem montado em seu cavalo, um homem alto, forte, com uma vasta cabeleira escura e uma barba comprida, espessa e negra. Trajava roupas escuras, uma cinta cruzava-lhe o peito onde ele portava duas pistolas tipo mosquetão. Na cintura possuía outra cinta e mais duas pistolas na mesma bem como uma espada curva, a base da lamina pouco fina tendo a ponta da lamina mais larga. Os dois homens que o acompanhavam traziam consigo cada um uma pistola, um rifle mosquete e uma espada no mesmo formato da outra.

  • Bom dia Sou Teach Khan, governador da Sunerias Unidas e esses são os homens que irão me acompanhar.

[font=Garamond Bold][justify][size=150][tab=30]- Pois bem, senhor. Seja bem vindo à Dracônia! Acompanhem-nos, por favor.

[tab=30]Os homens voltam-se em direção à cidade, sendo observados com cuidado pelos Rangers posicionados.[/size][/align][/font]