[Interativo] Gabinete do Lorde Relator

[center]GABINETE DO LORDE RELATOR[/align]

[font=Century Gothic]No segundo andar da Ala Leste do Parlamento Imperial fica o gabinete do Lorde Relator, o gabinete é vigiado 24 horas por um granadeiro, ele é basicamente uma ante-sala e uma sala.
No passado este gabinete fora utilizado por vários nobres que deram granes contribuições para o então Senado Imperial, hoje este belo gabinete abriga o líder da Câmara dos Lordes, a câmara alta do Parlamento Imperial.

[i]Senadores:
Sua Graça, o Visconde Wellington Antonius Medeiros, 1889 - 1890.
Sua Graça, o Barão Victtorio Stewart Willer Medeiros, 1890 - 1890.
Sua Graça, o Visconde Aidan Valeyard, 1890 -1890.
Sua Graça, o Comendador Samn Balian, 1890
Sua Excelência Ivysson Hohenzollern, 1891-1891

Lorde Relator: Alexander Di Draconi[/i][/font]

Um pequeno papel é deixado sobre a mesa do barão Wellington

Após ser empossado em seu novo Gabinete, o Barão de Firgen junto a seu fiel mordomo e amigo Picard, começaram a organizar o novo Gabinete. Após organizar as coisas, Sir Victtorio sentou-se e começou a redigir uma carta. Ao término da carta, chamou um Fuzileiro de sua guarda e mandou-o levar a carta para o Partido Liberal.

adentro no gabinete um homem mostrando sendo funcionário DSP, deixa seguinte bilhete.

Um oficial da Suprema Corte, deixa com uma mensagem com selo oficial:

Se via uma grande movimentação no Prédio, eis que dois homens e uma mulher chegam na ante sala do Gabinete, estava tudo empoeirado e ninguém se encontrava no mesmo, a mulher se põe a limpar o recinto e ordena aos homens que coloquem as caixas e documentos dentro do gabinete, os homens deixam as caixas e começam a limpar o local e tirar alguns papéis velhos.

Após votar e conversar com alguns funcionários do Senado, o Sr. Aidan foi para o seu novo gabinete, um local desconhecido para o mesmo, ele estava adentrando em um campo de batalha onde muitos triunfaram e muitos outros falharão.

[font=Century Gothic]Martha minha cara, é tão bom ver um rosto amigável por aqui, creio que a mudança ocorreu da melhor forma possível, correto?

  • Sim senhor, já limpamos o seu gabinete e eu já organizei os documentos e livros que o senhor requisitou, um mensageiro trouxe um bilhete da Sra. Hamsom, está em sua mesa.

Obrigado, prepare um pouco de café, tenho muito o que fazer ainda.[/font]

O Sr. Aidan abriu as portas de seu gabinete e viu um local totalmente novo, com a bandeira do Império e sob a mesa estava uma placa com os dizeres, Senador Aidan W,M. Valeyard, ele segurou a placa e depois ascendeu o seu charuto, foi para a janela que dava para a Praça e observou o cair da noite, após isso ele se voltou para a sua mesa e leu o bilhete.

Como? isso é impossível.

Ele pega a sua caneta de ouro, molha na tinta preta e escreve um bilhete.

Martha, mande esse bilhete para a Pousada e diga que é para o Sr. Salvatore, envie esse outro para a CEDR.

O Sr. Aidan havia acabado de chegar ao Senado quando sua secretária adentra a sala eufórica.

[font=Century Gothic]- Senador, Senador - diz Martha.

Se acalme Martha estou aqui.

  • Senhor as pessoas que estavam manifestando na noite de ontem se revoltaram e agora estão atacando prédios próximos a praça, inclusive o Senado, os Gendarmes já bloquearam algumas portas e janelas e montaram um perímetro próximo ao senado junto dos Gendarmes Nacionais.

Diabos, parece que esse povo adora uma briga, mande o Gendarme que fora encarregado de me proteger se juntar as forças que estão mantendo o perímetro seguro, eu mesmo vou cuidar da minha segurança - diz o Sr. Valeyard ao tirar um revólver remington 1888.

  • Sim, senhor - diz Martha ao sair apressada da sala.

Está na hora de agir, só existe uma pessoa que pode resolver isso - diz o Sr. Valeyard ao colocar o seu revólver no bolso interno do paletó e sair rapidamente do senado.[/font]

Após toda a confusão que houve na Praça, o Sr. Aidan chega ao Senado, ele pergunta aos Gendarmes se alguém havia se ferido mas felizmente ninguém se machucou, ele vai para o seu gabinete, diz a sua secretária que as coisas já estavam voltando ao normal, ele vai para a sua mesa e começa a ler alguns documentos mas acaba pegando no sono.

Um ulano deixa uma carta no gabinete do Senador . . .

Henry entrou no gabinete do Senador Aidan, dizendo:

  • Pois bem, como poderemos discutir melhor os termos desta parceria? Além da divisão acionária, tens mais alguma coisa em mente para discutirmos?

Huuum - resmunga o Sr. Valeyard enquanto da uma tragada em seu charuto

Fico feliz que pretendas construir o Estaleiro em Aquila, já pensaste no nome? ah e a propósito, é uma característica minha priorizar a contratação de romanianos, principalmente dentro da Romania.

  • Estava pensando no nome Estaleiro Civil-Militar Valeyard-Athennie. E quanto a contratação de Romanios, sou absolutamente a favor. Eu mesmo sou nascido em Piemonte, apesar de ter passado grande parte de minha juventude fora de Gesébia.

Ótimo Excelência, saiba que a Valeyard Industries fornecerá toda a matéria prima necessária e agora com a Industria de Motores Gesebianos teremos uma clara vantagem, creio que o senhor cuidará de tudo. correto?

Corretíssimo. E com o ferro fornecido tanto pela CSA quanto pela Davros, estaremos anos-luz a frente de qualquer concorrente. Espero que possamos firmar parcerias mais comummente, Aidan!

Sr. Henry algo que garantiu o meu fortalecimento como empresário foi justamente as parceiras, a Valeyard Industries está sempre aberta a novos acordos, infelizmente tenho que me retirar agora, amanhã será um longo dia, passar Bem Sr. Presidente.

Após tomar o café da manhã o Sr. Valeyard vai até o senado onde é informado sobre a aprovação da sua proposta.
Após uma breve conversa com a Sra. Martha, ele vai para o seu gabinete onde fica analisando alguns arquivos.

Vários funcionários do Senado e da Chancelaria carregavam caixas e as depositavam em algumas carroças que estavam em frente ao prédio, em seguida o Visconde chega ao local e da uma tragada em seu charuto.

Fiquei aqui por pouco tempo mas sinto que este lugar é mais do que especial, senhores levem os pertences que estão nas duas primeiras carroças para a Chancelaria e os da outra para a Mansão da Gardenha, nada de moleza.

Em seguida ele se retira.