[INTERATIVO] Piazza dei Pellegrini

[center]Piazza dei Pellegrini
Praça dos Peregrinos
[/align]

[font=Garamond][size=150]
[tab=30]La Piazza dei Pellegrini ou a Praça dos Peregrinos, é o principal ponto de encontro da sociedade de Macerata. Reformada após a independência, os parcos monumentos que embelezam a praça são uma prova da Recuperação da Cultura Romaniana, tornando assim o ambiente belo e harmônico.

Efetivo:
Carabinieri: 50 Soldados
[/size][/font]

[font=Garamond][size=150]
[tab=30]Uma grande festa é organizada pelo Intendente e por empresários para o Dia da Liberdade, mas alguns moradores dizem que o evento na verdade será para revelar o mais novo monumento da cidade.

[/size][/font]


[tab=30]Um pequeno destacamento da Carabinieri faz exercícios na praça central de Macerata, simulando possíveis ações de combate com manifestantes. As recentes turbulências vividas no Reino, vem causando enorme histeria e medo por parte da população.

[font=Times New Roman][size=150][i][justify][tab=30]Nos arredores de Macerata, terrenos sofrem demarcação, e neles são colocadas várias placas indicativas. Durante toda a tarde deste nove de março, diversos funcionários da Construtora Nova Roma, fazendo valer as diretivas contidas no último decreto do Poder Executivo, iniciam os trabalhos para construção do Sistema de Saneamento Real.[/align]

[justify][tab=30]Além de empregar boa parte da população local, este empreendimento é um passo inicial rumo a melhoria do sistema de saúde que, passa a tornar-se foco principal do Cônsul Hohenzollern.[/align][/i]

[i]

[/i][/size][/font]

[font=Times New Roman][size=150][i]
[b] - Um canal, é tudo o que precisamos…

  • Augusto, está delirando??

  • Hãn, oi? Não, eu estou bem ér… Acho…

  • Você estava falando de um canal, o que seria isso?

  • Canal? Eu? Não, eu não disse isso…

  • Augusto pelo amor de Deus, não invente mais uma para nossa cabeça. Fomos à falência três vezes por conta de suas loucuras. Negócios não são para nós!

  • Mas Otávio, pense por um lado, um canal interligando os principais rios do Reino, iria melhorar o trânsito de mercadorias e barcos pequenos de passageiros.

  • É, pode ser. O problema é que você sempre faz algo que afunda todo o investimento.

  • Não desta vez, faremos diferente, faremos da maneira correta!

  • Ahhh meu Deus, eu não sei porque ainda te ouço, mas fazer o que , sou seu amigo não é?

  • Falando em amigo, você ainda tem contato com aquele seu amigo engenheiro do Instituto de Pesquisas Tecnológicas?

  • Aurélio?

  • Ele mesmo!

  • Possuo sim…

  • Diga que preciso falar com ele, ou melhor, precisamos falar com ele. Mudaremos a face desse Reino meu caro…[/b][/i][/size][/font]

[font=Times New Roman][size=150][b][i]- Augusto? Aqui está meu amigo, Aurélio.

  • Como vai Aurélio? E você Otávio, está bem?

  • Sim, todos bem. É Augusto, o Otávio disse-me de uma ideia sua de construir um canal interligando os rios romanianos…

  • Exato…

  • Bom, adianto que, para a engenharia, nada é impossível, nem mesmo essa obra colossal!

  • Maravilhaa!!!

  • Entretanto, isso irá debandar muitos custos, e mão de obra. Quando o Otávio comentou comigo sobre esta ideia, debrucei-me nos mapas do reino para poder analisar um pouco mais. Teremos que construir eclusas, represas, desviar o curso dos rios temporariamente, dinamitar, escavar, concretar. Não será nada barato. Para te ser bem sincero, acho que nenhuma das três nações viram obra tão colossal como essa será, em todos os aspectos, incluindo o financeiro…

  • Assim você me desanima…

  • Não estou dizendo que é impossível, mas é quase. Posso conversar com uns amigos e criar um grupo de estudos para analisar melhor o terreno. O projeto sim, é muito interessante. O dinheiro é possível conseguir, mas vamos começar com calma. Irei retornar de férias amanhã ao IPT, mas já encaminhei uma carta ao meu orientador e a minha turma tratando a respeito do projeto. Enquanto isso, procurem arregimentar capital, para assim, podermos iniciar as obras.

  • Certo Aurélio, iremos dar um jeito nesta parte, muito obrigado.

  • Boa sorte e por nada…[/i][/b][/size][/font]

[font=Garamond Bold][size=150]

  • Senhor, os novos soldados chegaram.

  • Ótimo Sargento, quantos são mesmo?

  • 25 Carabinieris prontos para servir , senhor.

  • Perfeito, apresente os alojamentos e depois mande-os para as ruas, concentre as patrulhas no centro, quero ficar de olho naqueles “constitucionalistas.”

[/size][/font]


[tab=30]Ex-Nacionalistas, Conservadores e apartidários se reunem em uma chopperia local, o grupo conversa sobre a Era do Imperium, chega um momento que o fervor patriótico toma conta do grupo e todos começam a desdenhar do Exército Arquiducal.


[tab=30]Em vista do grande progresso econômico Real, alguns comerciantes e industriais locais, reúnem-se com autoridades citadinas para discutirem as possibilidades do estabelecimento de uma nova Casa Bancária. Tal empreendimento, seria provedor de recursos necessário a impulsionar, ainda mais, o crescimento da cidade.

[font=Times New Roman][size=150][i]
[b]- Aurélio, não acredito que abriu capital da empresa na Bolsa de Valores! Sequer havíamos planejado algo ou discutido algo… Como pagaremos os investidores, como efetuaremos as obras e infraestrutura? Tudo isso tem que ser pensado, planejado e cuidadosamente estudado.

  • Augusto, você está fazendo tempestade em copo d’água. Apenas siga meus passos que tudo dará certo… Faça seus trabalhos e eu faço o seu e no futuro, colheremos os lucros, que não serão poucos. Agora pare de choramingar e vamos trabalhar.

  • Tá bom, nossa…[/b][/i][/size][/font]

[font=Garamond Bold][size=150]
[tab=30]Funcionários da Intendência realizam uma grande operação de limpeza e manutenção da praça.

[/size][/font]


[tab=30]Após arregimentarem uma quantidade considerável de capital, Augusto e Otávio iniciam as obras do Canal Romaniano. Vários cartazes são colados nos postes da cidade, informando da necessidade de operários para fazerem valer as ambições da dupla empreendedora.

As forças draconianas sao recebidas pelo intentente da cidade, que os leva até a cadeia local, onde vários membros dos rebeldes foram presos pelos locais. É solicitado que a cidade seja mantida intacta, prontamente aceito pelos draconianos, que informam que o combate é contra os rebeldes, não os romanianos pacíficos.