[INTERATIVO] Posto de Fronteira

[center]Posto de Fronteira[/align]

[justify][tab=30]Criados ao final do ano 1892, visando uma política de melhoria na segurança e no controle do trânsito de pessoas, bem como o combate à criminosos provenientes das nações fronteiriças, os Postos de Fronteira servem como barreira policial nos principais pontos de travessia entre o Arquiducado e as nações vizinhas. Neste contexto, os postos também servem de base de apoio aos soldados da Guarda Nacional de Fronteira, quando de seu descanso entre uma patrulha e outra.[/align]

Criminosos empreendem fuga através do Rio Gardenay em direção à Romania. Um comunicado à Carabineri é realizado informando sobre os criminosos.

[justify][tab=30]Desde o início da noite, com a chegada das fragatas da Marinha Arquiducal, os homens do 4º Regimento de Engenharia de Combate iniciaram a construção da ponte para atravessar a tropa à margem romaniana do Rio Gardennay.[/align]

[justify][tab=30]Durante a madrugada, as duas fragatas que haviam prestado apoio às tropas durante a construção da ponte recebem uma mensagem telegráphica remetida a partir do Forte Gardennay, cujo teor tratava de uma ordem de ataque a cidade de Cosenza. Imediatamente as naus põem-se a navegar até as imediações da cidade-alvo, a fim de cumprirem sua missão.[/align]

A Dugardenhana recebe os “soldados” rebeldes romanianos. Enquanto constantes patrulhas são realizadas na fronteira.