[INTERATIVO] Sistema de Saneamento da Capital


[center]Prédio da administração e manutenção do sistema de saneamento da capital.[/align]
O Sistema de saneamento da capital é responsável pela manutenção do esgoto e dejetos da capital, fora inaugurado no dia 10 de janeiro de 1891, ele é o primeiro do Sistema de Saneamento de Gesébia que cuidará de todos os esgotos da nação e será responsável pela manutenção dos mesmos, cuidando também da implementação do sistema de água encanada que atenderá a todas as casas.
Atualmente a capital já possui um sistema de saneamento básico que cuida desde a água encanada até os dejetos da população.

[spoil]Após a emissão do Decreto Executivo 32/1890, trabalhadores do Governo Imperial foram levados para um terreno baldio próximo a cidade, após receberem algumas instruções e analisarem algumas plantas do projeto, são iniciados os trabalhos, enquanto a escavação se inicia, mais alguns trabalhadores chegam.

Em um ritmo frenético, centenas de gesebianos trabalham na construção do futuro sistema de esgoto da Capital e posteriormente de Dunord.

[center]Um pedaço de madeira é afixado ao chão em seguida uma placa é pregada ao mesmo.[/align][/spoil]

Após semanas de árduo e cansativo trabalho, finalmente o sistema de saneamento da cidade e redondezas esta quase concluído, uma obra gigantesca que empregou e manterá empregado centenas de gesebianos que cuidaram do sistema e manterão o mesmo funcionando, uma das colunas do Sistema de Saúde e Bem Estar do Governo Imperial.


[center]Desenhos dos canais subterrâneos que se estendem por toda a Gardignon.[/align]

Durante a semana alguns cartazes foram colados nas redondezas e panfletos foram entregues na Praça Hans.
Com a chegada da tarde, vários cidadãos começaram a chegar ao local para assistir a inauguração “da coluna da saúde e bem estar,” alguns gendarmes estavam na área para garantir a segurança, muito se comentava sobre aquela obra, já haviam semanas que a mesma fora iniciada e na mesma época muitas ruas da cidade passaram por obras cujo teor não era de total conhecimento dos locais, um palanque fora montado e algumas bandeiras imperiais foram colocadas.
Em meio a tudo aquilo uma carruagem escoltada por Legionários a cavalo chegou ao local, o Chanceler logo desce da mesma, saúda alguns cidadãos e se dirige ao palanque.

Boa tarde senhoras e senhores, hoje estamos aqui para inaugurar o grande marco do Sistema de Saúde e Bem estar que o meu governo criou, hoje iremos dar o primeiro passo para uma cidade limpa e um povo saudável.
Todos sabemos o quão horrível ficam nossas ruas e avenidas nos dias de extremo calor, o cheiro que impregna o ar e invade as nossas casas, isso é algo inaceitável, somos a grande Capital do Grande e Poderoso Império Gesebiano, devemos ser um símbolo de avanço e bem estar, devemos nos igualar as maiores cidades do mundo, por isso senhoras e senhores eu lhes apresento o Sistema de Saneamento da Capital.

Após retirar o pano que cobria a placa com o nome e a data de inauguração, uma salva de palmas fora ouvida, o povo que até então nunca tivera tantos benefícios finalmente via uma luz no fim do túnel.

Esse é o primeiro passo, após alguns testes… o Governo Imperial irá iniciar a construção de outros como este para servirem a toda a população do Império, logo toda Gesébia terá uma vida longa e saudável, povo de Gesébia, dias gloriosos se aproximam, uma nova era está chegando, uma era de paz, prosperidade, segurança e ordem, Vida Longa ao Império.

Seguindo o exemplo do Chanceler e sua comitiva, os cidadãos ali presentes gritaram a frase Vida Longa ao Império.
Em seguida o Chanceler se despediu dos cidadãos, conversou brevemente com alguns políticos e apoiadores, subiu em sua carruagem e acenando para a população se retirou do local.

[font=Palatino Linotype][size=150][justify]Como uma das zonas periféricas da Capital Imperial, mas não tão longe da costa, a Pequena Sicília foi fortemente afetada não apenas pelo abalo, mas como também pelas águas do maremoto.

Em conjunto a esta trágica situação, o sistema de esgoto e águas da Capital rompeu suas grandes adutoras, em virtude do abalo sísmico. As águas podres tornaram a vida da população local uma verdadeira catástrofe.

[/align][/size][/font]

No inicio da tarde do dia 21 um grupo de funcionários do Governo Imperial e operários foi até o SSC, eles analisaram a extensão dos danos e quais dutos foram estavam intactos, após algumas horas os operários começaram a reparar alguns dutos, um trabalho que levará dias se não semanas até ser completado.

Um grupo de operários enviados pelo Governo Imperial chega no local, eles avaliam a integridade das estruturas da região e verificam o sistema de saneamento. Eles ficarão o resto do dia reparando os danos ainda existentes.

Funcionários do Arquiducado realizavam uma vistoria no sistema de saneamento, tendo que reparar alguns locais com vazamento dos efluentes.

A manutenção mensal é realizada e é verificado que o final do sistema de saneamento necessitará de uma melhoria.

Ruas começam a ser cavadas para que o sistema de saneamento seja todo ampliado e restaurado.