[JORNAL] A Folha Imperial

[justify][size=150][tab=30]Fundada no início da existência do Partido Liberal, a Folha do Império sempre fora a voz do partido para com o povo. As opiniões, visões e anseios do Partido Liberal, bem como as últimas notícias do Império, marcaram presença nas páginas do periódico.

[tab=30]Após algum tempo, a Coroa assumiu os custos da mesma, juntamente com os outros impressos partidários do Império, com o intuito de fomentar o espírito político do povo. Infelizmente, diversas crises internas do PL, bem como a subseqüente crise econômica atravessada por Gesébia, levaram ao fechamento desde bastião da liberdade.

[tab=30]Com a grande Reforma Econômica de 1890 finalmente colocando a economia gesebiana de volta aos eixos, a Folha fora readquirida da Coroa pelo Marquês Dracônia, e novamente a voz do povo volta a ser ouvida - e lida! - através do Império, agora sob o novo nome de A Folha Imperial.

[tab=30]A Folha Imperial está sempre à procura de Repórteres e Editores, que compartilhem os ideais liberais, para contratação imediata. Entrem em contato com os Conglomerados Dragão Azul ou com o Marquês em pessoa.

[tab=30]A Folha também disponibiliza assinaturas, no valor de G$s500,00 anuais, sendo que o assinante receberá todas as edições no conforto de seu lar ou trabalho, como preferir, pelo período de um ano.

[tab=30]Da mesma forma, a Folha também disponibiliza anúncios pessoais e empresariais. Custos relativos ao tamanho e posição dos mesmos. Entre em contato para mais detalhes.[/size][/align]

[justify]Dados Empresariais:
[spoil]Razão Social: A Folha Imperial
Conta-Corrente: J010-2
Tipo e Porte: Serviço Médio (4)
Matéria-Prima Necessária: -
Contratos de Compra:
Eletricidade da CEDR
Importação/Terceirização: Impressão e Entrega
Serviço: Publicação do periódico A Folha Imperial
Assinaturas:
Imperador Augusto Leopoldo I D’Gardenne (cortesia)
René von Biller
Chanceler Aidan von Valeyard
Johan Darkson
Richard Caçador
Funcionários: -
Proprietário: Duque Alexander Di Draconi
[/align][/spoil]

[center][font=Berlin Sans FB]Membro Conservador questiona a segurança pública[/align]

[justify]
[tab=30]Tudo se iniciou com a iniciativa do Cavaleiro Glass, quando este, teve a incrível idéia de criar uma instituição para a segurança pública dentro do império, então entrou em contato com o Imperador Stephano no dia 29/11, e requisitou a permissão do mesmo para que assumisse o cargo de Comissário de Policia e assim viesse a modernizar e melhorar todo o sistema de segurança publica.
[tab=30]Assim foi fundada Gendarmeria Nacional no dia 30/11, com esta nova administração do serviço publico, seria necessário realizar toda uma reestruturação na segurança publica de todo o império e assim iniciou-se o trabalho do Comissário de Policia, enviou telegramas aos condados para organizar a reestruturação, porém um dos abastados não aceitou tal ato, Conde Mandela, que por sua vez questionava os serviços do Comissário de Policia, simplesmente pelo fato de ser um liberal, e dizia que não era seu dever e nem obrigação dele aceitar os tais serviços da Gendarmeria Nacional em suas terras e em sua faculdade, porém Comissário de Policia Glass continuou a informar-lhe que a situação não era essa e que ele estava realizando o seu serviço que fora permitida pelo grande Imperador Stephano, após algumas discuções, o Conde Mandela, abusou de sua autoridade ameaçando o Comissário de Policia dizendo:
[tab=30]“Caso insista levarei ao Imperador a sua impáfia (sim, empáfia seria o correto.) e mobilizarei forças para reavaliar sua oposição como Comissário. Opte por uma via amiga e aguarde o pronunciamento de S.M.I ou jogue na roleta russa (assim mesmo) da política Gesebiana, da qual eu sou bacharel.”

[center]Conde Mandela[/align]

[size=150][tab=30]Com a provocação o Imperador ordenou que parassem a discussão e resolvessem de outro modo, Conde e Presidente do Senado Mandela, entrou com uma proposta para o Senado com que apenas a Gendarmeria Regional tivesse poder nos condados e a Gendarmeria Imperial cuidasse apenas das regiões do Império sem a inclusão dos condados.
[tab=30]Porém apesar de tanto o Presidente do Senado Mandela e o Senador Lost Ark tenham votado a favor da proposta, iniciou-se a virada do jogo quando o Senador Arthur votou contra a proposta e o Senador Uhtred iria seguir a voz da casa liberal e ser contra tal proposta e assim empatando o pleito sobrando para o Senador Couto desempatar, porém, antes de ocorrer qualquer pronunciamento do Senador Couto, o Presidente do Senado Mandela simplesmente retirou a proposta do pleito com alguma desculpa pífia e furada como sempre, apesar dele tentar evitar uma derrota não conseguira ambos os partidos venceram neste dia, sim ambos, o partido que perdeu foi o partido dos conformadores e usurpadores do poder.
[tab=30]Devemos confiar nosso amado império, a seres tão preocupados com suas abastasias, querendo fazer o que bem entendem, até mesmo revogar a melhora de vida da população? Já tenho minha resposta, mas seria hipocrisia escrevê-la aqui…

Rodrigo - Editor Chefe
[/size][/font][/align]


[font=Berlin Sans FB][justify] Entrevista com o vice-presidente do partido liberal Glass
[size=100]
Folha Imperial: Primeiramente gostaria de agradecer em nome de toda a equipe do jornal por aceitar nosso convite.

Glass : Bom dia Guilherme, quem agradece sou eu, afinal me sinto honrado por ser entrevistado.

Folha Imperial: Vossa senhoria é o diretor executivo da imperial armamentos ,poderia falar um pouco do papel dessa empresa no império GSB ?

Glass: Bem Guilherme, é essencial notar que o Império é praticamente orfã de industriais e investidores. Com algumas poucas exceções que estão começando a aparecer agora, como o Arthur e o Jonathan. Eu fundei a Imperial Armamentos como uma empresa especificamente nacional. Produzir boas armas, armas criadas para o Império, especificamente com foco em nossos soldados, algo que a importação não pode fazer. Também levo em conta que o nosso crescimento, é o crescimento do Império, afinal já empregamos acima de 1.500 pessoas e estamos crescendo, criando sinergias, alianças e contatos.
Espero futuramente formar um conglomerado com diversos industriais e com isso tornar o Império uma real potência na indústria.

Folha Imperial: Recentemente vossa senhoria também foi escolhido o vice presidente do Partido liberal,gostaria de saber quais são as principais propostas do partido e como ele pode ajudar o império ?

Glass: Ainda tenho que marcar uma reunião com o Luis a fim de definir exatamente as nossas necessidades, porém posso dizer que o partido liberal é o dinamismo aplicado ao Império. Diferente do que os conservadores e o seu jornal afirmaram no início, não somos baderneiros como desejavam nos tachar.
O partido liberal é existência necessária para a manutenção do Império, somos os pensadores, inovadores, adicionamos a fagulha necessária, de modo quê sem nós o império perderia e se tornaria alienado e fraco. Enquanto os conservadores lutam pela estabilidade, nós lutamos pela renovação e estabilidade, agora que estamos organizados começaremos a propor basicamente nessa linha, só tenho que contactar o Luis.

Folha Imperial: Mudando um pouco de assunto,quero saber sobre a gendarmeria nacional,pode fala sobre ela?

Glass: A gendarmeria nacional é a responsável pela segurança pública no Império. Ela é uma instituição tão necessária e também óbvia, quanto o exercito é para o cidadão. Em suas atribuições está a de aplicação da lei, defesa do cidadão e do Império. Como comissário minhas atribuições me obrigam a agir de forma igualitária, independente do partido ou posição social. Meu cargo é dado pelo imperador em pessoa, que é o chefe máximo da Gendarmeria Nacional, eu somente o represento.

Folha Imperial: Vossa senhoria também teve um desentendimento com o Conde Mandela, poderia nos explicar oque realmente aconteceu?

Glass: Basicamente acredito que o Conde Mandela se sentiu ofendido por não poder ditar como a lei vai ser aplicada em seu condado, Guilherme. Realmente somente posso conjecturar, mas pelas respostas, creio ser isso, ele gostaria de ter o poder de aplicar a lei onde bem quisesse, limitando a jurisdição da Gendarmeria Nacional, eu expliquei que não o faria e ele não aceitou.

Folha Imperial: Quais são os planos para o futuro ,no partido liberal ?

Glass: Continuar canalizando toda essa criatividade, organizar o desorganizado, aprender com os erros iniciais, evoluir e procurar sempre melhorar. Somos o tipo de pessoa que não vê o limite, não acreditamos na perfeição, acreditamos que sempre existe algo à melhorar, algo para contribuir e vamos de acordo com esse pensamento. Eu realmente espero que todos pensem como eu, mas acredito que sim, pois as inovações já começaram, como prova disso temos A Folha Imperial, um veículo baseado na verdade.

Folha Imperial: Obrigado pelo elogio,e o futuro na Imperial Armamentos?

Glass: Mais armas, mais qualidade, mais vendas e mais crescimentos, o objetivo é construir uma importante malha ferroviária com a sociedade de industriais do império, assim fornecendo os meios de escoar a produção.

Folha Imperial: Bom era só isso que queríamos saber, mais uma vez agradeço por vim e até a proxima

Glass: Foi um prazer, espero ter ajudado, também desejo sucesso para o novo veículo de comunicação.
[/size]
O Diamante Azul
[size=100]
Vou narrar á vocês uma outra aventura do meu amigo, Jacques Desputin. Trata-se do furto do famoso Diamante Azul, que pertencia ao rico empresário francês Jean de Lion.
Jacques estava em seu décimo sétimo ano de vida, ainda não tinha muita fama, como tem agora, vivendo como dono da livraria herdada de seu pai. Ele já era conhecido nas redondezas pelo seu, agora famoso, raciocínio rápido, arguto e lógico. Jacques vivia num pequeno apartamento em cima de sua livraria, no Quartier Latin, perto das antigas termas romanas.
Numa esquina perto das termas, precisamente na rua Saint Germain de-Prés, havia a mansão de Jean. Uma construção bonita, do séc. XIX, guardada dia e noite por seguranças.
Jacques apreciava muito andar pelas ruas de Paris de madrugada, que nestas horas ficavam desertas. “Clareia minha mente” respondeu ele quando lhe fiz a pergunto do porquê do hábito. Numa noite quente de verão, onde nossa história começa, Desputin estava subindo a rua Saint Germain de-Prés, quando, na altura das termas, ouviu um grito e um barulho de vidro se partindo.

Créditos: Glass - Entrevistado
Guilherme - Entrevistador

Rodrigo - Editor Chefe[/align][/font][/size]


[font=Berlin Sans FB][justify]Desestabilidade e Falta de Motivação Atingem o Partido Conservador.

[size=100]Tudo iniciou quando o membro do partido conservador, Couto, renúncia aos cargos de secretario geral e de senador rotativo e se ausentou dos serviços do jornal A Gazeta Imperial. Desde então o partido vive uma monotonia típica de conformadores, nem mesmo as questões levantadas pelo presidente da casa, Conde Mandela, sobre quem gostaria de assumir os cargos de secretario geral, senador rotativo e para assumir a edição geral do jornal A Gazeta Imperial movimentaram o partido, parece que os membros pouco se importam com o mesmo.
Após alguns dias que o partido ficou parado, pouca movimentação e atenção dada ao acontecimento do afastamento de Couto, dois membros do partido conservador tentam reavivar o partido, Guilherme Silva e Wellington, questionando se deveriam escolher novos representantes para o partido, Conde Mandela então pergunta novamente, o membro Wellington responde o questionamento do Conde, se disponibilizando a assumir um dos cargos, porem já se ultrapassaram 48 horas do seu pronunciamento e até o momento em que esta edição esta sendo redigida não houvera resposta nenhuma do presidente do Partido Conservador, Conde Mandela.
Algumas questões ficam no ar, tais como:
“Porque Couto se afastou?”
“Porque logo após a saída dele o partido entrou em um estado dormente?”
“Porque seus membros não se preocupam com os assuntos internos?”
“Porque após uma única pessoa se candidatar a um dos cargos vagos, não recebeu a resposta depois de tanto tempo?”

Muitas perguntas destas podem ficar sem respostas, porem uma resposta se encaixa em algumas, um grupo de conformadores estão dentro do partido conservador e esta levando o mal para o partido de dentro para fora, como um câncer, esperamos que o partido conservador estirpe o câncer para poder sobreviver.

Créditos : Roy Mustang - Escritor

Rodrigo - Editor Chefe[/size][/align][/font]


[font=Berlin Sans FB][b][justify]Entrevista com o membro do partido conservador Couto[/b]
[size=100]Folha Imperial: Primeiramente gostaria de agradecer em nome de toda a equipe da Folha Imperial por aceitar o nosso convite

Couto: Dependendo do rumo desta entrevista, será um prazer.

Folha Imperial: Primeiro gostaria de saber o porque da sua renúncia como vice do PC e sua saída do ‘gazeta imperial’ ?

O Cidadão couto tem outro compromisso e abandona a entrevista no meio, que foi remarcada para o próximo dia.

Folha Imperial: Então, vamos continuar.

Couto: Só um instante, vou só pegar um sorvetinho.

Couto: Eu fiz a renúncia, pois estava cansado do modo como o projeto vinha caminhando, ninguém respeitando as honrarias dos outros, chamando condes e duques como se caso fossem pessoas normais, enfim, por não estarem interagindo de forma correta com o projeto, e também pelo fato de eu estar sem tempo. não ter o tempo necessário para me dedicar ao partido e ao jornal.

Folha Imperial: Acha que um dia irá voltar?

Couto: Dependendo da forma que a coisa anda, não.

Folha Imperial: O senhor acompanhou os eventos que se seguiram após a sua renúncia no PC?

Couto: Não, não acompanhei.

Folha Imperial: então não sabe qual é o atual presidente do PC?

Couto: Sim, isso eu sei, o Wellington.

Folha Imperial: Acha que ele irá fazer um bom trabalho?

Couto: O bom trabalho dependerá dos membros do partido.

Folha Imperial: Falando nos membros do partido, não acha que o PC está abandonado? Lembrando que apenas uma pessoa se candidatou a presidência.

Couto: Eu acho que todo o projeto foi abandonado. A partir do momento em que sua majestade Stephano I sumiu.

Folha Imperial: E sobre o jornal, quem o senhor gostaria que assumisse o seu lugar no ‘Gazeta Imperial’?

Couto: Não tenho nomes, mas alguém que tenha boa fala, vocabulário e principalmente alguém que tenha um conhecimento de gramática.

Folha Imperial: Enquanto o senhor era editor chefe o ‘Gazeta Imperial’ recebeu muitas criticas por ser muito parcial, o quê acha disso?

Couto: Parcial? Creio que estejas enganado sobre o meu material jornalístico, enquanto demoras a me retornar vou pegar um sorvete.

Folha Imperial: É o que disseram por todo o império, acha que todas essas pessoas estejam enganadas?

Couto: Veja bem meu caro, agora mesmo tu estás sendo parcial, dizendo que todas as pessoas do império acham o mesmo. Então… De fato existiu parcialidade no meu jornal? Ou será que está acontecendo o mesmo com o vosso jornal?

Folha Imperial: Bom, na verdade não disse que todas as pessoas acham o mesmo,mas disse que grande parte delas acham isso, não todas, sobre a parcialidade do nosso jornal não preciso dizer nada a sua entrevista prova que estamos vendo os dois lado da moeda,não acha isso essencial no meio jornalístico ver os dois lados?

Couto: Não vejo onde dissestes que grande parte delas acham isso, mas sim que todas acham. Vou lhe relembrar: É oque disseram por TODO o império, acha que TODAS essas pessoas estejam enganadas?

Folha Imperial: “Por todo o império” eu quis dizer todas as regiões do império e “que todas essas pessoas estejam enganadas?” .Eu quis dizer que eram muitas as pessoas que acham isso,não sei porque foge da pergunta principal…Não acha que ver os dois lados é essencial no jornalismo?

Couto: O essencialismo do jornal é mostrar a verdade, mesmo quando a mesma seja incômoda ou indesejável. Este sorvete está divino.

Folha Imperial: Não acha que só uma parte da verdade foi mostrada no 'Gazeta Imperial’? Foi oque disseram muitos dos seus leitores.

Couto: Eu publiquei tudo aquilo o império estava passando, simplesmente relatei, independentemente dos partidos.

Folha Imperial: Mudando um pouco o assunto, o que acha do senado imperial, faz um bom trabalho?

Couto: Certamente.

Folha Imperial: Quais são seus planos para o futuro?

Couto: Comer muito sorvete (gargalhadas). Brincadeiras a parte, tenho planos para o futuro sim, o lançamento de mais uma AAR, porém ainda estou escrevendo ela.

Folha Imperial: Bom era isso que gostaríamos de saber, muito obrigado por aceitar nosso convite e até a próxima.

Couto: Pois bem, fico agradecido, passar bem.

[b]Créditos : Guilherme - Entrevistador
Couto - Entrevistado

Rodrigo - Editor Chefe [/b][/align][/size][/font]


[font=Berlin Sans FB][justify]Entrevisda com o presidente do Partido Conservado Wellinton
[size=100]Folha Imperial: Antes das perguntas gostaria de agradecer por ter aceitado nosso convite

Wellington: Eu é que agradeço Guilherme

Folha Imperial: Gostaria de saber qual a sua opinião sobre a atual situação do PC?

Wellington: No momento eu creio que o Partido está se reerguendo e voltando ao normal.

Folha Imperial: Quais os principais motivos da “queda” do PC?

Wellington: No meu ver não houve um principal motivo, mas dois que são:
A Renúnca do Camarada Couto que alem de Secretário Geral era Editor Chefe da Gazeta Imperial
A Também Renúncia do Camarada Mandela ao Cargo de Presidente do Partido, que foi apenas um ato de Cumprimento da Lei.
Esses dois acontecimento pegaram-nos de surpresa em um momento que não estávamos preparados

Folha Imperial: Porque os membros do PC não estão tão ativos no partido como eram antes?

Wellington: A maioria está muito ocupada com os seus problemas pessoais.Queria dizer que compreendo a ausência desses membros, pois estamos perto de uma data muito importante

Folha Imperial: Já decidiu quem será o vice e o editor-chefe?

Wellington: No Momento eu estou tentando entrar em contato com o camarada Guilherme Silva, pois eu gostaria que ele fosse o Novo Secretário Geral, pois ele merece muito. E eu ainda não resolvi quem vai ser o Editor Chefe da querida Gazeta Imperial.

Folha Imperial: Mas já tem alguns nomes na cabeça?

Wellington: Alguns, mas que ainda não são certeza.

Folha Imperial: Poderia falar quem são os possíveis candidatos?

Wellington:Sim, eu já mandei algumas cartas para o camarada Mazocam e para a Vossa Graça, a Duquesa Juuh Cid

Folha Imperial: Quais são as principais propostas do PC no Senado Imperial?

Wellington: No momento nenhuma, pois estou querendo primeiro estabilizar o Partido, mas isso não significa que não atuaremos no Senado pelo contrário atuaremos com o máximo de força possível.

Folha Imperial: Qual sua opinião sobre atual situação do senado imperial, acha que faz um bom trabalho?

Wellington: Eu acho que sim, pois o Senado é novo como nosso amado império

Folha Imperial: Quais os planos para o futuro no partido?

Wellington: De momento, eu primeiro vou estabilizar o Partido para assim ele poder ter um futuro.

Folha Imperial: O Senhor acha que o rápido crescimento do PL traz alguma ameaça ao PC?

Wellington: Não, pois o crescimento do PL só aconteceu por causa da falta de comando no PC o que está mudando muito rápido por isso eu creio que em pouquíssimo tempo o PC reconquistará o território perdido.

Folha Imperial: Bom era isso que gostaríamos de saber, mais uma vez obrigado por vir e até a próxima

Wellington: Eu que agradeço até a próxima e desejo muita sorte para vocês, pois precisarão…

[b]Créditos: Guilhereme - Entrevistador
Wellinton - Entrevistado

Rodrigo - Editor Chefe[/b]
[/size][/font][/align]

[center]Edição 01/2012 A Folha do Império[/align]

[center][/align]

EDITORIAL

A Folha Imperial lança sua primeira edição do nosso novo ano. É com enorme prazer que levamos esse texto até vocês, nossos leitores. E com enormes dificuldades também, devido ao marasmo que se instalara sobre o Império Gesebiano. Felizmente, graças a união de diversas personalidades importantes, nas quais é preciso destacar o papel do Vossa Graça o Barão Crusader Knight e Vossa Graça Duque Philippus e do Partido Liberal como todo, foi possível que se iniciasse um movimento em prol do dinamismo nas terras imperiais.

É com grande felicidade também que assumo a editoria de tão distinto jornal, espero manter o alto nível que já é característico da Folha, assim como o olhar único e preciso sobre os fatos que ocorrem no Império.
Boa Leitura,
Uhtred Ragnarson, Cavaleiro da Ordem Gesébia, Editor-Chefe

[right]NOTÍCIAS

Parece que vossa graça o barão Crusader Knight chamou intrépidos guerreiros e jogadores para um grande campeonato. O dito campeonato se dará em confrontos diretos, e se passará, possivelmente, na capital do Império. Mais informações contatar por cartas o nobilíssimo barão.

Vossa graça o visconde Biller acabou de se lançar num novo projeto de ficção futurista. Em sua fantástica visão de um futuro pouco improvável, Biller vai estabelecer sua terceira história nesse mundo ficcional, onde nações inteiras entram em um conflito mundial. É um tempo de máquinas futuristas, como carruagens com armaduras, que andam sozinhas e disparam poderosos tiros, além de máquinas de ferro que pairam no ar e despejam explosões no solo. Seus dois relatos anteriores foram considerados obras-primas pela crítica gesebiana.

O Imperial Instituto Histórico e Geográfico, sob a supervisão de Hiryuu está a todo vapor, no intuito de estabelecer cartograficamente os limites do Império e suas subdivisões, esboços já podem ser vistos. Qualquer pessoa que quiser auxiliar é bem vinda.[/align]

[justify]ENTREVISTA
Por Guilherme

Folha Imperial: Antes das perguntas gostaria de agradecer por ter aceitado nosso convite

Rodrigo: A honra é minha

Folha Imperial: Primeiro gostaria de saber qual a sua opinião sobre a atual situação do império

Rodrigo:Creio que o Império está um tanto quanto parado, os cidadãos estão hibernando, por assim se dizer, e o poder público por enquanto está no mesmo caminho dos cidadãos

Folha Imperial: Acha que esses novos projetos (mapa,novas sub-seções,senado re-organizado) poderam finalmente levantar o império ?

Rodrigo: Depende muito da vontade dos cidadãos, se eles começarem atuar de forma efetiva no império, creio que o mesmo irá se levantar

Folha Imperial: Qual é a sua opinião sobre a polêmica reforma no senado feita pelo imperador? Facilitou ou dificultou seu trabalho como o presidente da casa?

Rodrigo: Bem, não acho que nem facilitara ou dificultara meu trabalho, creio que apenas aumentara a eficiência, com menos senadores menos burocracia haverá, e como sou Liberal apoio a quantidade de cadeiras fornecidas ao partido, pois demonstram que estão mais ativos do que os conservadores

Folha Imperial: Falando nos consevaodores,oque acha que aconteceu com eles? eram o partido mais poderoso e mais númeroso do império e agora o unico membro engajado com a politica é o senhor Barão Crusader_Knight.

Rodrigo: Acho que a falta de amor pelo partido terminou definhando em sua semi-extinção

Folha Imperial : Quais são os projetos para o futuro ?

Rodrigo: Por enquanto nada demais, a reestruturação começou agora, e creio que os grandes projetos vão demorar um pouco para brotar

Folha Imperial: Era só isso que gostaríamos de saber, obrigado mais uma vez e até a próxima

Rodrigo: Gostei da entrevista, precisando de mim estou a disposição, até mais[/align]

[right]NARRATIVA POLICIAL[/align]

[center]O Diamante Azul[/align]

[right]Vou narrar á vocês uma outra aventura do meu amigo, Jacques Desputin. Trata-se do furto do famoso Diamante Azul, que pertencia ao rico empresário francês Jean de Lion.

Jacques estava em seu décimo sétimo ano de vida, ainda não tinha muita fama, como tem agora, vivendo como dono da livraria herdada de seu pai. Ele já era conhecido nas redondezas pelo seu, agora famoso, raciocínio rápido, arguto e lógico. Jacques vivia num pequeno apartamento em cima de sua livraria, no Quartier Latin, perto das antigas termas romanas.

Numa esquina perto das termas, precisamente na rua Saint Germain de-Prés, havia a mansão de Jean. Uma construção bonita, do séc. XIX, guardada dia e noite por seguranças.

Jacques apreciava muito andar pelas ruas de Paris de madrugada, que nestas horas ficavam desertas. “Clareia minha mente” respondeu ele quando lhe fiz a pergunto do porquê do hábito. Numa noite quente de verão, onde nossa história começa, Desputin estava subindo a rua Saint Germain de-Prés, quando, na altura das termas, ouviu um grito e um barulho de vidro se partindo.

Correu rua acima, o mais rápido que suas pernas permitiam. Chegando perto da mansão viu uma confusão na esquina. O lampião que iluminava o local estava quebrado, assim nada se podia ver na soleira da casa de Jean. Um vulto escuro correu da porta da mansão pela rua pequena, perpendicular a Saint Germain. Jacques sabia que não conseguiria perseguir o vulto, estava esbaforido por correr até o local. Desputin tropeçou num objeto caído no chão.[/align]

[left]PERGUNTAR NÃO OFENDE

Onde está o Partido Conservador e seus representantes, que na ultima edição concederam uma entrevista a este jornal?[/align]

[justify]Editor-chefe: Uhtred Ragnarson
Repórter: Guilherme

Quer fazer parte da equipe de reportagem? Contacte o Editor-chefe, que lhe informará o que é necessário para fazer parte do jornal![/align]

[center]Edição 02/2012 A Folha do Império[/align]

EDITORIAL

É com grande prazer que vos trago a mais nova edição da Folha Imperial. Passou-se pouco tempo desde a última edição. Infelizmente, não tivemos um aumento significativo de movimento no Império. Mas o seu fiel jornal continua a sair periodicamente! Ao contrário de certos folhetins que até já foram esquecidos pela população do Império…

Vestindo-se de credibilidade e despontando como o meio de comunicação mais crível e forte do Império, a Folha, nesta edição, vos trás, além das notícias sobre o que está acontecendo em nosso amado Império, uma entrevista com o braço direito do Imperador: Vossa Graça o Grão Duque Philippus, a ser lida com bastante atenção e cuidado!

Desejo a todos uma boa leitura,
Uhtred Ragnarson, Cavaleiro da Ordem Gesébia, Editor-Chefe

[right]NOTÍCIAS
Por Hiryuu

Sua Graça o Marquês Dudu instigou durante as últimas semanas diversos estrategistas dos mais longínquos pontos do Império, e a provavelmente a partir da próxima semana todos irão fazer parte da Terceira Edição de um torneio estratégico na capital de nosso portentoso Império. Lembrando que o mesmo está aberto a todos os interessados, basta entrar em contato com o nobre Marquês.

O conhecido escritor Tommy publicou esta semana o prefácio de seu novo romance histórico, baseado no período Imperial da Europa do século XVIII. Aparentemente com um estilo narrativo um pouco diferente de suas obras anteriores, a crítica aguarda com ansiedade os próximos capítulos.

Ainda no campo dos romances históricos, o escritorP.H.A.B. apresentou ao público sua visão sobre a história dinamarquesa durante a Europa Medieval, que recebeu boas críticas em seu lançamento.

Sua Alteza o Grão Duque Philippus, Chanceler em nome de Vossa Alteza Imperial, e em conjunto com os ministros de estado, vem realizando uma profunda reforma nos sistemas político-administrativo do Império, conclamando a todos o cumprimento das leis gesebianas. Com isso espera-se que o Império volte a receber imigrantes, tanto trabalhadores quanto estudiosos, desejosos de contribuir para o crescimento de nosso amado reino.

O Imperial Instituto Histórico e Geográfico, sob a supervisão de Hiryuu continua a funcionar, agora, com o mapa físico do Império definido, visando demarcar as divisões de terras. Qualquer ajuda é muito bem vinda.[/align]

ENTREVISTA

Por Guilherme

Folha Imperial - Primeirante gostaria de agradecer em nome de toda a equipe do “Folha Imperial” por aceitar nosso convite

Philippus - Olá, bom dia, agradeço a oportunidade de apresentar a situação do império com esta entrevista.

Folha Imperial – Poderia dar aos leitores um resumo da sua trajetória no Império?

Philippus - Minha história no GSB começa em 2008, ainda no 1° fórum, do qual perdemos os cadastros em uma transição “manual”. Existe uma palhinha desta história aqui no Arquivo Central. Iniciei no GSB por conta do Victoria 1, do qual era jogador, posteriormente HoI 2 e CK 1. Passou algum tempo, e creio que migramos de fórum novamente, ai sim, é o cadastro que existe hoje, onde minha inscrição é 31/01/2009. Eu era um dos administradores da comunidade Brasil Total War, que hoje já não existe mais, e por uma proposta TW no GSB, do antigo Administrador Yandeara, eu assumi a moderação de uma seção TW aqui no GSB, conjuntamente com o Grom. Assumi como Administrador na gestão do Yandeara, posteriormente também como Administrador na gestão do Tedesco, voltando como user na gestão do Odim e posteriormente na gestão do Stephano, como moderador TW, Diretor de Moderação e agora novamente Administrador. É uma longa caminhada, e por vezes me dedico mais ao GSB e a sua gestão, do que aos jogos, que são meu passatempo predileto. Espero que o GSB continue se qualificando e crescendo, com novos usuários se agregando, para que cada vez mais nos consolidemos como a “maior comunidade lusófona de jogos de estratégia”.

Folha Imperial – Primeiramente, gostaria que falasse um pouco pra gente qual é a atual situação do Império,os projetos que estão sendo feitos,as mudanças que estão acontecendo etc.

Philippus - O Império esta passando por mudanças, a administração esta buscando tornar mais eficiente a gestão, por meio da aquisição de novos integrantes, com animo renovado, em funções de destaque, como por exemplo o ingresso do cavaleiro Hiryuu como Ministro de Estado, no Departamento de Moderação, sendo ele o responsável direto por todos os trabalhos de moderação do Império. Da mesma forma o ingresso do Visconde Crusader, como Ministro de Estado, no Departamento de Propaganda, sendo ele o responsável por coordenar a propaganda e a publicidade no Império. Estamos também reformando gradativamente a Gerdameria, integrando novos moderadores, com novas e entusiásticas ideias de trabalho, para dinamizarmos e qualificarmos este serviço no Império. Além das reformas na área de Gestão, estamos planejando a reforma da estrutura Imperial, a fim de agregar novos conteúdos ao Império. Isso inclui novas seções de jogos, para o divertimento do povo gesebiano, bem como novo estímulo ao projeto Imperial, com os trabalhos de cartografia iniciados pelo Imperial Instituto Histórico e Geográfico. Uma nova reorientação esta sendo dada ao Império, no sentido de qualificá-lo e torná-lo mais agradável aos seus cidadãos. Diminuindo as disputas e adequando os conteúdos aos nossos macro objetivos. Por fim, quero deixar claro que a Chancelaria esta constantemente em contato com o Imperador, neste amplo processo de reforma e todas as ações são previamente discutidas por todo o governo, incluindo o Imperador. Estamos todos empenhados em qualificar cada vez mais o Império.

Folha Imperial - O presidente do Partido Conservador renunciou e você assumiu o lugar até que alguém candidata-se a vaga, já faz quase um mês que isso aconteceu e ninguém apareceu, o que aconteceu com Partido Conservador? Como explica uma queda tão grande, do maior partido do Império até esse ponto?

Philippus - Sim, é um evento de estranheza e consternação, que tão grande partido tenha definhado. O fato é que o partido de esvaiu, houve uma evasão em massa de suas fileiras e não temos uma real dimensão disso. Talvez seja o conteúdo programático do partido, ainda não debatemos sobre isso. Por hora, o partido não tem quadros para realizar uma eleição e montar uma nova diretoria, sendo que estamos interinamente mantendo o partido, digamos assim, na UTI. Os motivos para tal evasão são desconhecidos para os que ainda permanecem no partido… podemos cogitar um complô, ou simples desinteresse, não sabemos na verdade o motivo de antigos membros abandonarem a causa, pois as poucas manifestações não elucidaram os motivos.

Folha Imperial - A pouco tempo o nosso querido Imperador diminuiu bastante o número de cadeiras no Senado,na sua opinião isso pode por em risco nossa democracia diminuindo cada vez mais a voz do povo?

Philippus - Uma pergunta um pouco difícil de responder, já que sou o Chanceler e o Imperador é meu superior.Tenho convicção que a intenção do Imperador foi tornar o processo decisório do Senado mais dinâmico, para que o Império não fique emperrado, premiando a participação do partido mais ativo no império, Mas por outro lado, constantes interferências de um poder Imperial, obviamente são contra qualquer princípio democrático. Acredito que o Senado deva amadurecer, encontrar o caminho para resolver os seus problemas e contribuir com o Império. Não vou mais me alongar neste assunto.

Folha Imperial - O presidente do Senado, Rodrigo, recentemente recebeu algumas reclamações dos membros do seu próprio partido por demorar para iniciar a votação de uma proposta no Senado, o que você esta achando do trabalho dele até agora,esta indo bem ou tem que melhorar?

Philippus - Tenho convicção de que é possível fazer mais. Como disse, acho que o Senado deve amadurecer e encontrar o caminho para contribuir com o Império. Não acredito que a culpa seja do Presidente do Senado, mas a apatia política no Império é responsabilidade de todos e o Senado é somente o reflexo do contexto geral do Império.

Folha Imperial - Quais são os planos para o futuro?

Philippus - Agregar novas seções de jogos para o deleite do povo gesebiano e com isso, atrair novos cidadãos para nosso Império. Não esquecendo de que aquilo que já possuímos nos é querido e deve ser mantido e qualificado, por isso, cidadãos competentes e motivados devem assumir suas responsabilidades para com o Império e encabeçar projetos de revitalização, manutenção e qualificação. Quando o dever chamar, temos esperança que aqueles com espírito comunitário, assumam com alegria as funções necessárias para o bem comum. Recentemente tivemos o exemplo do cidadão Guilherme, que ao ser convocado, assumiu uma importante função na Gerdameria Imperial.

Folha Imperial - Era só isso que gostaríamos de saber,muito obrigado pela entrevista e até uma próxima oportunidade.

[left]NARRATIVA POLICIAL[/align]

[center][size=135][b]O Diamante Azul(Parte II)[/b][/size][/align]

[left]Uma brisa fria tocou a face dele, a nuvem que ocultava a lua cheia afastou-se revelando a cena macabra. O objeto em que Jacques tropeçara fora o corpo de um enorme segurança. Inicialmente, o jovem detetive, examinando o corpo, não encontrou nenhum motivo para o óbito, até que viu uma abertura de bala na têmpora esquerda do guarda-costas. A bala ainda estava alojada no cérebro da vítima. Os olhos do pobre coitado estavam fechados e a cara dele tinha uma estranha expressão de serenidade, como se ele estivesse dormindo.
A janela do lado direito e acima da porta estava completamente quebrada, como se alguém tivesse pulado dali para o chão. A porta estava fechada, sem sequer ter sido arrombada. O ferrolho antigo não foi uma dificuldade para Jacques, que, três minutos depois, estava no hall de entrada.

O hall era grande, com sofás confortáveis e almofadas vermelhas, a iluminação provinha de um imenso lustre de que continha lâmpadas em vez de velas. A decoração era arcaica, com pinturas e uma estatua representando o Mercúrio, deus grego que abençoava os comerciantes e outras pessoas que Desputin não se lembrava no momento.
Uma grande escadaria de mármore levava ao piso superior, decorada com um luxuoso tapete vermelho, com corrimões de ouro. O ar estava pesado e o recinto estava abafado. Só uma pequena brisa era sentida. Uma lareira num canto estava acesa, soltando um cheiro doce, mas ao mesmo tempo enjoativo.
Jacques tinha um mau pressentimento com a sala, mas seu pensamento estava nublado. “Maldita fumaça” murmurou ele tentando achar uma janela para abrir. Ai que viu o erro do cômodo, ele não tinha janelas. Assustado, Desputin correu para a porta, com o cheiro a entrar pelas suas narinas. Seus membros estavam pesados, pesados como chumbo. O cérebro trabalhava com dificuldade, o chão girava, assim como os móveis em volta.
O detetive se ajoelhou no elegante carpete vitoriano, seu último pensamento foi: “estou encrencado”.[/align]

[right]PERGUNTAR NÃO OFENDE
O único lugar que o Partido Conservador parece ser citado é nesse periódico. Estamos diante da morte de um Partido?[/align]

[left]NÃO PERCA TEMPO! CONTATE O EDITOR CHEFE E MANDE SEU ANUNCIO[size=125] PARA A FOLHA IMPERIAL! O JORNAL COM MAIOR VISIBILIDADE DO IMPÉRIO![/size][/align]

[justify]EQUIPE
Editor-chefe: Uhtred Ragnarson
Repórter: Guilherme
Repórter: Hiryuu

Quer fazer parte da equipe de reportagem? Contacte o Editor-chefe, que lhe informará o que é necessário para fazer parte do jornal![/align]

PÁGINA 2

[spoil][center]TROPAS DO IMPÉRIO DISPERSAM MULTIDÃO[/align]
[justify]Gesébia. No dia de ontem, a capital do Império ficou num rebuliço, quando um grande grupo paramilitar, apoiado por parte da população, ocupou as principais avenidas e praças de Gardenne, proclamando a renúncia de Sua Majestade, o Imperador Stephano I. Contudo, Sua Majestade pouco tempo após negou a renúncia, causando um princípio de conflito na praça Hans Nery, entre as forças divergentes, foi preciso o uso da força do exército para que nenhum embate grave acontecesse.
Quem são os atores envolvidos? Ninguém menos que o antigo Füher, Vossa Alteza Odin, Grão Duque. Reunindo ao redor do velho líder, havia diversos nobres da Alta Cúpula do Império, legitimando aos olhos do populacho a tomada do poder. O Partido Nacionalista, em peso, se fez presente, inclusive com alguns de seus integrantes vestindo a farda do grupo paramilitar que apoiava a ousada ação do antigo líder. A cada momento mais e mais pessoas se juntavam a multidão que tomava as principais vias da capital. A tensão no ar era, e ainda é, quase palpável.
No entanto, após a Praça Hans Nery estar quase lotada, tanto de apoiadores do movimento revolucionário, que está sendo chamado de Intentona Odinista, quanto de apoiadores do Imperador, querendo verificar a notícia que se alastrava, o Imperador Stephano I se pronunciou. Em seu verborrágico discurso, Sua Majestade condenou a ação de Odin, classificando-o de Charlatão, para delírio da multidão que apoiava o imperador, e a fúria dos agentes da Intentona. Logo após o discurso, a confusão começou. Os dois lados antagonistas se digladiaram, e foi preciso o apoio das forças militares para que não acontecesse uma chacina. Os membros do grupo paramilitar, frustrado em sua tomada do poder, recuaram. Os ânimos se aquietaram, e a paz reinou. O jornal contatou a Gendarmeria, que confirmou que não realizou nenhuma prisão até o momento do fechamento desta edição.
Entretanto, a situação na capital ainda não é a das melhores. Enquanto o amor do povo a figura do Imperador, o medo da instabilidade que uma revolta pode ocorrer, ainda o mantiveram no poder, seu Estado Maior não tem a mesma sorte. O Chanceler Phillipus foi duramente criticado. E, pelo discurso de Sua Majestade, o Império agora depende muito dessa figura não de todo aceita pela população do Império, o que pode resultar em futuros problemas para Stephano I.[/align][/spoil]

PÁGINA 3

[spoil][center]NÃO NOS CALAREMOS![/align]
[justify]Após a circulação de um novo jornal, que, em seu texto busca difamar o mais renomado, antigo e confiável meio de informação do cidadão gesebiano, investigações revelam diversos fatos até então ignorados pela população! A liberdade de expressão está sendo ameaçada, e a imprensa perseguia e coagida! Mas a Folha Imperial assume de novo seu papel de liderança e, destemidamente, cumpre com sua premissa de um jornalismo sério, investigativo.
O jornal lançado seria financiado diretamente pelo Imperador, como forma de calar e diminuir opiniões divergentes do Regime. Tal veículo até levanta a hipótese das forças imperiais cometerem o absurdo de fechar as gráficas dos jornais dos partidos! Um claro atentado à livre expressão e a autonomia partidária!
Infelizmente, não é só isso. Uma investigação mais minuciosa provou que há outros golpes escusos feitos de alianças espúrias para diminuir e denegrir jornais que tenham opiniões próprias sobre os fatos. A elaboração da nova Constituição do Império está cercada de sombra e o povo mal tem participação sobre a mesma. Um correspondente da Folha no Senado, porém, nos advertiu de umas cláusulas específicas do documento, agora reproduzidas exclusivamente pela Folha:

Ora, o que seria isso, senão uma aprovação de uma censura por parte de Sua Majestade e sua burocracia? O que seria isso senão tolher a liberdade dos jornais em informar a população? Quem são os interessados por trás dessas leis? Quem tem o interesse em calar os jornais? Por quê?
São perguntas que todo o cidadão de bem deve se fazer. Não a censura! Não ao controle dos jornais! Querem nos calar, mas NÃO NOS CALAREMOS![/align][/spoil]

PÁGINA 4
[spoil][center]Gesébia tem um novo Hino![/align]
[justify]Alegre-se e rejubile-se, nação gesebiana! A Imperial Academia de Belas Artes divulgou os ganhadores do concurso promovido pela mesma. Vossa Alteza Duque Phillipus ganhou o prêmio de 100.000 gesébios por sua arte em criar os novos símbolos, brasões, bandeiras e selos, do Império. Lord Victor ganhou 50.000 gesébios por escrever uma portentosa letra, o hino da nossa pátria amada. Falta ainda algum músico de alta qualidade elaborar uma melodia que acompanhe tal letra, com um prêmio de 50.000 pelo feito.[/align]

[center] Novidades, novidades![/align]
[justify]Uma notícia muito esperada correu as terras de Gesébia: o Barão Hiryuu acabou sua epopéia homérica, um grande trabalho realizado ao longo de anos. Suas histórias sobre as maravilhas do extremo oriente, além das batalhas sangrentas, personagens cativantes, deixaram muitos ansiosos para o fim, que não poderia deixar de ser tão bom quanto a obra! Além disso, foi notado um grande aumento no mercado literário ultimamente! Diversos livros muito interessantes começam a circular, como o elaborado pelo cidadão Sthanheykel, que acaba de chegar ao Império. Vale a pena conferir![/align]

[center]GENDARMERIA FECHA BORDEL NA ZONA LESTE DA CIDADE![/align]

[center]As mulheres do bordel[/align]

[justify]A gendarmeria realizou uma operação prezando pela moral e pelos bons costumes. Numa ação ousada, coordenada pela Vossa Graça Barão Hiryuu, o antigo bordel ao céu aberto que funcionava na degradada Zona Leste da capital Gardenne, foi fechado pela Gendarmeria. Os cidadãos de bem aplaudem tal iniciativa. “O local tem de voltar a sua antiga funcionalidade” declarou um cidadão, que preferiu ficar anônimo “Esse local não pode ser para isso! Que se faça esse tipo de safadeza em outros lugares, não aqui!”[/align][/spoil]

[left]NÃO PERCA TEMPO! CONTATE O EDITOR CHEFE E MANDE SEU ANUNCIO[size=125] PARA A FOLHA IMPERIAL! O JORNAL COM MAIOR VISIBILIDADE DO IMPÉRIO![/size][/align]

[justify]EQUIPE
Editor-chefe: Uhtred Ragnarson

Quer fazer parte da equipe de reportagem? Contacte o Editor-chefe, que lhe informará o que é necessário para fazer parte do jornal![/align]


[spoil][/spoil]


[spoil]


[/spoil]

Edição simplificada:
[spoil][center]A Folha Imperial entrevista, com exclusividade,
o Imperador e o
Grande-Almirante!
[/align]

[justify][tab=30]Nesta edição dA Folha Imperial temos o prazer de apresentar duas entrevistas que, temos certeza, trará luz para muitas dúvidas que você, leitor, deve estar tendo.
A primeira é com Sua Alteza Imperial Dom Stéffan I D’Gardenne, acerca das eleições antecipadas e outros assuntos, e a segunda com o Conde Jean-Baptiste Lamarck de Knight, sobre o enfrentamento com os rebeldes em Dunord.
[/align]
[hr]

[justify][tab=30]Os Conglomerados Dragão Azul têm a honra de anunciar a reabertura da afamada Confeitaria Les Amis de Sange, nesta segunda-feira, dia 06 de julho, à noite. Venha prestigiar este momento, provar o ótimo rum importado direto de Barbados, vinhos de Romania e de Cisalpínia, bem como os pratos clássicos que sempre fizeram a fama da Les Amis, como o pernil de porco apimentado, as batatas caramelizadas, o feijão com especiarias, o arroz com vegetais, a torta de creme, o pudim de chocolate e caramelo, e muito mais! O Marquês Alexander Di Draconi estará em pessoa cumprimentando os velhos e novos clientes. Comida e bebida liberados.[/align]
[hr]

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30]Aproveite e faça sua assinatura d’A Folha Imperial, por apenas G$500.00 anuais você assegura o recebimento de todas as edições normais e extras d’A Folha em sua residência.

[tab=30]A Folha tem vagas abertas para repórteres e editores, envie seu curriculum para a sede da empresa.

[tab=30]Anuncie n’A Folha Imperial, a melhor forma de divulgar seu negócio por toda Gesébia.[/font][/size][/align]

[center]Entrevista exclusiva
com Sua Alteza Imperial,
Imperador Dom Stéffan I D’Gardenne
[/align]

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30]1 - Caro Imperador, obrigado pelo tempo dispendido em responder nossas questões, bem sabes o apreço que temos pela Vossa pessoa, e as dúvidas que devem estar pairando na cabeça do povo com os últimos acontecimentos. Pois bem, o povo quer saber, o por que destas eleições antecipadas?
[tab=30]Agradeço a oportunidade, e o espaço cedido pela Folha para poder esclarecer certas informações a nação a respeito dos nossos últimos acontecimentos.
[tab=30]Veja bem, nós tínhamos um senado que embora eleito, foi a primeira experiência de eleição direta, isto é, como vossos leitores bem sabem, antes nossos senadores eram indicados pelo partido ou suas lideranças, coisa que voltou a acontecer nesta legislatura com, salvo engano da minha parte, dois senadores. Além disto enfrentamos certa inércia no poder legislativo, agravada pela necessidade de combater os ciganos em Dunord, sendo que alguns senadores são também militares. E é claro a abdicação do Sr. Wellington, o que faria com que de fato nosso senado tivesse somente 2 senadores eleitos, visto que o Sr. Julio Cesar, havia abdicado anteriormente, então, foi uma decisão não só natural, como necessária.

[tab=30]2 - O que Vossa Alteza espera do Senado após estas eleições?
[tab=30]Espero o que se espera de um poder legislativo, a representatividade do povo, e trabalho honrando os votos recebidos, nada mais além disso.

[tab=30]3 - Qual Vossa posição acerca do enfrentamento militar com os ciganos nos Campos Noroeste, em Porto Dunord?
[tab=30]Lamento profundamente o fato de ter-se concretizado o enfrentamento militar, eu de fato esperava uma saída mais diplomática, mas todos sabemos das competências do Almirante Crusader, já veterano da campanha separatista de Hitler, estou certo que tomou as decisões mais acertadas, resta-nos lamentar as perdas humanas, e trabalhar para que eventos assim não se repitam.

[tab=30]4 - Qual o impacto da ruptura das relações diplomáticas do Império? Podemos ter expectativa de uma reavaliação das políticas externas gesebianas para o futuro?
[tab=30]Nós sempre fomos isolacionistas, e confesso talvez seja melhor assim, a comunidade internacional é muito intervencionista, pode deturpar nossos princípios nacionais.
Quanto a reativação, isto compete ao Senado, de parte da Coroa, não haverá nenhum projeto de tal natureza encaminhado ao senado, se surgir, será de autoria do legislativo, quiçá executivo.

[tab=30]5 - Qual a opinião pessoal de Vossa Alteza sobre a atual situação econômica do Império?
[tab=30]É um momento difícil, porem nunca fora tão promissor, embora vejamos muitas empresas fecharem, outras maiores surgem em seu lugar, preocupa-me mais as contas públicas do que a iniciativa privada, pois nunca esteve tão aquecida.

[tab=30]6 - Vossa Alteza, muito obrigado pela entrevista, é sempre uma honra poder contar com Vossa palavra, gostaria de deixar um recado para os leitores da Folha?
[tab=30]Tenho muito apreço pela Folha, é indiscutivelmente o mais vanguardista de nossos diários, sempre teve matérias interessantes, beirando a imparcialidade, o que é algo que eu não esperaria de um jornal que foi partidário, mas enfim, agradeço o espaço cedido a coroa, e faço fervorosos votos para que os leitores compareçam massivamente as urnas e cobrem de seus candidatos aquilo que foi-lhes prometido.[/font][/size][/align]

[hr]

[center]Entrevista exclusiva com o
Grande-Almirante da Armada,
Conde de Knight:
[/align]

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30]1 - Caro Grande-Almirante, obrigado pela disposição de vosso tempo, sabemos que as obrigações à frente da Armada Imperial têm sido exaustivas. Qual foi o motivo do enfrentamento com o grupo cigano em Dunord?
[tab=30]Sempre as ordens meu caro! Bem sobre o motivo pelo qual tive de intervir, é que já estava com minhas tropas na região sufocando a revolta de Hitler e seus companheiros; dai fui comunicado sobre um grupo de ladrões e bandidos que andavam praticando assaltos e pilhagens, além de alguns latrocínios também. Causando sérios transtornos para o Império.

[tab=30]2 - Quais foram as principais dificuldades no confronto?
[tab=30]Bem digo que foi a falta de compromisso e o desdém que alguns deram para o embate, chegando ao ponto de dois valiosos capitães nem sequer aparecerem no momento da batalha. Inclusive um deles não deu satisfação sobre esse ocorrido até agora… claro a falta de respeito as ordens do comandante também foi algo notório; Sorte que lutamos contra apenas um punhado de ladrões e escaramuçadores mal treinados, caso contrário teríamos tido muito mais problemas.

[tab=30]3 - Saberia informar as baixas que cada lado sofreu?
[tab=30]Não tenho ideia, minhas tropas não participaram 100% da batalha pois estavam ainda muito desgastadas da luta contra Hitler. Então fui a campo liderando forças disponíveis pelo Imperio.

[tab=30]4 - Rumores falam de uma nova Reforma da Armada. O que podemos esperar?
[tab=30]Bem recebi algumas mensagens a respeito e já estive dando uma olhada nos papeis em meu gabinete, estarei fazendo uma visita ao Imperador e na volta tratarei disso, pois logo na sequencia estarei seguindo para Piemonte.

[tab=30]5 - Qual a opinião de Vossa Graça sobre a polêmica da antecipação das eleições para o Senado Imperial?
[tab=30]Não tenho muito o que dizer, estava longe com as forças militares e tenho estado afastado dos assuntos referentes a política no nosso Império.

[tab=30]6 - Caro Conde, agradecemos mais uma vez pelo tempo dispendido em responder nossos questionamentos, gostaria de dar uma última palavra aos leitores da Folha Imperial?
[tab=30]De nada meu nobre amigo! Digo apenas que continuem cultivando o sentimento de amor por nossa pátria, e saiba que enquanto homens de boa fé e índole como S.M.I Stephano I estiverem no comando da nação, bons frutos serão sempre colhidos por nosso povo. Ah e comprem essa edição do jornal.
[hr]

[tab=30]Esperamos que tenham apreciado as entrevistas e as mesmas tenham elucidado ao menos parte de vossas dúvidas acerca dos últimos acontecimentos no Império.
[tab=30]Aproveitamos para comunicar que a Armada pretende vender parte da frota ociosa, não foi anunciado nada oficialmente ainda mas comenta-se que a negociação das mesmas ficará a cargo da Agência Financeira Dives Tigris. Então, se você pretende adquirir um navio a vela em ótimas condições, seja para uso particular ou comercial, esta é uma oportunidade única!
[tab=30]Acredita-se que o Visconde René von Biller esteja a ponto de retornar a Gardenne, após sua estadia na prisão em Cisalpe. A Folha terá grande prazer em entrevistar o mesmo acerca do ocorrido, caso Sua Graça tenha interesse.
[hr]

[tab=30]Saudade daquela gostosa bisteca de porco ao molho de pimenta? Que tal uma suculenta costela assada? A Fazenda de Porcos Ol’ Big Mac, sediada em Cisalpe, produz os maiores e melhores suínos do Império, com a carne mais macia que você irá encontrar! Além de carne, vendemos também torresmo de primeira, banha com garantia, couro de porco curtido e fertilizante natural para sua plantação. Entre em contato através dos Conglomerados Dragão Azul.[/font][/size][/align][/spoil]


[spoil]




[/spoil]

Edição simplificada:
[spoil][center]Edição Especial
Entrevistas com os
Candidatos ao Senado!
[/align]

[justify][tab=30]Nesta edição A Folha Imperial tem o prazer de trazer as entrevistas concedidas pelos candidatos ao atual pleito por uma vaga no Senado Imperial. Desta forma, você, leitor, pode analisar a proposta e visão dos mesmos e decidir qual merece seu voto de confiança.[/align]
[hr]

[justify][tab=30]Hoje à noite, grande reinauguração da Confeitaria Les Amis de Sange. Venha e prestigie a reabertura de um símbolo de Gardenne e do Império, agora sob a direção do Marquês Alexander Di Draconi.[/align]
[hr]

[center]Petróleo![/align]
[justify][tab=30]Descoberto petróleo em Dunord! Sir Antoine Dubrey, Cavaleiro de Sua Majestade, supostamente desaparecido durante a Intentona Odinista, clama haver descoberto petróleo em terras gesebianas. Ele procura investidores que desejem participar deste grande empreendimento que promete revolucionar o Império. Tratar diretamente com o mesmo, em sua residência nos Campos Nordeste, ou através de carta, caso não seja possível a viagem.[/align]
[hr]

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30]Tiberius A. von Braun
[tab=30]1 - Sua opinião sobre a antecipação das eleições?
[tab=30]Não sei ao certo o porquê da antecipação, mas se nosso juiz acha que é necessário (e como venho ouvindo) foi por um motivo essencial, logo apoio-o na decisão.

[tab=30]2 - Achas que o Senado realmente deveria ser mais ativo?
[tab=30]Sim, pois é o principal órgão em que as ideias para melhorar a nação são feitas e debatidas. Um órgão como o Senado deve sempre existir e ser ativo, senão não estaríamos numa monarquia parlamentarista constitucional, e sim numa monarquia absolutista.

[tab=30]3 - Deixe seu recado para os leitores da Folha.
[tab=30]Espero ver gente nova e com ideias novas no Senado. Mesmo que eu não seja eleito (e torço para que eu seja, é claro) gostaria que todos com ideias que visam o bem da nação deem as caras por lá. E, votem em quem vocês confiam para exercer o cargo de senador, confio que todos os candidatos darão o melhor de si.[/font][/size][/align]
[hr]

[justify][tab=30]Já abriu sua Conta-Corrente no Banco de Dracônia? Mantenha o controle de seus gastos, procure hoje mesmo uma Agência na sua cidade.[/align]
[hr]

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30]Bernhard Θugly
[tab=30]1 - Sua opinião sobre a antecipação das eleições?
[tab=30]Primeiramente Vossa Excelentíssima Graça, gostaria de expressar a minha gratidão a vossa pessoa por me ter permitido estar aqui hoje e a Sua Majestade Stéffan I por ter permitido as eleições antecipadas que esperemos providenciarão a nossa nação um rumo mais acertado, relativamente as eleições em si a meu parecer irão ser como sempre uma disputa desigual em que nós os conservadores iremos estar em menor número contudo com maior militantismo e dotados da típica lealdade saquarema e os liberais se tentaram fazer vitoriosos com recurso apenas a sua elevada mão-de-obra iludida vítima de um sistema que não lhes permite ser nada mais.

[tab=30]2 - Achas que o Senado realmente deveria ser mais ativo?
[tab=30]Ora essa mais pois claro que acho, não foi a meu ver para se justificarem as palavras de Sua Majestade Imperador Stéffan I “casa-da-mãe-joana” utilizadas para descrever o senado que andarão os nossos antepassados manchando as águas de Dunord de vermelho. Prometo o meu ativismo no senado e acho que é de esperar o mesmo do meu camarada conservador o senhor Nero de Bragança quanto aos senadores do partido liberal isso já não me diz respeito.

[tab=30]3 - Deixe seu recado para os leitores da Folha.
[tab=30]De resto só me resta desejar a todos os presentes uma excelente noite, acrescentando apenas: Por uma Gesébia menos classista e por uma maior representação do povo, vote conservador, vote Bernhard Θugly.[/font][/size][/align]
[hr]

[justify][tab=30]Visite a Casa de Artes di Bello Colle, em Piemonte. Especializados em pinturas, manuscritos, pequenas esculturas. Se você for um artista, intermediamos a venda de sua criação. Visite-nos![/align]
[hr]

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30]Supah D’Mil-Margaridas
[tab=30]1 - Sua opinião sobre a antecipação das eleições?
[tab=30]Realmente a má decisão de sua majestade na minha opinião vai estragar e interromper a bom fluxo de opiniões e ideias que ocorrem no senado atualmente na atual legislatura, sua majestade nem sequer deu um “aviso prévio” para nos senadores, sim realmente foi uma má decisão os senadores entrarem em combate contra os ciganos e deixar o senado as moscas, mas pense em algo se os senadores não fossem, quem iria? Então a minha opinião sobre a antecipação das eleições e claro que eu não apoio, pois se não me engano agora teremos um possível senador comunista! E olhe bem ele e membro do tão “majestoso” e “conservador das boas tradições culturais e políticas nacionais” o partido conservador. Então obviamente sou contra as novas eleições.

[tab=30]2 - Achas que o Senado realmente deveria ser mais ativo?
[tab=30]Na minha opinião o senado já era ativo, somente ficou um curto espaço de tempo jogado as moscas pelo motivo que já expliquei.

[tab=30]3 - Deixe seu recado para os leitores da Folha.
[tab=30]Caríssimos leitores e assinantes assíduos da folha, cujo acho que obviamente são luzias fieis, nesta nova eleição eu irei obviamente me reeleger a esta celebre posição espero receber de vos os mesmos votos confiáveis e fieis que recebi a alguns meses atrás, tenho as mesmas ideias e ideais que vos disse outrora na última eleição e algumas novas, espero que juntos mudemos a situação industrial e econômica do império.[/font][/size][/align]
[hr]

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30]Sir Antoine Aubrey
[tab=30]1 - Sua opinião sobre a antecipação das eleições?
[tab=30]Corretíssima, não podemos deixar a casa que decide o que é certo e errado aos ratos.

[tab=30]2 - Achas que o Senado realmente deveria ser mais ativo?
[tab=30]Sim, e se não que tenha hierarquias de substituições.

[tab=30]3 - Deixe seu recado para os leitores da Folha
[tab=30]Que nessa eleição saibamos escolher nossos candidatos de forma correta.[/font][/size][/align]
[hr]

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30]Nero de Bragança
[tab=30]1 - Sua opinião sobre a antecipação das eleições?
[tab=30]Clara e sensata por parte do Imperador, visto que a maioria do senado encontrava-se parado e inactivo.

[tab=30]2 - Achas que o Senado realmente deveria ser mais ativo?
[tab=30]Com Certeza, pois o senado é a voz do Povo Gesebiano em uma Monarquia Constitucional, se ele não trabalha o povo não tem voz.

[tab=30]3 - Deixe seu recado para os leitores da Folha.
[tab=30]Gostaria de pedir vosso voto nas próximas eleições, para que possamos juntos tornar Gesébia um lugar melhor e justo para todos, quando fui magistrado tentei ao máximo tornar tal realidade, como Senador farei mais do que o possível.[/font][/size][/align]
[hr]

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30]Sir Victtorio S. H. S. Medeiros
[tab=30]1 - Como foi o enfrentamento com os ciganos?
[tab=30]O enfrentamento com os ciganos foi uma batalha um tanto difícil na minha frente de batalha, éramos 30 fuzileiros contra 53 ciganos, foi uma total carnificina. Tivemos a maior parte de nossas tropas mortas ou feridas, num total de 27 baixas. Os ciganos tiveram um número bem menor, 13 ciganos foram as baixas inimigas, contadas após a vitória do Grande Almirante Crusader. A batalha fora muito dura em minha frente, principalmente pelo fato de dois de nossos comandantes não terem iniciado o ataque em suas respectivas frentes. Ao final da batalha na frente que eu comandava, fomos dizimados e eu tomei um tiro no ombro e cheguei por pouco ao acampamento do comando. Minha sorte fora que os ciganos não voltaram para ver se eu estava morto e me finalizar, do contrário eu não estaria aqui concedendo a vós esta entrevista. Após voltar ao acampamento, avisei ao Grande Almirante o grande número que os inimigos estavam e este partiu com a cavalaria e nos trouxe à vitória.

[tab=30]2 - Tens algo a dizer sobre a antecipação das eleições?
[tab=30]Acho em parte realmente necessária pois haviam senadores que estavam lá como “funcionários fantasmas”, ganhavam o salário pago com o dinheiro público e nem sequer compareciam as sessões e votações do Senado. Em outra parte acho desnecessária pelo fato de que haviam também senadores realmente comprometidos com seu trabalho e com o bem do povo e do Império.

[tab=30]3 - Pretendes concorrer novamente? Deixe seu recado para os leitores da Folha.
[tab=30]Nada na vida é certo, assim como uma possível candidatura minha ao Senado. Se for de vontade do povo de ter a mim, Victtorio Scaletta Himura Stewart Medeiros, mais conhecido pelo povo como Victor Medeiros, no Senado legislando em sua causa novamente que assim seja, me candidatarei de boa vontade e bom grado. Se não for do desejo público, que assim seja também.[/font][/size][/align]
[hr]

[justify][tab=30]Aníbal Romanov
[tab=30]Infelizmente o Sr. Aníbal não foi encontrado para conceder esta entrevista.
[/align]
[hr]

[center]Lembre-se, caro eleitor, o futuro
de Gesébia está no seu voto!
[/align]
[hr]

[justify][tab=30][tab=30]Ferraria e Consertos do Smith, em Gardenne. Fabricamos carroças, charretes e carruagens de diversos tamanhos e modelos, da mais simples à mais luxuosa possível. Também fabricamos cofres, ferramentas em geral e fazemos pequenos serviços de marcenaria.[/align]
[hr]

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30][tab=30]Aproveite e faça sua assinatura d’A Folha Imperial, por apenas G$500.00 anuais você assegura o recebimento de todas as edições normais e extras d’A Folha em sua residência.

[tab=30]A Folha tem vagas abertas para repórteres e editores, envie seu curriculum para a sede da empresa.

[tab=30]Anuncie nA Folha Imperial, a melhor forma de divulgar seu negócio por toda Gesébia.[/font][/size][/align][/spoil]

Edição simplificada:
[spoil][center]Banco de Dracônia
agora chama-se
Gardenne & Draconi!
[/align]

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30]Há muito se especulava o destino do Banco de Dracônia, haja visto que é de conhecimento que, desde a última grande crise, o mesmo operava sem capital suficiente para manter-se. Porém, hoje descobriu-se que, para salvar o mesmo da falência, dois ilustres nomes do Império uniram-se.

[tab=30]Sim, caros leitores, Sua Alteza Imperial Dom Stéffan I D’Gardenne e Sua Graça Alexander Di Draconi uniram esforços, e capital, para salvar o Banco e, com ele, as economias de milhões de gesebianos. Com a sociedade, o Banco de Dracônia passa a chamar-se Grupo Financeiro Gardenne & Draconi Safes Co., mas acredita-se que popularmente deverá ser conhecido somente por Banco G&D.

[tab=30]A Agência Financeira Dives Tigres, conhecida em Gardenne por intermediar serviços financeiros e de contabilidade, fora adquirida pelo novo Banco, e seu proprietário, o jovem Flávius D’Oliveira, assume como Presidente do Banco. Apesar de jovem, muito se comenta sobre a competência do mesmo.

[tab=30]Comenta-se, também, que parte do capital do novo Grupo Financeiro será aberto ao público, mais informações na Bolsa de Valores.[/font][/size][/align]

[center]Qual Será o Projeto Secreto do Marquês?[/align]

[justify][tab=30]Há dias um terreno baldio próximo ao Almirantado e à foz do rio Gardenay fora comprado, secretamente, pelo Marquês Dracônia. Recentemente, operários iniciaram a limpeza do mesmo, e agora realizam escavações no local. Qual será o novo empreendimento do atual Chanceler?[/align][/spoil]


[spoil][/spoil]

Edição simplificada:
[spoil][center]Habemus Lux![/align]

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30]Após meses de expectativas acerca do novo projeto do marquês Alexander Di Draconi, finalmente foi revelado o mistério. A inauguração da CEDR – Companhia Elétrica Denki-Ryu – promete trazer uma nova era para Gardenne e o restante do Império.

[tab=30]Operando com o mais moderno sistema termoelétrico, importado diretamente dos Estados Unidos, inicialmente a CEDR irá prover eletricidade para a iluminação das ruas e dos prédios públicos, mas o Marquês diz que a mesma está preparada para atendar a esperada demanda residencial e comercio-industrial sem problemas.[/font][/size][/align]
[hr]

[center]Fraude nas Eleições?[/align]

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30]Muito tem se falado das possíveis causas do cancelamento das eleições para o senado Imperial e do chamamento para um novo pleito. Aparentemente foi descoberta uma fraude onde mais de um voto estava sendo lançado por algumas pessoas. Suspeitos foram detidos pela Gendarmeria e sua conduta está sendo investigada.

[tab=30]Espera-se que o novo pleito ocorra sem maiores contratempos. Vote! O Império depende do seu voto![/font][/size][/align]
[hr]

[center]Coluna de Economia[/align]

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30]O mercado de ações está agitado na B.V.G em seu segundo pregão, novas empresas aderiram a onda e começaram a abrir seus capitais, aumentando assim o fluxo de negociações.

[tab=30]A grande novidade fica por conta da notícia da privatização do Banco de Dracônia, comprado pelo Grupo Financeiro Gardenne & Draconi Safes Co. O agora denominado Banco G&D Safes Co. também decidiu por abrir parte de seu capital.

[tab=30]Especialistas em economia mencionam uma grande alta nas ações da Kaiser Ferroviária e Logística S/A diante do investimento de G$s9.000.000 e do início das obras em Draco, acreditam em algo em torno de 6 a 7%, há quem mencione uma alta de 8%.

[tab=30]A notícia ruim fica pela provável queda de aproximadamente 1% das ações da Loja de perfumes, investidores já começam a se perguntar se teriam feito uma mau negócio.

[tab=30]As demais ações não devem variar mais do que 0 a 1%.[/font][/size][/align]

[right][tab=30]Julio Cesar Prudente de Morais
Colunista de Economia
[/align][/spoil]

Edição simplificada:
[spoil][center]Et De Prodigo Filio Domum Regreditur![/align]

[justify][tab=30]A chegada de um navio na última madrugada tem causado rebuliço entre o povo de Gardignon, pois, dentre os imigrantes que sempre têm chegado a Gesébia nestes navios do exterior, um dos passageiros era um velho conhecido do povo gesebianos: ninguém menos que Wellington Antonius Medeiros, o primeiro Barão, e atual Visconde de Medeiros.
[tab=30]Após sua súbita partida há alguns meses, muito se questionou acerca do mistério que cercava a mesma. Sabe-se somente que o Visconde teria ido à Europa, em visita para tomar conhecimento dos últimos avanços tecnológicos no Novo Mundo.
[tab=30]A Folha, e o povo do Império, saúdam o retorno de Sua Graça, e que o conhecimento obtido nesta viagem ajude o Império a avançar ainda mais.
[/align]
[hr]

[center]Decretos Imperiais[/align]

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30]Os últimos decretos imperiais têm causado comoção entre o povo. Para alguns, a renomeação das cidades de Gardenne, Roma e Draco para Gardignon, Áquila e Firgen, respectivamente, apenas causará confusão entre as massas, enquanto outros aprovam a ampliação da Marca de Dracônia, de forma que a fronteira oeste agora está sob júdice do Chanceler do Império, Marquês Dracônia, Alexander Di Draconi. Espera-se que, com um governo central, as “Terras Altas” conheçam um avanço tecnológico e governamental como ocorrido em Gardennia e Romania.
[tab=30]Por sua vez, a Cidade de Firgen passa a ter um novo Líder do Conselho da Cidade, o Barão de Firgen, apontado pelo Marquês Dracônia. Apesar de responder diretamente ao Marquês, espera-se que o Barão contribua para o contínuo crescimento da cidade mineradora.
[hr]

[tab=30]Hoje encerram-se as eleições para o Senado Imperial, se você ainda não votou, vote! Exerça seu direito e escolha seu candidato![/font][/size][/align][/spoil]


[spoil][/spoil]

Edição simplificada:
[spoil][center]Atentado contra o Imperador![/align]

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30]A reabertura do afamado Imperial Theatro de Ópera de Gardignon quase terminou em tragédia na noite anterior, quando um grupo de conspiradores adentrou ao camarote privativo no segundo andar do prédio, enquanto era executada a ópera Il Barbieri di Siviglia, de Giochino Antonio Rossini. No camarote, encontrava-se a alta cúpula gesebianas, incluindo o Imperador Dom Stèffan I, o Chanceler Alexander, o Visconde Wellington, entre outros.
[tab=30]Após o Sr. Nero, que também estava presente, e o Visconde Wellington serem baleados, sem perigo de morte, felizmente, os conspiradores ameaçaram o próprio Imperador. Foi quando o Barão Victtorio de Medeiros, que assistia a peça nos assentos inferiores, ao ouvir os disparos e conseguindo abrir caminho em meio à multidão que fugia desordenadamente do Theatro, irrompeu no recinto, matando dois dos malfeitores e forçando a rendição dos demais.
[tab=30]Após os primeiros socorres ministrados pelo Chanceler em pessoa, os feridos foram levados à Casa Murista de Misericórdia Pilatiana, para a remoção das balas. Sir Tiberius, que também estava presente na ala comum do Theatro, iniciou imediatamente investigações acerca dos presos, mas declarou que não pode dar declarações para não atrapalhar as investigações.
[tab=30]Esperamos que tal ultraje seja resolvido o quanto antes, uma ataque direto à pessoa do Imperador não pode ficar impune.
[hr]

Você ainda utiliza lampiões para iluminar sua noite? Ainda se queima quando acorda no meio da madrugada? Diga adeus a isso tudo! Por uma pequena tarifa anual a Companhia Elétrica Denki-Ryu leva a eletricidade até sua casa! Praticidade, segurança e qualidade de vida, ao alcance de todos![/font][/size][/align]
[hr]

[center]Começa o Segundo Turno das Eleições[/align]

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30]Com o final das eleições, dois candidatos destacaram-se: o Barão Victtorio de Medeiros e Sir Tiberius, ambos com 3 milhões de votos cada. Mas o restante dos candidatos apresentou empate técnico em 2 milhões de votos, obrigando assim o Excelentíssimo Juiz Imperial Julio Cesar Prudente de Morais a convocar, pela primeira vez na história de Gesébia, segundo turno das eleições diretas.
[tab=30]Destaque para um grande número de votos invalidados, seja por falta de registro dos votantes ou outras irregularidades.
[tab=30]Anibal Romanov, Nero de Bragança, Sir Antoine Dubrey, Bernhard Θugly e Sir Supah D’Mil Margaridas disputam a preferência do eleitor neste segundo ato da democracia gesebianas. Mais uma vez, convocamos você, leitor, a depositar seu voto na urna e fazer parte do futuro de Gesébia.
[hr]

[tab=30]A rede de Açougues Da Italia traz a melhor carne do Império até pertinho da sua casa. Com lojas nas maiores cidades gesebianas, muita qualidade e preço baixo, após provar a carne de um açougue da rede você não vai mais querer comprar em outro lugar. Confira!
[hr]

[tab=30]Os Conglomerados Dragão Azul anunciam que estão contratando! Vagas abertas para todos os níveis de conhecimento, em todas as regiões de Gesébia. Salários acima da média do mercado, bom ambiente de trabalho e a certeza de estra trabalhando para uma empresa que busca fazer o melhor pelo povo gesebianos. Apresente-se para uma entrevista em qualquer uma das empresas dos Conglomerados, e venha fazer parte do futuro do Império.[/font][/size][/align][/spoil]

Edição simplificada:
[spoil][center]Guerra![/align]

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30]Em um ato traidor e covarde, as forças da Romania assassinaram o Rei Philiipus I e o Regente Sir Allan e seqüestraram o Imperador Stèffan I D’Gardenne, clamando pela independência da República Romana!

[tab=30]Não se sabe da situação atual do Imperador, mas acredita-se que o mesmo esteja sendo mantido prisioneiro para forçar a aceitação da independência pela Alta Cúpula Gesebiana.

[tab=30]Porém, informes chegam que o Chanceler já decretou Estado de Sítio e Lei Marcial, e deixou claro que qualquer atentado contra o Império ou o Imperador não ficará impune. As forças da Gardenha e da Dracônia já estão sendo mobilizadas para conter os rebeldes e resgatar o Imperador.
[hr]

Junte-se você também à luta contra a tirania e a barbárie romaniana! Aliste-se hoje mesmo como Voluntário no esforço de guerra.[/font][/size][/align][/spoil]

Edição simplificada:
[spoil][center]O Imperador está morto!
Vida longa ao Imperador!
[/align]

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30]Embora estivesse sendo mantido em sigilo, era de conhecimento público que a saúde de Sua Alteza Imperial estava abalada desde o sequestro que fora vítima durante a Revolta Romaniana. Assim, embora surpreendente, não é de todo inesperada a triste notícia da morte de Sua Alteza Imperial Stephan I de Gardenne.

[tab=30]Felizmente, há alguns, em segredo, o herdeiro da Casa de Gardenne, o jovem Augusto Leopoldo retornou à Gesébia, estando recolhido ao interior do Imperial Palácio do Juramento para não atrair olhares e suspeitas quanto ao real estado de saúde do Imperador.

[tab=30]Infelizmente, Sua Alteza Imperial não resistiu, tendo falecido e sua morte sendo atestada pelo mordomo imperial, Leandro de Troisgros, pelo médico imperial, Dr. William Forman , e sob testemunho do Presidente do Senado, Sua Senhoria Joseph D’Athennie.

[tab=30]Dada a comoção que tal acontecimento poderia causar à ordem pública gardigniana, já abalada recentemente, deu-se, de imediato, a coroação do jovem herdeiro, para garantir a ordem e a soberania de Gesébia para a Casa de Gardenne.

[tab=30]Em uma cerimônia simples, pela urgência, mas pomposa em sua própria maneira, compareceram toda a alta cúpula política do Império, bem como centenas de cidadãos, ao Grande Salão do Parlamento, para aclamar o novo monarca. Inclusive, o Chanceler do Império, que rumores diziam ser vítima de uma epidemia de tifo em sua terra natal, retornou no último minuto, reiterando, em frente à todos os presentes, seus juramentos ao Império e ao novo Imperador.

[tab=30]O Imperador está morto! Vida longa ao Imperador! Vida longa à Sua Alteza Imperial Augusto Leopoldo I de Gardenne![/font][/size][/align][/spoil]