Julgamento Lucky Luciano

Com receio de certa parcialidade apresentada dentre o RP até agora, solicito analise dos GMs para que meu julgamento seja criado um juri que não envolva apenas Richard e Lukas, com base nas leis apresentadas:

Constituição DugardenhaArt. 65º - É dever do Poder Judiciário julgar os casos de crimes menores conforme o Código Penal Arquiducal, a Constituição Dugardenha e as demais leis.

Art. 35 – Em todos os crimes apresentados nesse código, o Juiz Imperial deverá: I - Montar uma banca de jurados, composta de: (a) - Três jurados, indicados pelo Procurador-Geral do Império. II - Deve-se convidar a ser criada a banca acusadora, representando o lado acusador. III - Deve-se convidar a ser criada a banca de defesa, representando o réu. IV - Durante o julgamento, o lado acusador terá direito a duas acusações, sendo a primeira com direito à tréplica. V - O lado da defesa terá, em ambas as acusações, o direito de réplica. VI - Após ambos os lados terminarem, a banca de jurados deverá chegar a um veredicto. VII – Com o Veredicto em mãos o juiz aplicará a pena ou se preferir suas substituições.

Assim sendo, e não chegando a um acordo entre os envolvidos no RP, solicito apreciação dos GMs, sobre a possiblidade de da formação de um juri não composto por Richard e
Lukas, ambos envolvidos diretamente.

Gostaria de solicitar ainda parecer sobre a utlização do user Victtorio de Medeiros, acredito que o mesmo seja imparcial para tal julgamento mas minha preocupação quanto ao mesmo seria pelo fato de este ser parte importante do processo como sendo testemunha de acusação.

No aguardo de manifestações.

Atenciosamente.

Uma breve correção a ser feita é o fato de que não atuarei como parte do Juri, mas como Promotor de Justiça.

O Richard da mesma forma, atuaria como juiz, não como membro do Juri.

Oa me

Então creio que precisamos escolher o Juri correto?

E minha função como juiz e a do Lukas como promotor não cabem ser alteradas.

Outra coisa, foi falado desde o início para o Lucky que o juri teria que ser formado por NPCs pois não há jogadores suficientes para preencher as vagas todas.

Assim, somos em oito:
Eu, o Lukas e o Lucky.
Victor que é testemunha de acusação.
Well e Werik foram ou são parceiros de crime.
Sobram o Ivysson e o Hiryuu.

E é exatamente nesse ponto que não concordo. Quem comandara as ações do Juri se eles serão NPCs?

Edit: Por mim então que Ivysson e o Hiryuu controlem as ações do Juri.

Errado, fomos inimigos e hoje esta de boa

Errado Werik. Você e ele não estão pensando em fazer RP de contrabando? Isso se chama parceiro de crime (coautor).

Se estamos ou não, ainda não somos IN GAME

Werik, a questão do Lucky é o off game. Pois se fosse in game que problema teria ser julgado pelo juiz do Supremo tribunal da Dugardenha e como que o governador de highlands seria parte da banca de juri?

E em off você é aliado e o Well foi aliado. Portanto também não poderiam formar o juri!

Só queria corrigir, porque se colocou o verbo ir no passado

Nesse caso concordo com o Richard Werik. Estamos tirando qualquer risco de parcialidade nesse RP. Assim como eu estou tirando aqueles que possivelmente iriam me prejudicar e creio que eles tenham o mesmo direito.

Mas na impede que eu lhe chame como testemunha. Topa ser testemunha minha?

Richard concorda com o Ivysson e o Hiryuu comandando o júri. Dois imparciais ao caso.

Como defesa?

Werik, foi ou é. Foi para o Well, é para você.

Lucky, se eles aceitarem, tá de boa.

Ivysson e Hiryuu vocês aceitam serem o juri?

[tab=30]Minha primeira experiência como jurista, vamos lá hahaha. Só esperem que irei antes me por a par de todos os acontecimentos antes de tocar o rp.