[MGT] Drake Inc

Mad Games Tycoon

Drake Inc.

Apresentação

O Jogo: Lançado em setembro de 2016, durante o “boom” dos jogos de simulação de GameDev, MGT logo ganhou destaque por sua maior complexidade em relação aos demais, com diversas características inovadoras como a criação de várias equipes de trabalho, departamentos de marketing, QA e produção própria, entre outros destaques.

Objetivo: Não falir!

Opções:

 Brasil possui bônus de venda de jogos de Plataforma.

 Recurso e gênero especial significa que o personagem possui mais facilidade de implantar esse recurso no jogo e de ciar jogos com esse gênero, dando um pequeno bônus na pontuação. IA Adaptável vai demorar pra aparecer, mas vai ser bom já ter (se eu não falir até lá), e Simulação Econômica porque sim, né? Também todos os pontos extras vão pra Game Design.

Outras Opções:

Velocidade do Jogo: Muito Rápido (o que deixa mais difícil poque o tempo passa mais rápido, mas os personagens trabalham na velocidade normal. Ou seja, posso fazer menos coisas no ano.

Ano Inicial: 1980

Dificuldade: Normal

House Rules: Não que colocar regras me ajude, mas algo que sempre vou fazer vai ser fazer atualizações até (no mínimo) conseguir consertar todos os bugs dos jogos. Também vou tentar não colocar todas as opções que aparecem (como cada pesquisa de tema, ou de recursos, ou cada configuração pra cada jogo), exceto pela primeira vez ou quando tiver algum impacto maior (nova engine, cartas de fãs, etc). Inicialmente o jogo vai ser meio “arrastado” porque a produção é rápida, mas depois, quando tiver mais opções de produção, o tempo passa voando.

1 Curtida

Mad Games Tycoon

Drake Inc.

001: Um Começo Simples

 Começava o ano de 1980 quando um jovem nerd, conhecido nos círculos de D&D pela alcunha de Hiryuu, alugou e mobiliou uma pequena garagem nos subúrbios da cidade, fundando uma pequena empresa chamada Drake Inc.

 Mesmo com o pequeno estúdio de desenvolvimento e o minúsculo banheiro ocupando metade do espaço, a empresa contratou três outros jovens para ajudar na produção do primeiro jogo.

 Sem nenhuma experiência, mas com muita vontade, a pequena equipe começou a trabalhar no arcade Ataque Ciborgue, onde o jogador deve sobreviver aos ataques dos ciborgues inimigos.

 Trabalhando o jogo para os Computadores Pessoais (PCs), com foco principalmente em Jogabilidade, Duração do Jogo e Funções, além de um Início levemente agradável, a equipe decidiu que deveria dar mais atenção à Jogabilidade para oferecer uma boa experiência aos jogadores. Os únicos recursos utilizados seriam Gráficos em Texto e Sons do Alto Falante, até porque não havia outras opções.

 Sendo um jogo simples, logo no começo de fevereiro ele já estava concluído, e a empresa fechou um contrato de distribuição com a Kremlins.

 Quando as revistas especializadas começaram a apresentar seus reviews, a equipe ficou animada, pois Ataque Ciborgue recebeu uma boa avaliação, sendo criticado apenas por alguns problemas nos controles.

 Assim, uma grande atualização começou a ser trabalhada, para corrigir os problemas apresentados e melhorar a experiência como um todo.

 A equipe também foi surpreendida quando, no final do mês, receberam cartas de alguns fãs, onde alguns achavam que a ambientação do jogo poderia ter sido melhor.

3 Curtidas

Terminar as AARs ativas ou começar mais uma AAR do tipo que não tem previsão de terminar?

Lógico que o @Hiryuu escolhe a segunda. :crazy_face: :crazy_face: :crazy_face:

1 Curtida

Mad Games Tycoon

Drake Inc.

002: Bora pra Convenção?

 Logo após concluírem as atualizações para Ataque Ciborgue, a equipe começou a trabalhar em um novo jogo, também de Arcade, mas contando com uma atmosfera Cyberpunk. Em NeoTóquio 2050 os jogadores deverão atravessar uma cidade futurista, enquanto evitam ataques inimigos e recolhe as peças necessárias para consertar seu carro.

 Com as dicas recebidas pelas cartas dos fãs, algumas mudanças são feitas na Jogabilidade e na Duração do jogo, pois foram os pontos que receberam mais reclamações.

 Novamente deixando a distribuição do jogo com a Kremlins, a surpresa foi enorme quando as revistas de games da semana chegaram, no começo de maio.

 Recebendo uma nota bem superior a Ataque Ciborgue, NeoTóquio 2050 foi altamente elogiado pela jogabilidade e, principalmente, pelo som, apesar de ainda haver falhas no controle.

 Com as boas vendas, logo um Departamento de Pesquisa foi construído, e os quatro membros da Drake Inc. começaram a trabalhar em um novo estilo visual para os jogos, utilizando Gráficos com 4 Cores.

 Enquanto isso, começava a primeira edição da Convenção Mad Games e, apesar do aluguel de um pequeno estande custar praticamente toda a verba disponível, a empresa decidiu comparecer, mostrando o novo jogo NeoTóquio 2050.

 Não foram muitos os visitantes, por ser uma empresa ainda quase desconhecida, mas uma boa parcela elogiou bastante o jogo.

 Logo depois da convenção, a Kremlins anunciou que estava retirando Ataque Ciborgue do mercado, porque suas vendas haviam caído demais.

 Depois de 19 semanas no mercado, mesmo sendo um jogo apenas razoável, as vendas quase alcançaram 14 mil unidades, e o lucro líquido ultrapassou a marca de $50 mil. Nada mal para um primeiro jogo de uma equipe inexperiente, na verdade.

4 Curtidas

Um dia eu termino elas, prometo :sunglasses:
Quanto a essa… o pior é q tá concluída, na verdade :rofl:

2 Curtidas

Estava jogando esse a uns dias atrás, muito bom jogo e estou gostando bastante da AAR. Vou gostar de ver como a expansão da empresa e dos departamentos vão ser trabalhadas.

3 Curtidas

Mad Games Tycoon

Drake Inc.

003: Engine Própria

 Com o sucesso de NeoTóquio 2050, a equipe começou a programação de uma engine própria, a Drake v1, específica para jogos de Arcade e capaz de suportar a tecnologia de Gráficos com 4 Cores. Ela seria disponibilizada para venda e uma participação nos lucros, também.

 E, após sua conclusão, para variar dos jogos já lançados, uma forma de inserir o tema de Alienígenas em jogos futuros começou a ser pesquisada.

 Logo, no final de setembro começaram os trabalhos em mais um jogo de arcade, Ataque Alienígena, utilizando a nova engine Drake v1. Neste jogo a nave do jogador deverá destruir todas as naves alienígenas antes que cheguem à Terra.

 Também se optou por fazer de Ataque Alienígena um jogo multiplataforma, desenvolvendo, além de para os PCs, para a plataforma com maior participação no mercado, o Katari 2600.

 E, seguindo as críticas dos fãs, novos ajustes são feitos no conceito geral do jogo, além de utilizar os novos Gráficos em 4 Cores na produção.

 Com o trabalho em Ataque Alienígena seguindo acelerado, a Kremlins comunicou a retirada de NeoTóquio 2050 do mercado. Em 22 semanas o jogo vendeu quase 43 mil cópias e gerou um lucro de mais de $257 mil.

 Com a Kremlins novamente distribuindo, Ataque Alienígena foi bastante elogiado pela crítica, não tanto quanto NeoTóquio 2050, mas recebendo bastante destaque pela jogabilidade e pelos gráficos.

 O ano de 1980 se aproxima do final, e a Premiação Mad Games anual ocorreu, premiando os melhores jogos do ano. Infelizmente a Drake Inc. não chegou nem perto de ganhar alguma categoria, mas quem sabe no futuro?

3 Curtidas

Realmente, esses anos tiveram bastante jogos de gamedev… confesso que nunca joguei muito, mas gosto de ver outros jogando… vou acompanhar a aar

2 Curtidas

Mad Games Tycoon

Drake Inc.

004: De Mudança

 Com vários jogos de sucesso sendo lançados, 1981 começa com um “boom” no mercado de games, todos querem comprar e jogar e isso deve aumentar muito as vendas nos próximos meses.

 Um novo gênero também começa a ser pesquisado pela equipe, onde a criação de simulações econômicas envolvendo empresas e dinheiro será o grande foco.

 Com a garagem já ficando pequena, a Drake Inc. decide se mudar para uma garagem maior, com o dobro do espaço. Assim, uma nova sala dos funcionários foi construída, além do estúdio de desenvolvimento ter sido ampliado para até 8 funcionários. Complementando, um novo gerente também seria contratado para coordenar os trabalhos entre as equipes.

 Casa nova, vida nova… E assim nasce a Drake v2, segunda engine própria da Drake Inc. Com foco para jogos de Simulação Econômica, essa nova engine conta com todas as mais modernas tecnologias disponíveis em 1981.

 Com uma engine tão poderosa, o preço de venda foi aumentado, e uma fatia dos lucros continua a ser exigida de quem quiser utilizá-la.

 O estande da Drake Inc. na segunda edição da Convenção Mad Games recebeu uma quantia considerável de visitantes, e muitos gostaram bastante de Ataque Alienígena.

 A nova Drake v2 faz sua estréia no desenvolvimento de MGT: O Jogo, um jogo de Simulação Econômica onde os jogadores controlarão uma empresa de desenvolvimento de jogos.

 Sendo novatos nesse gênero, a aposta da equipe é em um jogo mais complexo, para jogadores adultos que desejam explorar a fundo as mecânicas disponíveis.

 Além de ser o primeiro jogo multi-idiomas da Drake Inc, o jogo disponibilizará aos jogadores a mais avançada tecnologia disponível nesse ano de 1981.

 Enquanto o jogo é programado, Ataque Alienígena é retirado do mercado. Após 34 semanas e mais de 175 mil cópias vendidas, é o maior sucesso até agora da Drake Inc., tendo gerado um lucro superior a $1.1 milhão.

2 Curtidas

Ixi, rápido assim é porque faliu

1 Curtida

Mad Games Tycoon

Drake Inc.

005: Lucro de Engines

 Em outubro finalmente MGT: O Jogo termina de ser programado e é enviado para a distribuição pela Kremlins. Ele foi elogiado principalmente pelos bons gráficos.

 1982 apenas começou e uma notícia abala o mundo: uma crise bancária assola praticamente todas as instituições, com uma grande fuga de reservas e aumento nas taxas de juros.

 A Drake v2 é atualizada, com novas opções gráficas, de inteligência artificial e a tão aguardada opção de salvar o progresso nos jogos.

 Com as revistas especializadas afirmando uma tendência crescente entre os jogadores por jogos de Arcade com Ciborgues, a Drake Inc. começa a trabalhar na seqüência de seu primeiro jogo, Ataque Ciborgue.

 Ataque Ciborgue 2 será produzido com toda a tecnologia disponível atualmente…

 … mas isso força o abandono ao Katari 2600, incapaz do processamento necessário. Assim, o jogo será produzido para o PC e para o SIG-2000, da Siga.

 E na convenção anual, o estande da Drake Inc. atrai mais de seis mil pessoas, e muitos comentários positivos sobre o novo jogo sendo produzido.

 MGT: O Jogo conseguiu ser um sucesso ainda maior que Ataque Alienígena, com quase 290 mil cópias vendidas em 38 semanas, e mais de $1.7 milhões de lucro!

 E o dinheiro continua a entrar, com os royalties das engines produzidas. BioRock, da Siga, utilizando a Drake v2+, e Isle of Death, da Activ Vision com a Drake v1, geraram mais de $440 mil em royalties para a Drake Inc.

 Com avaliações positivas em todas as características, Ataque Ciborgue 2 foi lançado na terceira semana de outubro. Desta vez a distribuição ficou a cargo da Akklaim, especializada em jogos de Arcade, mas com uma quota de dividendos menor.

2 Curtidas

Bah, ok que eu sou do tipo “lento quase parando”, mas não sabia que minha fama tava tão boa assim, oxe :sweat_smile:

1 Curtida

“Objetivo do jogo: não falir”
5 comentários abaixo

“o jogo terminou rápido”

kkkkkkk

1 Curtida

Interessante essa grana extra de licenciamento de engines… vale o “custo” em deixar uma galera só fazendo engine e outras coisas para licenciamento? Várias formas de faturamento xD

2 Curtidas

Mad Games Tycoon

Drake Inc.

006: Percalços na Produção

 Mais royalties são recebidos, desta vez pelo jogo The Earth, da Mikeo Prose.

 Com o sucesso de Ataque Ciborgue 2, a Drake Inc. decide ampliar novamente, comprando um prédio médio de escritórios próximo ao centro da cidade.

 Em um prédio maior, diversos setores foram ampliados. O Departamento de Desenvolvimento agora comporta até 12 funcionários, um novo Departamento de Marketing foi implantado, bem como uma grande Sala de Treinamento para aprimorar as habilidades dos funcionários.

 Mas o destaque são o novo Setor de Produção, onde uma moderna MC-1000 será capaz de produzir até 5 mil cópias semanais de jogos, e o novo Setor de Armazenamento para até 600 mil cópias.

 Com isso, a Drake Inc. deixa de depender de outras empresas e se torna sua própria publicadora.

 O único contratempo é a falta de mão-de-obra qualificada para todas as novas vagas abertas, de forma que levará alguns meses até que todas sejam preenchidas.

 Mas a Drake Inc. não pára, e logo começa o desenvolvimento de uma sequência para NeoTóquio 2050, NeoTóquio 2051.

 Com capacidade agora para trabalhar em três plataformas ao mesmo tempo, o novo jogo terá versões para o PC, o SIG-2000 e o Commander C63.

 Além disso, ainda enquanto o jogo é desenvolvido uma campanha de marketing tem início, com a equipe de marketing preparando materiais e demos do jogo para enviar para as maiores revistas internacionais de jogos.

 Quando a programação de NeoTóquio 2051 foi concluída, na terceira semana de julho, as máquinas do Departamento de Produção começaram imediatamente a confecção dele. Acreditando no sucesso da seqüência, a Drake Inc. decidiu incluir um manual colorido e um pôster do jogo, com uma tiragem inicial de 250 mil unidades.

 Quando as revistas começaram a falar de NeoTóquio 2051, ficou claro que o jogo seria um sucesso, com vários elogios e destaque para o trabalho na parte do som.

006 (14)

 E o sucesso realmente veio, e tão grande que logo as encomendas começaram a se acumular sem que a produção conseguisse sequer acompanhar de perto. Algo teria que ser feito logo antes que as reclamações começassem a chegar!

 Para isso a MC-1000 foi trocada por uma potente MC-3000, capaz de produzir até 40 mil unidades por semana. Mas ainda levaria quase dois meses até que as encomendas fossem todas entregues…

3 Curtidas

:rofl: :rofl: :rofl:
O pior é q se sair um jogo fora do esquadro a coisa já complica, principalmente depois de começar a autopublicar. Maior lucro, mas maior risco.

Pior que dá uma grana boa até, principalmente no começo. Vale a pena até dar ela de graça, mas aumentando mto o share dos royalties as outras empresas evitam usar. É uma grana “passiva” que no fim dá um valor considerável até, se tiver várias fazendo jogos com minhas engines. Mas sempre tem q ir atualizando, tipo, acho q seria meio difícil em 2020 uma empresa fazer um jogo usando a “Drake v1” :sweat_smile:

1 Curtida

Mad Games Tycoon

Drake Inc.

007: Publicando

 Uma série de cursos de formação é ministrada para a equipe de desenvolvimento nos primeiros meses de 1984, de forma a melhorar seus conhecimentos nas mais diversas áreas da produção de jogos.

 A Drake Inc. recebe a primeira proposta de publicação de uma sofwarehouse independente. Acreditando no potencial de Seventh Future, da Romedie, decide-se investir na produção e distribuição de 100 mil cópias, além de todo o processo de marketing para o título.

 Depois de 54 semanas as vendas de NeoTóquio 2051 não compensam mais os custos, e o jogo é retirado do mercado. Com quase 800 mil cópias vendidas e quase $12 milhões de faturamento, o lucro chega à marca de $6.71 milhões.

 Depois da série de cursos, a equipe de desenvolvimento investe na criação de uma nova engine, a Drake v3, específica para jogos de Arcade.

 E, utilizando a nova engine, uma seqüência para Ataque Alienígena começa a ser desenvolvida.

 Com a diminuição do mercado do SIG-2000, é decidido criar uma versão do jogo para o Mintendu MES, além do PC e Commander C63.

 Enquanto isso, depois de 20 semanas as vendas de Seventh Future são interrompidas, com somente um pequeno lucro para a Drake Inc.

 A produção de Ataque Alienígena 2 segue bem, porém o grande número de bugs levanta a discussão acerca da necessidade de um maior controle de qualidade sobre os títulos antes do lançamento.

 Sendo bem recebido e com vários elogios de diversas revistas tanto acerca da parte gráfica quanto da sonora, a maior crítica ao jogo é justamente a enorme quantidade de bugs não resolvidos.

 Enquanto a equipe de desenvolvimento trabalha em vários patchs de correção dos bugs em Ataque Alienígena 2, diversos royalties são recebidos das engines da Drake Inc., somando mais de $800 mil no total.

 Após 28 semanas, e com bastante fôlego nas vendas ainda, Ataque Alienígena 2 ultrapassa a marca de 1 milhão de cópias vendidas.

 Com mais esse sucesso, no final de 1985 a Drake Inc. compra um grande prédio de escritórios e realiza um grande investimento em novos departamentos e mobiliário.

 Contando agora com dois Departamentos de Desenvolvimento, também foram adicionados novos Departamentos de Controle de Qualidade, Gráfico, de Som e de Suporte ao Cliente, além da ampliação do Departamento de Produção para uma capacidade de 100 mil cópias semanais e um Estoque para mais de 2 milhões de unidades.

3 Curtidas

Mad Games Tycoon

Drake Inc.

008: Melhorias e Relatórios

 Uma nova versão da Drake v3 começa a ser trabalhada, desta vez otimizada para jogos de Simulação Econômica.

 O Departamento de Suporte também inicia uma série de campanhas para angariar mais fãs para a Drake Inc.

 E o Departamento de Pesquisa se dedica a desenvolver novos métodos de melhorar os jogos, através dos novos Departamentos de Controle de Qualidade, Gráfico e de Som.

 Com a conclusão da nova versão da Drake v3, uma seqüência para MGT: O Jogo começa a ser programada pela equipe de desenvolvimento.

 Conjuntamente, os novos departamentos também iniciam seus trabalhos no novo jogo.

 É decidido retirar Ataque Alienígena 2 do mercado. Em 64 semanas de vendas, o volume superou 1.19 milhão de unidades, com o lucro líquido ultrapassando $10 milhões.

 Enquanto isso, chegam os relatórios dos últimos royalties recebidos. Outras softwarehouses desenvolveram quatro jogos utilizando as engines da Drake Inc.: The Stolen Crown da Coey, Stocks and Shares da Enigs, Into the Light da Pignosys, todos com a Drake V2+, e Hospital da I-Grames, com a Drake v3 Arcade, renderam mais de $800 mil em royalties.

 MGT2: O Jogo Continua é oficialmente lançado no final de 1986, com muitos elogios para a parte gráfica e sonora. Logo em sua primeira semana o jogo vende mais de 120 mil cópias, se tornando um sucesso absoluto para a Drake Inc.

 O Departamento de Controle de Qualidade também elabora um relatório sobre as opiniões de especialistas sobre o jogo, em busca de descobrir quais pontos os jogadores possuem preferência dentro desse gênero.

3 Curtidas

Bom ver o crescimento… quem dera que tivesse sido assim o desenvolvimento de jogos aqui n obrasil, e a gente tivesse realmente uma boa industria de games =\

Como funciona as estrelas por jogo (lá no começo da montagem)? Você é limitado na escolha do tamanho (B, B+, A, AA, etc…) ?

2 Curtidas

O número nas estrelas da engine é quantas tecnologias a engine possui. Na questão do tamanho (B = 1 estrela, B+= 2, etc) é quantas tecnologias/recursos pode-se usar no jogo (B = 5, B+ = 10, etc). Pode-se pesquisar o nível superior, mas sem “saltar” (B pra B+, B+ pra A, A pra AA, AA pra AAA). Por exemplo, eu estou fazendo jogos B+, posso usar até 10 tecnologias, independente de quantas eu tiver na engine (tirando as “iguais”, tipo Som, posso ter Som 8Bits e 16 Bits, mas o jogo ou usa 8Bits ou 16 Bits).
Pra deixar mais claro:

Eu escolho um jogo B+ (máximo de 10 recursos/techs)

Eu poderia usar 19 diferentes, mas um jogo de tamanho B+ só suporta 10, logo eu tenho que escolher quais vou usar e quais vou deixar fora.

2 Curtidas