Minha estratégia no Rome Total War.

Eu já zerei o rome total war na campanha rápida com os brutos, infelizmente não posso colocar nenhuma imagem, afinal eu formatei o pc e esqueci de pegar a pasta com as imagens do jogo.

Enfim… Não sei se ainda existe alguém que jogue, mas se jogar, eis aqui minha estratégia:

Primeiramente, você deve começar o jogo sem fazer muita matança, guerra, briga, esse tipo de coisa, faça acordos comerciais, e alianças, e invista em coisas que farão bem á economia, os passos são os seguintes:
1: Após conquistar a cidade da 1ª missão, coloque impostos no máximo nas 3 cidades, caso o símbolo do povo fique vermelho, abaixe os impostos até ficar amarelo, e vá para o próximo turno, depois construa templos em cada uma das cidades.
2: Com os templos, a população não ficará feliz (dependendo, você tem que analisar outras questões). Fique pulando os turnos até ter dinheiro para construir ferreiros, quartéis, e portos, faça navios , e coloque tropas neles (óbvio), mande dois espiões nesses navios também, e mande eles espionar as cidades dos macedônicos e gregos. Nessa parte é meio complicado, afinal depois que você atacar a cidade mais fraca, eles vão mandar as tropas mais fortes pra te destruir, então você tem que colocar 1 exército para atacar a cidade fraca, 1 para defender das tropas inimigas que virão de outras cidades tentar reconquistar a cidade que você conquistou, e outra para auxílio das duas, e caso os espiões estejam vivos, espione as cidades e tropas inimigas próximas.
Nesse exemplo as tropas são assim: 2 tropas macedônicas por perto, e 3 Gregas, 2 cidades perto da que você quer atacar, e 1 é da mesma facção da cidade mais fraca, coloque as tropas de defesa (aquela citada antes) perto das que tem maior quantidade de soldados, nesse caso, vamos supor que são as gregas, ataque á cidade, e deixe as tropas auxiliares perto das macedônicas, continue espionando o máximo possível.
3: Você conquista a cidade, vamos supor que a cidade é dos gregos, ele vão talvez estarem bloqueados por suas tropas de defesa, vai ter uma batalha, você tendo perdido ou ganhado, coloque um governador na sua nova cidade, (se ainda não houver) e com os impostos altos (ou muito altos caso a população não ficar brava) construa uma muralha mais forte se disponível, se não, mande o máximo de tropas novas para lá imediatamente, vai ter muita batalha, e alguns turnos vão ser bem cansativos, e nessa parte o povo não pode ficar revoltado. Você tem que dar um jeito de por todos os impostos no mais alto possível para poder recrutar mais soldados e construir mais navios, construir novas muralhas e novos quartéis. Vai demorar um tempo para conseguir um pequeno tempo de paz, e quando conseguir, será da parte deles, implorando, (pelo menos foi isso que os gregos fizeram comigo) caso isso também aconteça com você, dos gregos ou outra facção vir implorar para ter paz, cobre dinheiro para ter o acordo de paz, com o dinheiro invista em mais soldados, e aproveite a fraqueza do inimigo, e ataque suas cidades mais fracas. Os macedônicos provavelmente não desistirão, o jeito é mandar o máximo de soldados possíveis para eles, mas nunca recrute mercenários, eles vão sempre resistir, mas uma hora vão estar desgastados.
4: Mantenha o foco nos impostos altíssimos, e coloque governadores em todas as cidades possíveis, antes de gastar dinheiro em excesso, verifique a previsão de lucro para o próximo turno, sempre deixe lucro, se não sua economia vai falir. (meu império já caiu uma vez por causa disso, gastei em excesso para conquistar uma cidade muito, muito longe) Construa mais portos e estradas, sempre: PORTOS E ESTRADAS. Assim você aumenta as rotas comerciais.
5: Assim você já vai ter dinheiro para continuar a sua jornada para conquistar a Europa. Ataque o resto das cidades gregas e macedônicas estejam elas onde estiverem. Construa campo de treinamento com arco, recrute muitos arqueiros, e cavaleiros, depois de destruir gregos e macedônicos, avance contra as facções com cidades fracas, (aquelas aldeias com cerca de madeiras) elas são fáceis de conquistar, mas a distância entre elas é grande, então vai demorar além de marchar entre elas, também para conquistá-las (turnos de cerco).
6: Agora só precisam ocupar essas cidades com soldados, e esperar elas irem liberando novas casas para os governantes, e ir construindo coisas e aumentando impostos.
7: Depois de muitas cidades mesmo, economia forte, apoio político, e exército além de gigantesco, também capacitado, poderá atacar o S.P.Q.R. Porém as outras famílias romanas também se revoltarão contra você, agora vai ser tipo no começo, quando você estava quase se matando para combater gregos e macedônicos, vai ser tipo isso, só que pior, porquê você vai combater Os Scipiões e Júlios ao mesmo tempo que o S.P.Q.R. Só você ter um exército potente que vai resistir. Então depois de muitos turnos mesmo, vai ser governador de Roma.
8: Sua facção é quase invencível, exceto se você se autodestruir gastando em excesso (mesmo que esteja com centenas de denários acumulados, nunca gaste de maneiras desesperada por pior e mais intensa que a guerra seja).
9: Com toda a sua soberania conquiste as cidades restantes, que com certeza terá o Egito entre elas. Conclua o jogo e libere as outras facções. :campeao

                                                                                                                                                                                              <img src="/uploads/default/original/1X/6c3e705292dbd319b367419e3d3877eb32d62c9d.gif" width="42" height="52" alt=":brasil" title=":brasil"/>

Parabéns e bem-vindo.

Eu gosto de rush, conquistando as cidades e massacrando mas no restante ffaço como você.

Bem vindo… :welcome

Minha estratégia no RTW é… Veni, Vidi, Vinci! hehehe :sparta

Tá bom, tá bom, tu é bonzão!!! :hehe

Brincadeira… quando jogava direto dificilmente eu perdia alguma batalha, já fiquei com placar de 100 vitórias e nenhuma derrota (na verdade duas marítimas) jogando com Seleucitas. Em compensação agora jogando com a Partia (que estou fazendo AAR) já perdi muitas vezes…

Agora com os Romanos há a questão da Guerra Civil, e para minar o poderio das outras casas sempre é bom que entre a 4ª e 7ª cidades que tu conquistares, duas sejam dos objetivos das outras casas, pois isso faz com que eles fiquem muito tempo parados pensando no que fazer.

Essa coisa de “parar” as outras casas também é uma ótima tática que esqueci de mencionar.
Já tentei fazer isso duas vezes em campanhas diferentes, ambas tentando impedir os Scipiões de avançarem, porém infelizmente falhei em ambas.

Para parar os Cipiões tem que conquistar a capital de Cartago ou a cidade que Cartago tem na Sicília.

Eu voltarei a jogar essa semana ainda, vou tentar fazer como você disse, dominar cidades Cartaginenses, o problema é que terei de dar um jeito de acelerar meus lucros, por que terei de começar o cerco o quanto antes possível.

O ideal é você enviar uma tropa logo que Cipião conquistar Siracusa. Antes mesmo de você conquistar sua cidade-missão.

Brutii é a facção mais fácil de jogar, depois que você entende como romper uma falange/hoplite wall. As cidades gregas tem um crescimento rápido, e são muito ricas para pilhar, além de estarem bem próximas umas das outras. Com os brutii eu também saio saqueando / exterminando as cidades, conforme for ocupando-as. Dá para crescer para a Ásia Menor, e barrar um pouco os julii na Dácia, além dos Scipii no norte da áfrica…

Impedir Julius na Dácia? Eu impeço eles em Massilia ou na Sardenha.

Eu impeço na Dácia, quando estou de Brutii. Ai eles só podem crescer para os gauleses, ou para os germânicos. Sou mais preocupado em acabar com os Selucidas e, principalmente, os egípcios rápido nas minhas campanhas com os Brutii. Ninguém merece o Egito totalmente desenvolvido, te enviando full atrás de full, com Pharao Archers e aquelas bigas infernais!

Pra mim Egito nunca foi problema. Acabo com eles tranquilamente quando estou com romanos.

Egito também já foi problema pra mim, mas fui eu quem mexi com eles, subestimei a capacidade de seus exércitos, enviei alguns navios para o note da África, conquistei uma cidade, só que ai minha ganância foi mais forte e eu quis prosseguir para o território Egípcio. No caminho eu acabei cercado por vários de seus exércitos e perdi centenas de soldados. Para acabar com os egípcios, só com milhares de soldados mesmo, e uma estratégia muito boa, sempre naquele gráfico que mostra as potências, os egípcios estavam ou em 1º (E eu como os Brutti, em 2º) ou quando eu estava em 1º, eles em 2º.

É assim que planejo o começo da minha campanha:

Em branco as coisas antes do cerco de Cartago, primeiro eu vou mandar algumas tropas para lá, só para impedir o progresso dos Scipiões mesmo, depois quando eu ir conquistando outros lugares eu vou mandar muito mais tropas para lá e conquistar Cartago de uma vez, e em laranja está o que planejo para meu progresso depois disso.

Boa sorte e tire alguns prints para postar nos recordes ou nas imagens do TW.

Achei que eu era o unico que ainda jogava RTW -

Ih, tem vários aqui.

É só fazer uma conquista ultra rápida das cidades mais ricas, o q não pode é tentar ir por terra.

Eu comecei minha campanha, mas ela aconteceu diferente do que planejava, como os Cipiões estavam longe de cercar Cartago, eu resolvi ir normalmente, avançando contra as duas cidades rebeldes que existem em frente da minha capital Toronto, porém após eu conquistar as duas cidades, eu não tinha dinheiro o suficiente para bancar uma guerra ainda, e infelizmente os gregos mandaram full atrás de full e eu perdi minhas duas cidades e fiquei só com as iniciais, pois não tinha condições de lutar contra eles. Construí muitos navios e mandei os soldados que tinha para uma cidade rebelde que fica em uma ilha, conquistei a cidade, e essa é minha situação atual, minha facção ficou em crise econômica por que eu não tinha várias cidades para arrecadar dinheiro, e quase fiquei no vermelho (era pra ter ficado com -200 se não me engano, eu consegui uns 20 mil denários mindingando pras outras facções. E a cada turno só diminui o dinheiro, não consigo me recuperar, e uma hora eu vou chegar no vermelho e vai ser o fim…

Quando estou em crise economica, destruo cidades que não são importantes ou fortes e avanço com tudo para cidades inimigas. Conquisto, extermino, restabeleço um exército, vou para a outra cidade e faço o mesmo. Logo tenho grana suficiente para tudo que preciso. E eu nunca conquisto Salona pois é um desperdiço de tempo e dinheiro.