Ministério do Tesouro Real

[size=140][font=Times New Roman][justify][tab=30]Não gastando mais que 1 minuto para concluir a leitura do contrato, o Ministro do Tesouro Real explana sua posição.

- Acho este contrato bastante justo. De fato, não posso deixar de observar que seria problemático termos de renegociar a dívida, caso venhamos a contrair outros empréstimos. Porém, não há como não enxergar a vossa boa vontade, sobretudo, no corte de 50% na taxa de juros. Isso só reforça o compromisso desta grande instituição que é o Banco da Dracônia, em continuar a auxiliar no desenvolvimento da Nação Romaniana.

Após assinar as duas vias do contrato, Fortunato entrega uma a Michael e guarda a sua na primeira gaveta de sua mesa.

- Agradeço-vos, Sr. Douglas, pelo empenho em dar andamento a esta benéfica negociação.[/align][/font][/size]

[spoil]

[/spoil]

[justify][tab=30] - Sempre às ordens, Excelência. - responde Michael - Se for possível, poderia me repassar para qual conta devemos realizar o depósito do valor? Assim poderemos concluir o mais rapidamente possível a formalização do contrato.[/align]

[size=140][font=Times New Roman][justify]- Claro! Franccesca?! Chamou o Ministro por sua secretária.

- Sim, Excelência? Respondeu a moça.

- Por gentileza, providencie por escrito a conta para transferência do empréstimo…

[tab=30]Assim, após as últimas tratativas, ambos se despediram e o Ministro retomou seus afazeres.[/align][/font][/size]

[spoil][i]

[/i][/size][/font][/align][/spoil]

[font=Times New Roman][size=150][i]
[b]- Sr. Ministro, todos os cem milhões de títulos foram arrematados, acabamos de receber o informe em relatório do Banco da Romania.

  • Mas que maravilha! Notifique o Cônsul, ele precisa saber disto para orientar as políticas econômicas de agora em diante.[/b][/i][/size][/font]

[font=Times New Roman][size=150][i]
[b]- Sr. Ministro, alguns velhos conhecidos seus estão aqui a sua espera…

  • Mande-os entrar Stuart… Ora, ora, ora, olha só quem está aqui. Que prazer revê-lo novamente Irineu!! Os senhores são diretores da CAP não são? Prazer em conhecê-los.

  • Pois bem Ministro, viemos aqui, novamente, para realizar mais negócios com o Reino. Como representante do Banco de Investimentos, viemos solicitar um novo aporte financeiro ao Banco e também à CAP… Desta vez ministro, o aporte será alto.

  • Quanto sr. Irineu?

  • Bom, oitenta milhões.

  • Oitenta milhões? Isso é uma quantia altíssima, jamais vista no Reino.

  • Sim, mas pense pelo lado positivo ministro, todos nós iremos sair ganhando…

  • Bom irei pensar no caso do senhores, e assim que tiver uma resposta concreta, aviso-lhes.[/b][/i][/size][/font]

[font=Times New Roman][size=150][i]
[tab=30]Durante a tarde, alguns senadores democratas, liderados pelo Senador Scrofa. Sendo recepcionados pelo próprio Ministro do Tesouro Real, Fortunato Leggio Gasparotti, que os leva até seu gabinete.

[b]- Então senhores, em que posso lhes ajudar?

  • Senhor senador, viemos aqui para propor-lhe um novo tributo real, de forma a aumentar a renda do Governo Real.

  • Interessante… Digam-me mais sobre tal ideia.

  • Nossa ideia senhor ministro, é a criação de um Imposto de Renda Anual.

  • Imposto de Renda Anual?

  • Isso mesmo, funcionaria da seguinte forma, todos os súditos Romanianos, naturalizados ou não, apresentariam no começo do ano uma Declaração de Rendimentos, isso até o dia trinta e um de janeiro. A partir do dia primeiro de Dezembro até o dia trinta e um de dezembro, os contribuintes devem apresentar uma nova Declaração de Rendimentos. Se seus ganhos nesse período de um ano, aproximadamente, forem iguais ou maiores quarenta e um porcento será taxado um valor de vinte e cinco porcento sobre todos os ganhos obtidos, a ser pago no ano seguinte, em forma parcelada ou à vista. Com isso, pretende-se aumentar os rendimentos do governo e aperfeiçoar a fiscalização do mesmo perante todos os súditos. Mas é claro que qualquer doação ou benfeitoria realizada durante o período irá oferecer reduções nas alíquotas de tal imposto, haja visto sua contribuição para a economia e para a sociedade.

  • Interessantes senhores, muito interessante senhores, mas é claro que antes preciso conversar com Sua Excelência, o Cônsul Real acerca da proposta. Possuem algum documento para que eu possa apresentar a ele?

  • Claramente senhor, aqui esta. -[/b] diz o Senador integrando uma pasta com o detalhamento da proposta.

- Irei entrar em contato com Sua Excelência assim que possível. Tenham uma ótima tarde senhores.[/i][/size][/font]