Mostre seu Império

Como diz o título, mostre aqui seus jogos no Stellaris.

:slight_smile:

[justify][tab=30]Começando, minha Tecnocracia Terrana. Xenófilos, Militaristas e Materialistas. Após o desenvolvimento do primeiro sistema estável de Dobra Espacial em 2200, a Diretoria Científica, liderada pelo Diretor Roberto Garcia, começou a explorar o espaço próximo.
[tab=30]Circa 2210, a Tecnocracia funda sua primeira colônia em Acropolis, no sistema estelar de Alpha Centauri, após anos de esforços da população e da Diretoria. Não mais estávamos presas à Terra ou às nossas naves, mas vivíamos, agora, também em outro planeta.
[tab=30]Circa 2212, fizemos o primeiro contato com o Raltek Dominion e, poucos meses depois, com a Teocracia Zemmerpuk. Embaixadas foram estabelecidas, mas pouco se avançou na área diplomática, por ambos os impérios serem isolacionistas e contrários à uma maior integração.
[tab=30]Circa 2215, um grupo de piratas ataca as estações mineradoras de Procyon e Barnard’s Star. Nossa frota se mostra impotente para debelá-los, mas, quando atacam o próprio sistema Sol, alguns anos depois, conseguimos expulsá-los e, analisando os destroços da batalha, descobrimos que são um culto extremista terrano que se auto intitula True Path e deseja tomar o império. Com a vitória, eles se retiram de suas posições escondidas em Marte, mas rastreamos suas posições em Brakma, Mestros e Guwartan. Todos os esforços industriais são colocados para criar uma poderosa frota de Corvetas classe Brilliant que ataca Brakma e elimina a presença rebelde. Porém, apesar de numerosas tentativas, o Raltek Dominion se recusa a permitir que nossas naves possam ir investigar os sistemas de Mestros e Guwartan. Sem opção, a Tecnocracia retoma os esforços de colonização, enquanto somos contactados por outras raças.
[tab=30]Circa 2227, após nova tentativa de acesso ao território do Raltek Dominion, o diplomata terrano é insultado e a guerra declarada. Mesmo voltando todos os esforços para a construção de Corvetas classe Brilliant e Destróieres classe Stallion, a frota Raltek se mostra mais numerosa, com perdas extremas para ambos os lados. Porém, a tomada do sistema Bunda pela Tecnocracia em 2230 força os Raltek a assinarem a paz.
[tab=30]Porém, em 2235, um conflito de fronteira com a Teocracia Zemmerpuk acaba escalando para uma nova guerra. Porém, a Tecnocracia se encontrava mais preparada agora. Em pouco mais de dois anos, a frota Zemmerpuk é aniquilada e o planeta Zaktoria tomado pelos exércitos terranos. Em 2238, Zemmerpuk se rende.
[tab=30]Em 2240, uma nova Diretoria Científica é eleita, liderada pelo famoso cientista Thierry Duval, responsável por inúmeras descobertas no campo da Sociologia. Embora prometa que sua agenda seja criar um futuro próspero para Uma Nova Geração, o fim da paz com os Raltek reacende os atritos na fronteira dos dois impérios. Porém, com o início próximo da construção dos novos Cruzadores classe Eradicator, e com o apoio de 38 bilhões de terranos e 30 bilhões de zemmerpuks, desta vez a Tecnocracia está preparada.
[/align]






[justify][tab=30]A permanência do Diretor Thierry Duval à frente da Tecnocracia não foi tão… pacífica. Em 2048 foi declarada guerra ao Raltek Dominion, seguindo-se pequenos combates nas órbitas de Bunda e Stratal. Em 2049, o Ikaanan Hegemony também declara guerra ao Raltek Dominion. Em 2052, a paz é assinada, com a cedência dos sistemas Bunda e Stratal à Tecnocracia. Kosk, outro alvo da guerra, fora cedido pelos Raltek, meses antes, ao Ikaanan Hegemony, o que rapidamente gerou protestos do governo terrano.
[tab=30]Assim, em 2055, o Diretor Duval aceita a proposta de Aliança enviada pelo Centralized Menjeti Dominion, em parte devido aos constantes atritos com o Hann’Felir Hierarchy, criando assim a Liga Dourada. No mesmo ano, a guerra é declarada ao Ikaanan Hegemony. Os sistemas de Kosk e Raltess acabam cedidos à Tecnocracia em 2058. Poucos meses após o final da guerra, o Diretor morre de causas naturais, sendo escolhido para seu lugar Jean Leclerc, não um pesquisador como Duval, mas um político e empresário que conta com o apoio de boa parte da população.
[tab=30]O novo Diretor retoma os esforços de colonização, suspensos devido às guerras, e reata relações com os Raltek, agora limitados ao sistema de Maghama. Para melhor administrar as possessões terranas, o Setor Zemm Opuk é ampliado e é criado o Setor Birga, Setor este que se mostraria problemático devido aos constantes atos de terrorismo praticados por rebeldes Raltek.
[tab=30]Mesmo com os problemas internos em Briga, a Tecnocracia continuou se expandindo e se fortalecendo. Novas colônias, estações de mineração e pesquisa foram estabelecidas em quase todos os sistemas sob domínio terrano. Ao mesmo tempo, a frota terrana era ampliada e constantemente atualizada.
[tab=30]Isso foi decisivo no ano de 2064, quando o Centralized Menjeti Dominion declarou guerra ao Hann’Felir Hierarchy. Decidida a apoiar seu aliado, a Tecnocracia se viu em guerra também com o Ikaanan Hegemony, cujas frotas rapidamente adentraram o Setor Birga. Após duas batalhas em que a quase totalidade das naves Ikaanan foram aquiliadas, a Tecnocracia se voltou para o Hann’Felir Hierarchy, que vinha vencendo batalha após batalha contra as naves Menjeti. As forças terranas obliteraram as defesas e tomaram os sistemas de Sapir, Leesak e Dagir’Fon, mas os Hann’Felir se negavam a aceitar a derrota. Até que, em 2070, ao preparar a tomada do sistema Elthir, a frota terrana entra em combate com a principal força da frota Hann’Felir. 20 Cruzadores classe Eradicator enfrentaram 2 cruzadores, 8 Destróieres e 22 Corvetas inimigas. Mesmo perdendo 4 Cruzadores no combate, toda a frota inimiga foi derrotada. Em poucos meses, o sistema Elthir caiu e, em 2071, a paz foi assinada. Essa guerra viu o término da construção do Dragon, o primeiro Encouraçado classe Ocean da Tecnocracia, mas o mesmo não chegou a entrar em combate.
[tab=30]Com o enfraquecimento de dois impérios inimigos, a Tecnocracia pode voltar a se focar na pesquisa e ampliação de suas forças, embora a situação interna do Setor Birga continue instável.
[tab=30]Chegando ao total de 205 bilhões de habitantes, sendo 90 bilhões terranos, 62 bilhões Raltek, 50 bilhões Zemmerpuk e 3 bilhões de Andróides, o poderio bélico e tecnológico da Tecnocracia Terrana é reconhecido em toda a galáxia e, cada vez mais, respeitado (ou temido!) por todos os demais impérios conhecidos.
[/align]
















Caramba, bastante guerra hein. Eu gosto de jogar mais pacífico, mas é porque eu sou medroso mesmo xD
Eu estou num jogo bem interessante : o mapa é em forma de anel e é pequeno. Infelizmente eu estou cercado por um fallen empire de um lado e um Império muito mais forte do outro. Talvez eu mostre num futuro próximo.
Por falar nisso, você que viu todos os DDs, o que os fallen empires fazem?

Belo Império! Então quer dizer que você tomou na Bunda? :hehe :haha :haha :haha

Nossa, consegui imaginar um filme com esse relato.

Yup… mas nem sinal deles ainda… não q eu saiba, ao menos…

Vou nem falar nada :stuck_out_tongue:

E isso q nem to falando das tretas dos outros impérios… guerras, alianças, federações, mais guerras… E os eventos… ah, os eventos… coisa linda…

[center][font=Garamond Bold]2073 - 2091[/align]

[justify][tab=30]O fim da guerra com o Hann’Felir Hierarchy marcou também a primeira grande reforma bélica da Tecnocracia. Enquanto todos os esforços foram alocados para a exploração e colonização de novos mundos, toda a frota terrana foi atualizada com as últimas descobertas no campo de armamentos, escudos e energia, processo esse que levou três anos inteiros.
[tab=30]Os novos motores de Dobra Espacial permitiram às naves terranas cruzar o vácuo espacial e iniciar a exploração de estrelas nos outros braços da galáxia. Tamanho investimento possibilitou que, pelas próximas três décadas sempre houvesse um novo planeta sendo colonizado. Não raras vezes, haviam três, quatro ou mesmo cinco esforços de colonização sendo executados em paralelo. A Tecnocracia crescia mais e mais, de forma que tanto os Setores Zemm Upuk e Biga tiveram de ser ampliados, quanto o novo Setor St. Caspar foi criado, em 2078. Interessante notar que, durante este período, mesmo com as hostilidades com os Hann’Felir, houve uma grande onda de imigração proveniente desse Império. Credita-se isso à uma crescente insatisfação com o governo, embora não se possa afirmar com certeza.
[tab=30]Em 2079, o Raltek Dominion recusa, novamente, acesso ao seu sistema e reconvoca sua embaixada. Imediatamente a guerra é declarada e, após a pífia frota Raltek ser destruída e seu planeta-capital tomado, em 2081 eles se rendem e juram vassalagem à Tecnocracia Terrana. Para acalmar os ânimos rebeldes no Setor Biga, o sistema Stratal é cedido ao novo vassalo.
[tab=30]Um evento curioso ocorreu em meio a essa guerra. Na colônia de Nova Alexandria, no sistema Yinin, um antigo sistema de Terraformação foi encontrado no subsolo. Reativado, o sistema liberou milhões de nanobots na atmosfera, mas eles começaram a gerar inúmeras criaturas deformadas e selvagens, que em pouco tempo atacaram os colonos e devastaram o planeta. Isso gerou uma repercussão enorme no governo, que, após o final da guerra com os Raltek, enviou toda a frota para derrotar os nanobots que haviam se aglomerado no espaço. 3 bilhões de pessoas e cinco anos de investimento foram perdidos, mas o Diretor Leclerc reiniciou, assim que possível, a colonização do planeta.
[tab=30]Os esforços bélicos nos próximos anos foram focados em localizar e destruir o restante dos rebeldes True Path, cuja base foi localizada em 2083. Descobriu-se que seu poderio provinha de um antigo estaleiro espacial abandonado. Após a destruição do mesmo em combate e a morte do líder rebelde, a nau capitânea foi capturada, encerrando, de vez, a ameaça True Path.
[tab=30]2084 viu um novo conflito entre o Centralized Manjeti Dominion e o Hann’Felir Hierarchy. Com a frota terrana sendo consertada no sistema Sol após os combates com os True Path, não foi antes de 2086 que a Tecnocracia entrou de fato na guerra. Mesmo com a tomada dos sistemas Lessak e Elthir, a frota inimiga não dava sinais de sua presença, quando surgiu inesperadamente no sistema Hyadum, atacando as estações terranas. Deslocada o mais rápido possível para o local, a frota terrana, composta do Encouraçado classe Ocean Dragon e de 16 Cruzadores classe Eradicator, acabou enfrentando tanto a frota Hann’Felir, composta de 3 Cruzadores, 5 Destróieres e 20 Corvetas, como, logo após, teve de enfrentar a frota do, agora auto-intitulado, United Ikaanan Suns, composta de 2 Cruzadores, 4 Destróieres e 25 Corvetas. Tendo de enfrentar duas grandes batalhas em seqüencia, foi notório o comando da Almirante Galenka Statnik, que mesmo perdendo um Cruzador e tendo o restante da frota severamente avariada, conseguiu derrotar os inimgos. Com essas duas vitórias a guerra estava decidida, e logo em 2290 houve a rendição inimiga.
[tab=30]Essa guerra mostrou, porém, o quão arriscada foi a escolha do Diretor Lecrec em focar em uma frota pequena, mas de elite, ao enfrentar inimigos mais numerosos. Alguns chegaram a afirmar que, se os Ikaanan tivessem atacado enquanto do combate com os Hann’Felir, uma tragédia teria ocorrido.
[tab=30]Com a paz, as forças terranas retornaram ao sistema Sol para consertos, enquanto se discutia a ampliação da mesma. Porém, os incessantes esforços colonizatórios haviam exaurido as reservas da Tecnocracia, de forma que alguns anos seriam necessários para que essa ampliação ocorresse.
[tab=30]Em 2091, após diversas semanas de negociação, o Raltek Dominion aceita, finalmente, tornar-se parte efetiva da Tecnocracia Terrana. Porém, muitos anos de negociação e ações políticas ainda serão necessários para sua total integração.
[tab=30]As constantes explorações levaram, também, à descoberta, ainda em 2091, de uma civilização habitando um planeta no sistema Ishnor. Sondagens apontaram que esta civilização se encontra no que seria equivalente à Idade do Bronze terrana. Um Posto de Observação deverá ser construído, nos próximos anos, para observar seu desenvolvimento.
[tab=30]Não há dúvidas de que, atualmente, a Tecnocracia Terrana é o maior e mais poderoso dos impérios galácticos, ao menos dos conhecidos. Embora ainda existam divergências para com o modo que a Diretoria Científica tem governado, a maioria do povo continua feliz e fiel. Mesmo os rebeldes têm diminuído de forma consistente com os esforços de integração do governo, embora ainda ocorram alguns atentados terroristas de tempos em tempos. Chegando a um total de 315 bilhões de habitantes, sendo 147 bilhões de Terranos, 94 bilhões de Zemmerpuk, 82 bilhões de Raltek, 14 bilhões de Hann’Felir e 3 bilhões de Andróides, espalhados por 38 mundos, a expansão da força bélica da Tecnocracia é apenas questão de tempo…[/font]
[/align]
























[offtopic]Sorry pelo double-post… q exemplo o meu, aiai… e sorry pelo “livro”, mas foi tanta coisa legal q aconteceu… e nem falei de uma colônia q ficou viciada em umas flores q soltavam um alucinógeno e o governo imperial teve de intervir… achei q fosse só um evento q nem tirei print, mas no fim foi uma cadeia q levou uns 10 anos pra se completar :/[/offtopic]

Belos relatos! Daria um belo filme, ou melhor uma bela série!

Sim, daria uma série.

Agora, flores alucinógenas… kkkk

Show de Bola seu post. Quando der continue postando!

Thx! Mas não era pra ser só meu xD Mas como ninguém posta…

É que vendo teu império da até vergonha de postar o meu xD :smiley:
Mas eu vou tirar umas SS e postar tbm.

Poste, pois aqui é uma area de compartilhamento.

Joguei um pouco agora pela noite pra pegar o jeito em alguns “jogos testes”. A próxima campanha será para valer e aí sim eu postarei por aqui.

Depois de treinar um pouco comecei um jogo mais agressivo, conquistei meu vizinho mesmo tendo penalidade na relação com os demais(Elas irão passar com o tempo :hihi], agora por enquanto sou o maior império e com uma boa frota e uma boa quantia de recursos logo no começo, pretendo conquistar a facção roxa que eu esqueci o nome( :lol) logo logo.

Não serve eu? :hihi
Bom começo, sem mtos vizinhos chatos pra atrapalhar, rsrs

Como prometi ai vão algumas SS do meu império.

Bom jogo, bom jogo… como andam as alianças inimigas?

Bom jogo. Esmague-os à todos :pirata :sparta