Mostrem o vosso Império no Victoria

Devo ser o único no forum a jogar Vic1 :slight_smile:

Ainda assim se alguém jogar, poste aqui imagens do seu jogo.

O meu jogo actual é de Itália (Sardenha-Piemonte):

Depois de unificar, eis o estado do novo país:

Eu tenho vontade de jogar,mas não encontro o jogo.

Os malditos Austriacos declararam-me gueraa. Optei por uma guerra defensiva, pois estava num tempo de instabilidade politica e economica. Eles atacaram e foram derrotados. Não aceitaram paz. Invadi o seu territorio, e não aceitaram paz. Nem paz branca. Mobilizei, invadi mais para o interior, e nada de paz…nem paz branca…então fui a Viena e ai sim…o warscore era de 40 para mim, e eles aceitaram paz nos 66%…

Enquanto isto, a minha divida á banca subiu imenso, de tal modo que não consego combate-la…só há uma solução, que é, provocar uma bancarrota. Vou perder prestigio, penso que fábricas também…mas não tenho alternativa.

Esta guerra foi sangrenta, não contei os meus mortos mas passam 500 000 á vontade, e os da Austria mais do dobro.

Sou o maior produtor de mundo de munições.

A minha primeira ofensiva visava convencer os austriacos a desistir de uma guerra que não poderiam ganhar.

A segunda ofensiva tinha o mesmo objectivo, mesmo assim eles não desanimaram.

A terceira foi a primeira fase de uma campanha que visava a capitulação da Austria por sua própria iniciativa. Para isso teriamos de tomar Viena.
A batalha de Trento foi a 3ª mais sangrenta.

A terceira ofensiva progradia bem, e aqui vemos a 2ª batalha mais sangrenta da guerra, a de Maribor. Outra grande victoria da Itália.
Mas á custa de grandes baixas.

No fim tomamos Viena, naquela que foi a batalha mais sangrenta da guerra, a Austria deve ter tido mais de 250 000 mortos e do meu lado mais de 100 000.

Assim ficou o mapa depois da paz. Reparem a dívida.

Passados os 5 anos do tratado de paz, a Austria não perdeu tempo e declarou guerra de novo. Com 80 divisões alistadas, prepara-se para invadir de novo a Itália que tem somente 22…mas 32 mobilizadas. Além do mais a Itália tem 4 “protected cruisers” e 2 “pré dreaghnouth” em construção. O nível tecnológico da Itália é muito superior ao da Austria.

A minha “pool” de manpower, quando totalmente mobilizado, permite-me usar mais de 1 300 000 homens, além dos já efectivos (100 000, pois embora tivesse 22 divisões, os seus efectivos rondavam os 5000 homens).

A bancarrota tirou-me imenso prestigio e fechou muitas fábricas. Mas apos isto, já tinha um bom lucro mensal…mas os austriacos lixaram-me. Estava em 3º e passei para 5º. Já era muito dificil acabar em 1º, agora assim é impossível…mesmo nos 3 primeiros será muito dificil.

Na batalha de Trieste, 2 divisões austriacas atacaram 2 as minhas. Quando sofri as primeiras 30 mortes, eles já tinham tido quase 10 000. Depois mais uma divisão juntou-se ao ataque, que no total resultou em 24 960 mortes para o atacante e 190 para o defensor!

Disparidade de forças

A segunta batalha de Trieste causou 40 000 baixas aos austriacos e a mim 19 000.

A 3ª batalha de Trieste causou 70 000 baixas aos austriacos e 24 000 a mim.

Desta vez aceitaram a paz branca. Tenho uma divida de quase 60 000 £.

A viragem para o ano de 1900, eis o estado das coisas:

Recuperei algum prestigio, principalmente graças ás colónias que “requisitei”; tripliquei a minha economia (o valor após a bancarrota).

Sou o maior produtor mundial de munições, combustível e electricidade

A população:

Depois de várias revoltas, uma revolução (consentida) aconteceu em Roma, e acabou com a ditadura nacionalista (já tinha tido uma comunista):

Foi instaurada uma monarquia constitucional:

Após 50 anos de tentativas frustradas, conseguimos a nossa primeira aliança miliatar, neste caso, defensiva, com a França:


Apos alguns anos, estava em 5 lugar, principalmente devido ao grande crescimento insdustrial da Rússia (+/- 500 pontos em 5 anos):

Itália, o maior produtor de:

Um aumento significativo no numero de divisões, mas mais estão a caminho:

A quinta maior marinha do mundo, á frente da França, império Otomano, Holanda e Alemanha:

Como preparação a uma invasão á Libia, coemecei a fazer um reconhecimento das forças Turcas, e cheguei á conclusão que vai ser canja.

A sua marinha é antiga e pequena (têm man -o -wars!) e o exercito mais ou menos do tamanho do meu, mas tecnologicamente mais fraco. Por esta altura têm 5 divisões na Libia, portanto, anulando a sua marinha, não poderão reforçar as forças e a derrota será certa. O Primeiro objectido será conquistar a Libia, o segundo algumas ilhas no mediterrâneo e terceiro a capital, para os obrigar a uma paz mais dolorosa.

Plano de ataque: Fase 1

Nos números 1 e 2, 2 grupos de 4 “protected cruisers” com escolta de “destroyers” vão bloquear os portos onde estão estacionados os navios do Império Otomano. O numero 3 é um grupo de “protected cruisers” que ficará a guarda que surjam alvos de opurtunidade, ou caso alguma das frotas do inimigo sonsiga fugir ao bloqueio. No número 4, 12 transpostes transportaram 10 divisões de infantaria (4 com brigadas adicionais de guarda e 6 com brigadas adicionais de regulares), escoltados por 4 “protected cruisres” com caça-minas e draga-minas e 4 “pré-dreadnoughts”. Os submarinos têm acção livre de patrulha pelo mar mediterrâneo oriental e mar negro.

As divisões vão desembarcar em Sirt para depois poderem atacar as forças em Tripoli pelas costas.

Depois de destruido o inimigo, há que conquistar o território e a fase um termina.


Batalhas navais, o resultado foi o afundamento de praticamente toda a frota do inimigo (so lhes sobram 3 transportes de madeira)

Toda a Libia pintada de verde

Batalha de Rodes causou 10 000 baixas aos turcos e aproximadamente 2500 aos italianos.

Muito legal o jogo.Tais ownando legal o Império Otomano,hein?

Vou jogar um pouco de pokemon enquanto baixa o jogo. ^^*

Os meus antigos aliados viraram-me as costas, e pagaram caro.

Vejam a desporpoção de forças:

Mas como foi uma guerra essescialmente travada em Africa, a superioridade naval imperou, e afundou muitos dose seus navios, carregados de tropas.

Verdade, é que mesmo assim eles conquistaram quase toda a Libia, mas á custa de grandes baixas. Verdade também que as tropas francesas não eram as austriacas ou turcas, eram bem mais fortes.

Depois de mobilizar desembarquei nonorte de França, tomei Paris e desembarquei em Marselha tambem. Foi uma questão de tempo até se remderem, e oferecera-me inclusive provincias que nem tinha tomado.

Reparem na diferença de forças agora…eles perderam muitas divisões durante a guerra, pelo menos 35.

Só restaram 9 navios, somente um de combate.

Dívida de 120 000


Nova guerra com a França, resultou numa paz branca. Tuve imensas baixas, e eles também. Eles apostaram muito na marinha e sofri grandes derrotas navais. Valeu a paz branca. O meu objectivo até ao fim do jogo é ficar á frente da França.

Nova guerra com a França (é uma de 5 em 5 anos…) desta vez perdi, e dei-lhes 3 das 4 provincias francesas que eles me tinham dado na 1ª guerra.

Fizeram muitos investimentos nas forças armadas:

Mesmo com fortaleza de nível 4 nao venci, perdi ao todo o equivalente a 10 divisões de tropas coloniais (talvez o motivo da derrota):

http://imageshack.us/m/52/5452/victoria201105152006258.jpg

Eis a nova fronteira:

E pronto, cheguei ao fim do jogo, em 2 dias lol

Fiquei em 5 lugar, á frente da França :slight_smile:

O que mais me ajudou ao longo do jogo foi:

-o facto de ter unificado a Itália muito cedo;
-ter uma grande “pool” de mobilização (agora no fim dava 100 divisões, ou seja, 1 000 000 de homens);
-ter apostado muito cedo na industria, primeiro na construção, depois no armamento e por fim nos bens mais caros que so aparecem no final (aviões, carros, telefones);
-o meu “génio militar” lol (mas nem sempre);

O que mais me “lixou”:

-a perseguição de que fui alvo pela Austria primeiro e depois pela França (2 guerras com o primeiro e 3 com o segundo, e não tive mais porque o jogo acabou);

  • a consequencia disso, ou seja, dividas, que me levaram uma vez á bancarrota;
    -inimigos com exercitos muito grandes pois tinham populações maiores;
    -revoltas e instabilidade politica que causei ao longo do tempo;

No fim do jogo ja so era o maior produtor em 2 produtos, pois as industrias da Alemanha, Reino Unido e EUA aumentaram imenso, e mesmo até a própria Rússia.

Curioso o facto do Japão não se ter tornado civilizado. A França apanhou algumas provincias ao Brasil, e depois este se vingou na Bolivia e no Paraguay. Os EUA venceram uma guerra ao Reino Unido. E muitas zonas em Africa por colonizar, pois ninguem se entendia quanto á partilha. E uma Suécia um pouco mais fraca que o habitual.

Para a próxima jogarei de Alemanha ou assim…

Espero que tenham aprendido algo com isto. Era esse o objectivo. Obrigado a quem acompanhou.