[NTW] Napoléon en Egypte

[font=cursive]

[center]Napoléon en Egypte
Napoleão no Egito[/align]

Nota histórica

Informações

Jogo: Napoleão Total War
Campanha do Egito com a França
Dificuldade: VH-VH
Objetivos: Vencer a campanha (objetivos originais do game)

Capítulos


1° Capítulo - Primeiros movimentos
2° Capítulo - Conquistando seu espaço
3° Capítulo - Dias difíceis no calor do Egito
4° Capítulo - O caminho para o Cairo
5° Capítulo - Escalando muralhas
6° Capítulo - Um novo inimigo
7° Capítulo - Guerra no mar
8° Capítulo - Notícias do Egito
9° Capítulo - Napoleão Imperador - Final
[/font]

Bem legal, não sei muito sobre o jogo, quais vc diria ser suas chances de vitória.

\o/
Uhuuuuuh!!!
Ei de acompanhar isso é certo, teremos mais uma AAR historica do mestre Philippus \o/

Edit.Total War Mantendo o GSB pulsando.

Philippus, peço sua permissão para colocar um link do inicio da sua AAr, pois a minha AAr que esta em curso termina fazendo menção da campanha do Egito, assim vc me deixa livre para fazer outra campanha quer seja a seguinte a sua na Europa ou Waterloo.

E com certeza vou acompanhar sua campanha e aprender com o CARA.

Olá Gabriel, seja bem vindo, não lembro de ja ter te cumprimentado… enfim
O jogo é muito bom, vc vai ver em vídeos e imagens… hehe

Bom, eu joguei muito pouco Napoleon, fiz somente as campanhas introdutórias e agora chego no Egito, acho que minhas chances são boas, mas estou aprendendo.

Na minha última AAR eu fui derrotado para a AI do mod SS. Não pretendo ser derrotado desta vez!

É isso ae Crusader, TW na veia!

Claro, legal, vou fazer isso tb dando uma intro…

Acompanharei com certeza =D

[font=cursive]Diário de Campanha 01
Primeiros movimentos

[hr]

[size=120]Após a Campanha da Itália, Napoleão retorna à França como herói. Dando sequência as pretensões globais francesas, Napoleão encabeça uma expedição militar para o Egito, a fim de contrapor a hegemonia da Inglaterra naquela região. Essa expedição tem o propósito, além de estragar, naquelas terras, a vida fácil dos ingleses, conquistar colonias para a França, melhorando as finanças da jovem República, abaladas após anos de revolução e guerras.

Mas a tarefa não sera nada fácil, a força expedicionária contará com pouquíssimo apoio logístico de Paris, enfrentando inimigos por todos os lados, sendo estes, Império Inglês, Império Turco Otomano, os mamelucos egípcios e além de combativas tribos beduínas.

O exército que é formado para tal expedição, liderada por Napoleão, é chamado de Armée d’Orient e conta com 40 mil soldados de terra e 10 mil marinheiros.

O que segue abaixo, é uma adaptação do relato militar da campanha, extraído do próprio diário de Napoleão.

Junho de 1798

Após longos meses de preparação, o Armée d’Orient desembarca nas costas de Alexandria, rapidamente, a esmagadora superioridade técnica do exército francês fica evidente e a cidade é tomada dos mamelucos. Em Alexandria, é estabelecida a base de operações para os futuros avanços.

Napoleão é sucinto e direto em suas ordens, estabelece como primeira meta, a conquista da cidade do Cairo, a grande capital dos mamelucos, que nada mais são, do que vassalos dos otomanos, mantendo assim o poder nas terras do antigo Egito.

Aproveitando que junto com os militares, vieram da França, muitos técnicos e cientistas, os administradores de Napoleão põem em prática os planos do general, para transformar Alexandria em uma grande base de operações militares, por isso, um amplo e rápido programa de obras é imposto, iniciando a construção de barracas, para o adestramento de recrutas, um arsenal, para a construção de artilharia, uma nova sede para o governo, novas estradas e novos campos de extração de madeira.

Além disso, foi ordenado o recrutamento de soldados de infantaria de linha, ininterruptamente e a plena capacidade.

Com estas medidas, todos os recursos trazidos de Paris, para o início da campanha, foram gastos!

Julho de 1798

Uma missão do governo de Paris chega, eles solicitam que a cidade de Nicosia, que fica na ilha de Chipre, seja capturada das mãos dos ingleses. No entanto, os loucos do gabinete não enviam nenhum navio de linha para a tarefa. Será que esquecem que aquele local é a base de operações da Inglaterra neste canto do mundo e que a frota do Almirante Nelson patrulha aquelas águas?

As obras no campo de madeiras e no arsenal foram concluídas e imediatamente iniciam-se os trabalhos para a expansão destes.

Ao final do mês, as primeiras unidades de infantaria ficaram prontas e Napoleão parte para atacar a cidade vizinha de Alexandria, chamada de Damanhour, a fim de progredir em direção ao Cairo, e adquirir outra base de operações militares. O general parte com 2 batalhões de cavalaria com rifles, 8 batalhões de infantaria de linha e 3 seções de artilharia.

Em uma batalha rápida, as forças de Napoleão saem vitoriosas!

Após a conquista da cidade, as mesmas obras estruturais realizadas em Alexandria, são iniciadas em Damanhour, mudando, assim, a configuração da cidade, a fim de torná-la uma segunda base militar.

Nas redondezas existe uma vila, em um terreno com possibilidades agrícolas, por isso, os técnicos franceses iniciam obras para o estabelecimento de uma comunidade rural com fazendas. Esse é um passo importante para a economia local e para o sustento das forças francesas.

Agosto de 1798

Ao final de agosto, com inúmeras obras ficando prontas em Alexandria, Napoleão ordena que a guarnição de cada cidade, fique a cargo de 2 batalhões de milicianos, apoiados por 2 batalhões de infantaria de linha. Essa medida, visa garantir relativa proteção, até que a segurança geral, nas regiões controladas pelos franceses, seja melhorada. Tal medida, também visa poupar os parcos recursos existentes.

Nas redondezas de Damanhour, os franceses financiam a expansão da comunidade rural, incrementando as fazendas já instaladas.

Napoleão marcha, com seu vitorioso exército, na direção oeste, acima do Cairo, a fim de dominar uma rica região central, importante fonte de recursos, devido ao comércio e aos impostos.

Loucos ou não, a missão do gabinete governamental não amedrontou o general, mesmo porque, Napoleão não é homem de pensamento pequeno, logo que as finanças se equilibraram, ele ordenou que uma frota fosse construída e concentrada no porto de Alexandria, assim, iniciam-se os trabalhos para a construção de uma corveta, o maior navio que as instalações do porto podiam construir no momento.

Setembro de 1798

A batalha por Mahalla inicia!

Napoleão colocou em linha sua infantaria, 8 batalhões, intercalado a cada 2 batalhões, colocou 1 seção de artilharia. Os 2 batalhões de cavalaria protegeriam os flancos.

A batalha foi demorada e os mamelucos deram certo trabalho, mas no fim, prevaleceu a qualidade técnica do soldado francês, mesmo sobre o forte calor egípcio.

[BBvideo 560,350]http://www.youtube.com/watch?v=ihe0xaO1SVs[/BBvideo]

A tática nesta batalha, consistiu em manter uma formação coesa, permeada pela artilharia, para que fosse possível aumentar a linha de frente, ja que as forças inimigas nos superavam em uma proporção de 2,7 para 1. Tal formação, também permitiria a utilização de metralha nos canhões, quando o combate fosse aproximado, protegendo, assim, a infantaria.

Apesar de o inimigo atacar de forma coordenada, tentando flanquear as posições francesas, Napoleão manteve o exército firme, utilizou a cavalaria para desbaratar os flancos e deixou que a qualidade técnica dos mosqueteiros franceses, falassem mais alto. As tropas mamelucas são valentes, mas carecem de meios modernos para o combate.

Ao final de setembro, Napoleão marcha com o exército para a região de Alexandria, com a intenção de ficar mais próximo de suas linhas de abastecimento, no intuito de acelerar a reposição das perdas humanas e dos suprimentos.

Mahalla, agora pertence aos franceses e o caminho para o Cairo esta aberto. O general se retira para sua tenda, planejando os próximos avanços.

[/font][/size]

[hr]

Atenção

Acompanhem pelo índice!

Assim não perderão nenhum capítulo.

Muito bom! Muito bom! Excelente começo… como sempre, né?

Acompanhando!

Muito maneiro =D
O vídeo ficou legal, mas acho que devia narrar algumas partes pra explicar a estratégia e etc =D

Acompanhando =)

Valeu!

Valeu!

Dei uma recauchutada no capítulo e tb add um resumo tático da batalha.

Agora sim, perfeito =D
Esperando o próximo =)

Boa! Acompanhando!

Bom Inicio.
Cap. resumido e Sussinto… apenas uma palavra
Perfeito!

Agora lendo sua nova AAR, fiquei fascinado com o NTW, é impressão minha ou ele tem uma engine bem mais complexa em relação aos recursos e às construções?
Bem, como sempre Philippus, sua forma técnica de narrar a AAR está fantástica. Muito bom mesmo.
Acompanhando.

Suas perdas nesta batalha foi muito grande.

Estou acompanhando sua AAR, e notei que você falou “metralhadora”, embora canister seja mais correto, acho que você se adiantou no quesito tempo para o aparecimento da metralhadora como vemos no jogo S2TW conforme até mesmo foi anunciado aqui no forum, no mais esta muito interesante sua AAR.

Obs: Não esquece de mencionar as revoltas nas cidades, que é a parte chata a controlar.

Esta versão da série total war é muito boa, recomendo a todos que um dia tenham.

A todos…

Obrigado por todos os comentários e por acompanharem.

Sim, ele é bem mais complexo em relação a isso, tb as linhas de abastecimento, as linhas de comércio e etc…
É uma engine nova que foi inaugurada com ETW e esta chegando ao ápice com S2TW e ela difere bastante da engine anterior de RTW e M2TW.

Vlw por acompanhar.

As perdas são altas sim, tendo em vista que estou no VH-VH, o que deixa a AI mais agressiva e inteligente.

Guerrilheiro, eu não falei, e sim escrevi…hehehe

Mas em fim, não escrevi metralhadora, escrevi metralha, já que Canister ou Canister shot é um termo inglês e como estou escrevendo em português, utilizo a terminologia na nossa língua mãe.

Obrigado por acompanhar.

Bem legal

Nice job, son! Napoleão a solta nos AARs!

[BBvideo 560,350]http://www.youtube.com/watch?v=57Jri_6NqN4[/BBvideo]

Ler estes novos AARs só está me ensejando a lançar meu novo AAR.
Acompanhando aqui! Tenho certeza que este já é mais um AAR de excelência tais quais outros em andamento.

Bom começo. E esses últimos tempos tenho olhado com mais atenção a esse período histórico, e PQP, os caras eram corajosos! Ir pra linha de frente com um bando de mosquete apontado para sua fuça e você sem proteção nenhuma ter que aguentar, além disso, a artilharia e cavalaria arrebentando com você não é pra qualquer um!

Muito bom começo Mestre Philippus!

Ansioso pela continuação!