Os Júlios- os de vermelho!

Os Júlios- os de vermelho!

Nossa família é designada para dominar as terras do norte de Roma, e proteger as fronteiras, logo após o senado dar umas terras para nossa família e designada uma missão para conquistar um povoado rebelde cujo o nome é Segesta,

Após receber o mensageiro de Roma,é organizada uma reunião com os homens da família é decidido que Vibios Julio ira comandar a investida contra os rebeldes e dominar o povoado rebelde e colocar os costumes romanos nesse povoado, mesmo que seja a força! Sem perder tempo também e chamado nosso diplomata Sextus Antio ,para ele e designada a missão de fazer acordos comerciais com os povos acima da fronteira… Mesmo nem todos da família concordar, a situação atual necessitamos de dinheiro para formar uma legião forte e começar a campanha de expandir Roma. Ambos com suas missões saem da capital para realiza-las.

Em quanto isso na capital serão feitas obras para melhor qualidade de vida da população. Recebemos uma mensagem do nosso diplomata que conseguimos um acordo comercial com os povos bárbaros de cima… Coitados mal sabem eles que logos cairão sobre os pês de Roma, porém por enquanto esse acordo comercial vai ser muito útil. Ao receber a mensagem Lucio Júlio que esta a governar a capital a mando de seu pai Flavio Julio, manda um espião se infiltrar na cidade Mediolanum para sabermos o que o futuro inimigo esta fazendo.

Flavio Júlio se encontra na fronteira, e monta uma torre de vigia para ver de longe a movimentação além da fronteira. E fica por lá para segurança.
Agora só esperar que os investimentos de retornos esperados e que acordos comerciais sejam realizados. Agora e só sentar e esperar como dizem, tudo no seu tempo


espero que gostem precisamosvc*

Legal, bem interessante!

legal,mas não tem pq mantar um diplomata a Galia se não for para conseuir mapas

Legal, encremente mais a narração.

No mais, ta bem legal.

[b]Os Júlios – os de vermelho[/b] [u][b]Capitulo 2 – traições e gauleses [/b][/u]
Flavio Júlio recebe uma mensagem que um diplomata foi comprado pelos malditos gauleses, e para piorar um grupo de rebeldes estão perto de arreutium. Com isso ele sai da fronteira com sua legião e vai em direção aos rebeldes. Quando Flavio Júlio encontra os rebeldes em uma montanha ele prepara sua infantaria e fala a seguinte coisa para a legião “ não temam esses escravos, iremos mata-los igual um rebanho...liberdade para eles será apenas uma... A MORTE!.... VIVAM POR ROMA... MATEM POR ROMA.... MORRAM POR ROMA! “ Logo em seguida a legião começa a gritar feitos loucos! Com os homens já em ponto de bala ,Flavio Júlio coloca os arqueiros atrás da legião para conseguir abater o maior numero de inimigos de longe. Com o inimigo distraído com as flechas a cavalaria se move para pegar os rebeldes de lado. Com a cavalaria já posicionada a infantaria começa o ataque contra os rebeldes, e a cavalaria só a espera da hora certa.

Após algumas horas de batalha, es o resultado… Apenas corpos de rebeldes no chão… e verdadeiros romanos vivos e com sede de mais sangue…

Com a motivação da tropa Flavio Júlio move para uma cidade dos gauleses…quando chega ele fala uma coisa para a legião “senhores… hoje iremos matar gauleses…não os temam eles são apenas bárbaros sujos, burros e mais algumas coisas… não são dignos de ser romanos ,então devem ser mortos … hoje vamos invadir a cidade deles e iremos matar todos que forem contra Roma! Se ganhamos todos os homens irão ganhar 10% do saque do povoado…em frente homens!” em questão de 3 horas as muralhas inimigas já eram nossas, os homens estavam tão motivados que saíram correndo para o centro da cidade para matar o resto dos gauleses!

Matamos todos os gauleses deixamos apenas um vivo para contar historia… após a longa batalha de 3 horas Flavio ordena o saque começa ,os soldados vão logo atrás das mulheres… Enquanto isso Flavio e um general vão para o antigo centro de comando dos gauleses
General: senhor e agora?
Flavio: agora só esperar, malditos gauleses ! Fique de olho nos homens, não quero que matem mulheres não somos bárbaros, e quero que você coloque homens prontos para fazer uma muralha decente nessa cidade… Breve os gauleses vão atacar e não quero essa cidade sem defesa.
General: claro meu senhor, irei fazer isso mais rápido o possível.
Flavio: certo pode ir não se esqueça de comemorar!
Assim general sai da sala, e Flavio fica lendo os documentos deixados pelos gauleses.

Após um dia, Flavio manda uma mensagem para Arreutium e para as outras cidades
“recrutem homens, melhorem as defesas, estamos em guerra e não quero sague romano desperdiçado, e começem a treinar todos que conseguirem empunhar uma espada e um escudo”
Flavio Julio

“Assim general sai da sala, e Flavio fica lendo os documentos deixados pelos gauleses.”

Seria muita sorte, um gaulês ter escrito algo em Latim. Ou duvido muito que um general romano, soubesse do modo de escrita dos gauleses. Sendo que muitas vezes cada cidade tinha seu modo de falar e de escrever. Fique ligado em concordâncias históricas.

Vejo que desse uma mudada no formato do texto, na minha opinião ficou bem legal.

Tente deixar um espaço entre as imagens, mas é só por pura beleza mesmo.

No mais, acompanhando.

1 aar haha sabe como que é ne ? igual primeira mulher… voce nao sabe por onde começar hashahshas tiro*

legal xD