[PER 01/1893] Da atualização do Regimento Interno

[font=Garamond Bold][size=150]
[tab=30]Social-democratas e Conservadores debatiam sobre de quem era a culpa pela guerra e sobre o por quê de estar ocorrendo uma revolta no sul, irritado o Presidente se ergueu e bateu sob a sua mesa.

  • SILÊNCIO!!!

  • Estamos no meio de uma guerra e os senhores não param de discutir? Nossos soldados estão lutando pela nossa liberdade, entregando as suas almas para o criador, enquanto isso estamos aqui brigando por coisas fúteis. Não tolerarei isso, agora é o momento de mostrarmos a nação que somos capazes de trabalhar juntos, de mostrarmos ao mundo que o lema criado por nossos antepassados ainda rege as leis criadas por essa casa.

  • Senatus Populusque Romanianus - bradaram os senadores após ponderar sobre o que fora dito. Ao longo do dia toda a casa se emprenhou em adaptar o Regimento Interno do Senado a sua nova realidade.

[/size][/font]

[/size][/font]

[font=Times New Roman][size=150][i]- Realmente, estas certo excelência - respondeu um dos senadores do Partido Operário Social Democrata, que logo prossegue:

[b]- Senhores Senadores, a bancada social democrata julga necessário tal atualização, para que adeque-se aos novos momentos do Senado Romaniano. Portanto, votamos a favor de tal proposta com apenas uma única ressalva, que seja alterado o parágrafo único do décimo terceiro artigo, que diz que, em caso de empate, o Rei será chamado à Casa para dar seu voto de Minerva. Acreditamos que, com esta medida, haverá uma mescla entre Poder Moderador e Poder Legislativo, indo contra os interesses democráticos de nossa nação, caracterizando-se, desta forma, um governo absolutista.

  • Logo, senhores senadores, ao invés de chamamos o Rei para dar seu voto de Minerva, atribuiremos tal função ao Presidente da Casa Legislativa que, após dar seu parecer, encaminhará a proposta à Sua Majestade para sanção ou veto, da mesma forma como atualmente.[/b][/i][/size][/font]

[font=Garamond Bold][size=150]

  • Excelência - disse o Senador Livius ao se levantar - o voto de Minerva deve permanecer como uma prerrogativa real pois veja bem, fora estabelecido por nossos ancestrais que todo Senador, mesmo os cabeças desta casa, deveriam apresentar o seu voto, logo o Presidente sempre apresenta o seu voto, afinal ele também fora eleito pelo povo para representa-los nesta casa.

  • Por tanto depositar o Voto de Minerva na figura do Presidente seria algo inviável se não prejudicial para o bom funcionamento desta casa, termino a minha fala apresentando o voto contrário da Bancada Conservadora a emenda apresentada por Vossa Excelência.

[/size][/font]