Poderia ter sido diferente...

… se Ming não tivesse se fechado para o mundo e tivesse continuado sua exploração marítima.

Mas será que estaríamos melhor?

O que eu queria mesmo era que Colombo tivesse errado sua rota e vindo parar aqui :smiley:

Edit. bacana esse comparativo entre as embarcações :wink:

Na sua primeira viagem, a frota de Zheng He incluiu centenas de navios e 28 mil tripulantes, incluindo cerca de 60 dos grandes “navios-tesoureiros”.
Era uma frota enorme, bastante cara, que exigia muitos fundos, esforço e logística. Assim, ela circulou apenas por rotas conhecidas da época, e não fez explorações; era muito arriscado ir pelo desconhecido. Existia principalmente pelo entusiasmo do grande almirante, e provavelmente não dava um retorno garantido de recursos; a corte não se beneficiava politicamente, apenas os almirantes; era uma iniciativa estatal.

Já a exploração pelas naus ibéricas eram uma parceria publico-privada bastante lucrativa, os navios eram pequenos e baratos, se arriscavam loucamente em oceanos desconhecidos, e traziam as valorizadas especiarias.

Tem os livros, “1421” e “1434”, de G. Menzies, no qual frotas chinesas exploraram o mundo, descobriram a América e a Europa, que considero ficção histórica, na melhor das hipóteses.

Pois é, basta ver o itinerário das viagens de Zheng… da primeira a quinta ele praticamente levou eus barcos aos mesmos locais, explorando sempre as mesmas rotas.

Esse cara inclusive falou que Zheng foi o primeiro a chegar a locais como Antártida, Groenlândia e Austrália… contudo historiadores mais sérios não levam em consideração esses argumentos.

No Age of Empires III teve a campanha da suposta chegada de Zheng He no México. Não é impossível, mas também não é lá muito provável.

Tem também as histórias de exploradores fenícios e da exploração de um dos Mansas do Mali em direção às Américas. Mas faltam as provas de que estiveram aqui.

Há teorias de que os fenícios circunavegaram a África, o que é bem improvável. Embora seja possível que tenham navegado por águas atlânticas.

Pq improvável?

Os fenícios tinham barcos bons para andar no mediterrâneo, que é um pouco mais calmo e previsível que os litorais Atlântico e Índico da África. Seria necessário levar suprimentos ou se abastecer localmente em território desconhecido; o mesmo valeria para fazer reparos, medicar tripulantes, e isso por milhares de quilômetros e vários meses, talvez mais de um ano.
Difícil de acreditar.

Segundo Heródoto, o faraó Necao II, em cerca de 600 a.C., teria mandado fenícios explorar o litoral africano; eles retornaram depois de três anos, dizendo que a África era circundada por oceanos, e que conforme viajavam para o sul o trajeto do Sol no céu se deslocava para o norte, o que é verdade e emprestou credibilidade ao relato.

Além disso, dúvido que tenham transpassado o Cabo das Tormentas.

Vai uma teoria da conspiração aí?
[web 100%,700]http://www.historiadomundo.com.br/curiosidades/fenicios-no-brasil.htm[/web]

:confused: :confused: :confused:

¬¬|

Só uma nota comparativa é que tanto os chineses quanto os europeus estavam interessados nas riquezas do Médio Oriente, Índia e litoral da África. Todos eles foram em direção a esses locais. Nenhum deles se lançaram ao desconhecido… Pelo contrário, miraram rotas bem conhecidas. Sobre a questão da América, o ponto foi a ambição comerial, na qual nem os portugueses e nem os espanhóis tinham condições de fazer frente aos monopólios venezianos e árabes. Os portugueses saíram na frente e obtiveram o monopólio pela costa da África. Os espanhóis tiveram que dar um jeito. Baseando-se em cálculos (mais próximos dos modelos de mensuração ptolomaica, se não me engano), e com as informações sobre as expedições tributárias a Marco Polo, chegar na Índia pelo Ocidente era mais simples.

Resumindo: ninguém faz comércio do modo mais difícil e nem desbrava o “desconhecido” pelo puro espírito aventureiro. Assim, a chance dos chineses chegarem a América eram nulas. Além disso, ainda há questionamentos sobre a capacidade tecnológica de seus barcos e custo desses, como o MBHM comentou. Havia uma boa chance da frota chinesa afundar no meio do Pacífico na primeira tempestade tropical que encontrassem. Era mais fácil a frota da China chegar ao Atlântico do que na costa oeste da América.

Agora, se vocês querem ler sobre verdadeiros peritos em navegação oceânica, procurem sobre os “povos austronésios”, em geral. Em “simples” canoas, suas técnicas de navegação eram tão avançadas que atingiram o litoral oeste da América do Sul. Difundiram a cerâmica no litoral andino e atingiram boa parte das ilhas do Pacífico. Estes povos foram os mais aptos a atingirem a América e difundir sua cultura.