Pride of Nations: Dev Diary #6: Recursos e Economia

Recursos e Economia

No Pride of Nations, o jogador produz e administra vários tipos de recursos. Alguns são cruciais para o funcionamento do país, enquanto outros tem menos importância. Recursos (ou bens) são divididos em 3 tipos.
O primeiro tipo é comida. Essa categoria inclui cereais básicos, frutas, vegetais, carne, e também importações exóticas (por exemplo frutas tropicais) e produtos alimentícios refinados (por exemplo vinho). Esses produtos são naturais e precisam de fazendas para serem produzidos. Regiões diferentes podem gerar diferentes tipos de produtos alimentícios. Ah, você não vai conseguir produzir peixe em províncias no meio do país por exemplo, e também não conseguiria produzir cana-de-açúcar na Suécia.

Um segundo tipo de recurso são os minerais, que incluem ferro, ouro, e predras preciosas. Esses também são recursos naturais, mas apenas encontrados em certas áreas em particular. Algumas vezes fontes de minérios só vão aparecer quando grupos de prospecção as acharem - lembre-se da corrida do ouro na California na década de 1850 ou a corrida do ouro Sul-Africana na década de 1880. Em todo caso, esses recursos só serão produzidos em regiões onde os os minerais estão presentes e a área conhecida.
O terceiro tipo de recursão são os bens industriais. Esses bens são produtos da transformação de um ou mais produtos naturais, ou ainda a transformação de outros bens industriais. Por exemplo, para a produção de aço precisa-se de ferro e carvão, enquanto a produção de carros requer aço e bens de consumo. Como você pode imaginar, os tipos apropriados de fábricas e tecnologias são necessários para a produção de determinados bens industriais.

Usando Recursos
Recursos e bens tem muitos usos, que são fundamentais no Pride of Nations. Alguns de seus usos:

  • Satisfazer as necessidades de sua população.
  • Ter lucro com acordos comerciais.
  • Comprar marinhas mercantes ou unidades de combate.
  • Comprar e manter forças armadas e indústrias. Por exemplo, o carvão é necessário para manter suas fábricas funcionando.
  • Certos bens são convertidos em suprimentos e munição para operações militares.

Dinheiro: Capital Privado e Nacional
É importante entender que como controlador do país, você administra dois tipos de dinheiro: fundos controlados pelo estado, e o capital detido pelos cidadãos. Você vai descobrir que algumas ações usam de fundos do estado, algumas usam fundos privados, e algumas precisam dos dois. Essa distinção é fundamental no jogo e retrata com mais fidelidade do capitalismo do final do século XIX (19) e começo do século XX (20). Afinal, os governos não construiam exércitos com os lucros do meio privado. Assim como grandes frotas de navios e fábricas poderosas não eram financiadas por governos, e sim por corporações industriais ricas. Como jogador, você controla os fundos de ambos os setores, tanto privado como público, mas eles continuam sempre distintos, e tem usos diferentes. Nós acreditamos que vocês acharão essa abordagem realista, interessante, e bem legal.

Janela de Balanço de Ativos
Os recursos mais importantes de sua nação estão listados na barra do topo na iterface do jogo. Você vai encontrar 7 dos seus recursos mais utilizados, ou seja, os que você consome de mareira rotineira (por exemplo, na produção de unidades militares). No entanto, também existe uma janela de Balanço de Ativos mais detalhada. Essa janela lista todos os recursos e bens estocados de sua nação.

  1. (linha do topo, janela da equerda) National Satisfaction (satisfação nacional): mostra a satisfação da população em seus territórios nacionais. Uma pop-up (quando se para o mouse em cima) dá informações da variação esperada da satisfação para o próximo turno.
  2. (linha do topo, janela do meio) Inflation (inflação): mostra o nível de inflação e a tendência à inflação da sua economia.
  3. (linha do topo janela da direita) Total Value (valor total): mostra o valor total de todos os seus bens estocados e recursos.
  4. Ícones de recursos: no resto da janela mostram-se todos os seus bens estocados e seus recursos por tipo e quantidade. O número é a quantidade estocada, equanto que o gráfico indica se esses estoques estão subindo (linha verde) ou caindo (linha vermelha). Uma pop-up para cada recurso dará mais informações.

Estruturas econômicas são os edifícios que produzem e manipulam recursos e bens dentro de uma certa região; elas são as máquinas que fazem sua economia andar. Estruturas econômicas são divididas em 3 categorias: estruturas agrícolas, estruturas de mineração e estruturas industriais. As duas primeiras se localizam na zona rural, que pode ser considerada um subconjunto de uma determinada região. Estruturas do terceiro tipo (as industriais) se localizam na área urbana. Essa área urbana também é onde se encontra a maior cidade da região e edifícios importantes (como portos, bancos, fortalezas, entre outros).
Cada uma dessas áreas (urbana e rural) numa região pode conter até 10 estruturas econômicas. Não existe, no entanto, limite de estruturas iguais dentro desse limite de 10.

O controlador de uma região é o país que controla a cidade dessa região (se não houver cidade, o controlador é o que tiver maior controle militar). A nação controladora de uma região pode permitir (ou proibir) o estabelecimento de novas estruturas econômicas estrangeiras por meio de acordos de cooperação comercial. Não será possível estabelecer indústrias ou explorar recursos no território nacional ou colônia de outros países sem sua permissão. no entanto, é possível comandar os recursos de um um país desorganizado ou tribal; sem um acordo comercial.