[Região] Condado de Mandela

O Condado de Mandela pertence à Família dos Mandela desde tempos imemoriáveis. Possuindo uma pequena extensão de terras, localiza-se ao Sul do Ducado de România, uma sequencia de suas férteis terras e ares bucólicos. Possui uma ativa capital, Monte Bello e nela a prestigiosa Universidade de Monte Bello, berço de grandes escritores e artistas.

[center]

[/align]

[center]Daguerreotiopia do centro da capital Monte Bello[/align]

No centro da capital encontra-se a praça Dom Marco Mandela, em homenagem ao Pai do atual Conde, José de Mandela, com um lustroso chafariz, feito com peças de granito polido, vindos da Alemanha.

[center][/align]

Conhecido por suas escolas, liceus e sua Universidade, Monte Bello é referência na educação do Império. Diversas Famílias do Império enviam seus filhos para estudarem em Monte Bello, e usufruírem de um ambiente propício às artes e ciências, alem de uma divertida vida Boêmia, no conhecido bairro de Limonge

[center][/align]

[center]Daguerreotiopia da Universidade de Monte Bello. Ao lado, o Palácio de São José, residência da família Mandela, ambos margeando a Praça Dom Marcos Mandela[/align]

[center][/align]

As regiões rurais do pequeno ducado pertencem a 19 famílias, alem da Família dos Mandela, produzindo em pequena escala Vinhos, Azeite e Cevada, alem de possuirem queijos de reconhecida qualidade. Acima, Daguerreotiopia da estancia Outeiros da família Mandela, na vila de Matozinhos, 18 milhas de Monte Bello

Eu, representando a familia Mazoca, solicita a vossa excelencia, Conde Mandela, uma porção de suas formosas terras para que possamos mudar-se para tão estimado condado. O fato de estar próximo a Universidade pesa em minha escolha. Queria requisitar, se vossa excelencia puder ceder uma sala na Universidade para que possa continuar meus estudos na area economica. Tal Filosofia esta sendo aprofundada por autores além mar, porém restritas a seus próprios países. Eu e minha familia, após breve temporada nestes reinos, observando pasivamente estes fatos, voltamos a estas terras e nelas queremos produzir o conhecimento que nos falta.

Tudo em Prol de vosso condado e sobretudo, ao Império!

É com satisfação que concedo as terras da vila de Vieiras para o honrado cidadão Mazoca. Junto à vila podes erguer vossa estância e desevolver atividades propícia como a produção de azeites, reconhecida em todo o império.

Também fico honrado em lhe oferecer a Cadeira de Professor de Economia Aplicada junto a Universidade de Monte Bello, onde podes adquirir um palacete para sua estada na tão plácida capital.

Att

Conde de Mandela

TELEGRAMA

Conde de Mandela

O Comissário da polícial, Glass, requisita uma reunião para definir a instalação da sede regional da Gendarmería Nacional, a qual tem o papel da segurança pública no Império, também gostaria de definir as estrategias para o combate ao crime.

Com altas estimas,
Glass
Comissário da Polícia

Caro Cavaleiro Glass

Uma sede da polícia traz ao lugar muita ordem e civilidade. Aprecio muito a ideia de uma sede da Polícia Gesebiana em Montebello.

So quero deixar claro que os policiais estão terminantemente proibidos de transitarem pelas dependências da Universidade de Monte Bello, um espaço reservado para o livre pensar e livre expressão, ja contendo uma equipe de segurança Própria.

Att

Conde de Mandela

Prezado Conde de Mandêlê (e não reclame),

Isso me lembra uma Universidade num país terceiro mundista onde os alunos queriam consumir ilicitudes.

Não creio que sua ‘restrição’ valorize esse comportamento auto destrutivo mas não ficou claro já que, todos sabemos que equipes de segurança próprias são facilmente corruptíveis.

Atenciosamente,

Conde Lost Ark

Logo vê-se que Sua Graça, rodeado de homens de armas, com reconhecida visão curta das problemáticas do conhecimento, pouco sabe sobre a questão.

Att

Conde de Mandela

PS: Sua Graça é a unica pessoa que tem o direito de chamar-me Conde de Mandêlê, dado os anos de amizade entre os condados.

Caro Conde,

Gosto da sonoridade de Mandêlê.

Quanto às questões de educação, preocupa muito que ano após ano, não evoluímos e termos de ‘importar’ estrangeiros para realizar certos serviços mais especializados.

Mas, cuidarei da Imperial Academia Militar onde, apesar de termos nossa própria força de segurança formada de homens forjados em campo de batalha, ainda assim permitimos que a polícia esteja presente sob a bandeira da Ordem.

Atenciosamente,

Conde Lost Ark

Caro Conde de Mandela

Aprecio a sua preocupação com os estudantes, mas gostaria de lembrar que Universidades são espaços públicos, de modo que a única forma de proibir a aplicação da lei e permitir somente forças de segurança terceirizadas é através de decreto imperial ou lei de igual envergadura, a qual criou a Gendarmeria, que devo lembrar é uma das instituições que servem como pilares para a manutenção da paz do Império.

Se a preocupação, é a de que, como membro do partido liberal, venha a utilizar do poder de polícia para aplicar patrulhamento ideológico, peço que não se preocupe, meu objetivo é somente o da aplicação da lei, compartilho com você o interesse no estudo e trabalho, a Gendarmeria Nacional somente virá garantir a aplicação da lei e que os estudantes estejam seguros.

Encarecidamente,
Glass
Comissário da Gendarmeria Nacional.

Comissário Glass.

A despeito da centralização de nosso amado Império, há significante liberdade administrativa dentro das posses de homens de títulos, como se aplica ao condado de Mandela. O governo central do império não deve se preocupar com assuntos de Ducados e Condados, nem lhes ordenar a administração, por direito imemoriável pertencentes às famílias protetoras. A Universidade de Monte Bello não possui financiamento nem administração direta do governo central, sendo obra da família Mandela. Logo, como Instituição de posse privada, cabe à seus protetores tal decisão.

As instalações da Sede serão bem vindas, até sendo cedido um edifício para comportar as instalações burocráticas, mas mediante a não interferência nas dependências da Universidade de Monte Bello.

Atenciosamente

Conde de Mandela

Caro Conde de Mandela.

Agradeço a sua explanação, mas infelizmente apesar do seu discurso, não se trata de assunto administrativo, afinal a Gendarmeria não influi na administração, somente garante o cumprimento das leis, visto que estou me referindo a legalidade. A faculdade faz parte do território do Império e como tal independe de ser uma instituição privada ou de ser financiada pelo império para que a lei seja aplicada, ou a Gendarmeria atue pelo local. Devo lembrá-lo que o Império é uno, mas não se trata de descentralização, não existem acordos quando se trata da aplicação da Lei, o senhor como Conde instruído deve saber disso, autonomia não significa independência da lei, constituição e autoridade do Imperador. Não venho como representante do Imperador, tão pouco como interventor, somente como oficial da Lei, de modo que a menos que aja uma mudança na legislação que criou a Gendarmeria Nacional, esta não irá se abster da aplicação da lei em todo o território. Gostaria de explicar que tal lei já esta sendo aplicada e que quaisquer reclamações quanto a legalidade da instituição da Gendarmeria Nacional, devem ser levadas a Vossa Augusta Majestade, o Imperador.

As instalações serão utilizadas, porém sem as condições, visto que não se trata de assunto administrativo e somente na aplicação da lei, o meu dever.

Atenciosamente
Glass
Comissário da Gendarmeria Nacional.

Comissário glass

Peço que se retire do Condado de Mandela ate que a situação seja resolvida com S.M.I. Iniciarei um moção no Senado, o qual sou presidente, se necessário for para resolver esta situação, a qual muito me incomoda.

Att

Conde de Mandela

Caro Conde de Mandela,

A Gendarmeria é o serviço policial decretado por lei maior, com tanta legitimidade quanto o senado. Para tal decisão, lei de igual porte teria de ser aprovada, mesma lei que definiria a divisão da segurança pública como conhecemos, não se trata de teor administrativo. Então, até que tal lei seja deliberada, mesmo que tenha sua milícias privadas, o serviço policial deve continuar, universal, isônomo e aplicável a todos os cidadãos do Império, sem exceção de etnia, classe social ou situação econômica.

Lamentamos que tal situação lhe incomode, mas até que tal lei seja aprovada, a Gendarmeria é direito de todo cidadão, em qualquer condado.

Atenciosamente,
Glass,
Comissário da Gendarmeria.

Comissário

Comunico-lhe as palavras de sua Graça, conde de Mandela. Não ha diretiva imperial alguma que delibere a presença ostensiva da gendarmeria nos condados. Ate aprovada (se o for) sua permanência aqui se dá de forma ilegal e ofensiva.

O trem já esta a partir, foram-lhe reservadas passagens na segunda classe.

Passar bem

Att

Alfredo Mazzoni, Mordomo do Palácio dos Mandela

Caro Conde de Mandela.

Não existe diretiva imperial, simplesmente porque a LEI MAIOR define que a Gendarmeria é responsável por todo o território nacional, de modo que o Sr. não tem competência ditar ordens para o comissário. No cumprimento de seu dever, a Gendarmeria permanece coesa por TODO o território nacional.

Atenciosamente.
Glass
Comissário da Gendarmeria Nacional.

Comissário?

Di-me, que LEI Maior a que se refere?

Mandela, no caso estou me referindo a lei fundamental do Império, que devido a demora em se estabelecer coisas básicas pode ser constitucional ou decretos aprovados por maioria absoluta no senado ou pelo Imperador. O que não significa no fato de que não tem validade, pelo simples fato de que sendo assim, instituições como a Marinha não teriam competência. O dever da polícia é resguardar todo o território imperial, não sendo possível descaracterizar isso por falta de organização dos membros do jogo.

Obs: Precisamos de uma constituição, para organizar as coisas.

Comissario

Portanto, vale-se de brisa para afirmar sua autoridade? Enquanto não houver nenhuma decisão de S.M.I, nem nada escrito, não possui validade.

O status-quo é mantido, portanto.

Caso “queria” uma constituição, apele ao Imperador ou a casa senatorial.

OFF TOPIC: Neste caso ha um impasse mesmo. Como o Stephano tem feito tudo sob decretos, creio que sejam esses decretos a lei válida. Tanto que as aprovações do Senado vao para mesa dele pra virarem decretos. Podes sugerir a criação de uma constituinte, mas vai do humor do Imperador heheh

Caro Conde de Mandela

É de má-fé apelar para uma falta de constituição em uma simulação que foi criado praticamente nessa semana. No caso cito a autorização e o decreto do imperador, no tópico responsável onde foi criada a Gendarmeria. Esses decretos são considerados leis e até que sejam revogados, o senhor é incompetente para modificá-los, a Gendarmeria permanece fazendo o seu serviço. Futuras tentativas de deslocar a Gendarmeria não serão ouvidas, até que um processo legal revogue a lei que criou a Gendarmeria, a qual tem competência para atuar em todo o Império, como bem faz parte.

Encarecidamente,
Glass
Comissário da Gendarmeria.

Comissário

Não há decreto legalizando a ação ostensiva da Gendarmeria. Esta é a ultima vez que me pronuncio. Sem decreto, não ha lei.

Caso insista levarei ao Imperador sua impáfia e mobilizarei forças para reavaliar sua posição como Comissário. Opte por uma via amiga e aguarde o pronunciamento de S.M.I ou jogue na roleta rssa da política Gesebiana, da qual eu sou bacharel.